FOTO CAPA

PAULISTÃO VOLTA DIA 22 E VAI ATÉ O DIA 8

Publicado as 13h40 desta quarta-feira, 8 de julho de 2020.
Agora é oficial. Em entrevista coletiva na hora do almoço desta quarta-feira (8), o governador do Estado de São Paulo, João Dória Jr, anunciou a liberação para a retomada dos jogos que restam para o término do Campeonto Paulista de futebol deste ano. 

As partidas dar-se-ão com os portões fechados, a partir do próximo dia 22 de julho. Segundo o governador, somente as cidades que estão na fase amarela, poderão receber os jogos que restam das seis rodadas restantes para se conhecer o campeão estadual.

Durante a entrevista, o chefe do Executivo Paulista disse que a previsão é de que a grande final seja disputada no dia 8 de agosto, um sábado, e no dia seguinte (9) começa o Brasileiro 2020.
A Federação Paulista em breve deve anunciar as novas datas, horários e respectivos locais dos jogos. Pela fase de classificação, o alvinegro enfrenta o Santo André e o Novorizontino. O primeiro dos dois jogos estava marcado e pode ser mantido para a cidade de Barueri. O segundo é mando do adversário.

Neste momento, apenas algumas cidades da região da Grande São Paulo estão na fase amarela do Plano, citada como exigência pelo Governador. Uma nova classificação com inclusive possibilidades de as cidades da Baixada Santista adentrarem nesta fase está prevista para o dia 17 deste mês.
O Peixe é  líder do seu o grupo no Paulistão com 15pontos, necessitando de mais dois para garantir o primeiro lugar.  As quartas-de-final estão previstas em jogo único dia 29, assim como a semifinal marcada para o dia 2. Já a decisão serão em dois jogos, com a primeira partida  no dia 5 e a partida de volta três dias depois.

Retomada do Paulistão 2020:

22/7 - quarta - penúltima rodada
26/7 - domingo - última rodada
29/7 - quarta - quartas de final (jogo único)
2/8 - domingo - semifinal (jogo único)
5/8 - quarta - final (ida)
8/8 - domingo - final (volta)



Leia Mais »

IMPASSE. SANTOS QUER PELO MENOS 40% DO TOTAL DE JEAN MOTA, EM 2020 PARA LIBERAR MEIA AO FORTALEZA

Publicado as 15h30 desta segunda-feira, 6 de julho de 2020.
O Santos e o Fortaleza seguem em negociação para a ida do meio-campista Jean Mota de volta para o clube do Nordeste brasileiro, onde esteve em 2015. Porém, as condições de pagamento seguem como entrave para o avanço das tratativas. O Santos quer no mínimo 40% do montante total em 2020, ou seja pelo menos R$ 1,8 milhão. Já o time do Estado do Ceará sinaliza com R$ 1 milhão em parcelas a serem pagas até o fim do ano e os R$ 3,5 milhão para a temporada seguinte, totalizando os R$ 4,5 milhões.

Pelo que o Blog do ADEMIR QUINTINO apurou e publicou na última quinta-feira (2), os clubes chegaram ao acordo do valor total, porém o Fortaleza garante que só tem condições de se responsabilizar  em pagar R$ 1 milhão de empréstimo nesse ano com a obrigação de pagamento de mais R$ 3,5 milhões, sobre em 2021, para que o time dirigido por Rogerio Ceni adquira os 80% dos direitos econômicos em definitivo, que hoje são pertencentes ao clube da Vila Belmiro. 

Pelas informações que colhemos no meio da semana passada, o Fortaleza se compromete a pagar R$ 600 mil à vista, com mais R$ 200 mil em outubro e outros R$ 200 mil em dezembro, totalizando R$ 1 milhão. Os outros 3,5 milhões serão pagos até o fim de 2021.

Porém, essa é questão que a negociação ainda não foi concluída. Como Santos e dinheiro não cabem na mesma frase, o Peixe deseja uma fatia do montante maior ainda este ano. O clube paulista necessita de dinheiro pra quitar seus débitos com a FIFA.

