FOTO CAPA

PEIXE PODE ANUNCIAR DOIS LATERAIS ESQUERDOS

Publicado às 17h15 desta quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019.
O técnico Jorge Sampaoli exige há algum tempo um lateral-esquerdo como reforço e pode receber dois. O ala Jorge vendido pelo Flamengo ao Mônaco da França e que estava no Porto-POR é aguardado para desembarcar em São Paulo, nesta quinta-feira (21). Se aprovado nos exames médicos será reforço do Peixe até o fim deste ano. O outro é Felipe Jonathan de apenas 21 anos, revelação do Ceará-SC. 

A notícia que o ex-ala do Flamengo Jorge pode reforçar o alvinegro foi publicado pelo jornal português Record e confirmado pelo Blog do ADEMIR QUINTINO. O jovem de apenas 22 anos que pertence ao Mônaco e custou a bagatela de € 8,5 milhões (R$ 28,8 milhões) em janeiro de 2017 foi emprestado ao Porto, de Portugal, no meio do ano passado e nem treinou nesta semana com seus companheiros, em razão da possibilidade de voltar a atuar no Brasil. 

Jorge recebeu recebeu poucas oportunidades no Porto e atuou apenas cinco vezes pelo clube alviceleste, sendo duas delas pela equipe B, que disputa a segunda divisão do seu país.

Felipe Jonathan revelação do Ceará
Já Felipe Jonathan se despediu de seus companheiros de Ceará e embarcou para São Paulo, a fim de realizar os exames médicos no Peixe. O atleta completou 21 anos no último sábado. 

Os cearenses já contrataram até um substituto para o jovem lateral. Trata-se de Thiago Carleto, revelado na Vila Belmiro, na década passada.

O time de Fortaleza exige o depósito de R$ 6 milhões, valor da multa de Felipe Jonathan para liberar a sua documentação. O Blog do ADEMIR QUINTINO manteve contato com o diretor financeiro do Ceará, João Paulo Silva para saber se o time nordestino confirmava a venda do jogador. O dirigente limitou-se a dizer o seguinte:
"Eu só falo quando estiver 100% fechado. Quando você vende um carro, você só diz que está vendido quando recebe o dinheiro." disse o dirigente do Vozão.
O Ceará alega que até o início da tarde desta quarta-feira (20), ainda não tinha recebido o dinheiro do Santos.

Até o momento, o Santos anunciou cinco reforços. Foi o segundo time que mais gastou em contratações neste começo do ano, atrás apenas do Flamengo. O clube trouxe o goleiro Everson, o zagueiro Felipe Aguilar, o volante Jean Lucas, o meia Christian Cueva e o meia-atacante Yeferson Soteldo. 

strutura.com.br




Leia Mais »

SANTOS SEGUE NA ESPERANÇA DE CONTRATAR ALEXANDRE PATO

Publicado às 08h00 desta terça-feira, 19 de fevereiro de 2019.
O Santos aguarda o desfecho das conversas entre Pato e Tianjn Quanjian para saber se ele permanecerá no time. Ele tem contrato até o meio de 2020 com os chineses. Caso, o jogador consiga o distrato, o presidente do clube José Carlos Peres garantiu na saída do Pacaembu, após a vitória do alvinegro diante do Guarani, nesta segunda-feira (18) que vai fazer uma proposta ao atacante que custou ao time oriental a bagatela de 18 milhões de euros (R$ 60 milhões) no final de 2017. 
"Houve uma conversa, sim, estamos esperando. Mas ele está preso na China. Não adianta a gente falar de Alexandre Pato sem que nós consigamos liberá-lo. Se sair a rescisão, sem dúvida alguma, vamos conversar. A proposta estará na mão dele. A gente tem de esperar ele se liberar de lá (da China) para escolher o time que quer jogar. O Santos é uma das portas, há uma expectativa. Enquanto não ficar livre lá, não dá para ninguém ter esperança." disse o presidente santista.
O técnico Jorge Sampaoli conversou com o atacante brasileiro há algumas semanas para saber de informações se o Santos tem condições de repatriar o jogador. 

