FOTO CAPA

AS DECISÕES DE JULHO


Publicado às 15h40 deste sábado, 22 de julho de 2017.
O Santos vai a campo neste domingo (23), no primeiro dos seus três jogos decisivos nos próximos oito dias. O Peixe encara o Bahia, às 11 horas, no Pacaembu na "caça ao vice-líder" Grêmio, no Brasileirão. Na quarta-feira (26), diante do Flamengo, a equipe tenta reverter a situação na Copa do Brasil e no final de semana que vem, encara o tricolor gaúcho em sua Arena e dependendo da combinação de resultados pode atingir o seu objetivo de enfim, chegar a segunda colocação na competição de pontos corridos.


O zagueiro Lucas Veríssimo suspenso e Renato com estiramento, além de Ricardo Oliveira, Vladimir, Gustavo Henrique, Luiz Felipe, Vitor Bueno, Nilmar e Zeca completam a lista de ausentes entre os relacionados. O ala campeão olímpico com a Seleção Brasileira, o ano passado, vivia a expectativa de retornar neste fim de semana, porém, ficou de fora dos 21 relacionados para o jogo no Pacaembu. Ele não atua desde o fim de maio, nas primeiras rodadas da competição, saiu com lesão na panturrilha diante do Cruzeiro.

Sendo assim, pelo que o Blog do ADEMIR QUINTINO apurou Daniel Guedes, autor do golaço diante do Atlético-MG, há dez dias, que cumpriu suspensão diante da Chapecoense, retorna a lateral-direito no lugar de Matheus Ribeiro. O defensor argentino Fábian Noguera, forte no jogo aéreo, entra na vaga de Lucas Veríssimo e Bruno Henrique também volta ao ataque para atuar pela esquerda com a saída Thiago Ribeiro. 

O  Bahia não perde há cinco jogos e venceu suas duas últimas partidas como visitante - Atlético-MG e Ponte Preta. 

O Santos deve começar o jogo com Vanderlei; Daniel Guedes, Noguera, David Braz e Jean Mota; Yuri, Vecchio e Lucas Lima; Copete, Kayke e Bruno Henrique.

Já foram vendidos 29,7 mil ingressos antecipadamente. A expectativa é de que de 33 a 35 mil santistas "invadam" o estádio Paulo Machado de Carvalho numa grande "mar branco". 

O Alvinegro não perde no Pacaembu desde 2014, na primeira partida da final do estadual daquele ano para o Ituano. De lá para cá são 21 jogos com 20 vitórias e apenas um empate, justamente no último jogo, diante da Ponte Preta, no mês passado.


RELACIONADOS
Goleiros
João Paulo e Vanderlei
Zagueiros
Cleber, Fabián Noguera e David Braz
Laterais
Daniel Guedes, Matheus Ribeiro e Orinho
Meias
Alison, Vecchio, Jean Mota, Leandro Donizete, Lucas Lima, Longuine, Serginho e Yuri
Atacantes
Bruno Henrique, Jonathan Copete, Kayke, Thiago Ribeiro e Vladimir Hernández

Leia Mais »

JOIA SANTISTA ASSINA PRIMEIRO CONTRATO POR CINCO ANOS

Publicado às 15h24 desta sexta-feira, 21 de julho de 2017.

O meia-atacante Rodrygo de 16 anos, assinou na tarde desta sexta-feira (21), o seu primeiro contrato de profissional. 

O Blog do ADEMIR QUINTINO apurou que o staff do jogador abriu mão de jogar na Europa para permanecer na Vila, mesmo com valores financeiramente bem superiores e surreais.


Rodrygo é considerado por muitos, inclusive por mim, como o melhor jogador e mais promissor na base do clube. O atleta já é o artilheiro do time no Paulista sub-17  com 16 gols em nove jogos. Sem comparações, ele tem a habilidade de Neymar, com melhor poder de decisão que tinha o atual jogador do Barcelona, com a mesma idade.

O pai de Rodrygo também foi atleta profissional.
O atleta mais jovem a ter assinado com a Nike em toda a história da empresa - Apenas 11 anos, além de talentoso, tem ótima orientação dos pais - Erik e Denise. O patriarca foi jogador de futebol profissional e até marcou gol no Santos em 2014, quando defendia  o Oeste de Itápolis.

