FOTO CAPA

VICTOR FERRAZ: "A MELHOR VERSÃO DO SANTOS"

Publicado ás 16h10 desta sexta-feira, 22 de março de 2019.
Chegou a hora da verdade. As quartas de finais do Campeonato Paulista começam neste sábado (23). Às 19h30, no estádio do Pacaembu, o Santos tem tarefa indigesta diante da melhor campanha da fase de grupos - Red Bull. O time do interior, não perde há 10 partidas e o Peixe para ser campeão, encara a primeira das seis decisões que tem pela frente. 

A partida de volta está marcada para a terça-feira (26) às 20h, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, com mando do 'Toro Loko'.

O momento não é das melhores para o time de Sampaoli. A equipe vem de duas derrotas e um empate, nos últimos três jogos, sem sequer marcar um gol. 

Além disso, os jogadores ainda não receberam os vencimentos de fevereiro. O capitão da equipe Victor Ferraz chamou a responsabilidade para o grupo e classificou como 'maldosa' a duvida de que a equipe pode ter deixado de ter um empenho maior, em razão do atraso do pagamento:
"Vou responder como capitão,a falta de salário (fevereiro) tem influência zero no nosso rendimento. É bom passar isso para o torcedor. Estou torcendo para que a diretoria não pague a gente até amanhã, para não falar que foi só pagar que a gente pode vencer. A responsabilidade das últimas derrotas é nossa, do time, e da comissão técnica. É que, infelizmente, veio a calhar essa coincidência horrível.” disse Ferraz em entrevista coletiva nesta sexta-feira (22).
O Peixe vai para a batalha sem três jogadores importantes, principalmente o atacante Dérlis, principal referência no setor pelo Peixe, na fase de grupos. Junto com ele, Cueva e Soteldo também desfalcam o time. Os três estão servindo as respectivas seleções de seus países - Paraguai, Peru e Venezuela.

O time ainda não está definido. O técnico argentino Jorge Sampaoli comanda o último treino no final desta tarde no CT Rei Pelé, antes de a equipe embarcar para a concentração em um hotel em São Paulo. O volante Alison que se recupera de um corte em um dos pés, ainda é dúvida. 

O provável Santos deve ir a campo com Vanderlei; Victor Ferraz, Gustavo Henrique, Aguilar e Felipe Jonathan; Alison (Jean Luca), Pituca, Sánchez e Jean Mota; Rodrygo e Arthur (Sasha).

Independente de salários, erros de A ou B, creio que chegou o momento de o torcedor santista abraçar o time. Só ele pode ajudar nesse momento. 

'Vamos' invadir o Pacaembu e empurrar a equipe para a conquista de um grande resultado. É a primeira de seis decisões que o time tem pela frente. Chegou a hora de toda 'galera alvinegra' fazer a sua (nossa) parte. #ProntoFalei
"O que dá para falar é que amanhã vocês verão a melhor versão do Santos" finalizou Ferraz.

COMENTO A PARTIDA PELA 105 FM

Retornei ao rádio r neste começo de ano com as informações do Peixe na Rádio 9 de Julho AM-1.660, mas na emissora paulistana, onde participo do 'Esporte 9' das 18 às 19h de segunda à sexta-feira não faz as transmissões dos jogos, por essa razão, informo-lhes que fui convidado pela 105 FM e aceitei ser o comentarista convidado da emissora, (23) no jogo entre Santos x Red Bull, neste sábado. 

Conto com a audiência de vocês. 


strutura.com.br


Leia Mais »

PEIXE TERÁ DESFALQUES NOS DOIS JOGOS DAS QUARTAS DE FINAIS

Publicado às 13h desta quinta-feira,21 de Março de 2019.
A Federação Paulista anunciou há pouco, as datas e locais dos jogos das quartas de finais do Paulistão/19 que tem inicio neste fim de semana. O Santos, terceira melhor campanha, jogará diante do Red Bull, melhor classificado, no sábado (23) no Pacaembu, às 19h30 e na terça-feira (26), a volta às 20h, no estádio Moiséis Lucarelli, respectivamente.

Nesta fase, as duas melhores equipes de cada grupo se enfrentam. Como o Red Bull teve melhor aproveitamento na primeira fase, tem o direito de decidir o jogo da volta como mandante. Caso aconteça um empate no placar agregado, após os dois jogos, a decisão vai para as penalidades máximas.

