FOTO CAPA

O QUARTO ADVERSÁRIO DA FASE DE GRUPOS

Publicado às 08h28 desta sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017.
O Santos conheceu seu último adversário na fase de grupos. O alvinegro vai ter que enfrentar o The Strongest (BOL) e a altitude de La Paz (3,6 mil metros acima do nível do mar). Nesta quinta-feira (23), o time boliviano avançou na terceira fase preliminar ao golear os chilenos do Unión Española por 5 a 0. Completam a chave, o Sporting Cristal(PER) e o Independente Santa Fé (COL).

Na partida de ida, o The Strongest havia empatado por 1 a 1 no Chile.

Os bolivianos mostraram nas fases preliminares da Libertadores que serão um adversário duro, quando atua em casa, com a altitude a seu favor. Na fase anterior, o time também goleou em La Paz, o uruguaio Montevideo Wanderers, por 4 a 0 e voltou a vencer fora a mesma equipe por 2 a 0.

O atacante Pablo Escobar, com passagem pelo futebol brasileiro, marcou três dos cinco gols desta quinta-feira. Os outros foram de Alejandro Chumacero e por Walter Veizaga.

Com isso, os 32 participantes da fase de grupos da edição de 2017 da Copa Libertadores estão definidos.

A fase de grupos da Libertadores contará com oito clubes brasileiros e está prevista para começar em 7 de março. O alvinegro estréia dia 9, no Peru, diante do Sporting Cristal:

Grupo 1: Atlético Nacional, Barcelona de Guayaquil, Botafogo e Estudiantes.
Grupo 2: Independente Santa Fe, Santos, Sporting Cristal e The Strongest.
Grupo 3: Emelec, Independiente Medellín, Melgar e River Plate.
Grupo 4: Atlético-PR, Flamengo, San Lorenzo e Universidad Católica.
Grupo 5: Atlético Tucumán, Jorge Wilstermann, Palmeiras e Peñarol.
Grupo 6: Atlético-MG, Godoy Cruz, Libertad e Sports Boys.
Grupo 7: Chapecoense, Lanús, Nacional do Uruguai e Zulia.
Grupo 8: Deportes Iquique, Grêmio, Guarani do Paraguai e Zamora.

Leia Mais »

"NÃO TEM NEGOCIAÇÃO DO LUCAS, NEM COM O GRÊMIO, NEM COM NINGUÉM"

Publicado Às 14h40 desta quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017.
Surgiu no começo desta semana, especulações que o meia Lucas Lima interessaria ao Grêmio-RS. Com a contusão de Douglas, que teve uma torção de joelho e deixa o atleta fora por seis meses dos gramados, o time do Sul está no mercado em busca de um novo coordenador de jogadas. Entretanto, o presidente santista Modesto Roma Junior, em entrevista à Rádio Bandeirantes do Rio Grande do Sul, na manhã desta quinta-feira (23), foi taxativo e garantiu que não existe nenhuma chance do camisa 10 deixar a Vila com destino a Porto Alegre.
"Estive com o (Romildo) Bolzan (presidente do Grêmio), na última segunda-feira inteira. Sentamos lado a lado no congresso técnico da CBF. Conversamos mil coisas e nem em brincadeira tratamos do Lucas Lima. Isso é invenção, especulação." declarou.
O mandatário santista também afirmou que sempre ás vésperas de um clássico, notícias com interesse nos principais jogadores do clube aparecem para desestabilizar. No sábado após o carnaval, dia 4 de março, o SCCP recebe o Peixe, na Arena de Itaquera. 
"Uma hora é o Ricardo Oliveira que vai para o Palmeiras, outra nem sei quem que vai para onde e agora essa do Lucas Lima. Tem que parar com essas informações falsas." disparou Roma.
Modesto Roma nega que Lucas Lima possa deixar o Santos.
O presidente santista disse que Lincoln e Evérton, jogadores do Grêmio, não estão descartados de um interesse do Santos, mas não desembarcarão em Vila Belmiro em uma troca com o camisa 10 santista, que também defende a Seleção Brasileira.
"Pode até acontecer uma negociação (envolvendo Everton e Lincoln), mas não com o Lucas (Lima). Não tem nenhuma negociação com o Lucas Lima, nem com o Grêmio, nem com ninguém."
Por fim, Modesto revelou que houve uma conversa para o empréstimo do zagueiro argentino Fabian Noguera ao Grêmio, porém as negociações já foram encerradas.
"Conversamos sobre o (Fabian) Noguera. Mas o negócio não seguiu adiante." encerrou a entrevista Modesto Roma.
O presidente do Grêmio Romildo Bolzan também se manifestou sobre Lucas Lima e disse o seguinte: 
"Está descartado. Não existe nada.", declarou o dirigente gremista.
O contrato de Lucas Lima com o Peixe vai até o fim do ano. O Santos e o staff do jogador estudam a possibilidade da renovação por mais quatro temporadas. No momento, o alvinegro tem apenas 10% dos direitos econômicos do jogador.