Pelas informações que o Blog do ADEMIR QUINTINO apurou, Alexandre Pato deseja voltar ao futebol brasileiro, mas o custo mensal não seria menor do que R$ 850 mil mensais, o que inflacionaria demais a folha do Peixe e ajudaria a ultrapassar os gastos acima do que o clube arrecada e já tem alguns jogadores no elenco com vencimentos acima dos R$ 400 mil como Bryan Ruiz e Cueva, por exemplo.

Alexandre Pato completará 30 anos em setembro deste ano. De promessa, campeão do mundo pelo Internacional, em 2006, aos 17 anos de idade, viveu seu melhor momento com a camisa do Milan-ITA onde atuou de 2007 a 2012 com 63 gols em 150 jogos e levou-o a Seleção Brasileira.

Nos últimos seis anos, com exceção de uma boa passagem num empréstimo ao São Paulo e ainda assim, não conquistou título pelo tricolor paulista (vice-brasileiro em 2014), o atleta viveu muito mais do nome que conquistou anteriormente do que do talento do seu futebol. Não deixou saudades em suas passagens por SCCP, Chelsea-ING, Villareal-ESP e depois de um início promissor na China, negocia um destrato para retornar ao país. 

Na Seleção, Pato não é convocado desde 2013. Ele tem uma medalha de prata na Olimpíada de 2012 em Londres e uma de bronze, quatros anos antes, em Pequim, além de ter participado da conquista da Copa das Confederações em 2009.

Alguns agentes brasileiros que militam no mundo da bola com quem o Blog conversou nos últimos dias, garantem que as conversas com o Santos estão adiantadas, apesar do discurso cauteloso do mandatário alvinegro. Porém, publicamente,nem o presidente santista, tampouco os representantes do jogador confirmam a informação.

Além do Santos, o Palmeiras monitora a situação do atacante. O São Paulo, outro possível interessado praticamente jogou a toalha. O técnico Cuca em sua apresentação, nesta segunda-feira (18), disse em alto e bom som para os torcedores do clube "não alimentarem ilusão" e que os chineses do Guangzhou tem interesse no brasileiro.

Que Pato pode acrescentar tecnicamente em qualquer time do Brasil, inclusive o Santos, ninguém duvida, mas vale a pena o investimento e seu histórico de descomprometimento em alguns momentos da carreira?

strutura.com.br
Leia Mais »

SEGUE O LÍDER

Publicado à 00h04 desta terça-feira, 19 de fevereiro de 2019.
O Santos conquistou sua sexta vitória em sete jogos no estadual. Com dois gols do artilheiro Jean Mota e um do 'rayo' Rodrygo, o alvinegro bateu o Guarani por 3 a 0, no estádio do Pacaembu. Com o resultado, o alvinegro segue na primeira colocação agora com 18 pontos dos 21 disputados.

Conforme o Blog do ADEMIR QUINTINO publicou na véspera, Sampaoli escalou o Santos com apenas um atacante Dérlis Gonzalez e cinco meio-campistas - Alison, Pituca, Sánchez, Jean Mota e Cueva. Sem Luiz Felipe, a defesa teve Gustavo Henrique e Aguilar e Copete que diante do River-URU atuou como atacante foi novamente recuado para ser improvisado como lateral-esquerdo.

O Guarani do técnico Osmar Loss, da escola do corintiano Carile, marcou pressão na saída da defesa santista e com a marcação bem encaixada, trazia problemas aos 'donos da casa', mas com jogadas trabalhadas, envolventes, o alvinegro abriu o marcador ainda no primeiro tempo. Cueva lançou Victor Ferraz que deu o passe para trás, Sánchez errou o chute, mas a bola encontrou o artilheiro do Campeonato Paulista, Jean Mota, que em estado de graça, mandou para o fundo da rede.

Na segunda etapa, Sampaoli colocou Rodrygo aberto pela direita e manteve Dérlis do outro lado, mesmo o paraguaio pendurado com dois cartões. A precisa marcação bugrina não resistiu e se na primeira etapa, o Peixe esteve 'engessado' e burocrático, os 45 minutos finais foram de encher os olhos. 

O meia Jean Mota, de falta, marcou o seu segundo gol da noite, o sétimo em sete jogos na competição e ampliou para 2 a 0.Já quase no apagar das luzes, novamente Jean Mota, lançou Dérlis, que com muita raça chegou na bola e com muita precisão achou Rodrygo. O camisa 11 encerrou o placar de cabeça - 3 a 0.

