FOTO CAPA

JEAN MOTA PODE SER A SURPRESA NO CLÁSSICO

Publicado às 20h28 deste sábado, 17 de fevereiro de 2018.
Após se reabilitar no estadual no meio de semana, o Peixe busca sua primeira vitória em um clássico, em 2018. Neste domingo (18), no Morumbi, o alvinegro enfrenta o São Paulo, às 17h, em jogo válido pela oitava rodada. Jean Mota na lateral pode ser a maior novidade da equipe.

O técnico Jair Ventura não divulga a escalação antecipadamente. Sem David Braz suspenso, Gustavo Henrique será o seu substituto.  Renato, poupado no meio de semana, retorna ao meio-campo. E pelo que o Blog do ADEMIR QUINTINO apurou, existe a chance de ter outra mudança no time e se for confirmada, será a mais significativa. Jean Mota pode ser mantido no time, porém, ele pode atuar na lateral esquerda. Se isso acontecer, Caju deixa a equipe. 

Nos dois últimos jogos o camisa 39 revelado na Lusa, que esteve no Fortaleza, em 2016, atuou como titular. Porém na ala esquerda, onde começou a carreira ele ainda não atuou. 

No único clássico que a equipe realizou até agora na temporada, o Peixe foi derrotado pelo Palmeiras por 2 a 1. Uma vitória diante do rival, dará mais confiança e moral ao time que se remonta sob o comando de Jair Ventura.

Copete, autor dos três gols diante do rival da capital, na vitória por 3 a 2, pelo primeiro turno do Brasileiro do ano passado, na Vila Belmiro, deve ser confirmado no ataque. 

Na última vez que as equipes se enfrentaram no Morumbi foi pela semifinal da Copa do Brasil de 2015 e vitória do Peixe por 3 a 1, com gols de Gabriel Barbosa, Ricardo Oliveira e Marquinhos Gabriel. 

O provável Peixe deve ir a campo com Vanderlei; Daniel Guedes, Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo e Jean Mota (Caju); Alison, Renato e Vecchio; Sasha, Gabriel Barbosa e Copete. A escalação oficial da equipe será divulgada pela comissão técnica somente uma hora antes da partida. 

O Santos é líder do grupo D do estadual com 11 pontos em sete jogos. Foram três vitórias, dois empates e duas derrotas.

strutura.com.br

Leia Mais »

FALTA POUCO

Publicado às 14h39 desta quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018.
A negociação com o lateral-esquerdo Dodô está muito próxima de se concretizar e com isso torná-lo o quarto reforço para a temporada 2017. O Peixe espera anunciá-lo por empréstimo até 31 de dezembro nos próximos dias.  

O Blog do ADEMIR QUINTINO apurou que a direção alvinegra está bastante otimista em um desfecho positivo. O jogador de 26 anos está esperando apenas a autorização dos italianos para embarcar para o Brasil ainda na noite desta quinta-feira (15) e realizar exames médicos no Santos, neste fim de semana.

Na última terça-feira (13), o Blog já havia confirmado que os dirigentes santistas admitiram que conversavam com o jogador em sigilo.

O alvinegro ainda tenta diminuir os vencimentos do jogador. O teto salarial é de R$ 300 mil. Dodô tem vencimentos de aproximadamente R$ 400 mil.

Dodô foi formado nas categorias de base do SCCP. Revelado em 2009, o jogador sofreu com o pouco espaço no time profissional do clube de Itaquera, e acabou emprestado ao Bahia. Em 2012, acertou sua saída para fora do país e foi defender a Roma. Na Itália, o lateral ainda atuou pela Inter de Milão, e atualmente veste as cores do time do Sampdoria - ITA.

