FOTO CAPA

GEUVÂNIO FORA DAS SEMIFINAIS CONTRA O CRUZEIRO

Postado às 21h11 deste sábado, 25 de outubro de 2014.
Após as partidas do Santos, normalmente, eu começo os textos com a análise da partida. Porém, infelizmente, dessa vez foi diferente. O atacante Geuvânio está fora das duas partidas semifinais da Copa do Brasil contra o Cruzeiro dias 29 de outubro e 5 de novembro. O Blog do ADEMIR QUINTINO apurou com exclusividade que o resultado do exame de ressonância magnética no atleta, realizado neste sábado (25), apontou uma lesão de grau 2 no músculo anterior da coxa esquerdaUma contusão dessa gravidade leva em média de duas a quatro semanas para a recuperação.

Com isso, o jovem atleta vai trabalhar muito para tentar voltar a tempo da primeira partida da decisão, caso o Peixe avance na competição. O primeiro confronto está marcado para o dia 12 de novembro. 

O Santos não confirma a informação do Blog. O camisa 45  que recuperou o bom futebol será substituído por Rildo ou Thiago Ribeiro, que já está pronto, após voltar de lesão. 

Já Lucas Lima e Alison que também estão no departamento médico, vão viajar e estão a disposição do técnico Enderson Moreira na próxima quarta-feira (29) às 22 horas, no estádio do Mineirão contra os cruzeirenses.



O FUTEBOL NÃO TOLERA DESAFORO

Mesmo com um time recheado de desfalques e com apenas quatro titulares, o Santos vencia a Chapecoense até os 46 minutos do segundo tempo pela 31a. rodada do Campeonato Brasileiro. Porém, parece que a lição da derrota contra o Fluminense (0x1) não foi o suficiente, pois no apagar das luzes, após desperdiçar inúmeras oportunidades, o Peixe cedeu o empate - 1 a 1.

O time de Enderson Moreira veio com uma proposta interessante no interior de Santa Catarina. O time fechado, compacto e explorava o contra-ataque. O zagueiro Bruno Uvini, após boa cobrança de escanteio feita por Souza, deixou o Peixe na frente após bonita cabeçada.

No segundo tempo, o alvinegro teve pelo menos três ótimas oportunidades para matar o jogo. Uma com Gabriel que parou nas mãos do goleiro Danilo e outra com Rildo. Ambos também desperdicaram ótimas chances na derrota para o Fluminense, no meio de semana.

Como quem não faz toma, nos acréscimos, veio o castigo. Leandro empatou para os donos da casa e o Peixe desperdiçou cinco pontos que se os atacantes não desperdicassem tantos gols manteriam o time na disputa pelo G-4 do Brasileirão.

Para o compromisso contra o Internacional (RS) pelo Brasileiro no próximo fim de semana, David Bráz vai cumprir suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Antes, porém, o Peixe enfrenta o Cruzeiro, quarta-feira (5), pela partida de ida das semifinais da Copa do Brasil às 22 horas.

Todas as atenções do elenco alvinegro, mais do que nunca, voltadas para as semifinais da competição de mata-mata onde o alvinegro está a quatro jogos de um possível título.


CHAPECOENSE 1 X 1 SANTOS
Arena Condá, Chapecó (SC)
Renda e público: não disponíveis
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa - RS)
Cartões amarelos: Abuda (CHA); Cicinho, David Braz, Souza e Bruno Uvini (SAN)
Público e renda: Não divulgados
GOLS: Bruno Uvini, 12'/2ºT (0-1); Leandro, 45'/2ºT (1-1)
CHAPECOENSE: Danilo, Fabiano, Rafael Lima, Grolli e Rodrigo Biro; Bruno Silva (Nenén - 27'/2ºT), Abuda (Fabinho Alves - 30'/1ºT), Diones e Camilo (Bruno Rangel - 16'/2ºT); Tiago Luis e Leandro. Técnico: Jorginho
SANTOS: Vladimir, Cicinho, David Braz, Bruno Uvini e Mena; Renato, Souza, Serginho (Thiago Maia - 33'/2ºT); Gabriel (Jorge Eduardo - 36'/2ºT), Rildo e Leandro Damião (Stéfano Yuri - 40/2oT). Técnico: Enderson Moreira.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

Vladimir: Não teve culpa no gol nos acréscimos - 6,0
Cicinho: Sofreu para conter Thiago Luís - 5,5
David Braz: Não reeeditou os bons jogos das rodadas anteriores, mas também não comprometeu - 5,5
Bruno Uvini: Voltou e marcouum gol . Foi bem - 7,0
Mena: Apareceu diversas vezes no apoio pelo lado esquerdo - 6,5
Souza: Boa cobrança de escanteio no gol de Uvini - 6,0
Renato: Ótimo primeiro tempo. Sentiu a falta de ritmo de jogo no segundo - 6,5
Serginho: Satisfatória apresentação do coordenador de jogadas. Deixou Gabriel na cara do gol no segundo tempo -  6,5
(Thiago Maia): Fez sua estréia entre os profissionais. Atuou menos de vinte minutos - SEM NOTA
Gabriel: Voltou a desperdiçar uma chance clara na frente do goleiro. Poderia ter definido a partida - 5,0
(Jorge Eduardo): Jogou quatorze minutos com os acréscimos - SEM NOTA
Rildo: A exemplo de quarta-feira, perdeu outro gol feito - 5,0
Leandro Damião: Um primeiro tempo razoável. Cansou no segundo - 5,0
Stéfano Yuri: Jogou apenas 10 minutos - SEM NOTA
Técnico: Enderson Moreira: Com um time desentrosado e com limitações em algumas posições fez o que pode. Não tem culpa se os seus atacantes finalizaram mal -  5,5

                                                   
Leia Mais »

"TEMOS MAIS A ACRESCENTAR DO QUE AS DEMAIS CANDIDATURAS"

Postado às 08h35 deste sábado, 25 de outubro de 2014.
Neste sábado (25), o Blog do ADEMIR QUINTINO publica a terceira de uma série de cinco entrevistas com os candidatos que afirmam que irão inscrever chapas a presidência e ao Conselho Deliberativo do Santos, marcada para 6 de dezembro. O primeiro foi Fernando Silva, o segundo foi Orlando Rollo e hoje é a vez de José Carlos Peres, candidato oposicionista da "Santos Vivo". 