No próximo sábado (23), estou ansioso para acompanhar como o time de Sampaoli vai encarar o atual Campeão Brasileiro - Palmeiras, no Allianz Parque. Para este compromisso, marcado para as 19 horas, o técnico argentino não poderá contar com Alison, suspenso. 

Jorge Sampaoli tem feito bem para o futebol brasileiro, mas a partida do fim de semana, apesar de não valer título ou classificação, vai dar de fato ao torcedor e a opinião pública a ideia de que estágio, o Peixe se encontra no cenário nacional.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 3 X 0 GUARANI
Estádio do Pacaembu - São Paulo (SP)
Árbitro: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP) 
Público/renda: 12.952 pagantes (14.708 presentes) /R$ 399.272,00
Cartões amarelos: Alison (SFC) e Victor Ramos, Carlinhos (GUA)
GOLS: Jean Mota 37'/1ºT (1-0), Jean Mota 35'/2ºT (2-0) e Rodrygo 44'/2ºT (3-0)
SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, Gustavo Henrique, Aguilar e Copete; Alison (Jean Lucas 32'/2ºT), Sánchez (Yuri 39'/2ºT), Pituca e Jean Mota; Derlis e Cueva (Rodrygo 16'/2ºT). Técnico: Jorge Sampaoli.
GUARANI: Giovanni, Léo Principe, Ferreira, Victor Ramos e William Matheus (Inácio 11'/1ºT); Deivid (Carlinhos 33'/2ºT) e Ricardinho; Lucas Crispim (Álvaro 16'/1ºT), Thiago Ribeiro e Jefferson Nem; Fernando Viana. Técnico: Osmar Loss.

Rodrygo retornou da seleção brasileira sub-20 e em seu primeiro jogo em 2019, marcou o último gol da noite.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Vanderlei: Evolui com os pés na saída de jogo. Não foi exigido. - 6,0
Victor Ferraz: Bem no apoio. Foi do ala , a assistência do primeiro gol. - 7,0
Gustavo Henrique: Seguro. Melhorou muito na saída de bola. - 6,5
Aguilar: Tem crescido. Ainda precisa convencer o torcedor santista. - 6,0
Copete: Raçudo, compensa sua falta de técnica com muita disposição  boa colocação. Muita força pelo lado esquerdo no apoio. Na marcação não comprometeu até em razão do time de Campinas não avançar no seu setor. - 6,5
Alison: Cresceu bastante com o argentino no comando, mas não fazia um bom primeiro tempo. Recebeu o terceiro amarelo e desfalca o time diante do Palmeiras. - 6,0
(Jean Lucas): Entrou com o jogo decidido e pouco fez. Valeu pela estreia. No RJ, tem gente que garante que o meia já está vendido para o exterior. - 6,0
Sánchez: Errou o chute que proporcionou o primeiro dos gols de Jean Mota. Não foi brilhante, mas dita o ritmo do meio-campo alvinegro com sua experiência. - 6,5
(Yuri): Jogou pouco mais de cinco minutos. Entrou para dar proteção na cabeça de área. - SEM NOTA
Pituca: Boa dinâmica de jogo. Precisa melhorar o arremate de fora da área. - 6,5
Jean Mota: Bem fisicamente, aproveita a oportunidade de trabalhar com um técnico diferenciado como Sampaoli. Entra na área e finaliza. Além disso, vive ótimo momento com sete gols em sete jogos no estadual. Além dos dois gols, começou a jogada do gol de Rodrygo. - 8,0
Derlis: No primeiro tempo parou na marcação dobrada do Guarani. No segundo teve mais espaços e no lance do último gol demonstrou uma raça para evitar a saída da bola e precisão no cruzamento. - 7,0
Cueva: Tem muito a crescer com sua qualidade quando entrosar com seus novos companheiros. Começou a jogada do primeiro gol. - 6,5
(Rodrygo): Quando entrou pela direita do ataque com Dérlis aberto do outro lado, deu dó dos defensores do time de Campinas que só paravam os atacantes do Peixe com falta. Além de bom jogador, tem estrela e encerrou o placar com um gol de cabeça. - 7,0
Técnico: Jorge Sampaoli: Está muito a frente dos técnicos que trabalham no Brasil. Em pouco tempo deu padrão de jogo e extrai praticamente o máximo do elenco que não é tão qualitativo em algumas posições. O maior responsável pelo grande momento do time. - 7,5

strutura.com.br
Leia Mais »

