FOTO CAPA

GUSTAVO VAI OPERAR. OLIVEIRA SEGUE FORA

Publicado às 18h34 desta segunda-feira, 26 de setembro
As notícias na reapresentação do Santos visando os preparativos para a partida diante do Inter na Copa do Brasil, não são nada bons. O zagueiro Gustavo Henrique rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo na derrota do Santos por 1 a 0 para o Sport, no último sábado (24), e vai passar por cirurgia. O camisa 6 só deve voltar aos gramados na temporada do ano que vem e o meia-atacante Vitor Bueno teve diagnosticado após realizar exame de ressonância, lesão de grau dois no músculo adutor da coxa esquerda. O artilheiro do Peixe no Brasileirão vai ficar fora do time pelo menos um mês.

E as péssimas notícias para escalar o time não param por aí. O Blog do ADEMIR QUINTINO apurou que o atacante Ricardo Oliveira que teve lesão de grau um no músculo posterior da coxa direita, não vai ter condições de retornar na quarta-feira (28), às 19h30, diante do Internacional-RS, pelas quartas de finais da Copa do Brasil.

Para a vaga de Gustavo Henrique, David Bráz será o substituto. Em fevereiro de 2014, Gustavo sofreu lesão parecida. Só que na oportunidade, o defensor torceu o joelho direito e também rompeu os ligamentos e perdeu a temporada para a recuperação.

Rodrigão deve permanecer com a vaga de Ricardo Oliveira. O camisa 22 não marca gols há quase 90 dias e para o posto de Vitor Bueno, Jean Mota seria o favorito, mas já atuou pelo Fortaleza na competição e não pode atuar. Com isso crescem as chances de o argentino Vecchio aparecer na equipe. Walterson corre por fora. Ainda tem Paulinho, que não tem sido relacionado há um bom tempo.

No treino desta terça-feira (27), o comandante técnico Dorival Junior deve definir o time que enfrenta o Colorado, no jogo de ida que vale uma vaga na semifinal da competição nacional.


Leia Mais »

VLADIMIR RENOVA COM O PEIXE ATÉ 2018

Publicado às 12h53 desta segunda-feira, 26 de setembro de 2016.
O goleiro Vladimir assinou hoje a sua renovação de  contrato com o Santos.  O camisa 12, titular na campanha vitoriosa do estadual em 2015, vai estender seu vínculo com o Peixe até o fim de 2018. O jogador teve propostas da Ponte Preta e da Chapecoense para deixar a Vila Belmiro, conforme revelado por este espaço, no mês de Julho, porém, o técnico Dorival Junior e a direção do clube não permitiram.

Pelo que o Blog do ADEMIR QUINTINO apurou, o jogador de 27 anos recebeu um pequeno aumento salarial, e ao contrário da sua última renovação vai receber um pagamento de luvas.  

O arqueiro que chegou a ser titular em 2014 e 2015, após a saída de Aranha, tem 47 partidas com o manto santista, sendo 24 delas em 2.015, ano em que mais atuou. Nesta temporada esteve em ação em quatro partidas, sendo duas delas pelo Brasileiro 2016.

Vladimir participou de oito conquistas do Santos ( Paulistas 2010, 2011, 2012, 2015 e 2016; Copa do Brasil 2010, Libertadores 2011 e Recopa Sul-Americana 2012). Como titular, o arqueiro esteve em apenas uma decisão e saiu vitorioso. 

O goleiro defendeu um pênalti na decisão contra o Palmeiras, na final do paulista do ano passado, em que o time santista conquistou o título.




Leia Mais »

MAIS PONTOS PERDIDOS PARA OS DEBAIXO DA TABELA

Publicado às 23h00 deste sábado, 24 de setembro de 2016.
O Santos mais uma vez perdeu pontos para clubes que estão debaixo da tabela do Campeonato Brasileiro. Desta vez, diante do Sport, na Ilha do Retiro. O alvinegro foi derrotado por 1 a 0. Com o resultado, o time não deixará o G-4 ao final da rodada, independente dos resultados do domingo (25), entretanto, as possibilidades de título, que já eram remotíssimas, ficam cada vez mais distante.

O drama santista começou cedo. O zagueiro Gustavo Henrique sofreu um entorse no começo de jogo. O jogador vai realizar exames na próxima segunda-feira (26), para os médicos avaliarem a gravidade. David Braz entrou em sua vaga. Uma falta de sorte do defensor santista que só foi a campo, após o departamento jurídico do clube conseguir um efeito suspensivo na noite de ontem.