O presidenciável foi o grande responsável pelo estudo da unificação dos títulos brasileiros antes de 1971, até então não reconhecidos pela CBF.

Nos próximos dias serão publicadas as entrevistas com Modesto Roma Junior da "Santos Gigante" e Nabil Khaznadar da "Avança Santos". 

Todas as entrevistas estão sem edição em seus conteúdos ou seja, publicadas em sua íntegra.


- ENTREVISTA COM JOSÉ CARLOS PERES, CANDIDATO A PRESIDENTE DO SANTOS FC.


Ademir QuintinoQuais as razões que levaram o Senhor a ser candidato a presidência do Santos FC?
José Carlos Peres: Ademir, antes de mais nada, agradeço o espaço e te parabenizo pelos 1.000 jogos !!!! Só você e o Pelé tem essa marca. Bem, vamos lá: foram alguns fatores que definiram que eu fosse candidato. Primeiro, minha paixão pelo clube e a consciência de que precisamos retomá-lo para devolvê-lo a quem de direito, seus sócios e torcedores. Segundo, o pedido da ONG Santos Vivo para que eu levasse até o clube um projeto sério, profissional e democrático, com o qual me comprometi. Terceiro, a presença ao meu lado de tantos santistas ilustres, jovens lideranças e muitos sócios que ajudei a trazer para o clube, desde os tempos da ONG, passando pelos tempos da sub-sede que eu dirigia em São Paulo. Com tudo isso, eu seria omisso se não aceitasse.

AQ: Por que o associado do clube deve votar em Peres e não nos demais candidatos?
JCP: Não me julgo melhor ou pior do que ninguém, mas tenho certeza de que a minha experiência de uma vida dedicada ao futebol, aliada à força desse grupo, e ao peso dos apoios que tenho, fazem da minha candidatura algo de que o associado certamente não se arrependerá. As opções estão todas postas, e o associado deverá escolher olhando para o que fizeram pelo clube, mas, principalmente, para o que podem fazer. Acho que nesse quesito, temos muito mais a acrescentar do que as demais candidaturas.

AQ: De que maneira o candidato pretende lidar com a divida do clube?
JCP: De maneira séria, equilibrada, mas não paralisante. Sabemos que as dívidas de custeio são gigantescas e temos visto a irresponsabilidade dessa atual diretoria em lidar com ela, inclusive retirando do próximo mandatário do Santos FC receitas que farão muita falta no início de 2015. Mas não temos medo disso: temos um grupo profissional que já está traçando os cenários possíveis que encontraremos em 1º de janeiro. Lidaremos com esse monstro com todas as armas de que dispomos, inclusive com especialistas em reestruturação administrativa, em renegociação com bancos e em análise dos contratos e dívidas que herdaremos dessa gestão. Faremos uma auditoria profunda para conhecer o tamanho do rombo e, a partir dela, tomaremos todas as medidas necessárias para recolocar o Santos no caminho da saúde financeira. Sei que não é fácil, mas sabemos como fazer.

AQ: Caso vença as eleições, o candidato pretende reformar a Vila, construir uma Arena ou tem uma outra alternativa ?
JCP: Ademir, esse assunto, ainda que importante, não é emergencial. Temos que sanear a casa antes de qualquer coisa. Depois disso, ou ao mesmo tempo, temos que implementar um forte trabalho para trazer o torcedor de volta aos estádios. De que adianta falar em arenas, se nosso público não comparecer ? O torcedor do Santos foi muito maltratado nessa gestão que termina de forma melancólica. Ter um Pacaembu à disposição, para colocar média de 15 mil pagantes e ter a Vila Belmiro para colocar média de 5 mil torcedores não vai melhorar as finanças do clube. O que pretendemos fazer é ouvir o torcedor, saber onde ele está, estudar os mandos de jogos para ter casa sempre cheia, enfim, usar inteligência e respeitá-lo. A reforma da Vila Belmiro está nos nossos planos, qualquer que seja o desejo dos sócios e torcedores em relação a novos estádios. Em 2016, comemoraremos o centenário da Vila e faremos isso para comemorar novamente o centenário do clube, que ficou muito aquém do que todos desejavam. Faremos os estudos necessários, encaminharemos isso para a discussão ampla, e executaremos o que os verdadeiros donos do clube decidirem. Sem loucuras e sem endividamento. Isso posso te garantir, Não venderemos nossa alma para ter um estádio novo.

AQ: Caso eleito, o Santos terá um time competitivo? Vai investir em contratações? Se sim, de que tipo? Ou vai apenas investir na base?
Nosso objetivo, nos três anos de mandato, é ter sempre times competitivos. Está comprovado que somente com times competitivos nossa receita direta com rendas aumenta. É claro que faremos isso de forma responsável, mesclando nossa maravilhosa base, com jogadores contratados para posições chave e com alguns midiáticos. Não faremos loucuras e nem endividaremos o clube como acontece hoje. Não podemos ser os exterminadores do futuro, porque as gestões passam, mas o Santos continua. Seremos absolutamente responsáveis. Se tivermos a sorte que o Luis Álvaro teve, de receber no colo um time que não precisou de quase nada para ser campeão, ótimo. Se não dermos essa sorte, vamos montar o melhor time possível com os recursos que tivermos para fazê-lo.

AQ: O candidato acredita que o Santos tem poucos, muitos ou a quantidade ideal em seu quadro de funcionários? Pretende aumentar ou diminuir esse número?
JCP: Um time de futebol com mais de 400 funcionários não consegue sobreviver. Aliás, nem sabemos ao certo quantos são, mas todos falam nesse número. Se cada presidente eleito se achar no direito de renovar o quadro só porque chegou, os prejuízos serão imensos. Porém, temos que enxugar essa máquina administrativa, eliminando superposição de cargos, com critério, sem caça às bruxas. Os funcionários competentes não precisam se preocupar, pois serão respeitados e valorizados. Pretendo diminuir esse número após um estudo de readequação de cargos e funções, para que fiquemos no ponto de equilíbrio de nossas despesas de custeio. Pretendo entregar o clube ao meu sucessor, já que não serei candidato à reeleição, equilibrado nas contas, e se possível com dinheiro em caixa para os investimentos que o novo presidente tenha que fazer.