O Fortaleza  tem 12% dos direitos econômicos de Jean Mota e o staff do jogador tem outros 8%. 

Além disso, o Blog apurou que a quebra de contrato do jogador vai custar aproximadamente R$ 500 mil, levando em consideração, as verbas rescisórias, além do corte dos salários desde abril com o que o clube retirou do salário do elenco. O Santos tenta jogar está conta para o Fortaleza.

O meia Jean Mota foi eleito o melhor jogador do Estadual de 2019. Atualmente tem 26 anos, e atuou em apenas quatro jogos em 2020. O jogador revelado na Lusa defendeu o Fortaleza entre 2015 e 2016, tendo disputado 30 jogos e marcou seis gols pelo clube do Estado do Ceará.


Leia Mais »

EMPRÉSTIMO COM OBRIGAÇÃO DE COMPRA. SANTOS QUER R$ 4,5 MILHÕES AGORA PARA LIBERAR JEAN MOTA

Publicado as 13h44 desta sexta-feira, 3 de julho de 2020.
Santos e Fortaleza estão cada vez mais próximos de se acertarem quanto a negociação do meio-campista Jean Mota. O jogador está próximo de ser emprestado com obrigação de compra, assim como o Peixe fez quando contratou Cueva dos russos do Krasnodar.

Pelo que o Blog do ADEMIR QUINTINO apurou, o jogador pode ser emprestado por R$ 1 milhão com a obrigação de pagamento de mais R$ 3,5 milhões, em 2021, para que o time dirigido por Rogerio Ceni adquira os 80% dos direitos econômicos em definitivo que hoje são pertencentes ao clube da Vila Belmiro. 

Pelas informações que colhemos, os nordestinos se comprometem a pagar R$ 600 mil a vista, com mais R$ 200 mil em outubro e outros R$ 200 mil em dezembro, totalizando R$ 1 milhão. Os outros 3,5 milhões serão pagos até o fim de 2021.

Porém, essa é questão que a negociação ainda não foi concluída. Como Santos e dinheiro não cabem na mesma frase, o Peixe deseja o montante ainda este ano. O clube paulista necessita de dinheiro pra quitar seus débitos com a FIFA.

O Fortaleza  tem 12% dos direitos econômicos de Jean Mota e o staff do jogador tem outros 8%. 

Além disso, o Blog apurou que a quebra de contrato do jogador vai custar aproximadamente R $ 500 mil, levando em consideração, as verbas rescisórias, além do corte dos salários desde abril com o que o clube retirou do salário do elenco. O Santos tenta jogar está conta para o Fortaleza.

O meia Jean Mota foi eleito o melhor jogador do Estadual de 2019. Atualmente tem 26 anos, e atuou em apenas quatro jogos em 2020. O jogador revelado na Lusa defendeu o Fortaleza entre 2015 e 2016, tendo disputado 30 jogos e marcou seis gols pelo clube do Estado do Ceará.



Leia Mais »

CONTAS DE 2019 SÃO REPROVADAS NO CONSELHO

Publicado a 01h desta quarta-feira , 1 de julho de 2020.
Com 151 votos favoráveis ao parecer do Conselho Fiscal que recomendava a reprovação das contas da atual gestão em 2019 contra 10 votos contrários e 11 abstenções, o Conselho Deliberativo, em reunião virtual realizada na noite desta terça-feira (30), reprovou pelo segundo ano seguido, as contas do presidente do Santos FC - José Carlos Peres.

Com a nova reprovação, a gestão tem um prazo para se defender e a nova Comissão de Inquérito e Sindicância analisar em seguida para então definir se indicará a abertura de um novo processo de impedimento contra o atual presidente. 

A argumentação do Conselho Fiscal para recomendar a desaprovação das contas estão entre outros, a falta de pagamento da última parcela do acordo com o grupo maltês Doyen no valor de 5 milhões de euros em setembro de 2019, uso indevido de cartão corporativo, comissões indevidas e a negociação envolvendo o atacante Bruno Henrique ao Flamengo.