Aos 26 anos, o jogador sofreu com lesões na Europa e esteve perto de retornar ao Brasil, em 2017.  Por muito pouco, o ala não acertou com o São Paulo. O curto prazo para um acerto, que ainda dependia dos exames médicos, impossibilitou um desfecho positivo a época. 

strutura.com.br
Leia Mais »

REABILITADO PARA O CLÁSSICO

Publicado às 22h30 desta quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018.
O Santos voltou a vencer após três rodadas. Para 4.165 testemunhas, o alvinegro venceu o São Caetano por 2 a 0 e reassumiu a liderança do seu grupo. Os gols do alvinegro foram de Lucas Veríssimo e Gabriel Barbosa.

Conforme revelado pelo Blog do ADEMIR QUINTINO, Renato não foi escalado. Com isso, Jean Mota foi mantido no meio-campo e Vecchio permaneceu de segundo volante. A outra surpresa na escalação foi o defensor Lucas Veríssimo que não atuava desde a primeira rodada da competição.

Porém, se o torcedor santista esperava que com essa formação o time teria uma atitude ofensiva, não foi isso que aconteceu. Nos 20 primeiros minutos parecia que o São Caetano era o dono da casa. Alugou o meio-campo e obrigou o goleiro VanDEUSlei a trabalhar. Porém, aos poucos o time de Ventura começou a tomar conta do jogo, muito também em razão da fragilidade técnica do lanterna do campeonato. Aos 33 minutos, belo cruzamento de Jean Mota de três dedos, Copete colocou a bola na pequena área e o zagueiro que retornava de lesão abriu o marcador.

Mal os times retornaram do intervalo e aos 46 segundos Gabriel Barbosa recebeu de Sasha e praticamente selou a vitória santista. Era perceptível que o time do ABC paulista, sério candidato ao rebaixamento não teria forças para empatar a partida.

O Santos jogou para o suficiente, para o gasto e venceu pela primeira vez como mandante e vai psicologicamente forte para o clássico diante do São Paulo, no fim de semana.

O zagueiro David Braz que recebeu o terceiro cartão amarelo desfalca o time no fim de semana.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 2 X 0 SÃO CAETANO
Estádio Vila Belmiro, Santos
Árbitro: Vinicius Furlan
Público/renda: 4.165 pagantes/R$ 92.490,00
Cartões amarelos: David Braz (SFC), Chiquinho e Alex Reinaldo (SCA)
GOLS: Lucas Veríssimo (34'/1ºT) (1-0), Gabriel (1'/2ºT) (2-0)
SANTOS: Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Caju (Arthur Gomes, aos 13'/2ºT); Alison, Jean Mota (Matheus Jesus, aos 29'/2ºT) e Vecchio (Vitor Bueno, aos 35'/2ºT); Copete, Eduardo Sasha e Gabriel. Técnico: Jair Ventura.
SÃO CAETANO: Helton Leite; Alex Reinaldo, Sandoval, Max e Bruno Recife; Vinicius Kiss, Esley (Ferreira, aos 17'/2ºT) e Chiquinho; Diego Rosa, Ermínio (Paulo Vinícius, no intervalo) e Marlon (Rafael Costa, 25'/2ºT). Técnico: Pintado.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS: 
VanDEUSlei: Quando exigido, deu conta do recado. O melhor camisa 1 das Américas. -7,0 
Daniel Guedes: Apesar de não ter dado nenhuma assistência, bem no apoio. Tem muita força e velocidade. - 7,0
Lucas Veríssimo: Bela volta com direito a gol. - 7,0
David Braz: Fez a sua melhor partida na temporada. Quase marcou dois gols. - 6,5
Caju: Sofreu no começo da partida com as investidas de Alex Reinaldo. Depois melhorou o posicionamento. Não apoiou. - 5,0
(Arthur Gomes): Quando entrou o jogo estava decidido e pouco foi acionado. - 5,5
Alison: Bem colocado. Não roubou tantas bolas como de costume. - 6,0
Jean Mota: Bela assistência de três dedos. Com ele em campo, dá melhores condições para que Vecchio jogue na sua posição como segundo volante. - 6,5 
(Matheus Jesus): Fez uma boa tabela com Gabriel Barbosa pelo lado direito e quase dá uma assistência a Vitor Bueno. - 6,0
Vecchio: Começou bem, correu bastante, mas não reeditou suas últimas boas performances. Podia ter feito um gol na primeira etapa ao dar um pique de uns 70 metros, mas Gabriel não fez a assistência e preferiu finalizar. - 6,0
(Vitor Bueno): Quase marcou um gol em seu retorno, após receber de Gabriel Barbosa. Tem tudo para ser um dos jogadores em um esquema 4-2-3-1 assim que recuperar o ritmo. - 6,0
Copete: Novamente foi melhor na ala do que como atacante, mesmo tendo a assistência do primeiro gol. -  6,0
Eduardo Sasha: Surpresa agradável neste começo de temporada. Jogador altamente competitivo, brigador, mesmo não gozando de grande técnica. Merece a titularidade. - 7,0
Gabriel: Marcou um belo gol e por pouco não seria dono de uma grande assistência a Vitor Bueno. - 7,0
Técnico: Jair Ventura: Não foi um Santos compacto como na primeira rodada, mas atingiu o objetivo da vitória. Acertou em manter Jean Mota no meio-campo. - 6,5