Leia Mais »

O CASO VLADIMIR HERNANDEZ

Publicado ás 10h31 desta quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017.
O meia Vladimir Hernandez chegou ao Santos, na volta dos jogadores, em janeiro, para realizar a pré-temporada de 2017 com o restante do elenco. O atleta vestiu a camisa do Peixe, foi apresentado a imprensa e logo em seguida, marcou um belo gol de bicicleta, no amistoso, diante do Kenitra, no Pacaembu, dia 28 do mês passado, Entretanto, o jogador desfalcou o Peixe nas cinco primeiras rodadas do Paulistão, em razão de problemas na sua documentação.

Pelo que o Blog do ADEMIR QUINTINO apurou, Hernandez foi contratado por U$ 1,5 milhão e o acordo com o Atlético Junior de Barranquilla, seu ex-clube, previa o pagamento em três parcelas. A primeira foi realizada há mais de 20 dias pelo alvinegro. A segunda está prevista para Maio e a terceira para o fim deste ano. 

Porém, os colombianos exigem uma garantia bancária do Santos para os dois próximos pagamentos. Já o acordo, prevê que assim que o primeiro pagamento fosse feito, o TMS - documento eletrônico da transferência, fosse enviado para que o meia fosse inscrito no BID - (Boletim informativo diário) e o atleta pudesse atuar em competições com a camisa do Peixe, o que até o momento não aconteceu.

Dirigentes do Santos e do Junior Barranquilla seguem em conversas para resolver o impasse. O fim do desgastante imbróglio parece estar mais próximo para que o jogador seja inscrito no Campeonato Paulista e também esteja à disposição de Dorival Junior para a estréia do Peixe na Copa Libertadores da América, dia 9 no Peru, diante do Sporting Cristal.

Enquanto isso, Hernandez desfalcará o time mais uma vez para a rodada deste fim de semana, diante do Botafogo, na Vila Belmiro.

Caju só deve retornar no segundo semestre.
A FASE NÃO ESTÁ BOA

A Bruxa anda solta na Vila Belmiro. Recheado de desfalques em razão de contusões, o técnico Dorival Junior ganhou mais um problema. O lateral-esquerdo Caju está fora do Campeonato Paulista. O camisa 3 se lesionou durante o treino de domingo (19) e, após realizar exames na segunda (20) e terça-feira (21), foi diagnosticado o rompimento subtotal no músculo reto femoral da coxa esquerda. 

Como está inscrito no Paulistão, o departamento médico do clube preparou um dossiê com toda a documentação sobre a lesão e como será o tratamento para enviar ao departamento médico da Federação Paulista de Futebol e, poder substitui-lo na lista enviada a entidade. 

Segundo o regulamento do estadual, as substituições, só podem acontecer a partir da fase quartas de final, entretanto, há a exceção para substituição em casos de lesões graves.


Leia Mais »

TERCEIRO JOGO SEM VITÓRIA

Publicado às 00h05 desta quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017.
Santos e Ituano fizeram uma partida tecnicamente muito fraca. Foi o terceiro jogo seguido do alvinegro sem vitória. Em Itu, o Peixe só empatou com os donos da casa em 0 a 0. Já são 260 minutos sem marcar gols. O último foi de Copete, aos 10 minutos do primeiro tempo, no clássico diante do São Paulo. 


Não será necessário muitas linhas para descrever o que foi a partida. No primeiro tempo, o alvinegro teve a posse de bola, mas só finalizou uma vez, após os 40 minutos do jogo, enquanto o Ituano chutou cinco vezes.