O jogador vai assinar o seu vínculo por um período de cinco anos. Rodrygo fica com 20% dos direitos econômicos e o clube com 80%:
"O contrato do Neymar, em 2007, ele tinha 40%" - disse o presidente Modesto Roma Júnior, na manhã desta sexta-feira.
O bom senso reinou e creio que ficou bom para todas as partes. A multa rescisória do jovem fica em 50 milhões de euros para o exterior.


Leia Mais »

UM PASSO DE CADA VEZ

Publicado às 09h45 desta sexta-feira, 21 de Julho de 2017.
Sem a badalação da mídia e ao contrário de diversos rivais, o Santos está envolvido em três competições neste segundo semestre. E o alvinegro vai ter uma semana decisiva. Neste domingo (23), encara o "perigoso" Bahia, às 11h da manhã, no Pacaembu. O time soteropolitano vem vitória do Atlético-MG, fora de casa e não perde há cinco jogos.  No meio de semana que vem, o Peixe decide vaga na Copa do Brasil, diante do Flamengo e no final de semana, seguinte, vai a Porto Alegre e enfrenta o vice-líder Grêmio. Na Libertadores, somente dia 10, diante do Atlético-PR, na Vila. O Glorioso da Vila é o único brasileiro invicto na competição até o momento.

No Brasileirão, o Santos corre atrás primeiro do vice-líder Grêmio. E se os gaúchos tropeçarem nesta segunda-feira (24), diante do São Paulo, no Morumbi e o Peixe vencer o Bahia, no Pacaembu, essa diferença de quatro pontos pode ser alcançada no confronto direto no dia 30, quando gremistas e santistas se enfrentarão, na Arena Grêmio. O herói do último jogo, o argentino Vecchio, afirma que primeiro o alvinegro precisa pensar no time do Sul para depois sonhar com a liderança que pertence ao SCCP.
"O primeiro objetivo é o Grêmio. A liderança está um pouco longe, são 10 pontos. É muito. Mas ainda falta muito campeonato. Muita coisa pode acontecer. Eles (SCCP) não ganharam os dois últimos jogos", disse o camisa 20 em entrevista coletiva, nesta quinta-feira, no CT Rei Pelé (20). 

Para o compromisso deste fim de semana, Levir Culpi continua com problemas. O treinador não terá Lucas Veríssimo suspenso pelo terceiro amarelo. Em compensação pode contar com os retornos de Bruno Henrique e Daniel Guedes que não atuaram na vitória diante da Chapecoense. O primeiro recebeu o terceiro amarelo diante do Vasco e o ala foi expulso na partida diante dos cariocas.

O ala Victor Ferraz segue como dúvida, assim como Zeca que vive a expectativa de ser relacionado, após longa ausência. Pelo que o Blog do ADEMIR QUINTINO apurou, o retorno do camisa 4 a lateral-direita é pouco provável, diante do Bahia. O meia Renato com estiramento e Ricardo Oliveira que realiza uma inter-temporada, após se recuperar de pneumonia, seguirão de fora. O comandante técnico santista já disse que o camisa 9 ainda precisa de mais um tempo.

Nesta sexta-feira (21), à tarde, Levir comanda a penúltima atividade, antes do duelo contra o time da Boa Terra. Aproximadamente 11,4 ingressos já foram vendidos antecipadamente para o jogo do fim da manhã deste domingo (23). A tendência é de que mais de 25 mil pessoas compareçam ao Pacaembu para empurrar o time em busca de mais uma vitória. 


Leia Mais »

SEM BARULHO E COM VECCHIO , O PEIXE SOBE NA TABELA

Publicado à 01h05 desta quinta-feira, 20 de julho de 2017.
O Santos conquistou um resultado importante na Vila Belmiro. Para pouco mais de 5 mil testemunhas apenas, o Santos venceu a Chapecoense por 1 A 0. O único gol da partida foi do argentino Vecchio, a arma e a surpresa de Levir na escalação do Peixe. O resultado manteve o alvinegro na terceira colocação do Brasileiro. Com o empate do SCCP, a diferença para o líder cai para 10 pontos.


Como tudo na vida existe o bônus e o ônus, com dois armadores, o jogo fluiu melhor, entretanto, nos primeiros minutos, a Chapecoense obrigou o melhor goleiro do país - Vanderlei, sob os olhos do campeão do Mundo e preparador de goleiros da Seleção Brasileira - Taffarel, que estava na Vila famosa assistindo a partida de um camarote - a realizar duas grandes defesas. Mesmo com menor posse de bola, o time catarinense foi mais perigoso na primeira etapa, inclusive com direito a bola na trave.