PATRICK FABIANO OFERECIDO

O atacante Patrick Fabiano de 30 anos foi oferecido ao Santos. Ele pertence ao Kwait Club e está emprestado ao Qatar Clube. O jogador foi artilheiro de seis campeonatos da Liga Árabe, onde atua há nove anos. 

O jogador deixou o Brasil muito cedo, após passagens pelo Guarani e Atlético-PR. Em sua carreira marcou até hoje 240 gols em 302 jogos.

Pelo que o Blog do ADEMIR QUINTINO apurou os dirigentes do Santos, após assistirem alguns jogos e colherem informações do avante se interessaram pelo seu futebol. Porém, com a demora na conclusão do negócio, o Peixe ganhou dois concorrentes - um de São Paulo e dois cariocas.

strutura.com.br
Leia Mais »

RENATO É DÚVIDA E JEAN MOTA PODE SER MANTIDO NO MEIO-CAMPO

Publicado às 12h45 desta quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018.
O técnico Jair Ventura vai mexer novamente no time do Santos que enfrenta o São Caetano, nesta quarta-feira (14), às 19h30, pela sétima rodada do estadual. Copete e Alison que cumpriram suspensão automática devem reaparecer no time. O Blog do ADEMIR QUINTINO apurou que o meio-campo Renato é dúvida para o confronto. Se ele não atuar, Jean Mota que jogou no último sábado (10) de titular, pode ser mantido no setor.

O treinador santista já decidiu, mas não revelou nem ao elenco, se Copete será ala ou volta no ataque. Se o camisa 36 retornar na sua posição de origem, Caju está mantido entre os titulares na ala-esquerdo. Se o colombiano for improvisado na ala, o jovem Arthur pode perder a vaga.

O alvinegro quer vencer seu primeiro jogo como mandante na competição e busca uma vitória, algo que não acontece há três rodadas, no dia 25 de janeiro. Além disso, o Peixe necessita dos três pontos na tentativa de recuperar a primeira colocação do seu grupo que hoje pertence ao Botafogo-SP.

O provável Santos que deve ir a campo será de Vanderlei; Daniel Guedes, Gustavo Henrique, David Braz e Caju; Alison, Vecchio e Jean Mota (Renato); Copete, Sasha e Gabriel Barbosa.

strutura.com.br
Leia Mais »

PEIXE NEGOCIA COM ALA DODÔ QUE ESTÁ NA SAMPDÓRIA

Publicado às 22h05 desta terça-feira, 13 de fevereiro de 2018.
O Santos segue no mercado atrás de reforços. O Blog do ADEMIR QUINTINO apurou que o clube negocia com o ala canhoto Dodo, que está na Sampdoria-ITA. As negociações estão em estágio inicial, segundo uma fonte que confirmou que o clube praiano tratava em sigilo com o staff do lateral.