Dentre as tantas bizarrices que a fórmula do Paulistão permitiu, com o consentimento dos clubes que assinaram a proposta no Conselho Arbitral, estão que três campanhas piores que a Ponte Preta, terceira lugar no grupo A, estão nas quartas de finais, e ela, não; uma das três melhores campanhas, obrigatoriamente, não chegará à semi-final (Santos ou Red Bull) e o oitavo colocado (Ituano) decide em casa, mas o terceiro, o Santos, não.

Mas não são apenas esses os problemas do Peixe, que já não tem os estrangeiros Dérlis, Cueva e Soteldo para o jogo de ida, também não vai tê-los na partida de volta. 

Tratam-se de datas FIFA, onde a entidade máxima do futebol mundial recomenda que as confederações e associações respeitem essas datas para que os clubes não sejam prejudicadas, algo que o Brasil não faz. A Venezuela joga na segunda-feira (25) contra a Seleção da Catalunha e com isso, Soteldo tem remotas chances de atuar no dia seguinte. Na mesma terça-feira que o alvinegro decide a sorte na competição, Dérlis na seleção do Paraguai diante do México e o Peru de Cueva que enfrenta El Salvador, seguirão de fora também para o segundo confronto. 

O Peixe vive momento difícil dentro e fora dos gramados. Na temporada, pela primeira vez acumula três partidas sem marcar gols e duas derrotas consecutivas.

Datas dos confrontos:
IDA
Novorizontino x Palmeiras, sábado, às 17h, em Novo Horizonte;
Santos x Red Bull, sábado, às 19h30, no Pacaembu;
São Paulo x Ituano, domingo, às 16h, no Morumbi;
Ferroviária x SCCP, domingo, às 19h, em Araraquara.

VOLTA
Red Bull x Santos, terça-feira, às 20h, em Campinas;
Palmeiras x Novorizontino, terça-feira, às 21h, no Pacaembu;
Ituano x São Paulo, quarta-feira, às 19h15, em Itu;
SCCP x Ferroviária, quarta-feira, às 21h30, na Arena em Itaquera.

strutura.com.br
Leia Mais »

CENÁRIO TEMEROSO

Publicado às 09h30 desta quinta-feira, 21 de Março de 2019.
O Santos voltou a decepcionar na reta final da fase de grupos do Paulistão 2019. Em uma apresentação sofrível, digna de 'sangrar os olhos', o alvinegro foi presa fácil para o Botafogo-SP, na noite desta quarta (20), em Ribeirão Preto, em partida válida pela última rodada da fase de classificação. O time de interior lutava para não cair para a segunda divisão e tinha duas vitórias em 11 jogos com apenas 10 gols. Mesmo assim, conseguiu aplicar uma sonora goleada de 4 a 0 no Peixe. 

O resultado acabou com uma invencibilidade de 18 anos do time da Vila sobre o clube do interior e de quebra com a vitória do Palmeiras diante da Ponte Preta, empurrou a equipe de Sampaoli, que liderou a competição até a penúltima rodada para a terceira posição, antes do mata-mata começar.

Sampaoli mandou um time quase todo reserva a campo, mas diferente do que havia treinado na véspera. Vanderlei foi mantido no gol, Pituca e Gustavo Henrique também não foram 'preservados' e iniciaram a partida. 

O Santos começou com três zagueiros e três cabeças de área ,em uma das piores formações que eu vi em campo, nos últimos seis anos, o que constata que o time titular melhorou com algumas contratações, entretanto, o elenco, segue a desejar, às vésperas do início de mais um Brasileiro, campeonato que o clube não vence há 14 temporadas.

A apresentação santista foi digna de um show de horrores e nem merece que se perca muito tempo de tão ruim. Com um minuto, o time da casa já vencia por 1 a 0. Na primeira etapa, por exemplo, parecia que era proibido chutar. Das poucas vezes que o time chegou a frente, os jogadores preferiam tocar para o lado do que finalizar.

Como não existe nada ruim, que não possa piorar, na etapa complementar, Sampaoli sacou o zagueiro Luiz Felipe e desfez a trinca de defensores, porém, Lucas Veríssimo que realizou seu primeiro jogo na temporada foi expulso e o técnico improvisou Pituca no setor nos dez minutos finais de jogo. 