AQ: O candidato afirmou no lançamento de sua chapa que não é oposição, nem situação? Como se define então?
JCP: Isso foi uma má interpretação do que eu disse. É claro que a minha candidatura é oposicionista. Só não é raivosa. Não compactuamos com ataques pessoais, com desconstrução das pessoas. Ao que eu saiba, os demais candidatos são todos santistas. Somos oposicionistas consequentes, críticos dessa gestão atual, por tudo que fizeram de errado e por todas as promessas que deixaram no meio do caminho.

AQ: O candidato foi muito criticado pois quando era Superintendente do clube em 2009, mandou uma carta aos dirigentes do SCCP com a seguinte afirmação: "Peguei-me vibrando pela conquista do nosso irmão Alvinegro" após o título da Copa do Brasil pelo clube da capital. Isso pode lhe trazer problemas para conquistar votos durante a campanha? O senhor se arrepende de ter dito tais palavras?
JCP: Ademir, isso chega a ser realmente engraçado. Eu disse isso sim, e talvez tenha sido infeliz na escolha das palavras. Mas insira essa carta no contexto histórico em que foi feita e verá que foi exatamente na época da criação do G4 Aliança Paulista, época em que eu tive dezenas de reuniões com os presidentes e assessorias dos quatro grandes clubes de São Paulo, tentando explicar a eles o modelo, e, principalmente, que poderíamos ser adversários, mas nunca inimigos. Como o primeiro superintendente escolhido por todos fui eu, achava que deveria partir de mim o maior exemplo de respeito para com os clubes que o compunham. Isso volta e meia me rende cobranças. Mas quem conhece a história e não entra na onda de desconstruir pessoas, sabe que a crítica não merece maior atenção. Não fosse um santista apaixonado pelo meu clube, não teria doado 10 longos anos de minha vida e trabalho para pesquisar e elaborar o Dossiê da Unificação dos Títulos Brasileiros, sem nenhuma ajuda financeira dos clubes interessados, e assim em especial, restituir ao Santos FC seis títulos brasileiros que foram ignorados por dezenas de anos.

AQ: O que é o "plano de hospitalidade para a Vila Belmiro" que tem no seu plano de governo? Explique ao associado.
JCP: Temos um problema grave de média baixa de público e isso traz prejuízos diretos e indiretos. Não podemos, entretanto, responsabilizar o torcedor. Se ele não vai ao jogo é porque algo não funciona no mecanismo de “convite” ao evento. Não basta pensar da “catraca pra dentro”, é muito mais complexo que isso. Temos que analisar as diversas variáveis envolvidas que começam com a definição do local, pretendemos revezar os mandos entre capital e Santos não por simpatia ou opinião de jogador, mas com uma metodologia clara e objetiva visando melhores números. A definição antecipada dos mandos permitirá a venda de season tickets (carnês). A questão do acesso é fundamental e por características da nossa torcida, muitas vezes teremos deslocamento intermunicipal. Será que é tão difícil disponibilizar serviço de ônibus ligando uma estação de metrô à Vila e vice-versa se o jogo for em São Paulo? O próprio sistema de venda de ingressos pode vender o serviço. Ainda sobre a venda de ingressos há muito que melhorar disponibilizando ferramentas de internet inclusive aos não sócios, multiplicando pontos de venda. Oferecer aos sócios que possuam cativas e camarotes a possibilidade de disponibilizarem seus lugares quando não forem aos jogos em troca de desconto na renovação para o período seguinte. Finalmente, no caso específico da Vila Belmiro, há um fato interessante. Normalmente, os estádios “brigam” com o entorno imediato, há um conflito urbano. Na Vila é o contrário, a vizinhança se oferece ao jogo, quantas são as casas que se adaptam e viram lanchonetes, estacionamentos etc. Queremos estas pessoas conosco, queremos ajudá-las a se organizarem melhor e queremos ser ajudados por elas a constituir o jogo na Vila como uma experiência completa e inesquecível. Quer saber como receber bem? Converse com quem recebe. O torcedor é ao mesmo tempo convidado e anfitrião. A casa é dele também e, por isso, ele tem de ser ouvido e será.

AQ: O candidato é favor da terceirização de setores importantes do clube como Jurídico e Comunicação? Como avalia o trabalho das terceirizadas até aqui? Se for mantê-las, por que?
JCP: Ademir, o que é essencial não se terceiriza. Jurídico, Comunicação, base de dados dos sócios, futebol de base, etc. Isso tudo tem que estar nas mãos do clube. Não é possível que não enxerguem isso. Há formas mais inteligentes de economizar, se é que foi esse o objetivo. Mas sem perder a ingerência sobre esses departamentos. Terceirizam-se atividades não essenciais, de apoio, que não sejam da essência do clube. Vamos rever tudo isso, o eleitor pode estar certo. Analisaremos os contratos e decidiremos o melhor caminho para o clube, tanto no quesito custo, quanto no quesito qualidade.

AQ: O candidato é favor ou contra o vota a distância para os próximos pleitos no clube? caso eleito, pretende implantá-lo?
JCP: Nunca fui contra o voto à distância, mas é preciso que se faça isso com critério, com estudos, análise de segurança, checando os dados constantes de nossa base de sócios, que foi terceirizada à CSU. Aprovar isso, como pretendeu a situação, com a rapidez que tentaram, era uma temeridade. O Conselho Deliberativo teve uma noite de gala ao arquivar essa tentativa já para esse pleito. Vamos encaminhar todos os estudos e preparar todas as bases para chamar o CD a deliberar sobre esse assunto novamente. E não faremos isso no nosso último ano de mandato. O sócio do clube, seja onde estiver, deve ter o direito de votar no mandatário que deseja. As campanhas serão mais abrangentes, os temas tratados serão mais amplos e profundos, e as decisões, inclusive plebiscitos, serão mais representativos da efetiva base de sócios que o clube tem no mundo. Acho um avanço, desde que o tema seja tratado com bastante responsabilidade e segurança. Encaminharemos esse assunto para estudos e decisão do CD.


                                                   
Leia Mais »

O PENSAMENTO É NA COPA DO BRASIL

Postado às 18h44 desta sexta-feira, 24 de outubro de 2014.
O Santos já embarcou para o interior de Santa Catarina. Neste sábado (25), às 18h30 com transmissão da TERRA AM- S.P- 1.330, o Peixe enfrenta o Chapecoense com um time alternativo. Às vésperas da primeira partida da semifinal da Copa do Brasil contra o Cruzeiro, o técnico Enderson Moreira vai poupar Aranha, Edu Dracena, Arouca e Robinho. Além deles Lucas Lima, Geuvânio e Alison que estão no departamento médico, também não viajaram com a delegação.