Veio o segundo tempo e um Santos um pouco mais criativo, mas com dificuldades do passe na última bola para a finalização. O time da Chapecoense, permanecia bem armado, no esquema da moda (4-1-4-1) e com duas válvulas para explorar o contra-golpe com Luiz Antônio pela esquerda e o ex-santista Apodi pela direita. E ainda no primeiro terço da etapa complementar, Lucas Lima encontrou Vecchio, a novidade de Levir, pelo lado esquerdo do ataque e o argentino tirou o goleiro Jandrei e praticamente, sem ângulo, mandou a bola na "bochecha" da rede do lado oposto - 1 a 0.

Daí em diante, o Santos se posicionou na tentativa do contra-ataque, entretanto, sem Bruno Henrique, o atacante mais rápido do futebol paulista na atualidade, suspenso, não conseguiu encaixar uma nova boa jogada. A "Chape" pressionou, mas esbarrou no ótimo momento de Vanderlei e novamente na trave. Com Taffarel, pela segunda vez na baixada (semana passada estava no CT Rei Pelé) fica a sensação de que o camisa 1 do Santos, finalmente será convocado, por meritocracia.

Ótimo resultado para o Peixe, pois, a Chapecoense já tirou pontos importantes de vários clubes que estão no pelotão da frente, como vitória sobre o Palmeiras no Sul e empate em Itaquera, diante do SCCP. 

A nota triste, novamente, foi o público decepcionante na Vila. Que o torcedor no Pacaembu, faça a sua parte, diante do Bahia, domingo, às 11h. Para esta partida Daniel Guedes e Bruno Henrique, ficam à disposição de Levir. Pelo que o Blog do ADEMIR QUINTINO apurou Zeca pode ser relacionado. Ricardo Oliveira segundo Levir, vai precisar se preparar um pouco mais para voltar a atuar.


FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 0 CHAPECOENSE
Estádio da Vila Belmiro
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Público e renda: 5.533 /R$ 155.900,00
Cartões amarelos: Lucas Lima, Matheus Ribeiro, Vanderlei e Vecchio (SFC), Lucas Mineiro e Fabrício Bruno (CHA)
Gol: Vecchio (15'/2ºT)(1-0)
SANTOS: Vanderlei; Matheus Ribeiro, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Yuri (Alison, 26'/ 2ºT), Vecchio e Lucas Lima; Copete, Thiago Ribeiro e Kayke (Arthur Gomes, 29'/ 2ºT).
Técnico: Levir Culpi
CHAPECOENSE: Jandrei; Apodi, Douglas Grolli, Fabrício Bruno e Diego Renan; Lucas Marques, Moisés Ribeiro, Lucas Mineiro (Lourency, 21'/ 2ºT) e Seijas (Túlio de Melo, 29'/ 2ºT); Arthur Caike (Wellington Paulista, 35'/ 2ºT)) e Luiz Antônio. 
Técnico: Vinícius Eutrópio.