O torcedor 'rezava' para o árbitro apitar o fim da partida, preocupado para que o time não levasse mais gols.

Na entrevista coletiva, o técnico Sampaoli disparou contra a direção, quando perguntado se tinha devolvido os salários de fevereiro que recebeu, ao contrário do elenco que segue com os vencimentos em atraso:
A condição financeira do clube não tenho motivo para saber. Cheguei com o conhecimento do elenco, da necessidade que tinha, da necessidade da equipe. É uma realidade que o clube tinha que resolver. O Santos é um clube de grande história e o clube tem que estar à altura, os dirigentes também. Sobre os salários, a comissão recebeu e qualquer um teria feito o mesmo. Tem que pagar o salário na mesma data para todos”. disse o argentino.
É nesse clima, nessa 'vibe' que o time entra para o primeiro jogo das quartas de finais, no fim de semana, diante do Red Bull, melhor campanha do estadual até aqui.

Apesar do Peixe ainda manter o melhor ataque da competição com 19 gols, o Santos não balança a rede adversária há três jogos (SCCP, Novorizontino e Botafogo-SP) e vem de duas derrotas consecutivas. Além disso não contará com três estrangeiros - Dérlis, Soltedo e Cueva que servem suas respectivas seleções - Paraguaia, Venezuelana e Peruana para o primeiro jogo das quartas de finais com mando do Peixe, no Pacaembu.

Nesta quinta-feira (21), a Federação Paulista divulgará no final da manhã, os locais e horários das partidas. O alvinegro enfrenta o Red Bull, que sofreu apenas uma derrota em doze partidas e que não sofre um revés há 10 jogos, desde a segunda rodada, quando foi batido pelo Mirassol. 

Apesar de a mesma competição, o fato de ser em caráter eliminatório, à partir de agora, com jogos de ida e volta, torna a disputa quase que um novo torneio. 

São poucos dias (3) para a preparação para os dois jogos decisivos. O Santos tem necessidade de resolver seus problemas internos e externos para não apagar a ótima impressão deixada nas nove rodadas anteriores. São seis jogos para se tornar campeão e agora é a 'hora da verdade'. 

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO-SP 4 x 0 SANTOS
Estádio Santa Cruz, Ribeirão Preto (SP)
Árbitro: Raphael Claus
Renda / Público: Não divulgados
Cartões amarelos: Pará (BOT); Matheus Ribeiro e Lucas Veríssimo (SFC)
Cartão vermelho: Lucas Veríssimo (SFC) 
Gols: Rafael Costa, 1/1º T (1-0), Plinio, 18/1º T (2-0), Rafael Costa, 5 /1º T (3-0) e Rafael Costa, 41/1º T (4-0) 
BOTAFOGO-SP: Darley; Bruno José (Evandro, 30/2º T Naylhor; Plínio, Pará; Willian Oliveira, Marlon Freitas, Nadson (Wellington Bruno, 30/2º T), Erick Luis (Ednei, 34 /2º T) Felipe Saraiva e Rafael Costa. Técnico: Roberto Cavalo
SANTOS: Vanderlei, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Luiz Felipe (Rodrygo - Int); Matheus Ribeiro, Yuri,  Pituca,  Jean Lucas (Felipe Jonatan, 34/2º T) e Copete; Sasha e Felippe Cardoso (Orinho, 7/2º T). Técnico: Jorge Sampaoli.

Felippe Cardoso teve nova chance no ataque como titular. 