O zagueiro Bruno Uvini, os meio-campistas Souza, Renato, o jovem Serginho, além dos atacantes Leandro Damião e Rildo serão as novidades no time santista para o confronto deste fim de semana pelo Campeonato Brasileiro. Será a 15a. escalação diferente do time santista sob o comando de Enderson Moreira que jamais conseguiu repetir a mesma escalação.

Com 45 pontos, e distante seis do último integrante do G-4, o alvinegro de Vila Belmiro necessita de 19 pontos dos 24 a disputar (faltam oito jogos para o fim da competição) já que segundo os matemáticos, o quarto colocado terá que ter 64 para garantir vaga na Libertadores da América do ano que vem. 

Sabedor da dificuldade e o esgotamento físico do time em razão do desgaste, o treinador santista opta pela prioridade na Copa do Brasil, onde a equipe está a quatro partidas de um possível título.

O Peixe neste sábado vai a campo com Vladimir; Cicinho, Bruno Uvini, David Braz e Mena; Souza, Renato e Serginho; Gabriel, Leandro Damião e Rildo.


Eleições no Santos - 2014

O Blog do Ademir Quintino apurou que Reinaldo Guerreiro, que disputou as últimas eleições a presidente do clube em 2011, deve ser o confirmado como vice-presidente na chapa de Fernando Silva.

Este espaço já publicou entrevistas com dois candidatos: O próprio Fernando Silva e Orlando Rollo. Os próximos pela ordem serão: José Carlos Peres, Modesto Roma Junior e Nabil Khasnadar.

                                                   
Leia Mais »

"SOU O MAIS PREPARADO PARA TIRAR O CLUBE DESTA CRISE"

Postado às 14h33 desta sexta-feira, 24 de outubro de 2014.
Nesta sexta-feira (24), o Blog do ADEMIR QUINTINO publica a segunda de uma série de cinco entrevistas com os candidatos que afirmam que irão inscrever chapas a presidência e ao Conselho Deliberativo do Santos, marcada para 6 de dezembro. O primeiro foi Fernando Silva e abaixo é a vez de Orlando Rollo, candiadto oposicionista da "Terceira Via Santista".

Nos próximos dias serão publicadas as entrevistas com Modesto Roma Junior da "Santos Gigante", José Carlos Peres da "Santos Vivo" e Nabil Khasnadar da "Avança Santos". 

ENTREVISTA COM ORLANDO ROLLO, CANDIDATO A PRESIDENTE DO SANTOS FC.

Ademir Quintino: Quais as razões que o levaram a ser candidato a presidência do Santos FC?
Orlando Rollo: Pelo momento difícil que o clube está passando. Apenas uma pessoa com a identidade que tenho com o Santos F.C., somada com a experiência que adquiri em seis mandatos como Conselheiro e como um dos Vice-Presidentes da Federação Paulista de Futebol, poderemos reerguer o clube administrativamente.

AQ: Por que o associado do clube deve votar no Orlando Rollo e não nos demais candidatos?
OR: Apesar de ser o candidato mais jovem, sou o mais experiente e o mais preparado para gerenciar e tirar o clube desta grave crise administrativa. Tenho história e identificação com o clube. Eu vivo e respiro o Santos F.C., ao contrário de alguns candidatos, eu frequento os jogos, esteja eu na situação ou na oposição da política do clube, e vou continuar frequentando independente do resultado da eleição. Ou seja, sou conhecido do torcedor e do associado que poderão me cobrar pessoalmente caso não estejam satisfeitos com algo.

AQ: De que maneira pretende lidar com a dívida do clube?
OR: O candidato que disser que conseguirá pagar essa dívida estará mentindo, pois isso é o reflexo de décadas de gestões administrativamente ruins. Temos que equalizar as dívidas, elencando as principais que devem ter suas quitações priorizadas e equilibrar receitas e despesas que possibilitem a contratação de bons jogadores e o pagamento de salários e premiações aos atletas em dia.

AQ: Caso vença as eleições, pretende reformar a Vila, construir uma Arena ou tem uma outra alternativa?
OR: A nossa casa é a Vila Belmiro, portanto faz parte dos nossos planos a ampliação vertical do Estádio, como um de nossos principais projetos. A ampliação e modernização do Estádio Urbano Caldeira é totalmente viável, e é uma de nossas prioridades. Quando assumi a vereança , apresentei um projeto que está tramitando na Câmara Municipal de Santos-SP em que as ruas no entorno do estádio, exceção da rua Princesa Isabel) seriam desafetadas parcialmente em favor do Santos F.C., como já acontece em dias de jogos, com o intuito de facilitar a construção das novas estruturas que possibilitarão a verticalização. Entendemos que, a elitização do estádio Urbano Caldeira, com a construção de inúmeros camarotes e setores VIP serviram para afastar os torcedores “comuns”, que sempre foram à maioria em nossos domínios. Em nosso projeto manteremos apenas os camarotes localizados em pavimentos superiores. A Vila Belmiro voltará a ser um alçapão.

AQ: Caso eleito, o Santos terá um time competitivo? Vai investir em contratações? Se sim, de que tipo? Ou vai apenas investir na base?
OR: A conquista de títulos será sempre prioridade, principalmente o campeonato brasileiro e torneios internacionais. Queremos mesclar jogadores de nível de seleção com revelações da base. Entendemos que jovens jogadores oriundos das categorias de base evoluem com mais facilidade sob a influência direta de jogadores renomados com passagens pela seleção brasileira ou outra seleção tradicional, por servirem como referencial. Esse convívio estimula os jovens jogadores a adquirirem experiência em campo e extracampo. Faremos grandes investimentos, porém com responsabilidade e coerência.