A reunião também homologou os nomes dos conselheiros indicados para as  composições de Comissões: 
CIS - Comissão de Inquérito Sindicância:
-Vidal Sion 
-Ademir Corrêa 
-Marcelo Prado 
-Ricardo Moraes 
-Paulo Silvares

Comissão Eleitoral 
-Fernando Akaoui 
-Osvaldo Nico —
-Cássio Ritcher 
-Antônio Teixeira 
-Roberto Diz Torres.









Leia Mais »

EVANDRO REAFIRMA QUE DESEJAVA FICAR E QUE SANTOS LHE DEVE DIREITOS DE IMAGENS

Publicado as 22h10 desta terça-feira, 23 de junho de 2020.
O meia Evandro que deixou o Santos há pouco mais de dez dias, participou de uma live em nosso canal no YouTube. O jogador que não teve seu contrato estendido, voltou a reafirmar que desejava continuar na Vila e que foi um sonho realizado ter atuado com o manto santista. Garantiu não ter mágoas e que espera receber um valor significativo de salários e direitos de imagem em atraso.
“O Santos me deve bastante. São quatro de imagem. A CLT está com problema, porque acabou não tendo acordo. O fundo de garantia não estava sendo depositado. Última vez que olhei, tava em três, quatro meses sem depositar. Vai ter que ser na justiça. O Santos não vai querer acertar com jogador que não joga mais pelo clube”, explicou Evandro.
O alvinegro  se defende da falta de pagamento de impostos citada pelo jogador com o argumento de que usou a Lei que congelou o pagamento de tributos desde que a pandemia chegou ao Brasil. Segundo o clube, teoricamente não deviam o recolhimento dos impostos, só os demais itens. A instituição ainda alega que assim que o jogador assinou à rescisão, o Peixe foi obrigado a recolher os encargos em atraso.
“Fiquei chateado por não ter ficado. Para todo mundo era mais fácil minha permanência. O Santos está proibido de inscrever jogadores. Vou ser sincero. Se falassem que, por causa da pandemia, não dava para pagar o aditivo que tinha no contrato, eu ficaria fácil”, garantiu Evandro.
Aos 33 anos Evandro confirmou que foi procurado pelo Athletico Paranaense antes mesmo de vir para o Santos e por um time de Dubai, mas ele prioriza seguir no Brasil. Pelo Peixe em 2019 foram 18 jogos cinco assistências e um gol. Em 2020, com a chegada de Jesualdo Ferreira, atuou apenas cinco vezes.


Leia Mais »

FIFA OBRIGA SANTOS PAGAR DÍVIDA DE AGUILAR

Publicado as 13h30 desta terça-feira, 23 de junho de 2020.
A maré não está para Peixe e não dá trégua nem em época de Pandemia. A FIFA condenou o Santos a pagar 775 mil dólares, cerca de 4 milhões de reais ao Atlético Nacional da Colômbia, referente ao não pagamento das ultimas parcelas da compra do zagueiro Aguilar. A entidade máxima do futebol mundial ainda não determinou o prazo que o clube tem para quitar a dívida.

O alvinegro  coleciona uma série de processos. Além deste com o colombiano, tem a dívida de Cleber Reis que a FIFA proíbe o clube de inscrever qualquer jogador, enquanto não quitar os mais de 4 milhões de euros com o Hamburgo e os 45 dias estipulados para saldar a dívida com o clube belga dono dos direitos econômicos de Luan Peres, emprestado até o fim do ano, no valor de 

Sem receitas altas para entrar em um curto espaço de tempo e com muitas contas para pagar, o clube vendeu Aguilar ao Athletico Paranaense por  R$ 10 milhões a vista. O Peixe exigiu pagamento à vista dos valores e já recebeu o montante em março.