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS:
Vanderlei: Não levou nenhum peru e tampouco foi o maior e único responsável pela derrota. A grande maioria dos quatro gols foram em chutes ou cabeçadas, há poucos metros do goleiro. - 4,0
Lucas Veríssimo: Sem ritmo. Levou amarelo e no fim do jogo, cometeu nova infração e levou a segunda advertência que gerou o vermelho. Foi apenas o seu primeiro jogo em cinco meses. - 3,5 
Gustavo Henrique: Cabeceou uma bola no travessão e com a marcação alta do time santista tentou colaborar a frente. Deu espaços atrás. - 4,5
Luiz Felipe: No lance do gol relâmpago do adversário, não conseguiu antecipar ao atacante do Botinha. - 4,5
(Rodrygo): Entrou no intervalo, quando o time já perdia por dois gols. Com o time sem meia para organizar as jogadas foi presa fácil para os defensores do time da casa. - 4,5
Matheus Ribeiro: Levou um cartão que poderia ser evitado. Com exceção do jogo diante do Mirassol, não foi testado na sua posição com o time organizado. - 4,5
Yuri: Foi o primeiro dos três volantes, a frente dos zagueiros.  Errou alguns passes. - 4,5
Pituca: Perdeu para o recém-repatriado Erik Luis no alto em um dos gols. Com a expulsão de Veríssimo terminou a partida como zagueiro. - 4,5
Jean Lucas: Sabe chutar de longa distância e isto ficou provado no clássico diante do Palmeiras, na sua estréia. Teve duas oportunidades para concluir a gol na primeira etapa e preferiu o passe lateral que nada produziu. - 4,0
(Felipe Jonatan): Atuou em apenas 11 minutos, mais os acréscimos. Quando foi a campo, a 'vaca já tinha deitado'. - SEM NOTA.
Copete: Voluntarioso mas errou cruzamentos em excesso. - 4,0
Sasha: O mesmo que escrevi para o Matheus Ribeiro serve para o Sasha, não foi testado com mais tempo com os titulares e uma equipe mais organizada. Tentou sair da área, buscar o jogo, mas foi em vão. - 4,5
Felippe Cardoso: Ficou preso na marcação dos defensores do Botinha. Foi substituído. - 4,0
(Orinho): Tentou atacar pelo lado canhoto, mas sem a produtividade que o time precisava. - 4,0
Técnico: Jorge Sampaoli: É ótimo técnico e se o clube encantou nas primeiras rodadas deve-se muito a propositura do argentino, porém, não é menos verdade, que errou nas escalações nos três últimos jogos. Nesse meio de semana mandou três zagueiros, três volantes e sem armador e não conseguiu nada de produtivo por ter um elenco desequilibrado e poderia ter testado algumas peças como o atacante Kaio Jorge por exemplo. Começa a demonstrar impaciência ao voltar a cutucar a 'direção', quando responde sobre o pagamento dos salários de fevereiro. - 4,0

strutura.com.br



Leia Mais »

PEIXE VAI POUPAR JOGADORES EM RIBEIRÃO DE OLHO NAS QUARTAS DE FINAIS

Publicado às 16h25 desta terça-feira, 19 de Março de 2019.
Um Santos 'alternativo' deve entrar em campo no Estádio Santa Cruz, na despedida do clube do time na fase de classificação. Mesmo com chances de ainda obter o primeiro lugar do grupo e liderança geral, o técnico Jorge Sampoli treinou um time com apenas dois titulares para encarar o Botafogo-SP, nesta quarta-feira (20), às 21h30. O zagueiro Gustavo Henrique e o volante Pituca do chamado time principal, devem começar o duelo. O Blog do ADEMIR QUINTINO apurou que apenas Alison, entre os titulares à disposição, não foi relacionado para o jogo. Os demais devem ficar entre os suplentes.

Além de Alison; os estrangeiros Dérlis, Soteldo e Cueva nas Seleções do Paraguai, Venezuela e Peruana, respectivamente, também não embarcaram ao interior do Estado.

As novidades no time santista neste meio de semana deverão ser o goleiro João Paulo, considerado o terceiro, além do retorno do defensor Lucas Veríssimo, que não atua desde outubro do ano passado e o atacante Kaio Jorge no comando do ataque pela primeira vez. O menino de apenas 17 anos, já tinha atuado no time de cima, porém, jamais como titular.

O Santos está na segunda colocação do Grupo A, com 23 pontos, enquanto o Botafogo é o lanterna do Grupo D, com oito e precisa da vitória para não depender de outros resultados na luta contra o rebaixamento.

Para o time da Vila jogar como mandante, o segundo jogo da fase quartas de finais, diante do Red Bull, à partir desse fim de semana, precisa vencer o Botinha e o o 'Touro Loko' não vencer o Guarani, no estádio Brinco de Ouro da princesa, em Campinas, partida a ser realizada no mesmo dia e horário.