AQ: O candidato acredita que o Santos tem poucos, muitos ou a quantidade ideal em seu quadro de funcionários? Pretende aumentar ou diminuir esse número?
OR: O clube está com o seu quadro de funcionários inchado em diversos setores. Devemos considerar também o número exagerado de profissionais terceirizados em departamentos estratégicos, que não são contabilizados de forma direta, fazendo aumentar ainda mais o número de prestadores de serviço. Hoje, o clube virou um grande “cabide de emprego” para pessoas sem formação técnica adequada e sem identidade com o clube. Temos que instituir um plano de carreira compatível com as nossas necessidades, motivando nossos funcionários e enxugando a pesada máquina administrativa, readequando o clube a realidade e as reais necessidades.

AQ: O Sr. é favor da terceirização de setores importantes do clube como Jurídico e Comunicação? Como avalia o trabalho das terceririzadas até aqui? Se for mante-las, por que?
OR: Não sou adepto do programa de terceirização em massa promovido pela atual gestão. Deveremos rever este conceito, pois não atende as necessidades do clube.

AQ: A 3a. via que o escolheu em assembléia como candidato a presidente é acusada pela atual administração do Santos de ter sido a responsável por fraudar a emissão das carteiras de sócios falsas– ou fantasmas, com nomes como Nardoni, Pinochet e Al Capone. Afirmam também que através de investigações chegaram a pessoas da executiva da chapa que o candidato encabeça e que os mesmos arranharam a imagem da instituição Santos perante o país. O que pensa sobre o assunto?
OR: O senhor também é acusado constantemente por alguns associados do clube de beneficiar o grupo político situacionista em suas matérias e opiniões em virtude de um de seus influentes membros ser um de seus patrocinadores (com anuncio no blog), mas não é por isso que eu vou acreditar nessas acusações, pois conheço a sua retidão e seu caráter e sou testemunha da sua imparcialidade. No caso das carteirinhas, acontece algo semelhante: acusações levianas. A investigação clandestina e caseira, desprovida de padrões técnicos que acusa alguns membros oposicionistas de envolvimento com a produção das carteirinhas é totalmente direcionada e parcial, não tendo nenhum valor legal. Trata-se de perseguição política descabida e covarde com os associados que ofertaram esta corajosa denúncia que evidenciou a gritante falha no sistema cadastral do Santos F.C. O estatuto do clube é claro quando determina que toda nova associação deverá passar por rigorosa sindicância interna antes de serem emitidas as carteiras, ou seja, impossível pessoas ligadas a qualquer oposição que não está na administração do clube, terem qualquer tipo de ligação com a fabricação das mencionadas carteiras, que foram emitidas pela empresa terceirizada pelo Clube. No ato da denúncia, protocolamos pedido de providências junto ao Conselho Deliberativo do Santos e um pedido de instauração de Inquérito Policial junto a Polícia Civil, que é a única instituição capacitada para encontrar os verdadeiros culpados por este ato que muito nos envergonhou. Todos os que fizeram acusações inconsistentes deverão ser processados através de nosso competente departamento jurídico.

AQ: Recentemente através de redes sociais, membros da vossa chapa trocaram farpas com acusação inclusive de traição. O sr. foi traído? Como contornar uma situação desse tipo às vésperas da eleição e paralelamente tendo que convencer o associado que o seu nome é o melhor para o clube?
OR: Desconheço essas intrigas fúteis de rede social, a qual o senhor se refere. Entretanto, infelizmente traições são inerentes à política. Algumas pessoas quando não tem suas expectativas e aspirações pessoais alcançadas ou quando colocam suas vaidades e seus egos acima de um grupo e dos projetos coletivos tendem a procurar outros círculos onde possam ter seus desejos correspondidos. A traição e a deslealdade vêm dos primórdios da humanidade, e é muito bem retratada no filme “300”, por exemplo, onde durante a batalha de Termópilas na antiga Grécia, quando o corcunda Elfiates tem sua entrada vetada no exército espartano por Leônidas, trata de procurar o rei persa Xerxes visando obter vantagens pessoais e status que não tinha em Esparta, por não ter os requisitos exigidos pelo seu povo para ser um guerreiro, levando os persas a obterem informações privilegiadas sobre a tropa de Leônidas.

                                                   
Leia Mais »

"TENHO EXPERIÊNCIA NESSE TIPO DE ADMINISTRAÇÃO"

Postado às  23h19 desta quinta-feira, 23 de outubro de 2014.
À partir desta quinta-feira (23) o Blog do ADEMIR QUINTINO dá início a uma série de entrevistas com os cinco candidatos que afirmaram que irão inscrever chapas a presidência e ao Conselho Deliberativo do Santos, marcada para 6 de dezembro. 

O primeiro é Fernando Silva, ex-superintendente de futebol do clube na gestão do ex-presidente Luís Alvaro de Oliveira Ribeiro. O presidenciável trabalhou no clube entre 2010 e 2011 e encabeça a chapa "Mar Branco".

Nos próximos dias Orlando Rollo da "Terceira Via", Modesto Roma Junior da "Santos Gigante", José Carlos Peres da "Santos Vivo" e Nabil Khasnadar da "Avança Santos" terão suas entrevistas publicadas nesse espaço. A eleição no clube ocorre dia 6 de dezembro.

- ENTREVISTA COM FERNANDO SILVA, CANDIDATO A PRESIDENTE DO SANTOS FC.

Ademir Quintino: Quais as razões que levaram o senhor a ser candidato a presidência do Santos FC?
Fernando Silva: Atuei como Consultor de Futebol entre 2010 e 2011, montando aquele que foi um dos melhores times do mundo. Junto daquela direção executiva, que mudou quase que por completa durante as temporadas seguintes, tivemos ótimos ganhos dentro e fora de campo. A atual situação do clube me fez perceber o quão importante será repetirmos o que fizemos anteriormente.

AQ: Por que o associado do clube deve votar no Fernando Silva e não nos demais candidatos?
FS: Se falarmos diretamente do futebol, tenho experiência nesse tipo de administração. Fui Consultor de Futebol entre 2010 e 2011. Vamos buscar os melhores profissionais do mercado para que o Santos volte a ter superávit e não precise mais antecipar cotas, como tem  sido comum na gestão atual. Vamos potencializar o Sócio Rei, oferecendo mais benefícios ao santista. Não posso deixar de citar que o candidato Nabil é chapa da situação, ou seja, a forma administrativa atual será mantida caso ele seja eleito. E isso será maléfico para o clube, vide o atual momento financeiro que o Santos enfrenta. O Modesto Roma Jr. tem total apoio daquele que processou o Santos, depois de contrair empréstimo bancário para quitar dívidas após uma péssima administração.