Na Itália, alguns periódicos dão como certa a volta do brasileiro. O conceituado jornalista Gianluca Di Marzio é um dos que bancam que o negócio será concretizado. 

O desejo do Peixe é de um empréstimo até 31 de dezembro. O time da Vila tem a concorrência do Sporting-POR. O ano passado, os portugueses já tentaram contratar o lateral.

Porém, a janela para entrada de jogadores na Europa está fechada e ele só poderia se transferir em Junho, entretanto, seria em definitivo, ao contrário da proposta santista que é de cessão até o fim do ano.

Dodô foi formado nas categorias de base do SCCP. Revelado em 2009, o jogador sofreu com o pouco espaço no time profissional do clube de Itaquera, e acabou emprestado ao Bahia. Em 2012, acertou sua saída para fora do país e foi defender a Roma. Na Itália, o lateral ainda atuou pela Inter de Milão, e atualmente veste as cores do time de Gênova.

Aos 26 anos, o jogador sofreu com lesões na Europa e esteve perto de retornar ao Brasil, em 2017.  Por muito pouco, o ala não acertou com o São Paulo. O curto prazo para um acerto, que ainda dependia dos exames médicos, impossibilitou um desfecho positivo a época. 

A janela no Brasil para a entrada de jogadores fecha na primeira quinzena de Abril.

strutura.com.br
Leia Mais »

VENCER OU VENCER

Publicado às 07h05 desta terça-feira, 13 de fevereiro de 2018.
Na tarde desta terça-feira (13) de carnaval, o técnico Jair Ventura vai comandar no CT Rei Pelé, a última atividade do Santos para definir o time que enfrenta o São Caetano, às 19h30, na Vila Belmiro em partida válida pela sétima rodada do estadual. O treinador poderá contar com os retornos de Alison e Copete que retornam de suspensão. Só a vitoria interessa para o time permanecer na zona de classificação.

Ventura não tem o hábito de revelar o time que vai a campo. O treinador vai decidir se Copete retorna pelo lado esquerdo do ataque ou até mesmo se vai ser improvisado na lateral, setor que não tem agrado Jair. Romário atuou apenas dois jogos e Caju, os outros quatro, mas ambos não se firmaram.

Na cabeça de área, a possibilidade maior é de que Alison volte na vaga de Jean Mota e com isso, Renato deixa a cabeça de área para se tornar segundo volante.

O alvinegro não vence há três jogos e nesta temporada não conquistou nenhuma vitória em casa. O último triunfo santista foi dia 25 de janeiro, diante da Ponte Preta, em Campinas. 

Nos dois jogos como mandante diante de Bragantino e Ituano - um na Vila Belmiro e outro no Pacaembu, o time praiano conseguiu apenas um ponto. Perdeu para o Braga em Urbano Caldeira e apenas empatou com o time de Itu, no próprio da municipalidade paulistana.

O Peixe ocupa apenas a segunda colocação do seu grupo, com oito pontos em seis partidas. Foram duas vitórias, dois empates e duas derrotas até aqui. O líder da chave é o Botafogo-SP com um ponto a mais. Na classificação geral, o time da Vila tem o modesto sexto lugar, atrás do trio de ferro, do próprio Botafogo-SP e do São Bento de Sorocaba.

Para o duelo deste meio de semana, o técnico santista segue sem contar com Bruno Henrique, em recuperação de lesão no olho direito e Victor Ferraz que se recupera de lesão no ombro.