Defesa santista é a segunda menos vazada da competição.
NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Vanderlei: O melhor goleiro do Brasil na atualidade é o maior responsável pelo Santos ter a segunda melhor defesa da competição. Com Taffarel acompanhando "in loco" deve ter garantido a vaga na convocação para a partida diante do Equador, pelas eliminatórias. Fez duas grandes defesas. - 7,5
Matheus Ribeiro: Fez ultrapassagens, não comprometeu na marcação e realizou sua melhor partida com a camisa do Santos desde que chegou no começo do ano. Precisava de uma atuação segura como essa, para recuperar a confiança. - 6,5
Lucas Veríssimo: Continua crescendo o seu futebol. Bem posicionado, roubou bolas e como é jovem, vai melhorar a sua saída de bola, hoje a única deficiência do zagueiro. - 7,0
David Braz: Bem na marcação, errou alguns passes. Partida segura. - 6,5
Jean Mota: Cresceu muito nas últimas rodadas. E hoje a tarefa não era fácil, pois Apodi, lateral adversário,  tem uma explosão muito grande de velocidade e o meio-campista improvisado, deu conta. - 6,5
Yuri: Com Dorival jogou pouco de volante. Está se readaptando a função. Não começou bem, mas se recuperou na partida. - 6,0
(Alison): Aos poucos recupera o seu ritmo de jogo. Deu conta do recado na marcação. - 6,0
Vecchio: O nome da partida. Não só pelo gol, mas pela precisão dos passes e dos lançamentos. Não tem intensidade, mas compensa com muita qualidade técnica. Coroado com seu primeiro gol pelo Peixe. Em campo, com a camisa do alvinegro, perdeu apenas uma partida, diante do Figueirense, na despedida de Gabriel Barbosa, o ano passado. - 8,0
Lucas Lima: Apagado no primeiro tempo, melhorou bastante na segunda etapa. Deu a assistência do gol. Tem muito mais bola do que a apresentada nesta quarta-feira. - 7,0
Copete: Compensa a falta de técnica com muita entrega. Extremamente participativo durante o jogo, tanto na ajuda na marcação, como na frente. Ao lado de Richarlison do Fluminense, creio que são os únicos extremos no país que finalizam bem. Na ausência de Ricardo Oliveira e de Nilmar que se recupera de lesão,  o colombiano tem capacidade de ser falso 9. - 7,0
Thiago Ribeiro: Taticamente, perfeito, como de costume, porém, ainda sente a falta de ritmo. Começou bem e depois foi mais discreto. - 5,5
Kayke: Um dos centroavantes mais velozes do país, porém, se atrapalhou com a bola em alguns momentos e desperdiçou oportunidades de gol. Quando foi substituído, teve torcedor que o aplaudiu e outros que preferiram vaiá-lo. - 4,0 
(Arthur Gomes): Ainda oscila em razão da juventude e da falta de ritmo de jogo. É rápido. - 6,0
Técnico: Levir Culpi: Acertou em colocar Vecchio desde o início. Talvez a melhor opção fosse deixar Copete como falso 9, mas valeu a ousadia em partir para cima do adversário, como mandante, já que a maior dificuldade santista no momento é propor jogo como mandante. - 7,0

Leia Mais »

MATHEUS JESUS ASSINA E VANDERLEI RETORNA DIANTE DA CHAPE

Publicado às 20h23 desta terça-feira, 18 de julho de 2017.
O volante Matheus Jesus assinou com o Santos nesta terça-feira. O jogador que se profissionalizou na Ponte Preta e pertence ao Estoril (POR), vai ficar na Vila até o final da temporada 2018, por empréstimo. O jogador já disponibilizou em uma rede social, a fotografia com o uniforme de treino.
Conforme revelado em primeira mão pelo Blog do ADEMIR QUINTINO, no último sábado (15), o atleta de 22 anos realizou os exames na manha do mesmo dia e na última segunda-feira (17), após ser aprovado, assinou no fim da tarde com o time da Vila.  O Peixe ainda não divulgou de forma oficial o acerto, em razão da falta de alguns documentos do jogador, o que deve acontecer ainda esta semana. 

Nos bastidores, comenta-se que o meio-campista que vem para suprir a saída de Thiago Maia, venha com os direitos econômicos estipulados em torno de 1 milhão de euros por 50%. O jovem que tem como características principais a boa marcação e o chute de longa distância, também era objeto de desejo do São Paulo.


Vanderlei de volta com a camisa 1.
VANDERLEI DE VOLTA

O goleiro Vanderlei será a grande novidade do Peixe, nesta quarta-feira, diante da Chapecoense, às 19h30, pelo Campeonato Brasileiro.

Ausente no empate no Rio de Janeiro, diante do Vasco da Gama, o melhor goleiro em atividade no país, se recuperou das dores nas nádegas, após choque com o companheiro Lucas Veríssimo, na partida vitoriosa diante do Atlético-MG, no meio de semana passada.

Na ala direita, Matheus Ribeiro deve ser confirmado. O Blog do ADEMIR QUINTINO também divulgou nesta segunda-feira (17), que Victor Ferraz, o titular da posição dificilmente seria relacionado, o que se confirmou. O camisa 4 sente dores em um dos joelhos. O atacante Thiago Ribeiro deve ocupar a vaga de Bruno Henrique, suspenso.

Outras novidades entre os relacionados são o zagueiro Cléber e o meia Cittadini que estavam ausentes nas últimas rodadas entre os suplentes.