UM PEIXE MAIS FORTE NO PACAEMBU

Publicado às 20h00 deste domingo, 17 de fevereiro de 2019.
Dono da melhor campanha do Paulistão até o momento, o Santos fecha a sétima rodada da competição, nesta segunda-feira (18), diante do Guarani às 20h, no estádio do Pacaembu. O técnico Jorge Sampaoli vai mexer novamente na equipe e contará pela primeira vez com Rodrygo que retornou do sul-americano sub-20 e fica à disposição no banco de reservas. O alvinegro tem 15 de 18 pontos possíveis.

O argentino que comanda o Peixe, segue sem contar com Luiz Felipe que se recupera de estiramento. Lucas Veríssimo segue em fase final de recuperação de lesão. O defensor não atua desde o ano passado. Sendo assim, o time titular deve ter apenas dois defensores - Gustavo Henrique e Aguilar. Cueva retorna ao meio campo. O peruano não atuou no empate da Copa Sul-Americana, diante do River, no Uruguai, em razão de ainda não estar inscrito na competição continental e ainda ter jogos de suspensão a cumprir da época em que atuava no São Paulo. 

Com a volta de Cueva ao time, o comandante técnico vai recuar Copete do ataque para a ala esquerda e jogador ofensivo de ofício apenas o paraguaio Dérlis González deve iniciar o duelo.

Outro problema que o técnico santista enfrenta e a quantidade de estrangeiros. Como nos campeonatos realizados no Brasil, apenas cinco gringos podem estar na súmula e o alvinegro tem sete, dois sempre vão sobrar. O costa-riquenho Bryan Ruiz não está inscrito no estadual e desta vez quem ficará de fora é o venezuelano Soteldo, já que além de Aguilar, Copete, Dérlis e Cueva, o uruguaio Sánchez começa o jogo no meio-campo.

O atacante Rodrygo que estava com a seleção brasileira sub-20, no Sul-Americano da categoria, se queixou de dores nas costas durante a competição e no retorno aos treinos no Peixe. Mas o Blog do ADEMIR QUINTINO apurou que as dores diminuíram bastante e o camisa 11 (com a saída de Bruno Henrique vendido ao Flamengo, o 'rayo' passa a vestir o mesmo que utilizou durante sua trajetória nas categorias de base) viaja com a delegação e vai se concentrar com os demais jogadores pela primeira vez no ano. 

Outro que também está relacionado é Jean Lucas, contratado por empréstimo. O meio-campista que já está com a documentação regularizada no B.I.D, pode fazer sua estréia pelo clube,

O provável Peixe deve ir a campo com Vanderlei; Victor Ferraz, Gustavo Henrique, Aguilar e Copete; Alison, Pituca, Jean Mota, Sánchez e Cueva; Dérlis.

Quem tem que tomar muito cuidado é o paraguaio Dérlis.  Ele é um dos destaques do time nesse inicio de temporada com três gols e algumas assistências. Após o confronto diante do Bugre campineiro, o Santos enfrenta o Palmeiras como visitante, no próximo sábado (23). O camisa 17 está pendurado com dois amarelos (recebeu em Sorocaba diante do São Bento e no clássico contra o São Paulo). Se receber o terceiro, não jogará o clássico no Allianz Parque. Outro que está pendurado é o volante Alison.

strutura.com.br 
Leia Mais »

MUDANÇAS NA BASE SANTISTA

Publicado às 14h30 desta sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019.
O Santos demitiu na manhã desta sexta-feira (15), toda a comissão técnica do sub-17 santista, entre eles, o técnico Luciano Santos, responsável direto na formação dos jovens talentos que estão no time profissional como Sandry, Kaique Rocha, Kaio Jorge, Yuri Alberto, Lucas Lourenço e Rodrygo, vendido ao Real Madrid por 45 milhões de euros (quase R$ 200 milhões), entre outros.