O Blog do ADEMIR QUINTINO publicou a época da contratação do jogador, em janeiro do ano passado que o atleta custou U$ 4 milhões (R$ 14,9 milhões pela cotação daquele dia) aos cofres do alvinegro. O Peixe repassou os direitos federativos ao time da região sul do Brasil, porém, ainda é detentor de metade dos direitos econômicos. O jogador foi o segundo nome contratado na temporada passada, a pedido de Jorge Sampaoli. 


Leia Mais »

SANTOS TEM UM JOGADOR E OITO FUNCIONÁRIOS CONTAMINADOS COM O COVID-19

Publicado as 22:20h desta segunda-feira, 22 de junho de 2020.
Após realizar os testes de covid-19, na última sexta-feira  (19) e nesta segunda-feira (22), o Santos anunciou neste noite que um jogador e oito funcionários estão contaminados com o novo coronavírus. 


Num total de 74 pessoas envolvendo funcionários e jogadores foram submetidos ao teste de covid-19.

O clube informa também que os infectados seguirão em isolamento social e não participarão das avaliações clínicas, físicas e fisiológicas a partir desta terça-feira (23).

Na nota enviado a impressa, a assessoria do clube também afirma que outros três atletas já tiveram o vírus ao longo dos mais de três meses de quarentena, mas estão recuperados.

A próxima rodada de exames está marcada para o dia 29, segunda-feira que vem.

O elenco retornará as suas atividades no próximo dia 1, de acordo com a autorização do governo do Estado.



Leia Mais »

O RESGATE DE AUTOESTIMA DO SANTISTA

Publicado às 14h15 deste sábado, 20 de junho de 2020.
Sem a bola rolar no Estado de São Paulo, em razão da quarentena imposta pela pandemia do coronavírus-19; neste domingo (21), a Rede Bandeirante de Televisão vai reapresentar as 16h, a grande semifinal do Campeonato Brasileiro de 1995 diante do Fluminense-RJ, que marcou uma virada histórica do Peixe por 5 a 2 após perder o jogo de ida por 4 a 1, e o credenciou para a decisão da competição nacional daquele ano. 


Eu, infelizmente, não vi Pelé atuar. Não tive o privilégio de ver o esquadrão santista dos anos 60, que entrava em campo e aniquilava os adversários. Mas já disse ao meu filho e poderei falar aos meus netos, que tive a felicidade de ver G10vanni levar o Peixe a uma decisão de Campeonato Brasileiro, com uma atuação digna do Rei do Futebol. 

Já se vão quase 25 anos daquele 10 de dezembro de 1995 de uma vitória inesquecível.  Sem medo de errar – Foi o grande jogo da minha vida. Como diz o hino do Santos - "Um passado e um presente só de glórias", portanto vamos relembrar.

O Peixe havia sido derrotado por 4 a 1 pelo mesmo adversário, no Rio de Janeiro, poucos dias antes no Maracanã. Ainda teve dois jogadores expulsos - Robert e Jamelli, que desfalcariam o time na volta. Justo dois dos mais fundamentais do time. Os jogadores do tricolor carioca comemoram após a partida na cidade maravilhosa na churrascaria Porcão, a classificação a decisão do campeonato. Coitados, estavam errados. Eles tinham a vantagem e o Santos tinha um time recheado de jovens talentosos e G10vanni.

Reverter essa desvantagem não era fácil. Mas o Santos conseguiu. O que o time alvinegro jogou naquele começo de noite foi algo impensável e inesquecível, coisa de cinema. E o que G10vanni fez com a bola também ficou marcado para sempre. Uma atuação de gala que rendeu o apelido de “Messias” tamanha sua genialidade e premonição sobre o que ia acontecer.

G10vanni beija a bola no último treino antes de encarar o Fluminense na semifinal de 1995.
O camisa 10 e melhor jogador daquele ano, disse após a derrota no Maracanã:
Nós vamos vencer e eu vou fazer dois gols”. profetizou e antecipou G10.
Fazer três gols e não levar nenhum. Como? Será preciso apoio maciço da torcida. Os jogadores terão que jogar como jamais jogaram naquele Campeonato. Só mesmo com uma apresentação digna de Pelé. E G10vanni fez a maior apresentação de um jogador de futebol que eu já vi, em 42 anos que acompanho esse esporte.