O técnico Levir Culpi terá além de Victor Ferraz, os desfalques de Renato com um estiramento e o goleiro Vladimir com um entorse no joelho. Bruno Henrique e Daniel Guedes suspensos, além de Vitor Bueno, Luiz Felipe e Gustavo Henrique que se recuperam de intervenções cirúrgicas. Ricardo Oliveira e Zeca, que estão em processo final de recuperação, participaram da atividade desta terça-feira, no CT e podem ser novidades no fim de semana diante do Bahia.

Vecchio é uma das dúvidas de Levir Culpi.
O comandante santista não realizou coletivo, nem dois-toques, no último treino antes do inicio do regime de concentração. Por isso existem algumas dúvidas entre os titulares. Se ele vai com um ou dois volantes. Se jogar apenas um, Vecchio pode entrar no meio-campo. Se preferir manter dois volantes, a dúvida entre Leandro Donizete ou Alison.

O provável Santos deve ir a campo com Vanderlei, Matheus Ribeiro, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Yuri, Alison (Leandro Donizete ou Vecchio) e Lucas Lima; Copete, Kayke e Thiago Ribeiro.

Leia Mais »

SANTOS TEM DIREITO A 4% COMO FORMADOR DE NEYMAR

Publicado às 11h58 desta terça-feira, 18 de Julho de 2017.
O Esporte Interativo divulgou nesta manhã de terça-feira (18), que os franceses do Paris Saint-Germain estão prestes a anunciar a contratação do atacante Neymar, revelado pelo Santos e que está no Barcelona (ESP). Segundo o repórter Marcelo Bechler, a negociação acontecerá com os parisienses depositando a multa rescisória de 222 milhões de euros (R$ 809 milhões) e pretendem fazer o anúncio oficial em duas semanas. Caso isso ocorra, o alvinegro de Vila Belmiro terá direto a 4% como clube formador, o que totaliza 8,8 milhões de euros - R$ 32 milhões.

O valor que cabe ao clube formador não é sempre de 5%. O percentual é proporcional ao tempo que o jogador ficou em cada time, dos 12 aos 23 anos. Quanto antes é a saída, menor é a taxa. Neymar foi negociado pelo Santos em 2013, aos 21 anos, portanto, o alvinegro tem direito a 4% do total da próxima transferência.


O Barcelona nega a saída do seu camisa 11. Neymar renovou seu contrato por cinco anos, recentemente, ou seja, até 2021. O clube catalão não aceita negociá-lo. Com isso, só resta aos franceses convencer o jogador e depositar a multa rescisória.
Neymar se profissionalizou em 2009 e deixou o Peixe em 2013.

O PSG oferece um projeto esportivo a Neymar Jr. Entre eles, o de montar um time competitivo para tornar-se protagonista no continente com Neymar como principal nome, o que no Barcelona, com Messi de figura principal, se torna inviável.

Leia Mais »

GOLEIRO E LATERAL, AS DÚVIDAS DE LEVIR

Publicado às 19h01 desta segunda-feira, 17 de Julho de 2017.
O elenco santista se reapresentou na tarde desta segunda-feira (17), após o empate diante do Vasco no Rio de Janeiro. Na próxima quarta-feira (19), o alvinegro da Vila enfrentará a Chapecoense, na Vila Belmiro, às 19h30, pela 14a. rodada do Campeonato Brasileiro. Sem Bruno Henrique e Daniel Guedes, suspensos, Levir Culpi tem outros problemas. Vanderlei e Victor Ferraz são dúvidas para o duelo.

O melhor goleiro em atividade no futebol brasileiro, Vanderlei, voltou a treinar com o grupo, na tarde desta segunda-feira, após se ausentar do empate diante dos cruzmaltinos, na cidade maravilhosa. No meio de semana passada, em uma apresentação fantástica, diante do Atlético-MG, o camisa 1 santista levou uma pancada na região glútea e foi vetado pelo departamento médico. O jogador ainda sente um incômodo no local e deve ser reavaliado na tarde desta terça-feira (18), durante a última atividade antes do confronto contra os catarinenses. João Paulo que atuou diante dos vascaínos, está de sobreaviso.






Outro problema é na ala-direita. Victor Ferraz, o titular da posição ainda sente um incômodo no joelho. Pelo que o Blog do ADEMIR QUINTINO apurou, as chances de o camisa 4 jogar não são animadoras. 