Como a equipe do interior tem um ponto a frente do Peixe, existe outra possibilidade para o alvinegro terminar na primeira colocação e realizar o primeiro jogo em Campinas com mando do Red Bull e não, no Pacaembu, com mando do Santos. Para isso, o time de Sampaoli não pode ser derrotado em Ribeirão Preto e ao menos conseguir um empate e o time comandado pelo ex-zagueiro Antonio Carlos Zago perca para o Guarani. As equipes terminariam com os mesmos 24 pontos, mesmo número de vitórias- sete cada um, porém, o Glorioso da Vila teria um saldo de gols melhor.

O Peixe deve começar o duelo nesta quarta-feira (20) com João Paulo; Gustavo Henrique, Luiz Felipe e Lucas Veríssimo; Matheus Ribeiro, Yuri, Jean Lucas, Pituca e Orinho; Arthur e Kaio. 

Por falar em Zago, o técnico do Red Bull disse hoje que seu time não abre mão de um dos jogos do confronto no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, praça de esportes da Ponte Preta, que tem sido utilizado pelo clube do interior, nos jogos em que atua como mandante. Sendo assim, está descartada a possibilidade, a não ser que o time do interior mude de idéia, de os dois jogos da semifinal serem realizados no Pacaembu.

strutura.com.br

Leia Mais »

PEIXE PENSA NO MATA-MATA E AINDA SONHA COM A LIDERANÇA NA FASE DE GRUPOS

Publicado às 13h22 desta segunda-feira, 18 de Março de 2019.
Após perder a segunda partida na temporada, na última sexta-feira (15) para o Novorizontino, no Pacaembu, o Santos deixou a liderança da competição e do seu grupo. Com apenas uma rodada para o fim da fase de classificação, o time da Vila só jogará como mandante, o segundo jogo da fase quartas de finais, diante do Red Bull, à partir do próximo fim de semana, caso vença o Botafogo, em Ribeirão Preto e o o 'Touro' do interior não vença o Guarani, no estádio Brinco de Ouro da princesa. Ambas as partidas são na próxima quarta-feira (20). 
"O Campeonato Paulista é o estadual mais difícil do país, na minha opinião. As equipes do interior acabam surpreendendo e esse ano é o Red Bull. Vão ser grandes jogos. Eles (Red Bull) são os líderes do nosso grupo e temos de ter o maior cuidado, porque eles fizeram por onde. Temos que estar atentos". disse Luiz Felipe, zagueiro que deu entrevista coletiva na manhã dessa segunda-feira (18), no CT Rei Pelé. 
Como a equipe do interior tem um ponto a frente do Peixe, existe outra possibilidade para o alvinegro terminar na primeira colocação e realizar a primeira partida em Campinas com mando do Red Bull e não, no Pacaembu, com mando do Santos. Para isso, o time de Sampaoli não pode ser derrotado em Ribeirão Preto e ao menos conseguir um empate e o time comandado pelo ex-zagueiro Antonio Carlos Zago perca para o Guarani. As equipes terminariam com os mesmos 24 pontos, mesmo número de vitórias- sete cada um, porém, o Glorioso da Vila teria um saldo de gols melhor. 

Nos dois últimos jogos contra o SCCP e Novorizontino, o alvinegro conquistou apenas um ponto no empate na Arena de Itaquera:
"Agora é uma fase que não temos margem de erro, ainda mais contra uma equipe surpreendente. Temos que corrigir o que erramos para que no mata-mata a gente não volte a cometer esses erros” disse o dono da camisa 2.
O defensor admitiu o atraso dos vencimentos do atleta relativos a fevereiro. A folha é paga no quinto dia útil de cada mês. A direção, sabedora que o atraso ocorreria, avisou o elenco que alguns dias seriam necessários para o pagamento e o isso aconteceria na última sexta-feira (15), mas isso efetivamente não aconteceu. Luiz Felipe classificou como 'normal', em razão das dificuldades que o clube atravessa financeiramente.
"Desde quando cheguei, poucas vezes que atrasou. Do ano passado pra cá, nçao me recordo, mas acho que uma vez. A principio seria até sexta-feira. O atraso não é problema. Alguns dias são normais." garantiu o defensor que chegou do Paraná Clube em fevereiro de 2016 e tem contrato até setembro de 2022 com o Santos.
O técnico Jorge Sampaoli sabe que não poderá contar com três jogadores estrangeiros que estarão à disposição as suas respectivas seleções em amistosos internacionais à partir do meio desta semana. São eles, Soteldo na Venezuela; Cueva no Peru e Dérlis Gonzalez no Paraguai, e o trio é desfalque certos na primeira partida diante do Red-Bull no próximo fim de semana (23 ou 24/3).
"Sabemos que vão fazer falta porque são jogadores decisivos, mas é hora de mostrar a força do nosso elenco. São jogos que a gente gosta de jogar e agora outros jogadores vão ter oportunidade para mostrar a força do nosso grupo.” finalizou o defensor santista.