O homem que pintou os cabelos de louro acobreado resgatou a auto-estima do torcedor, pois o Santos estava divorciado com os títulos há algum tempo e limitava-se a sorrir apenas nas vitórias nos clássicos regionais. O calado, porém neste dia "endiabrado" paraense, marcou dois gols e deu três assistências na partida.

O Pacaembu estava lotado e maravilhosamente lindo todo de branco e preto. O torcedor acreditou e empurrou o time deste o início. No primeiro tempo, G10vanni marcou um de pênalti e outro na raça, batendo de bico, após chegar a frente do defensor tricolor que veio para a divida de carrinho.

O time não desceu para o vestiário no intervalo.
Após o termino dos primeiros 45 minutos, os santistas não foram para o vestiário e permaneceram em campo, pra ficar no calor do jogo. Incrível. Emocionante. De arrepiar. A energia da torcida com o time era coisa de outro mundo.

Começa a etapa complementar e mais um gol, desta vez de Macedo. A missão estava cumprida. Eram os cariocas que acharam que a classificação estava garantida com a vantagem construída no Maracanã que teriam de correr atrás. Porém, o Fluminense diminui um minuto depois.

Mas o Santos tinha G10vanni e ele rouba a bola do zagueiro Alê , conta com a sorte após dividir com o goleiro Wellerson e a bola chega em Camanducaia - 4 a 1. Em seguida, nova jogada do dono do Campeonato. De calcanhar, rola para Marcelo Passos marcar o quinto gol. Era a apoteose e o delírio da Nação Santista. 

Parecia carnaval nas arquibancadas. Uns sorriam, outros se abraçavam, alguns pulavam e eu, que ainda não era cronista esportivo, chorava copiosamente de alegria na arquibancada verde do próprio da municipalidade paulistana.

G10vanni pede o apoio do torcedor no Pacaembu "embebecido" de alegria.
O Flu ainda diminui, mas não havia mais tempo para nada. Apita o juiz - 5 a 2. Inacreditável. Eu, em estado catatônico não acreditava no que tinha visto. Já amava o futebol de G10, mas ali ela ganhava cadeira cativa no meu coração, como o meu maior ídolo no futebol. O que era impossível, aconteceu.

Apesar do título ter sido "garfado" sete dias depois, em razão dos erros do árbitro (recuso-me a escrever o nome desse cidadão novamente), na decisão contra o Botafogo-RJ, considero esta partida contra o Fluminense, a mais improvável e mais fantástica atuação de um jogador que presenciei no estádio. Sim, eu estava lá e vi tudo "in loco".

Uma pena aquele elenco não ter dado a volta olímpica, como os verdadeiros campeões brasileiros. 

FICHA DE TÉCNICA
SANTOS 5X2 FLUMINENSE
Data: 10/12/2195
Local: Estádio do Pacaembu, São Paulo (SP)
Juiz: Sidrack Marinho
Público: 28.090 pessoas (o tobogã estava interditado neste jogo, por isso o público reduzido)
Gols: Giovanni-SAN, aos 25 e aos 29´ do 1º T; Macedo-SAN, aos 5´, Rogerinho-FLU, aos 6´, Camanducaia-SAN, aos 16´, Marcelo Passos-SAN, aos 38´ e Rogerinho-FLU, aos 39´do 2º T).
SANTOS: Edinho; Marquinhos Capixaba, Narciso, Ronaldo Marconato e Marcos Adriano; Gallo, Carlinhos, Giovanni e Marcelo Passos (Pintado, depois Marcos Paulo); Camanducaia (Batista) e Macedo. Técnico Cabralzinho.
FLUMINENSE: Wellerson; Ronald, Lima, Alê (Gaúcho) e Cássio; Vampeta, Otacílio, Aílton e Rogerinho; Renato Gaúcho e Valdeir (Leonardo). Técnico: Joel Santana.

strutura.com.br
Leia Mais »
 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by