O reserva imediato da lateral-direta, Daniel Guedes, foi expulso neste fim de semana e terá de cumprir suspensão automática, sendo assim, se a informação da ausência de Victor Ferraz for confirmada, Matheus Ribeiro que atuou durante os minutos finais, pode reaparecer no setor. O camisa 13 que quase foi negociado com o futebol francês é o favorito para herdar a posição.

Leia Mais »

SEM TORCIDA E SEM GOLS

Publicado ás 20h25 deste domingo, 16 de julho de 2017.
Vasco da Gama e Santos ficaram no 0 a 0, na tarde deste domingo (16), no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, em partida válida pela 14a. rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado manteve o alvinegro no G-4, na terceira colocação com 24 pontos. O time da baixada não vence a equipe de São Januário, na cidade maravilhosa, desde 2005.

Com diversos desfalques, Levir Culpi escolheu a dupla de volantes com Yuri, conforme o Blog do ADEMIR QUINTINO já havia antecipado na véspera do duelo e Leandro Donizete foi o outro escolhido. Sem os goleiros Vanderlei e Vladimir, lesionados, o jovem João Paulo, enfim, estreou no profissional do time em uma partida de competição oficial. 

Durante a primeira etapa, o clube de Vila Belmiro dava espaços ao time da casa para explorar o contra-ataque, arma mortal desde que Levir Culpi assumiu. Entretanto, nem Martin Silva, goleiro vascaíno, tampouco João Paulo, trabalharam na primeira etapa. O Peixe deu apenas um chute a gol nos primeiros 45 minutos, porém, não correu riscos. Tecnicamente, a partida não era das mais agradáveis.

Veio, o segundo tempo e Levir substituiu Leandro Donizete que já tinha cartão amarelo por Alison. Os cariocas começaram a sair um pouco mais para o jogo e enfim, João Paulo pode ser testado. O time cruz-maltino, mesmo com deficiências e pouca objetividade foi um pouco melhor que o Santos. 

Quando Levir Culpi decidiu colocar Vecchio, para dividir a responsabilidade com Lucas Lima, na armação do Peixe, Daniel Guedes recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Em seguida, o treinador santista sacou Copete e recompôs a defesa com Matheus Ribeiro, mas nos últimos 10 minutos, o Glorioso da Vila só administrou o ponto conquistado.

Se analisarmos do ponto de vista de dois jogos como visitante e 4 pontos na bagagem (vitória diante do Galo e empate contra o Vasco), foi bom (66,67%), porém, para voos mais significativos na competição, tinha de ter vencido a equipe cruzmaltina de visível qualidade técnica duvidosa e que muito provavelmente vai percorrer a maior tempo da competição, na segunda metade da tabela. Com o empate do SCCP, neste sábado (15), diante do Atlético Paranaense, em Itaquera, perdeu-se a oportunidade de diminuir a vantagem do líder para 10 pontos. 

Na próxima quarta-feira, diante da Chapecoense, na Vila Belmiro, Às 19h30, Levir Culpi não contará com Bruno Henrique que recebeu o terceiro cartão amarelo e Daniel Guedes expulso. Ambos cumprirão suspensão automática. 


FICHA TÉCNICA

VASCO 0 X 0 SANTOS

Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)

Público e renda: Jogo realizado com portões fechados.

Cartões amarelos: Rafael Marques, Wellington, Thalles, Breno (VAS) e Leandro Donizete, Bruno Henrique, Daniel Guedes (SFC)
Cartão vermelho: Daniel Guedes 38'/2ºT (SFC)
VASCO: Martin Silva, Madson, Paulão, Rafael Marques e Ramon; Jean e Wellington (Bruno Paulista 20'/2ºT); Yago Pikachu (Guilherme Costa 27'/2ºT), Wagner e Nenê (Paulo Vitor 42'/2ºT); Thalles. Técnico: Ednelson Silva.
SANTOS: João Paulo, Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Leandro Donizete (Alison intervalo), Yuri e Lucas Lima; Bruno Henrique, Copete (Matheus Ribeiro 42'/2ºT) e Kayke (Vecchio 34'/2ºT). Técnico: Levir Culpi.

