FOTO CAPA

EMISSORA PERDE ASSINANTES E PODE IMPACTAR NA RECEITA DOS CLUBES

Publicado às 11h deste sábado, 23 de maio de 2020.
Sem a bola rolar desde 15 de Março pelo país, o Premiere, serviço de pay-per-view da Globo direcionado ao conteúdo de esporte, perdeu aproximadamente 350 mil assinantes após a suspensão dos campeonatos de futebol, devido à quarenta imposta pela pandemia do novo coronavírus. Em 2019, o Santos arrecadou por volta de R$ 120 milhões com receita de TV e tinha a expectativa de poder chegar em até R$ 160 milhões com as variantes, de acordo com as classificações. 

Com a paralisação das competições no Brasil e a desistência de muitos adeptos do 'pague para ver', isso pode impactar no mercado e os números serem reduzidos aos clubes que devem ter menos datas para as competições no segundo semestre.

Os dados da perda de assinantes da Globo são do portal Uol. Na matéria, os mesmos acrescentam que cerca de 20% do total de assinantes do premiere pediram o cancelamento. Sendo assim, a emissora do Projac deixa de faturar entre R$ 30 e R$ 40 milhões. Sem os 350 mil clientes, o número de adeptos ao serviço de TV paga cai para 1,5 milhão. Antes eram de quase 2 milhões de adeptos.
A Globo está atenta a todos os impactos da pandemia de coronavírus no mundo do futebol. O número de assinantes do Premiere é apenas um deles. Após a volta do futebol, é esperada uma retomada importante do Premiere, considerando que o torcedor já ficou um período sem jogos durante a pandemia”, manifestou a Rede Globo em nota enviada ao Uol.
Não bastasse a quarentena que impede o futebol ao vivo e as possíveis quedas de receita com a desistência de uma fatia significativa do pay-per-view, o Santos, fechado com a Rede Globo em dos dos três tipos de transmissão, porém com a Turner- Esporte Interativo, na TV fechada, ainda se queixa publicamente, através do seu presidente - José Carlos Peres que voltou a falar do assunto nesta última semana sobre oos redutores impostos na premiação, em razão de mesmo com o vice campeonato do ano passado, segundo ele, receber um valor 'bem' menor do que esperava. Segundo o mandatário santista, o alvinegro recebeu pouco mais da metade pelo segundo lugar no Brasileiro.
"Na hora de receber (a premiação) o Santos sofreu um pênalti, porque o Santos está no Esportivo Interativo, na Turner, e com isso de uma premiação de R$ 32 milhões como vice-campeão, o ano passado, recebemos 17 e perdemos 15 e isso nos aborreceu bastante.", disse em entrevista ao canal do Youtube - Os canalhas, apresentados por João Canalha e Rodrigo Viana.
Pelo que o Blog apurou, em razão do vice-campeonato, dos R$ 31,3 milhões totais, por não ter fechado com a Globo para todas as plataformas e na TV fechada com o grupo que comandava o extinto canal do Esporte Interativo, o Glorioso da Vila teve redução e abocanhou R$ 18 milhões deste montante do 'plim-plim'. 

No entanto, a Turner pagou para ter o alvinegro na TV fechada, uma cota fixa de R$ 17,5 milhões e durante o mês de agosto do ano passado, o alvinegro e os demais seis clubes que assinaram com a emissora, os outros 13 estão com a Globo, fecharam um acordo para que os valores de audiência e performance fossem divididos também de forma igualitária e sendo assim foram antecipados, mesmo sem a competição ainda em andamento. 

Ou seja, pelo segundo lugar do Brasileiro em 2019, o Santos recebeu cerca de R$ 18 milhões da Globo e outros R$ 8,7 milhões do Esporte Interativo (antecipados em agosto), totalizando R$ 26,7 milhões em premiação. O campeão Flamengo recebeu R$ 33 milhões. Sendo assim, uma diferença de R$ 6,3 milhões a mais que o Santos. Conclusão, a perda por não estar na Globo, em todas as plataformas foi de R$ 4,6 milhões. 

Mas tem outro dado que precisa ser acrescentado e por isso chega-se a R$ 120 milhões no arrecadado pelo Peixe na temporada passada. O Santos também se queixou com a Turner de no ato da assinatura, de que o Palmeiras, teria recebido mais que os R$ 40 milhões que o Peixe recebeu em fevereiro de 2016 de luvas, conforme o Blog do ADEMIR QUINTINO revelou com exclusividade a época. Comenta-se nos bastidores que o alviverde da capital teria recebido R$ 100 milhões, porém, ninguém confirma oficialmente.

O Santos foi o primeiro do clube dos 13 a romper com a Rede Globo de Televisão e assinar com o Esporte Interativo no começo de 2016. O acordo começou a valer em 2019, apenas para a transmissão do Campeonato Brasileiro em rede fechada, por cinco anos, até 2023.

Da receita de TV prevista para 2020, o time da Vila já antecipou quase R$ 24 milhões.  No fim do ano passado, a Federação Paulista de Futebol (FPF) antecipou ao clube R$ 10,3 milhões da cota de participação no Paulistão. Os clubes aguardam a retomada do estadual para a receber a última parcela da Globo. Os valores totais que o Peixe pode receber pela sua participação no Paulistão podem chegar a R$ 26 milhões.

Por estar na disputa da Copa Libertadores, o Santos entra direto nas oitavas-de-final da Copa do Brasil e o clube antecipou R$ 1,8 milhões dos R$ 2,6 milhões garantidos junto a CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Por fim, o alvinegro praiano efetuou empréstimo de R$ 11,5 milhões de uma instituição bancária e deu como garantia, parte das cotas de TV que vai receber da Rede Globo de Televisão como participante da série A do Brasileirão. Os dados financeiros da antecipação são de uma empresa contratada para fazer uma auditoria que realizou um balanço nas contas do clube e já havia sido publicado inicialmente pelo Diário do Peixe, na segunda quinzena de abril deste ano. 

strutura.com.br

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by