Cinco minutos depois, o ex-atacante do São Paulo - Rogério, girou em cima do camisa 14 e fez o único gol do jogo. 

Após o gol dos donos da casa, a partida ficou meio "kamikase", com ambas as equipes perdendo inúmeras oportunidades incríveis.

Na segunda etapa, Dorival Junior sacou Rodrigão e colocou Jean Mota para auxiliar Lucas Lima na armação. Com isso, "espetou" Vitor Bueno e sacou a referência. O Santos passou a envolver o adversário, mas falhava nas finalizações, porém, o camisa 18 também sofreu uma lesão aos 10 minutos da etapa complementar. Com dores no músculo adutor da coxa esquerda, Vitor Bueno deixou o gramado e a exemplo de Gustavo, vai passar por exame no começo da semana. Foi quando o treinador decidiu colocar Elano. O técnico santista queimava a última substituição, a segunda por lesão. Porém, por reclamação pouco tempo depois de entrar, o veterano foi expulso. Estava selado o destino da partida. 

Dorival Junior procurou explicar a intenção das alterações após o jogo, no vestiário da Ilha do Retiro: 
"Quando tirei o Rodrigo, queria um homem que flutuasse e aconteceu enquanto o Vitor Bueno esteve em campo nessa função durante 15 minutos, tiramos a referência e entravamos com quatro jogadores, foi uma pena ele ter se lesionado. Com o Elano, tentei manter a mesma situação com o Copete por dentro, Jean por fora, tentando uma condição de continuarmos a penetrar, tendo paciência para jogar, mas infelizmente na perda do Elano as coisas se complicaram um pouco mais".
A delegação alvinegra retorna para a baixada e pensa no duelo da Copa do Brasil, na quarta-feira (28), às 19h30, diante do Internacional-RS, na Vila Belmiro. Ricardo Oliveira, que se recupera de lesão muscular também é dúvida. Pelo Brasileirão, o Glorioso da Vila só volta a campo no próximo sábado (1) contra o Atlético-PR, também em Urbano Caldeira, às 16h00. 

FICHA TÉCNICA
SPORT 1 X 0 SANTOS
Estádio da Ilha do Retiro - Recife (PE)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Público/renda: 7.934 / R$ 129.495,00
Cartões amarelos: Matheus Ferraz e Vinicius Araujo (Sport); Copete (Santos)
Cartão vermelho: Elano (Santos)
Gol: Rogério (1-0)
SPORT: Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves e Rodnei Wallace; Rithely, Neto Moura (Paulo Roberto, 12'/2ºT), Diego Souza, Gabriel Xavier (Vinicius Araujo, 24º/2T) e Everton Felippe; Rogério Técnico: Oswaldo de Oliveira 
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique (David Braz, 4'/1ºT) e Zeca; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima; Vitor Bueno (Elano, 10'/2ºT) Copete e Rodrigão (Jean Mota, intervalo). Técnico: Dorival Júnior

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Vanderlei: Sem culpa no gol sofrido. Ainda fez duas outras defesas difíceis. - 6,0
Victor Ferraz: Jogou um pouco melhor do que nas últimas partidas. Evitou um gol certo, ainda na primeira etapa. - 5,5
Luiz Felipe: Envolvido em alguns lances em que atacantes do Sport desperdiçaram oportunidades reais.  - 5,5
Gustavo Henrique: Deixou o gramado com 4 minutos de partida com entorse no joelho esquerdo. faltou sorte. - SEM NOTA
(David Braz): No lance do único gol do jogo, não conseguiu evitar o chute de Rogério. - 4,5
Zeca: O Sport tentou explorou o seu setor, principalmente no primeiro tempo, mas o camisa 37 deu conta na marcação. Não apareceu a frente, como de costume. - 6,0
Thiago Maia: No único lance que tentou ser o elemento surpresa, não conseguiu finalizar e foi abafado por Magrão. Quando o jogou ficou aberto, teve dificuldade na marcação. - 5,5
Renato: Não reeditou as boas apresentações de outras rodadas. Foi envolvido na marcação e errou passes. - 5,0
Lucas Lima: Longe do meia que desequilibrou pro Santos em 2015 e primeiro semestre deste ano. Ainda assim, foi quem mais procurou jogo. - 6,0
Vitor Bueno: Só apareceu, quando virou centroavante. Ainda assim não muito, em razão da contusão que levou-o a ser substituído. - 5,0
(Elano): Expulso por reclamação poucos minutos após a entrar na vaga de Vitor Bueno. Dorival disse na coletiva que o camisa 11 não xingou o árbitro. Ainda assim, com sua experiência, não podia ter insistido após levar o cartão amarelo. - 2,0 
Copete: Um dos poucos que tentou algo, mas tecnicamente não conseguiu ganhar da defesa do time nordestino. - 5,5
Rodrigão: Teve uma oportunidade no primeiro tempo. Foi substituído no intervalo. Não vive bom momento. - 5,0
(Jean Mota): Deu qualidade na criação, vive boa fase. Porém, com a expulsão de Elano, desapareceu. - 5,5
Técnico: Dorival Júnior: O Santos foi muito passivo na primeira etapa. No segundo com a saída de Rodrigão, o time melhorou um pouco, mas após a expulsão de Elano, o jogo ficou definido a favor do time nordestino. - 5,0