Luciano dirigiu Rodrigo seis anos
Luciano ia para a sua nona temporada como treinador na base do clube. O técnico além de revelar diversos jovens conta em seu curriculum, com os títulos de tri campeão paulista sub-11 em 2011, 2012 e 2013; campeão sub-13 em 2014 e os vice-campeonatos do sub-13, em 2013 e do sub-15, em 2015 e 2016, além da Copa Zico e Paulista Cup com o sub-14 e sub-15, em 2016.    

O clube emitiu uma nota e alega uma reformulação em suas comissões técnicas nos times sub-17 e 20 para as mudanças. A categoria que foi eliminada precocemente na primeira fase da Copa São Paulo deste ano terá como novo treinador Márcio Zanardi, ex-Guarani. Seu auxiliar será Mauro Di Giuseppe. A dupla também fez bom trabalho em 2017, pela Portuguesa de Desportos.

No Sub-17, o comandante será Márcio Griggio, ex-São Caetano. O novo treinador dos meninos nascidos em 2002 e 2003 foi meio-campista do Peixe, no começo da década de 90, quando desembarcou na Vila vindo do Juventus-SP. Seu auxiliar técnico será Carlos Gonçalves. 

Marcio Griggio foi meia do Santos nos anos 90.
Márcio Griggio, além do Peixe também jogou pelo Coritiba, Juventus, XV de Jaú, Portuguesa, São Caetano, Bahia, Náutico, Marília, Futebol Japonês, entre outros. Encerrou a carreira como jogador em 2005, no Nacional de Manaus e estava a frente do sub-20 do São Caetano.

O técnico Emerson Ballio, comandante do Sub-20 do Peixe na Copinha volta ao Sub-15.

strutura.com.br
Leia Mais »

SAMPAOLI E RODRYGO SE ENCONTRAM PELA PRIMEIRA VEZ

Publicado Às 19h30 desta quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019.
O Santos só volta a campo na próxima segunda-feira (18), diante do Guarani pela sétima rodada do Campeonato Paulista, às 20h, no Estádio do Pacaembu. Com mais dias do que normalmente tem para ajustar o time entre uma rodada e outra, o técnico Jorge Sampaoli ganhou dois atacantes que ficam à disposição: Rodrygo que retornou ao clube após participar do Sul-Americano sub-20 com a Seleção Brasileira da categoria e Felippe Cardoso que esteve ausente nas duas últimas semanas, em razão de problemas em uma das coxas. 
"Mesmo com o treino sendo só a tarde, vim no CT pela manhã e ele (Sampaoli) já estava por aqui. Gosta bastante de trabalhar. Conversou muito comigo, perguntou como eu estava fisicamente e mentalmente. Em poucos minutos eu já percebi que é um técnico diferenciado, muito exigente, e que vai fazer o time render muito mais durante o ano. A expectativa é a melhor possível”, disse o rayo santista que com a saída de Bruno Henrique passa a utilizar a camisa 11 até sua ida ao Real Madrid-ESP.
Rodrygo ganhou folga do Peixe na terça e quarta-feira e se apresentou junto com os atletas que atuaram em Montevidéu. A expectativa é de que o jogador mais caro do futebol sul-americano possa evoluir nas mãos do técnico alvinegro.

O atacante deve ser reavaliado pelo departamento médico pois se queixou de dores nas costas durante o torneio em que esteve à disposição do time junior do Brasil. Com isso, ainda não é garantia que possa realizar seu primeiro jogo em 2019 com a camisa do Peixe.  Ele não joga pelo alvinegro desde 2 de dezembro do ano passado, quando marcou um gol na derrota diante do Sport, na despedida do Peixe do Brasileiro de 2018.
"A ansiedade é muito grande. Não vejo a hora de voltar a vestir esse manto sagrado e ajudar meus companheiros dentro de campo. A equipe já está muito bem, estava acompanhando tudo lá do Chile. Jogo intenso, buscando sempre o ataque. Quero ajudar”, garantiu Rodrygo.
O técnico Sampaoli desde que assumiu o clube deposita muita confiança no jovem atacante. Durante a coletiva realizada no Uruguai, após o empate diante do River na Copa Sul-Americana, o comandante argentino disse que espera Rodrygo com muita vontade:
"Esperamos que se insira no projeto, empolgado com a sua capacidade. Saberemos como poderá ajudar.” 
strutura.com.br
Leia Mais »

JEAN LUCAS: "ESTOU Á DISPOSIÇÃO"