strutura.com.br
Leia Mais »

QUEDA DE DESEMPENHO PREOCUPANTE, ÀS VÉSPERAS DO MATA-MATA

Publicado às 06h00 deste sábado, 16 de Março de 2019.
O Santos perdeu a segunda partida na temporada e a primeira como mandante no Campeonato Paulista. Na noite desta sexta-feira (15), no Pacaembu, o alvinegro foi derrotado por 1 a 0 pelo Novorizontino. Com o resultado e a vitória do Red Bull, o time da Baixada perdeu a liderança do grupo e da competição a uma rodada do fim da fase de grupos.

Sem Gustavo Henrique e Dérlis, suspensos, além de Alison com um corte no pé, lesionado, mais a saída de Jean Luca do time titular, o alvinegro foi a campo com três alterações em relação a partida diante do SCCP, no final de semana passado. O defensor Luiz Felipe voltou ao time recuperado de lesão muscular, o meia Pituca foi recuado para a cabeça de área e Soteldo e Rodrygo, desde o início, abertos pelos lados foram as novidades no time praiano.

A torcida também homenageou Coutinho
No uniforme do Santos, estavam estampados o rosto do craque Coutinho que faleceu nesta semana e nas costas, o nome do ex-camisa 9 em todos as camisas. 

Entretanto, o time que até começou bem, esteve muito espaçado, sem a compactação característica do começo da temporada e irritantemente insistiu desde os primeiros minutos na bola longa e inversão de jogo, mesmo com boa parte da partida sem um homem de área. Além disso, a velocidade e os toques rápidos, além, principalmente da intensidade, não foram vistos no time de Sampaoli, nesta noite no 'próprio da municipalidade paulistana'.  

Mais que o resultado negativo, o que preocupou foi o desempenho ruim. Principalmente, porque à partir da próxima semana, começa a fase de mata-mata do Estadual e o time terá desfalques com jogadores convocados pelas suas respectivas seleções, em datas FIFA, que não são respeitadas no país, casos de Soteldo, Cueva e Dérlis que não jogam a primeira partida das quartas de finais. O paraguaio pela entrega e por ser o atacante mais produtivo e rápido do time vai fazer uma enorme falta.

Se o Red Bull não tropeçar na última rodada diante do Guarani, no Brinco de Ouro e o Santos não vencer o Botafogo, em Ribeirão Preto, na próxima quarta-feira (20), os dois jogos das quartas de finais, entre ambos, terá o Peixe como visitante, na partida de volta, pois o time do interior agora tem 24 pontos contra 23 do alvinegro.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 0 X 1 NOVORIZONTINO
Estádio do Pacaembu - São Paulo (SP)
Árbitro: Salim Fende Chavez (SP)
Público e renda: 9.020 pagantes / R$ 215.767,00
Cartões amarelos: Diego Pituca (SFC) e Adilson Goiano, Matheus Sales (NOV)
GOL: Murilo Henrique 30'/1ºT (0-1)
SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, Aguilar e Felipe Jonatan; Pituca, Sánchez, Cueva (Felippe Cardoso 17'/2ºT) e Jean Mota; Rodrygo (Sasha 30'/2ºT) e Soteldo (Copete 19'/2ºT). Técnico: Jorge Sampaoli.
NOVORIZONTINO: Vagner, Lucas Ramon (Dudu Vieira 24'/2ºT), Everton Sena, Edson Silva e Paulinho; Adilson Goiano, Matheus Sales, Murilo Henrique (Carlinhos 29'/2ºT) e Jean Patrick (Danielzinho 40'/2ºT); Cléo Silva e Felipe Marques. Técnico: Roberto Fonseca.

O jovem Rodrygo foi substituído no segundo tempo.