Com os titulares, o Santos só venceu nesta categoria. São mais de 20 vitórias na competição.
O TREM BALA DA BAIXADA

Como faço semanalmente, independente de onde jogam estive acompanhando mais uma apresentação do sub-15 santista, na manhã deste sábado (24). O time comandado por Luciano Santos, voltou a jogar bem e venceu o SCCP, na Rua Javari, na Moóca em São Paulo por 2 a 0, pela terceira rodada da terceira fase do Campeonato Paulista da categoria.

Os gols da partida aconteceram nos cinco minutos finais e foram de Gabriel (contra) e Yuri Alberto. O camisa 9 santista já marcou impressionantes 22 gols na competição.
"Sabíamos que ia ser duro. O Corinthians marca no campo baixo em um 4-1-4-1, bem forte. No momento que mudamos a nossa atitude, começamos dar a bola para o adversário jogar, eles passaram a errar e nós termos as transições. Com isso, a gente conseguiu o resultado pela qualidade dos meninos." disse o treinador Luciano Santos.
O próximo adversário dos "Peixinhos" que são líderes do grupo com nove pontos em três partidas, será novamente o SCCP, dessa vez no CT Rei Pelé, sábado (1), às 9h00 da manhã.

A geração é promissora. Poderia citar pelo menos três nomes dos sete, isso mesmo, sete jogadores do time que são da Seleção Brasileira da categoria, porém, é muito responsabilidade para esses meninos que estão apenas começando.

O Peixe venceu o duelo com Breno; Sandro, Gustavo, Cipriano (Dérick) e Luan; Victor Yan, Sandry (Pirani) e Lucas Lourenço (Ivonei); Reift (David), Yuri e Rodrygo.

Já o sub-17 do técnico Aarão Santos com transmissão da Rede Vida, empatou com o São Paulo, em Cotia por 1 a 1. O sub-20, no CT Rei Pelé venceu o Osasco por 2 a 1.


Leia Mais »

MANTER A INVENCIBILIDADE

Publicado às 19h55 desta sexta-feira, 23 de setembro de 2016.
O departamento jurídico do Santos conseguiu efeito suspensivo para Dorival Junior e Gustavo Henrique e com isso, o técnico manda a mesma equipe que empatou diante do Vasco-RJ, na quarta-feira (21), neste sábado (24), às 18h30, diante do Sport, em Pernambuco. O alvinegro não perde há quatro partidas e no Brasileirão vem de três vitórias consecutivas.

Se Gustavo não atuasse, David Braz assumiria o posto de titular. Com o efeito suspensivo, o camisa 14 fica junto com Veríssimo a disposição no banco de reservas.

Ricardo Oliveira que se recupera de lesão muscular segue de fora do time titular. Ele sequer viajou e a expectativa é de que possa estar à disposição para o duelo diante do Internacional-RS, quarta-feira (28), às 19h30.

O alvinegro treinou na tarde desta sexta-feira (23), no CT do Náutico. Em caso de mais uma vitória, o Santos pode se aproximar dos três primeiros colocados da competição. Para isso, uma vitória no nordeste brasileiro é necessário. 

O provável Santos vai a campo com Vanderlei; Victor Ferraz, Gustavo Henrique e Luís Felipe; Renato, Thiago Maia, Lucas Lima e Vitor Bueno; Copete e Rodrigão.


MUDANÇA DE HORÁRIO

Santos e Atlético-PR, que jogariam às 21h, na Vila Belmiro, sábado que vem (1), pela 28a. rodada do Campeonato Brasileiro, teve o horário alterado para às 16h, do mesmo dia. A CBF já confirmou a mudança. 

A alegação da mudança é a adequação de horário, tendo em vista dificuldade na escala policial, por conta das Eleições a serem realizadas no dia 02, domingo.