Publicado às 16h45 desta quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019.
O Santos apresentou no começo da tarde desta quarta-feira (13), o seu quinto reforço para a temporada 2019. O volante Jean Lucas, que esteve no Uruguai com a delegação durante a estreia da equipe na Copa Sul-Americana falou pela primeira vez com a imprensa como jogador do Peixe. mesmo sem ainda estar inscrito na competição continental. O meio-campista vem por empréstimo até o fim da temporada, sem os direitos econômicos fixados.
O Sampaoli vem me acompanhando, vendo vídeos meus e jogos passados pelo Flamengo. Gostou muito e me queria aqui. Espero conquistar a torcida do Santos FC rapidamente. Estou bem fisicamente, se me colocar de titular ou reserva, estou à disposição.”
A multa rescisória do volante de 20 anos com o Flamengo, dono de seus direitos econômicos chegam a quase R$ 127 milhões de reais (30 milhões de euros). Ele está emprestado ao Santos como parte do pagamento por parte do rubro-negro do atacante Bruno Henrique.
"A forma de jogo do Santos me encaixa muito bem, conversei com meus pais e decidimos vir, porque seria muito melhor, jogarei muito mais." disse.
Jean Lucas estreou no time carioca em 2018 durante o estadual, contra o Volta Redonda. O ano passado, ele chegou a desbancar William Arão do time titular do Flamengo e atuou em 28 jogos durante a temporada. O volante ganhou espaço após saída de Carpegiani do clube da 'cidade maravilhosa' quando foram eliminados na semifinal do estadual local.

Durante sua estadia no alvinegro, o jovem vai utilizar a camisa número 30.


strutura.com.br
Leia Mais »

EMPATE NA ESTREIA E A CLASSIFICAÇÃO SERÁ DECIDIDA NO JOGO DO BRASIL

Publicado às 22h50 desta terça-feira, 12 de fevereiro de 2019.
Em sua estreia na Copa Sul-Americana, o Santos apenas empatou sem gols (0 a 0), em Montevidéu, diante do River (URU). A decisão da classificação para a segunda  fase ficou para a partida de volta, no Pacaembu, com portões fechados, no dia 26 deste mês. 

O clube vai pagar a punição dos incidentes ocorridos durante as oitavas da final da Libertadores do ano passado, quando a partida diante do Independiente(ARG) foi interrompida após invasões ao gramado.


Sem Luiz Felipe, contundido, o comandante técnico argentino preferiu mudar o esquema tático com dois defensores - Gustavo Henrique e Aguilar.

Pela primeira vez, desde que o alvinegro é comandado por Jorge Sampaoli, não senti as linhas do time próximas. Defesa, meio campo e ataque estavam distantes e por isso, o Peixe não foi intenso e tampouco teve profundidade. Dérlis, o atacante mais perigoso, o homem que quebra as linhas, só recebeu bolas de costas, nos primeiros 45 minutos.

No intervalo, Sampaoli arrumou a distância entre as linhas. Com a equipe mais compactada e Sánchez dando mais velocidade na bola, o gol santista parecia ser questão de tempo, já que a falta de um homem de área capaz de empurrar a bola para dentro fica cada vez mais evidente.

Porém, tudo mudou aos 20 minutos da etapa complementar. Orinho recebeu o cartão vermelho e o Santos que no segundo tempo estava propondo jogo, teve mais dificuldades para manter a pressão no time da casa e até correu riscos, quando Pituca foi quebrar um galho na ala esquerda e o atacante do time uruguaio saiu na cara de Vanderlei, mas chutou para fora. Também teve um gol mal anulado de Copete.

O treinador alvinegro tirou Jean Mota e em seu lugar colocou Matheus Ribeiro para acabar com as tentativas do time de Montevidéu por aquele setor. 

O empate não foi ruim, mas pela diferença técnica das equipes, a classificação já podia ter sido encaminhada no jogo de ida.

Para a partida de volta, dia 26, uma vitória simples classifica o Santos. Um empate sem gols leva a decisão por pênaltis e empate com gols dá a vaga ao River.

O Peixe volta a campo, somente na próxima segunda-feira (18), diante do Guarani, no estádio do Pacaembu e cinco dias depois realiza o clássico no Allianz Parque diante do Palmeiras. Para as partidas do estadual Jean Lucas e Cueva, que não foram inscritos na primeira fase da competição continental ficam à disposição.