A venda antecipada de ingressos para o jogo entre o Peixe e o azulão está com um número baixo. Até a noite desta segunda-feira (12), somente 1.921 entradas foram comercializadas.

strutura.com.br
Leia Mais »

SANTOS QUER MAIS PARA LIBERAR FERRAZ AO SÃO PAULO

Publicado às 11h50 destea segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018.
O São Paulo voltou a procurar o Santos para contratar o lateral Victor Ferraz. Na semana passada, o presidente do alvinegro José Carlos Peres, admitiu que as duas direções conversam sobre o assunto. O tricolor oferece os mesmos 1,5 milhão de euros (R$ 6,06 milhões) proposto no começo do ano e revelado pelo Blog do ADEMIR QUINTINO. O Peixe topa o valor proposto, desde que o time do Morumbi libere o ala Junior Tavares e o meia Lucas Fernandes ao Peixe, se não, quer mais dinheiro. As negociações continuam.

O primeiro alvo do Santos para ser envolvido na transação com Victor Ferraz era o retorno do volante Hudson a Vila. O meio-campista foi campeão da Copa do Brasil do ano passado pelo Cruzeiro e surgiu como "menino da base santista", na década passada e guindado ao profissional pelo técnico Emerson Leão. Porém, os vencimentos atuais do jogador de aproximadamente R$ 300 mil mensais, fogem da realidade santista, que praticamente descartou a volta do atleta.

O mês passado, o São Paulo propôs os mesmos valores e o Santos não aceitou.

O time do Morumbi por sua vez joga pesado e não deseja aumentar um centavo a mais do que foi oferecido com o argumento de que o ala que está na Vila, desde o segundo semestre de 2014, vindo do Coritiba, já tem 30 anos e o o time da Capital ganharia apenas no aspecto técnico e não teria como lucrar futuramente em uma possível venda. 
"Depende do que o São Paulo nos ofereça. Se eles derem o que a gente deseja, a negociação caminhará." limitou-se a dizer uma pessoa influente com bom trânsito no Santos, que pediu que seu nome fosse preservado, após rápido contato com o Blog do ADEMIR QUINTINO, depois do empate entre Ferroviária e Santos, no último sábado (10).
Enquanto a negociação continua, Victor Ferraz segue em recuperação de uma luxação no ombro, sofrida no empate diante do Ituano, semana retrasada no Pacaembu. 

O camisa 4 tem 177 jogos realizados pelo Peixe. Nesse período marcou 6 gols, a grande maioria de falta.  Nesta temporada atual, atuou em quatro jogos do time, no Campeonato Paulista.

strutura.com.br

Leia Mais »

COM POUCOS REFORÇOS, O ANO PROJETA SER O DO AMADURECIMENTO DOS JOVENS

Publicado às 14h25 deste domingo, 11 de fevereiro de 2018.
O Santos completou sua terceira partida sem vitória no Campeonato Paulista. Neste sábado (10), em Araraquara, o alvinegro ficou apenas no empate em 2 a 2, diante da Ferroviária, na Arena Fonte Luminosa em jogo válido pela sexta rodada. Com o resultado, o Peixe perdeu a liderança do seu grupo que agora é do Botafogo de Ribeirão Preto.

Sem Alison e Copete suspensos, Jair confirmou Renato na cabeça de área, além de Jean Mota na armação e Gabriel Barbosa na frente, como as maiores novidades na equipe. Aliás, o camisa 10 reestreou e foi dele o segundo gol do time santista. O primeiro do time da Vila que sempre esteve a frente do placar foi de Eduardo Sasha. A outra novidade foi Gustavo Henrique que não atuava desde setembro do ano passado e substituiu Luiz Felipe com um edema, na defesa. 

Foram dois tempos distintos do time praiano. No primeiro, apesar de insistir muito nas bolas longas na construção de jogadas, foi o dono do jogo e podia até ter ido para o vestiário com um placar maior, apesar de o goleiro Vanderlei ter defendido um pênalti, depois de Gabriel desperdiçar uma oportunidade e no contra-golpe, Caju, ter cometido a infração dentro da área.