AQ: De que maneira pretende lidar com a dívida do clube
FS: Da mesma forma que fizemos quando assumimos o Santos, tão quebrado quanto agora. Vamos controlar as despesas e gastar aquilo que arrecadarmos. Queremos negociar as dívidas e aumentar as receitas. Já provamos, e com muito sucesso, que este é o caminho.

AQ: Caso vença as eleições, pretende reformar a Vila, construir uma Arena ou tem uma outra alternativa?
FS: O que posso garantir sobre este assunto é que isso será analisado, levando em consideração a opinião do verdadeiro torcedor santista. Se decidiremos pela reforma ou construção da nova Arena, ainda é prematuro dizer. A certeza que temos é que a Vila Belmiro continuará sendo um grande ativo do Santos, por tudo o que ela representa.

AQ: Caso eleito, o Santos terá um time competitivo? Vai investir em contratações? Se sim, de que tipo? Ou vai apenas investir na base
FS: Não tenha dúvida que o Santos entrará forte em todas as competições. Vamos repetir a forma de trabalho de 2010. Utilizaremos os bons valores que lá estão, além de buscarmos contratações pontuais. Tudo isso avaliado em parceria com a comissão-técnica.

AQ: O candidato acredita que o Santos tem poucos, muitos ou a quantidade ideal em seu quadro de funcionários? Pretende aumentar ou diminuir esse número?
FS: Acredito que há um número excessivo de profissionais, o que gera gastos desnecessários. Não basta contar com os melhores. É preciso que todos saibam o que o Santos FC representa para o futebol mundial.

AQ: O sr. me disse no aeroporto de Tóquio, no Japão, após a derrota para o Barcelona em 2011, que quando desembarcássemos no Brasil, Muricy Ramalho não seria mais técnico do Santos. Porém, o treinador não foi demitido. Pergunto: Há uma ligação entre a sua saída dias após e a permanência do treinador que venceu a Libertadores, porém fracassou no Mundial? A permanência de Muricy foi crucial para a sua saída de Vila Belmiro?
FS: Aquele bate-papo que tivemos foi uma informação do que fora conversado entre os presentes naquela viagem. A permanência do Muricy foi um assunto conversado entre todos os diretores e o presidente Luis Álvaro. A decisão foi um consenso de todos os envolvidos. A minha saída se deu por vontade do Odílio (Rodrigues) e de seus parceiros que querem manter o Santos em suas mãos por meio do candidato Nabil.

AQ: O candidato foi superintendente do clube entre 2010 e 2011 e não teve o contrato renovado para 2012 pelo mesmo ex-presidente - Luís Álvaro, que hoje o apoia. O que mudou para que esse apoio acontecesse? Não é um contra-senso?
FS: Esse biênio foi fantástico. Montamos um grande elenco e conquistamos grandes títulos. O sucesso que tivemos fez com que estes que administram o Santos se sentissem ameaçados de alguma forma, liberando vários profissionais além de mim. Após o afastamento por motivos de saúde, o Luis Álvaro percebeu o mal que aqueles que sobraram ao seu lado estavam fazendo.

AQ: O candidato tem o apoio de diversos ex-funcionários do clube. Tem algum compromisso com eles, caso eleito?
FS: O compromisso que eu tenho com eles é o mesmo com o torcedor santista. É recolocar o clube no azul, montar grandes times e conquistar títulos relevantes.

AQ: Pra finalizar: o candidato chamou o atacante Leandro Damião de "bichado"? Se sim, caso eleito, o que pretende fazer com ele?
FS: A qualidade do Leandro Damião é inquestionável, tanto que já defendeu a Seleção Brasileira e teve sucesso no Internacional. O que questionamos é a forma como a negociação foi feita, totalmente lesiva ao clube. Quem tem culpa nisso é aquele que assinou a transferência, não o atleta.

                                                   
Leia Mais »

GABRIEL E ROBINHO LIBERADOS PARA SEMIFINAL

Postado às 13h12 desta quinta-feira, 23 de outubro de 2014.
O técnico Alexandre Gallo confirmou em sua conta oficial no Twitter que os jogadores envolvidos nas finais da Copa do Brasil e na luta pelo rebaixamento no Campeonato Brasileiro serão liberados. Com isso, o atacante Gabriel fica no Santos e defende o clube dia 5 de novembro, na segunda partida da semifinal da Copa do Brasil contra o Cruzeiro
"Em reunião ontem (quarta-feira) na CBF e seguindo a mesma linha de trabalho da seleção principal, todos atletas que jogam no Brasil estão desconvocados" disse em rede social o comandante técnico responsável pela seleção olímpica.

O técnico  Dunga da seleção brasileira principal, adotou a mesma postura e não convocou nenhum jogador que atua no Brasil para os amistosos dos dias 12 e 18. Sendo assim, Robinho também é presença garantida nos duelos contra os mineiros.

O primeiro a dizer que o técnico Gallo do sub-21 iria desconvocar alguns jogadores que tinha chamado na última segunda-feira (20) e anunciar uma nova lista para o período de treinos e jogos entre os dias 8 e 18 de novembro, na China e em Manchester, na Inglaterra, foi o cordenador de seleções - Gilmar Rinaldi.
"Tivemos a reunião com Marco Polo, Dunga, Gallo, a seleção tem que ter o seus parâmetros. O Gallo está tomando algumas providências, agora é preservar. Todo mundo vai dar sua cota de sacrifício, ele vai refazer a convocação", disse Gilmar Rinaldi, coordenador de seleções da CBF, em entrevista coletiva nesta quinta-feira, no Rio de Janeiro.
Na última terça-feira, o Blog do ADEMIR QUINTINO ouviu do presidente do Santos - Odílio Rodrigues que o clube iria pedir a CBF que Gabriel e Robinho pudessem ficar no país e defender o Santos nos confrontos contra o Cruzeiro na semifinal da Copa do Brasil.


Eleições 2014

Nesta quinta-feira (23), às 20hs na Black Jaw (Avenida Francisco Glicério) em Santos, o candidato a presidente Nabil Khasnadar da "Avança Santos" recebe torcedores e associados do clube no lançamento oficial da sua chapa.