FICHA TÉCNICA
RIVER PLATE-URU 0 X 0 SANTOS
Estádio Luis Franzini, em Montevidéu (URU)
Data/hora: 12/2/2019 - 19h15 (de Brasília)
Árbitro: German Delfino (ARG)
Renda/público:Não disponibilizados
Cartões amarelos: Leyes (RIV-URU) e Derlis González (SFC)
Cartão vermelho: Orinho 21'/2ºT (SAN)
RIVER PLATE-URU: Gastón Olveira, Claudio Herrera, Agustín Ale, Iván Silva e Luis Oliveira; Maximiliano Calzada, Sebastián Piriz, Mauro Da Luz e Facundo Ospitaleche; Mauro Da Luz e Juan Olivera (Leyes 29'/2ºT). Técnico: Jorge Giordano.
SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, Gustavo Henrique, Aguilar e Orinho; Alison, Sánchez,  Pituca (Yuri 46'/2ºT) e Jean Mota (Matheus Ribeiro 27'/2ºT); Derlis González e Copete (Soteldo 14'/2ºT). Técnico: Jorge Sampaoli.

Foi o primeiro empate de Sampaoli pelo Santos em jogos de competições oficiais. O outro foi em amistoso.

NOTAS DOS JOGADORES DO S
ANTOS
Vanderlei: Melhora a saída com os pés e abafou o atacante na finalização mais perigosa do time da casa. - 6,5
Victor Ferraz: Não apoiou por dentro tanto como faz costumeiramente e teve dificuldade quando tinha que ir para o enfrentamento na velocidade com os atacantes do time uruguaio. - 5,5
Gustavo Henrique: Seguro como de costume. Desta vez não tentou ajudar na frente. - 6,5
Aguilar: O colombiano fez sua melhor partida com a camisa do Peixe até o momento. Bem na antecipação durante toda a segunda etapa. Ainda peca e precisa melhorar o passe na saída de bola.- 6,5
Orinho: Errou passes e ainda foi expulso. Sua saída mudou o panorama da partida. Perdeu nova chance de se firmar na posição. - 4,0
Alison: Começou bem, inclusive indo a frente e dando opção na colaboração a criação de jogadas. Depois, limitou-se a parte defensiva. - 6,5
Sánchez: O melhor do time. No segundo tempo deu velocidade na bola, inclusive com inversões de jogada e ditou o ritmo do meio-campo. - 7,0
Pituca: Bem nos passes com a canhota, perdeu um gol incrível quase dentro da pequena área. Tem evoluído. - 6,5
(Yuri): Entrou nos minutos finais para aumentar a estatura do time e melhorar a marcação. - SEM NOTA
Jean Mota: Com as linhas distantes, o artilheiro do time na temporada teve dificuldade na criação. Foi substituído na etapa final. O meio-campista é um dos atletas que mais aproveita a oportunidade de trabalhar com um técnico da grife de Sampaoli e melhora sua capacidade. - 5,5
(Matheus Ribeiro): Um pouco nervoso em razão do volume do time da casa que queria explorar o setor, porém, a farra pelo lado esquerdo da defesa santista acabou. - 6,0
Dérlis: Quem mais sofreu, principalmente no primeiro tempo pela falta de compactação das linhas santista. No primeiro tempo não recebeu uma bola para ir no um contra um. Na segunda etapa conseguiu alguns poucos lances que ofereceram perigo. - 6,5
Copete: Marcou um gol mal anulado. Apesar de ser conhecido como um bom realizador de funções táticas teve dificuldade para entender quando devia ser a referência na área ou cair pelo lado como opção. Deixou o gramado substituído. - 5,5
(Soteldo): Melhorou a capacidade de quebrar a linha adversária do time. Foi prejudicado com a expulsão de Orinho pois teve que colaborar na ajuda ao meio-campo na marcação. - 6,0
Técnico: Jorge Sampaoli: Arrumou o time no intervalo, mas não o suficiente para conseguir a vitória. Sente falta de alguém capaz de tomadas de decisão corretas na grande área e prejudicado com a expulsão de Orinho. - 6,0

strutura.com.br
Leia Mais »
 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by