Leia Mais »

INTER X SANTOS NA C.BRASIL, SEM RAPOSO

Publicado às 09h30 desta sexta-feira, 23 de setembro.
O Santos já sabe qual será o seu adversário nas quartas de finais na Copa do Brasil. Em sorteio realizado agora pela manhã, na sede da CBF, ficou definido que o Internacional será o adversário do Peixe, à partir do meio de semana que vem.

O primeiro jogo será na Vila (28 ou 29 de setembro, durante o dia a CBF vai definir o dia e horário. A tendência é de que seja na quarta-feira, em razão da rodada do Brasileiro ser no sábado, pois no domingo tem as eleições municipais) e a partida de volta será no Rio Grande do Sul, na Arena Beira Rio.

Ficou definido também o emparceiramento para a fase semifinal. O vencedor de Internacional-RS e Santos enfrentará o ganhador de Atlético-MG e Juventude. Do outro lado ficou decidido que O vencedor de SCCP x Cruzeiro enfrenta o adversário de Palmeiras e Grêmio.

Confesso e quem me acompanha através de outras redes sociais, sabe do que estou dizendo que torci muito para esse confronto ser realizado - Santos e Internacional. O Peixe não venceu o Colorado esse ano, foram duas derrotas e a última com o time da Vila prejudicado, de forma absurda com a arbitragem horrível de Rodrigo Raposo, que tirou diversos jogadores do clássico diante do SCCP, além da expulsão Lucas Lima de forma surreal.

O Peixe ainda sofre por aquela arbitragem leviana, uma intervenção cirúrgica sem anestesia, já que teve Gustavo Henrique, Dorival Junior com dois jogos de  suspensão, além do presidente Modesto Roma que levou 90 dias de gancho e uma multa de R$ 40 mil. O clube entrou com pedido de efeito suspensivo e aguarda a decisão.

Que venham os gaúchos e o alvinegro possa ultrapassar mais essa etapa e ficar a quatro jogos do título que escapou o ano passado.



Leia Mais »

FALTAM SEIS JOGOS PARA O TÍTULO

Publicado às 06h50 desta quinta-feira, 22 de setembro de 2016.
Poderia ter sido mais fácil, mas enfim, o Santos está nas quartas de final da Copa do Brasil ao empatar com o Vasco, em São Januário, no Rio de Janeiro, em 2 a 2. Na soma dos resultados, o Peixe que havia vencido por 3 a 1, o jogo de ida, ficou com o placar agregado de 5 a 3. 

Na próxima sexta-feira (23), às 9h da manhã, será realizado os sorteios para saber qual será o adversário, assim como o mando de campo. Dia 26 ou 29, próximo meio de semana, já tem a primeira partida da próxima fase.

O Peixe começou a partida sofrendo pressão. Porém, teve a felicidade no primeiro instante que chegou ao ataque, abrir o marcador. Thiago Maia, como elemento surpresa pela direita do ataque, cruzou de três dedos e Copete empurrou a bola para o fundo das redes -  1 a 0. Com o gol sofrido, os cariocas tinham que marcar três para levar para os pênaltis.

Entretanto, o veterano Nenê empatou o jogo 14 minutos depois, aos 24, em um chute dentro da grande área, a bola ainda desviou em Victor Ferraz. 

O Vasco veio todo para cima e o Peixe aguentou a pressão até o fim da primeira etapa. Veio o segundo tempo e como o futebol não tolera desaforo, Joel teve a chance para selar a classificação. O camaronês não finalizou e como castigo, no contra-ataque, o alvinegro tomou a virada. - 2 a 1 Vasco com Éderson.

Daí em diante, o jogo ficou aberto. O Vasco necessitava de apenas um gol para levar o confronto para os pênaltis, porém, a menos de 10 minutos do fim, o mesmo Joel, que foi displicente na jogada do gol perdido, cruzou e o zagueiro Rodrigo foi mais eficiente do que os atacantes santistas e colocou a bola pra dentro da rede, contra a própria meta e empatou a partida, garantindo a classificação do Peixe no torneio. Verdade seja dita, a jogada que originou o gol santista começou com falta de Lucas Lima e gerou uma série de reclamações dos vascaínos.