Na etapa complementar, mais do mesmo, porém com o time de Dorival Junior finalizando um pouco mais, mas sem perigo contra a meta de Fábio. 

O Santos não teve inspiração e criatividade. Repito o que escrevi no sábado passado - Me dá a impressão de que alguns jogadores perderam a confiança. 

O time foi recheado de desfalques para o interior paulista - Vanderlei, Renato, Ricardo Oliveira, Lucas Lima, Caju e Jean Mota, todos no departamento médico, exceção ao camisa 9, que foi poupado. Além deles, Cléber suspenso e Vladimir Hernandez com problemas na documentação não enviada pelo Junior Barranquilla, completaram a lista de ausentes. 

E como escrevo algumas vezes, infelizmente, não existe nada tão ruim, que não possa fica pior. O meia Léo Cittadini deixou o gramado ainda no primeiro tempo, após um choque no meio campo e vai realizar exames no joelho para ser melhor avaliado, se teve problemas nos ligamentos, ainda nesta quarta-feira (22).

Independente dos jogadores que não puderam atuar, não tem como justificar o futebol burocrático apresentado no segundo tempo do clássico da semana passada e dos dois últimos jogos, diante de Ferroviária e Ituano.

No próximo sábado (25), na Vila Belmiro, o alvinegro enfrenta o Botafogo-SP, pela sexta rodada da competição. O time recuperou momentaneamente a segunda colocação do grupo D, entretanto, a Ponte Preta que tem o mesmo número de pontos do Peixe (7), tem um jogo a menos. A Macaca joga hoje.

Sem desmerecer o estadual, onde a equipe é finalista de forma consecutiva desde 2009, o que mais preocupa é a estréia na Libertadores, dia 9. Faltam apenas 16 dias para o Santos ir até o Peru, enfrentar o Sporting Cristal. São mais duas partidas até lá. A do próximo fim de semana e o clássico, em Itaquera, diante do rival, dia 5 de Março. 

Para não dizer que não falei das flores, foi o primeiro jogo do ano em que o clube não sofreu gols e como é apenas o incio da temporada, fica a esperança de que o time reaja logo. 

FICHA TÉCNICA
ITUANO 0 X 0 SANTOS
Estádio Novelli Júnior, em Itu
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira
Cartões amarelos: Claudinho, Mateus (ITU); Lucas Veríssimo, Leandro Donizete (SFC)
Público/Renda: 3.564 pagantes/ R$153.120,00.
ITUANO: Fábio; Arnaldo, Mateus, Lima e Peri; Walfrido, Simião, Igor e Guilherme (Romarinho, aos 6'/1T); Morato (Bassani, aos 39'/2T) e Claudinho (Lucas Crispim, aos 8'/2T). Técnico: Tarcisio Pugliese.
SANTOS: Vladimir; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Yuri e Zeca; Thiago Maia, Leandro Donizete e Cittadini (Thiago Ribeiro, aos 22'/1T); Vitor Bueno, Copete e Kayke (Bruno Henrique, aos 36'/2T). Técnico: Dorival Júnior.

Cittadini deixa o gramado de maca e preocupa o Departamento médico.



NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Vladimir: Evitou o pior. Fez no mínimo duas grandes defesas. A última de Lucas Crispim - decisiva. - 7,0
Victor Ferraz: O ala mesmo com dores na região da cintura que quase o tiraram do duelo, errou muitos passes, algo incomum. Não conseguiu apoiar com eficácia, sua grande qualidade nas tabelas pela direita. - 5,0
Veríssimo: Dificuldade na saída de bola. Em uma delas, Vladimir evitou o gol do adversário. - 5,0
Yuri: Dessa vez não foi muito ao meio-campo para ajudar no passe. Preferiu guardar posição. - 5,5
Zeca: Joga muito mais do que apresentou nos últimos jogos. Também pouco apoiou e preferiu priorizar a marcação. - 5,5
Thiago Maia: Um dos poucos que individualmente agradaram. Roubou bolas e tentou ir a frente, colaborar na construção das jogadas. - 6,5
L.Donizete: Burocrático. Não comprometeu, mas não se expôs, como disse na sua apresentação no CT Rei Pelé e na oportunidade, afirmou que tinha bom passe, digno de elogios de Ronaldinho Gaúcho. Levou um amarelo que um jogador com a sua experiência, não pode levar. - 5,0
Cittadini: Apenas 15 minutos em campo. Saiu lesionado e preocupa. - SEM NOTA
(T.Ribeiro): Entrou aberto pela direita. Teve uma chance para decretar a vitória e desperdiçou. - 5,0
Vitor Bueno: Não repetiu o ótimo futebol do clássico. Discreto. - 5,0
Copete: Melhor do que na rodada passada, porém, bem abaixo do que já produziu com a camisa alvinegra. - 5,0
Kayke: Pouco pegou na bola para finalizar. Prejudicado pelo fato do meio-campo não ter criado. - 5,0
(B.Henrique): A exemplo dos últimos dois jogos, entrou nos minutos finais. Muita correria, mas pouca produtividade. Também serei injusto se for mais exigente, pois ficou pouco em campo. - 5,0
Técnico: Dorival Júnior: Mesmo com maior posse de bola e pouca finalização, preferiu mexer no time apenas aos 36 minutos da etapa complementar. Sem Lucas Lima e Jean Mota e até mesmo Caju que quebra o galho no setor, não tinha meias com características de criação. Como o gramado era pesado e o clube lançou muitas bolas longas e alçadas, podia ter colocado Rodrigão, que tem mais este estilo brigador. - 5,0


Leia Mais »

EM BUSCA DE REABILITAÇÃO

Publicado às 06h05 desta terça-feira, 21 de fevereiro de 2017.
Após duas derrotas consecutivas, o Santos vai pela primeira vez ao interior e pela 5a. rodada do estadual enfrenta o Ituano, no estádio Novelli Junior, em Itu, às 21h30. David Braz recuperado de lesão muscular é a novidade entre os relacionados. 

Entretanto, Ricardo Oliveira que retornou ao time, sábado passado, ainda não aguenta dois jogos por semana, em razão de ter contraído caxumba nas férias e sua preparação começou duas semanas depois dos demais do elenco. O jogador retornará, no próximo sábado (25), diante do Botafogo-SP, na Vila Belmiro. 

O goleiro Vanderlei, os meias Lucas Lima e Renato, seguem no departamento médico, além de Cléber expulso diante da Ferroviária e Vladimir Hernandez com problemas de documentação, completam o time de desfalques entre os titulares.

Como não existe nada ruim, que não possa ficar pior, o lateral Vitor Ferraz, não treinou nesta segunda-feira (20) e realizou exames. O Blog do ADEMIR QUINTINO apurou que o jogador está com uma pequena inflamação no tendão e sente dores na cintura. Entretanto, o camisa 4 está relacionado e deve começar o jogo. O ala canhoto Caju com problemas no músculo adutor da coxa esquerda e o meia Jean Mota com estiramento no colateral do joelho esquerdo, também foram vetados.

Dorival Junior relacionou apenas 19 jogadores para o duelo. Sendo assim, Lucas Veríssimo deve retornar a quarta zaga e Cittadini deve ser mantido na vaga de Lucas Lima. Na frente, apesar de Rodrigão ser o artilheiro do Peixe na temporada, pode perder a vaga para Kayke. 

O Santos deve começar a partida com Vladimir; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Yuri e Zeca; Leandro Donizete, Thiago Maia e Léo Cittadini; Vitor Bueno, Kayke (Rodrigão) e Copete.

O Peixe ocupa a modesta 3a. colocação de seu grupo e no momento está fora da zona de classificação com 6 pontos em quatro partidas.

Leia Mais »

CRAQUES DO PASSADO REALIZARAM FUTEBOL SOLIDÁRIO

Publicado às 07h05 deste domingo, 19 de fevereiro de 2017.
Aconteceu neste sábado (18), no Brasil Futebol Clube, em Santos, o Futebol Solidário, organizado por Orlando Rollo, aniversariante do dia. O evento contou com diversos craques do passado que fizeram história no futebol - Careca (centroavante da Seleção Brasileira nas Copas de 86 e 90), Clodoaldo (campeão Mundial no México em 1970), Almir (ponta-direita do Santos no começo dos anos 90), Capitão (volante que mais jogou com a camisa da Portuguesa de Desportos), Zé Renato (meia santista nos anos 90), Ranielli (meia que defendeu Palmeiras e Santos), Geovane (parceiro de Neymar na base santista), Jamelli (vice-campeão brasileiro pelo Peixe em 1995), Índio (ala-direta do Santos e do Palmeiras) e Everaldo (zagueiro do Fluminense nos anos 70).