O único dos cinco candidatos que ainda não realizou o lançamento oficial é Orlando Rollo da "Terceira Via". Fernando Silva do "Mar Branco", Modesto Roma Junior da "Santos Gigante" e José Carlos Peres da "Santos Vivo" já fizeram seus respectivos lançamentos.

Cada chapa para concorrer tem de apresentar 238 candidatos ao Conselho Deliberativo, sendo que desse número, 39 serão suplentes. Tem chapa que ainda não contém a totalidade necessária.

Como versa o artigo 34 do estatuto do Santos, as chapas podem ser inscritas até 20 dias antes da eleição, marcada para o dia 6 de dezembro.

                                                   

Leia Mais »

POUPAR TITULARES NO SÁBADO

Postado à 01h51 desta quinta-feira, 23 de outubro de 2014.
O futebol não tolera desaforo. Sem Lucas Lima com dores musculares e com Robinho de armador, o Peixe teve duas chances para abrir o marcador e não conseguiu. No último minuto da partida, levou o castigo. Com um gol de Edson no último minuto de jogo, o Fluminense venceu o Santos, dentro da Vila Belmiro por 1 a 0 e deixou o alvinegro bem mais distante do sonho do G-4 no Campeonato Brasileiro. 

O time de Enderson Moreira sentiu demais a ausência do seu camisa 20. Ainda assim, mesmo sem Lucas Lima mas com Robinho de armador, visivelmente extenuado, deixou Gabriel e Rildo na frente do goleiro Diego Cavalieri. Ambos não conseguiram colocar a bola dentro do gol. O Fluminense por sua vez, explorava as costas de Cicinho, com o lateral-esquerdo Chiquinho, Rafael Sóbis, Conca e Walter "gordinho". 

Como não existe nada tão ruim que não posso piorar, Geuvânio trouxe receio ao departamento médico santista para os próximos compromissos, inclusive para a primeira partida da semifinal da Copa do Brasil contra o Cruzeiro, quarta-feira que vem. O atacante deixou o gramado com uma lesão muscular na coxa esquerda e segundo o médico do clube Dr. Rodrigo Zogaib, o jogador vai passar por exames nesta quinta-feira e preocupa muito. Ele foi substituído pelo pouco produtivo Patito Rodriguez.

No segundo tempo, o Santos não conseguiu agredir e o goleiro carioca foi um expectador de luxo. No apagar das luzes veio o pior. Chiquinho chutou e o volante Edson desviou pro fundo da rede. Com o resultado, o Peixe perdeu a sétima colocação para o próprio Fluminense e agora viu aumentar a distância para o G-4, que dá vaga a Libertadores, de cinco para seis pontos.

Sem querer arrumar desculpas para o fracasso do alvinegro na noite desta quarta-feira (a primeira derrota de Enderson Moreira como treinador do Santos em Vila Belmiro), é visível o cansaço nos jogadores do time santista. Arouca e Robinho estão esgotados. A primeira partida contra os mineiros na única competição que o clube pode conquistar nesse segundo semestre é daqui a sete dias, portanto, não é abandonar o campeonato nacional, onde existem oito partidas e 24 pontos em disputa, mas chegou o momento de priorizar. São quatro jogos de um possível título na Copa do Brasil e eu particularmente, penso que levar um time alternativo em Chapecó no sábado (25), se faz necessário.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 0 x 1 FLUMINENSE
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (Fifa-AL)
Publico e renda na Vila: 6.178 pagantes/ R$ 142.010,00
Cartões amarelos: Rildo e Mena (SAN) e Mattis (FLU)
Gol: Edson, 45'/2ºT (1-0)
SANTOS: Aranha, Cicinho, Edu Dracena, David Braz e Mena; Alan Santos, Arouca e Robinho; Geuvânio (Patito, 33'/1ºT), Rildo (Souza, 31'/2ºT) e Gabriel (Leandro Damião, 19'/2ºT). Técnico: Enderson Moreira.
FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Jean, Marlon, Guilherme Mattis e Chiquinho; Valencia, Edson, Wágner (Carlinhos, 46'/2ºT) e Conca; Rafael Sobis (Kenedy, 36'/2ºT) e Walter. Técnico: Cristovão Borges.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

Aranha: Pouco exigido, não teve culpa no único gol do jogo - 5,5
Cicinho: Sofreu com as estocadas de Sóbis, Chiquinho e Conca (e as vezes Walter) pelo seu setor. Foi pelo lado direito da defesa do Santos que os cariocas marcaram chegaram ao gol - 5,0
Edu Dracena: A defesa do Santos, comandada pelo seu capitão, se comportou bem a partida toda. Porém, na ultima bola do jogo, não conseguiu evitar o gol - 5,5
David Braz: Boas antecipações em cima de Walter. A exemplo de seu companheiro de zaga fez boa partida - 5,5
Mena: Bem na marcação, foi algumas poucas vezes ao ataque - 6,0
Alan Santos: Errou muitos passes e proporcionou diversos contra-ataques - 4,0
Arouca: Extremamente esgotado, teve que se sacrificar. Com o Santos com quatro atacantes (Robinho improvisado de meia) e Alan Santos em jornada pouca inspirada, o "monstro" teve que correr muito - 6,5
Robinho: Outro que não tem mais pernas. Não fez pré-temporada e o corpo cobra. Mesmo como meia, jogador extremamente inteligente deixou dois companheiros na cara do gol na primeira etapa. No segundo tempo estava morto fisicamente - 6,5
Geuvânio: Ficou preso na marcação. Saiu contundido e preocupa para a sequência da temporada - 5,5
(Patito): Sinceramente, eu não entendo a campanha nas redes sociais por parte de torcedores do Santos - "Fica Patito". Jogador limitado que o técnico Muricy Ramalho trouxe para a Vila Belmiro. Só tem velocidade. Atacante para contra-ataque - 4,5
Rildo: Outro que não é jogador pro Santos. Perdeu um gol incrível após brilhante jogada de Robinho. Desaparecido na partida - 4,0
(Souza): Jogou 14 minutos mais os acréscimos e nada acrescentou. Até agora não fez uma boa partida pelo Santos - 4,5
Gabriel: Não reeditou o bom futebol das duas últimas partidas. Perdeu uma chance clara após outra boa jogada do "pedalada" - 5,0
(Leandro Damião): Entrou na vaga de Gabriel. Sem qualidade pra jogar fora da área era de se esperar que os laterais e atacantes santistas cruzassem bolas para ele que tem o jogo aéreo forte. Isso não aconteceu. Muita vontade apenas - 5,5
Técnico: Enderson Moreira: Meio de campo do Santos ficou muito exposto com quatro atacantes (Robinho improvisado de meia). A verdade é que o alvinegro tem um bom time, mas não tem um elenco a altura. Algumas peças no clube não tem reposição. Os números do treinador são muito bons, apesar da derrota. Em 14 jogos são nove vitórias, um empate e quatro derrotas (apenas uma em casa) - 5,5