Conforme o Blog informou na véspera do duelo diante dos vascaínos, o Santos não volta para a Baixada. Nesta quinta-feira (22), o time vai direto para Recife, onde no sábado (24) enfrenta o Sport pelo Campeonato Brasileiro

Ricardo Oliveira é desfalque certo diante dos pernambucanos. O centroavante se recupera lesão muscular na coxa e Gustavo Henrique, como levou dois jogos de gancho por críticas ao árbitro Rodrigo Raposo, na derrota diante do Internacional-RS, foi julgado  pelo STJD (Supremo Tribunal da Justiça Desportiva) na noite desta quarta-feira, porém, o Santos vai tentar um efeito suspensivo para o defensor e para o treinador Dorival Junior que também levou duas partidas de punição. O presidente Modesto Roma Junior pegou 90 dias de suspensão, além de R$ 40 mil reais de multa. O meia Lucas Lima tomou um jogo de punição, mas como já cumpriu (a suspensão automática) está livre para atuar no Nordeste.

FICHA TÉCNICA
VASCO 2 X 2 SANTOS
Estádio de São Januário, Rio de Janeiro (RJ) 
Árbitro : Jean Pierre Goncalves Lima (RS) 
Público/renda: 17.393 pagantes/R$ R$ 469.245,00
Cartões amarelos: Diguinho e Douglas Luiz (VAS); Rodrigão, Thiago Maia e Zeca (SAN)
Cartão vermelho: Andrezinho e Rodrigo (VAS)
Gols: Copete 10' 1ºT (0-1); Nenê 24' 1ºT (1-1); Éderson 25' 2ºT (2-1); Rodrigo (contra) 38' 2ºT (2-2)
VASCO: Martín Silva, Yago Pikachu, Rodrigo, Luan e Julio Cesar (Alan Cardoso 14' 2ºT); Diguinho (Madson - intervalo), Douglas, Andrezinho e Nenê; Junior Dutra (Thalles 21' 2ºT) e Éderson. Técnico: Jorginho
SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz (Daniel Guedes 39' 2ºT), Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima; Copete, Vitor Bueno (Elano 35' 2ºT) e Rodrigão (Joel 22' 2ºT). Técnico: Dorival Júnior

Copete abriu o marcador para o Peixe.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Vanderlei: Sem culpa nos gols sofridos. - 6,0
Victor Ferraz: Falhou no segundo gol ao não evitar o cruzamento de Nenê que originou a virada dos donos da casa. - 5,0
(Daniel Guedes): Jogou apenas nove minutos com os acréscimos. - SEM NOTA
Luiz Felipe: O arroz com feijão de sempre. Foi inteligente no lance da expulsão de Andrézinho. - 6,0
Gustavo Henrique: Fazia uma partida perfeita, mas também falhou no segundo gol cruzmaltino. Quando bloqueou o cruzamento, mas a bola subiu e não foi pra linha de fundo. - 6,0
Zeca: Não evitou o cruzamento de Junior Dutra, no primeiro gol vascaíno. No mais, uma partida bem regular e com alguns apoios ao ataque. - 6,0
Thiago Maia: Esse futebol apresentado pelo jovem é o que despertou interesse do futebol do exterior. Um leão na marcação e ainda apareceu diversas vezes para auxiliar o ataque. Em uma delas como um verdadeiro ponta, cruzou de canhota de três dedos para o gol de Copete. - 7,5
Renato: Errou alguns passes e proporcionou alguns contra-golpes. Bem na marcação. - 5,5
Lucas Lima: Buscou o jogo o tempo todo. Ainda não é o jogador que fez a diferença para o time no ano passado e no primeiro semestre deste ano. - 6,0
Copete: Depois de Maia, o segundo melhor jogador da partida. Além de marcar um gol, deu trabalho com sua velocidade a defesa do time da colina. - 7,0
Vitor Bueno: Tem muito mais futebol do que apresentado no Rio. Não é a dele jogar pela direita do ataque. Discreto. - 5,0
(Elano): Entrou para segurar a bola. Apesar de pouco tempo, não errou um passe. - 6,0
Rodrigão: Não marca gols há 80 dias. Finalizou pouco e nas raras oportunidades, muito mal. Teve uma de canela debaixo da trave que foi salvo pelo bandeirinha que assinalou impedimento. Levou um cartão bobo e foi bem substituído. - 4,5
(Joel): Quase pôs tudo ao perder ao não finalizar e matar a partida e no contra-ataque o Vasco virar o jogo. Em compensação, foi dele a assistência no gol santista marcado pelo beque Rodrigo, há menos de dez minutos para o fim da partida. - 5,5
Técnico: Dorival Júnior: Mesmo com a vantagem de poder perder por um gol de diferença não deixou o time apenas se defendendo. Mexeu bem na saída de Rodrigão (apesar do gol desperdiçado por Joel). - 6,0

Leia Mais »
 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by