Na segunda etapa, a situação se inverteu. Os donos da casa se mandaram para o ataque e o Santos falhou individualmente, e com isso permitiu o empate por duas vezes e não teve forças para fazer o terceiro gol para voltar com os três pontos. 

Com as enormes dificuldades da atual gestão em reforçar o time, fico cada vez mais convencido, de que os bons jogadores revelados na base (neste sábado, o time começou a partida com cinco jogadores formados em casa e outros nove no banco) será um ano de amadurecimento desta equipe, assim como aconteceu em 2009, quando Neymar e PH Ganso, desabrocharam para vingar no ano seguinte como jogadores prontos. 

Apesar de perder apenas três peças em relação ao time titular de 2017 (Zeca, Lucas Lima e Ricardo Oliveira), eram jogadores "cascudos" que tinham condições técnicas (nem sempre faziam a diferença mas tinham essa capacidade) e sustentavam, principalmente no aspecto psicológico e emocional, os mais jovens. Até o momento, não aconteceram estas reposições, apesar do bom momento vivido por Sasha.  

Nas últimas temporadas, o Santos teve um bom time, mas não tinha um elenco a altura, neste instante, o time está em formação e com diversas apostas. Apesar de pouco tempo de pré-temporada e seis jogos, é perceptível que peca na lentidão da transição entre o meio e o ataque. Sim, eu sei que algumas peças ainda não estão à disposição, e outras estão readquirindo o ritmo de jogo, mas mantenho o que disse neste parágrafo. 

Eu, particularmente, e não me refiro apenas a esta partida, esperava uma transição mais rápida até pela característica do treinador, em montar time com eficácia no contra-ataque. Jair Ventura, talvez nos últimos dois anos, foi o técnico que melhor montou times "reativos" para usar uma das palavras da moda no linguajar do futebol.

"Para não dizer que não falei das flores", o jogo aéreo do time nas finalizações melhoraram em relação as últimas temporadas. 

Na próxima quarta-feira (14), o Peixe volta a campo diante do São Caetano. Os jogadores que cumpriram suspensão automática ficam a disposição do comandante técnico.

Vanderlei defendeu um pênalti no primeiro tempo.

FICHA TÉCNICA
FERROVIÁRIA 2 X 2 SANTOS
Arena Fonte Nova, Araraquara (SP)
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP)
Público/renda: 3.861/R$ 165,160,00
Cartões amarelos: Hygor, Wellinton Júnior, Moacyr e Damaceno (FER); Daniel Guedes, Gabigol, Jean Mota e Rodrygo (SFC)
Gols: Sasha (28'/1ºT) (0-1); Léo Castro (18'/2ºT) (1-1); Gabriel Barbosa (20'/2ºT) (1-2); Luan (31'/2ºT) (2-2)
FERROVIÁRIA: Tadeu; Alisson, Patrick, Luan e Daniel Vançan (Marco Damaceno, aos 29'/2ºT); Bruno Silva, Moacyr e Velicka; Misael (Wellinton Júnior, aos 8'/2ºT), Hygor e Eliandro (Léo Castro, intervalo). Técnico: PC de Oliveira
SANTOS: VanDEUSlei; Daniel Guedes, David Braz, Gustavo Henrique e Caju; Renato, Vecchio (Léo Cittadini, aos 17'/2ºT) e Jean Mota; Arthur Gomes (Rodrygo, aos 27'/2ºT), Sasha e Gabriel Brbosa (Yuri Alberto, aos 36'/2ºT). Técnico: Jair  Ventura.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