Mais do que um bom jogo, os torcedores que acompanharam a partida entre os Amigos do Rollo x Combinado de ex-jogadores do Santos, puderam presenciar o quanto esses ex-atletas são unidos e de verdade se gostam. Talvez, a década retrasada tenha sido a última "romântica" no futebol. 

Se jogassem hoje, quanto valeria Almir e Careca no ataque?
Careca e Almir nunca jogaram juntos no profissional, mas neste fim de semana fizeram uma dupla de muitos gols.
"O que mais tenho saudades é esse contato mais próximo, a resenha do vestiário. Muito bom reviver tudo isso.Nós somos amigos de verdade até hoje. Nunca jogamos pelo dinheiro. Tínhamos prazer de jogar e somos muito unidos." disse Zé Renato.
A entrada foi um quilo de alimento não perecível, que foi destinado a entidades assistenciais da Cidade. 

Mesmo com 56 anos, Careca mostrou categoria e foi na rede.
O craque Careca que nunca negou sua "santistidade" e encerrou a carreira aos 37 anos, fez uma revelação. Ele atuou apenas seis meses no clube da Vila, em 1997, marcou dois gols pelo alvinegro nessa passagem e realizou o desejo do Pai, que sempre sonhou em vê-lo com o manto santista.
"Contra o São Paulo, no Pacaembu, na fase final, era jogo para eu entrar, tinha ido bem contra o Corinthians na semana anterior, consegui levar o Marcelinho Carioca em uma confusão, que ele foi expulso, mas o Vanderlei (Luxemburgo), meu amigo, que respeito muito, preferiu ouvir o guru espiritual dele, a época, e colocou o jovem Juary (fez o gol da final no Rio-São Paulo) e eu acabei indo para o vestiário, quando faltavam alguns minutos para o encerramento. Acabamos perdendo por 1 a 0, jogamos fora a chance de ser campeão. Depois da partida, ele (Vanderlei) conversou comigo, desejava que eu disputasse o Brasileiro, mas preferi parar de jogar. Foi muito bom. Meu pai ainda era vivo e pude realizar o sonho dele e o meu também", revelou ao Blog. 
Após a partida festiva, os jogadores foram a Vila Belmiro.
O meia Ranielli que atuou de 1991 a setembro de 1995 na Vila, não jogou. Ele precisa realizar uma nova cirurgia de reconstrução de ligamento cruzado em um dos joelhos. O agora empresário, encerrou precocemente a carreira em 2002, após três cirurgias no local. Ele acabou dirigindo o combinado de ex-jogadores. Mas não gosta de ser chamado de treinador.
"Treinador é de cavalo. Eu estou como técnico de futebol." brincou.
Orlando Rollo era só sorriso ao lado do craque Careca.
A emoção tomou conta não só dos torcedores que acompanharam a confraternização, mas dos ex-jogadores que prestaram depoimentos emocionados para a alegria do aniversariante Orlando Rollo, que com a colaboração do Rodrigo Fidalgo, presidente da associação família 1912, conseguiu trazer esses jogadores dos mais diversos cantos do país. A maioria ficou hospedada em hotéis no bairro do Gonzaga e vão embora nesta segunda-feira (20).
"Voltarei sempre que for chamado.Só posso agradecer pelo convite e a possibilidade de reviver esses momentos maravilhosos. Nunca fomos campeões pelo Santos, infelizmente, por falta de uma melhor estrutura, mas nosso maior troféu é o reconhecimento do torcedor pelo nosso esforço". finalizou o ponta Almir, um oásis santista no período das "vacas magras".  
Representando o presidente do Santos - Modesto Roma, esteve presente o advogado e membro do Conselho Gestor - Raphael Vita. O resultado do encontro, o que menos valia, foi vitória do combinado de ex-jogadores do Peixe por 5 a 4.

Leia Mais »
 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by