Bruno Henrique, o melhor reforço do clube na temporada, não conseguiu puxar os contra-ataques.
NOTAS DOS JOGADORES SANTOS
João Paulo: Não comprometeu. Era visível que o goleiro preferiu em diversos momentos, não defender a espalmar, para correr menos riscos. Tudo normal para quem teve a responsabilidade de substituir o melhor goleiro do país. Deu um susto ao ter dificuldade em matar a bola com o pé direito. - 6,5
Daniel Guedes: Precisa de uma sequência para ser aquela lateral que tem um dos melhores cruzamentos do país. Eu, particularmente, creio que houve uma dose de exagero em sua expulsão. - 5,0
Lucas Veríssimo: Não canso de escrever que amadureceu demais. Outra boa partida do menino revelado na base do clube. - 7,0
David Braz: Exagerou um pouco na bola longa. Como defensor, fez o arroz com feijão. - 6,0
Jean Mota: Teve espaços para apoiar, porém, não reeditou as duas últimas ótimas partidas. 6,0
Leandro Donizete: Precisa de uma sequência para recuperar ritmo de jogo. Em um dos botes, cometeu falta e levou amarelo. Foi substituído no intervalo. - 5,0
(Alison): Entrou na segunda etapa e limitou-se a marcação, assim como seu antecessor, entretanto, ao contrário de Donizete, não levou cartão. - 5,5
Yuri: Provável substituto de Thiago Maia nos próximos jogos, realizou sua primeira partida sob comando de Levir. Não ousou nos passes e preferiu bolas de segurança com passes laterais. - 5,5
Lucas Lima: Bem marcado, produziu bem abaixo da sua qualificada capacidade. Quando podia melhorar com a entrada de Vecchio, que dividiria com o camisa 10 a armação, Guedes foi expulso. - 5,5
Bruno Henrique: O melhor atacante em atividade no Estado de São Paulo, não foi eficaz para puxar os contra-ataques. - 5,5
Copete: Teve apenas uma oportunidade para dar a assistência a Kayke. Ajudou Daniel na marcação pelo lado direito. - 5,5
(Matheus Ribeiro): Jogou menos de 10 minutos incluindo os acréscimos. - SEM NOTA
Kayke: Pouco apareceu. Também não é menos verdade que a bola pouco chegou. Foi substituído. - 5,0
(Vecchio): Foi prejudicado, pois quando entrou para dividir a responsabilidade da armação com Lucas Lima, o Santos perdeu um jogador expulso. Atuou 14 minutos, incluindo os acréscimos. - SEM NOTA
Técnico: Levir Culpi: Demorou para colocar o armador Vecchio e dividir a responsabilidade da armação com Lucas Lima. Quando isso aconteceu, perdeu o lateral-direito expulso e teve de recompor o time. - 5,5

Membros da Família 1912 se reuniram e decidiram não ter candidato próprio na eleição do Santos
FAMÍLIA 1912 NÃO TERÁ CANDIDATURA PRÓPRIA

Na manhã deste domingo (16), membros da "Família 1912", se reuniram para tomar algumas decisões. Entre elas, o grupo decidiu que não vai lançar candidatura própria as eleições do Santos, que acontecerão no fim deste ano.  A Associação pretende definir nos próximos meses, qual o candidato que deverão apoiar.

Diretoria e sócios da Família 1912.

O Encontro Regional que contou com 150 dos quase 300 sócios do grupo, também serviu para realização de um torneio interno de futebol society, um churrasco de confraternização entre os membros e alguns familiares e no final do evento, eu, finalmente, assinei a ficha, como mais novo membro. 

No começo deste ano, eu recebi o convite do presidente Rodrigo Fidalgo e depois de amadurecer bastante a idéia, resolvi aceitar, em razão da associação ser formada em sua grande maioria por pessoas, que assim como eu, jamais terem se envolvido na política no clube, até então, ter alguns componentes que eu confio piamente e valorizam o resgate da história, tanto que e comum a realização de homenagens a ídolos do passado que o próprio clube muitas vezes esquecem, independente de quem esteja a frente da administração.

Assinei a ficha de mais novo membro da Família 1912

Muito obrigado pelo carinho com que fui recebido e estou muito feliz, em ser um mais um novo membro da Associação "Família 1912". 

Espero poder contribuir de alguma forma, em razão da confiança que foi depositada na minha pessoa e no meu trabalho.

Leia Mais »
 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by