VanDEUSlei: Virou um exímio pegador de pênaltis depois que decidiu esperar todos os batedores escolherem o canto. Pegou mais um. Sem culpa nos gols que sofreu.Melhor goleiro do país, só Tite e Tafarell não perceberam. - 7,5
Daniel Guedes: Tem um dos melhores cruzamentos do país. Deu as duas assistências dos gols do Santos. Peca ainda quando tem de fechar na defesa. Precisa de um treinador que corrija essa postura. A falta que originou o segundo gol do time da casa foi dele. Tem tudo para amadurecer e brilhar. - 7,0
David Braz: Quando joga o arroz com feijão é eficiente demais. Cresce em jogo importante e decisões, porém, quando quer inventar lá atrás, às vezes compromete. Neste sábado errou saídas de bola com lançamentos e não conseguiu bloquear o atacante adversário no primeiro gol da Ferroviária. - 5,0
Gustavo Henrique: Sete meses sem jogar. Precisa de ritmo, mas não comprometeu. Seu forte sempre foi o posicionamento e isso foi eficiente. Teve dificuldades na cobertura de Caju pelo lado esquerdo. - 5,5
Caju: Foi ingênuo no pênalti cometido. Pouca produção no apoio. Limitou-se a ficar mais na marcação. - 5,0
Renato: Um primeiro tempo muito bom com a bola nos pés. Não me recordo de ter errado um passe. Na segunda etapa, quando precisou de um jogador mais marcador, que não é sua maior característica seu futebol teve uma queda. - 6,5
Vecchio: Tem muito mais eficácia vindo de trás como segundo volante, do que como armador. Assim como Renato, tem bom passe. Não foi brilhante, mas foi mal substituído. - 6,5 
(Léo Cittadini): Teve a infelicidade de entrar na equipe em um momento que o Santos tinha caído técnica e fisicamente no duelo. Deu passes laterais e como não joga há muito tempo, precisa de uma sequência para poder render mais. - 6,0
Jean Mota: Taticamente abriu possibilidades de Renato render mais no primeiro tempo e Vecchio utilizar os passes para os laterais, principalmente, Daniel, que avançou bastante. Tecnicamente poderia ter rendido um pouco mais. Precisa jogar mais para ganhar mais ritmo. - 5,5
Arthur Gomes: Pela direita, tem mais dificuldades de render. - 5,5
(Rodrygo): Um dia aconteceria do "menino de ouro" que que eu classifico como diferente, não render e esse dia chegou e foi neste sábado. Tudo normal, pois é apenas um jovem de muito talento e extremamente promissor. Ficou em campo por 20 minutos - 5,5
Sasha: O melhor do time. Como a maioria dos atacante formados no Sul é combativo. Realiza mais de uma função na frente. Começou pela esquerda e não pode sair mais do time. Apesar de baixa estatura (apenas 1,73m) já marcou o seu segundo gol de cabeça. - 7,5
Gabriel Barbosa: Não jogava desde dezembro e precisa recuperar o ritmo de jogo. Teve três chances e guardou uma. - 6,5
(Yuri Alberto): Jogou apenas 10 minutos. Entrou na partida onde o Santos já não agredia de forma organizada. - SEM NOTA
Técnico: Jair  Ventura: Armou o time com um meio campo técnico, porém, com pouca pegada. No segundo tempo, mexeu mal. Cittadini poderia entrar sim, mas não no lugar de Vecchio que cadenciava o jogo e tinha a função tática de dar qualidade no primeiro passe. Uma critica que eu tinha feito ao treinador e ele parece ter entendido (tanto que falou sobre na coletiva), tem dado chances a todos para que possa avaliá-los. O Estadual serve para isso mesmo. Deu liberdade aos laterais. - 5,5

#MAIS 90
Apesar das folgas do carnaval, estarei nesta segunda-feira (12), no Mais 90 do Esporte Interativo, à partir das 15h30. 

Nada de folga durante os dias que marcam a "folia de momo".

DEMORA NA ATUALIZAÇÃO DO BLOG Aproveito a ocasião para pedir perdão aos meus leitores por ter atualizado o post na tarde deste domingo (11). As chuvas fortes que castigaram a Baixada me deixaram sem TV e internet por quase 24 horas. A operadora só resolveu no fim da manhã deste domingo, o problema.

strutura.com.br
Leia Mais »
 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by