                                      
Leia Mais »

ROBINHO DE MEIA

Publicado às 19h29 desta quarta-feira, 21 de outubro de 2014.
O técnico Enderson Moreira tem problemas para montar o time do Santos para enfrentar o Fluminense nesta quarta-feira, às 22h, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, no estádio da Vila Belmiro. O meia Lucas Lima que no fim da manhã desta terça-feira deu entrevista a TV Tribuna (afiliada da TV Globo) dizendo que não sentia mais dores em uma das coxas, voltou a sentir um desconforto durante o aquecimento do último treino, antes da partida, no CT Rei Pelé e deve ser desfalque no alvinegro. O jogador deve ser preservado, já que na próxima semana começam os duelos contra o Cruzeiro, pelas semifinais da Copa do Brasil. 

Lucas Lima já foi substituído contra o Botafogo-RJ, na última quinta-feira e deixou o estádio com uma bolsa de gelo no local. Domingo, no mesmo Pacaembu, contra o Palmeiras, voltou a sentir um incômodo e deixou o gramado no começo da segunda etapa. O Santos afirma que o meia está com cansaço muscular.

Com apenas o jovem Serginho do sub-20, como coordenador de jogadas como opção e caraterísticas parecidas com a do camisa 20, Enderson recuou Robinho para o meio-campo e colocou Rildo entre os atacantes.

Alison suspenso dá vaga a Alan Santos e Cicinho retorna a lateral-direita. Pela 14a. vez o treinador não consegue repetir a mesma formação.

O duelo desta quarta-feira entre santistas e tricolores é um jogo de seis pontos, pois ambos tem a mesma quantidade de pontos - 45, cinco atrás do Atlético-MG, último do G-4.

O Peixe deve ir a campo com Aranha; Cicinho, Edu Dracena, David Braz e Mena; Alan Santos, Arouca e Robinho; Geuvânio, Gabriel e Rildo. 


José Carlos Peres da Santos Vivo
Eleições 2014

Nesta terça-feira (21), acontece o lançamento oficial da candidatura a presidência do Santos de José Carlos Peres da "Santos Vivo", em São Paulo. À partir das 19h00, no bar FM444 na rua Aspicuelta, 444 - Vila Madalena, a chapa estará recebendo associados e torcedores do clube.


Carlos Fonseca (vice) e Nabil Khasnadar da Avança Santos
Já nesta quinta-feira (23), é a vez da  "Avança Santos" realizar o lançamento da candidatura de Nabil Khasnadar na baixada santista. Os simpatizantes do presidenciável recepcionarão os sócios e torcedores do Peixe à partir das 20h00, na Black Jaws na Avenida Francisco Glicério, 206 em Santos.

                                      
Leia Mais »

O CRUZEIRO VEM A VILA

Publicado às 17h14 desta segunda-feira, 20 de outubro de 2014.
Nesta segunda-feira (20), o Comitê de Gestão que comanda o Santos definiu que a segunda partida entre Santos e Cruzeiro, pela semifinal da Copa do Brasil, marcada para o dia 5 de novembro, às 22 horas, será no estádio da Vila Belmiro e não no Pacaembu.

A CBF já havia confirmado os dias e os horários dos dois jogos, porém, no site da entidade máxima do futebol brasileiro, ainda não consta o local da partida de volta entre as equipes e está apenas com a informação: A definir.

Após a publicação do site GloboEsporte na tarde desta segunda-feira (20), de que o jogo será no estádio Urbano Caldeira, o Blog do ADEMIR QUINTINO manteve contato por telefone, com um dos membros do CG santista, que confirmou a informação:
"Ainda nem todos os membros se manifestaram sobre a escolha (do estádio), mas tudo caminha para isso (Vila Belmiro) mesmo. É praticamente certa essa confirmação", limitou-se a dizer o membro do Comitê.
Na partida de quartas de final entre santistas e botafoguenses na capital, na goleada do Peixe por 5 a 0, apenas pouco mais de 13 mil pagantes compareceram. Com isso, da renda bruta de R$ 358 mil , o alvinegro ficou com apenas R$ 41.230,00, já que as despesas são muito maiores quando o time joga na capital (só do estádio foram quase R$ 54 mil).

A comissão técnica e os jogadores são unanimidade e afirmaram que desejam enfrentar o Cruzeiro na baixada santista. 


Gabriel convocado para Seleção Brasileira sub-21

O atacante Gabriel do Santos foi convocado pelo técnico Alexandre Gallo da seleção brasileira olímpica nesta segunda-feira (20), que disputará o Torneio Internacional Sub-21 na China entre os dias 8 e 18 de novembro.  

A equipe também fará um período de treinos em Manchester, na Inglaterra, com duração de quatro dias, antes de chegar ao Oriente.

Sendo assim, o santista desfalca o Peixe contra o Cruzeiro no jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil (dia 5) e se o alvinegro for a decisão na primeira partida, dia 12. Além disso, o camisa 10 também será ausência nos duelos contra o SCCP (dia 9), Cruzeiro (dia 16) e Atlético-PR (dia 19), pelo Campeonato Brasileiro.



Fábio Lucas Neves, eu e Milton Neves no Japão em 2011.
AGRADECIMENTO

Meus sinceros agradecimentos ao ícone do jornalismo esportivo desse país - Milton Neves que nesta segunda-feira (20) publicou no site Terceiro-tempo um texto escrito por mim sobre as minhas mil transmissões em jogos do Santos.

O âncora e jornalista sempre fala sobre o meu trabalho nos veículos de comunicação em que atua, principalmente no Sistema Bandeirantes de Rádio e TV. 

Para quem deseja ler a publicação clique no link ao lado: http://t.co/VP7XlZpRne

Muito Obrigado mesmo Milton Neves.

                                       
Leia Mais »
 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by