NOTAS DOS JOGADORS DO SANTOS

Vanderlei: Sem culpa no gol sofrido. Nenhuma grande defesa. Pouco exigido. - 5,5
Victor Ferraz: No contra-ataque que originou o único gol do jogo, não conseguiu bloquear o atacante que rolou a bola para a finalização de Murilo. Apoiou e desta vez 'por fora' (aberto), que não é uma característica sua. Errou alguns cruzamentos. - 5,0
Luiz Felipe: Sentiu um pouco a falta de ritmo pelo tempo que não atou em razão da lesão muscular. que o deixou três semanas fora da equipe. - 5,0 
Aguilar: Defensivamente não comprometeu, mas foi um dos que tentou realizar a transição com bolas longa e errou alguns lançamentos em razão dessas tentativas. - 5,5
Felipe Jonatan: Não teve a mesma produtividade e eficácia da estréia diante do Oeste. Sabe jogar. Foi apenas o terceiro jogo do jovem. - 5,5
Pituca: É o 'coringa' do time e novamente jogou fora da sua posição original, o que fez com que não rendesse tanto. Melhor no segundo tempo. - 5,5
Sánchez: Dos últimos jogos, só foi bem diante do Oeste, quando entrou e mudou o jogo. No segundo tempo desta sexta-feira, jogou aberto pela direita. Não tem arranque para atuar como extremo. - 5,0 
Cueva: Começou bem ao tabelar com Rodrygo e parecia que ia finalmente realizar um bom jogo. Após esse lance, caiu assustadoramente de rendimento e sem a compactação, marca de Sampaoli, vinha buscar bola na lateral esquerda ainda no campo de defesa e não conseguiu armar o time. Por tudo que foi investido, pode render muito mais. Não fez pré-temporada, o que pode atrapalhar o rendimento físico. - 4,5
(Felippe Cardoso): Estava ansioso, era nítido. Teve uma chance real de cabeça desperdiçada para fora do gol. É homem de área, jovem, assim como seus concorrentes de posição Yuri Alberto e Kaio Jorge. Tem muito para amadurecer ainda. - 5,0
Jean Mota: Foi bem marcado, mas insistiu com alguns chutes de longa distância, onde poderia tentar o passe. Com Cueva desligado, ficou sobrecarregado. - 5,5
Rodrygo: Mesmo sem realizar uma grande partida foi um dos poucos que produziu perigo, principalmente na primeira etapa. Teve uma chance no começo do jogo e na base da velocidade tentou algumas ações. - 6,0
(Sasha): Teve 15, talvez 20 minutos com os acréscimos no gramado. O time já estava desorganizado quando entrou e teve pouca chance de produzir algo. - 5,0
Soteldo: No primeiro tempo, conseguiu alguns cruzamento pelos lados do campo, porém faltava qualidade na assistência. Trocou de posição com Rodrygo constantemente. Outro que pode dar um pouco mais ao time. - 5,5
(Copete): Ainda creio e fico com a sensação, por ter bom jogo aéreo e de razoável para bom poder de finalização, que poderia ser testado como homem de área. Entrou pelo lado esquerdo e teve uma chance assim que pisou no gramado. Pouco acionado. - 5,5
Técnico: Jorge Sampaoli: Sou fã assumido do argentino, porém, ele não é perfeito. Eu não posso deixar o profissionalismo de lado, ser passional e não analisar as situações acontecidas. O comandante não conseguiu desconstruir a boa marcação pelo lado do time adversário e as alterações realizadas deixaram o time ainda pior. Não podia ter aberto mão de um dos velocistas pelas beiradas do ataque - Rodrygo e Soteldo. O meio-campo, disparado o pior setor da equipe na partida podia ter tido alguma tentativa de mexida. Tem muito crédito, pois o elenco tem limitações. A preocupação foi a compactação e a intensidade, características do time até aqui, que não foram vistas neste jogo. - 4,5

strutura.com.br





Leia Mais »

PEIXE QUER VITÓRIA PARA GARANTIR 'VANTAGEM' NO MATA-MATA

Publicado às 06h55 desta sexta-feira, 15 de Março de 2019.
Com três desfalques: o defensor Gustavo Henrique, o volante Alison e o atcante Dérlis, o Santos retorna a campo nesta sexta-feira (15), às 20h30, diante do Novorizontino pela penúltima rodada da fase de grupos do Campeonato Paulista. Apenas 4,7 mil ingressos foram vendidos de forma antecipada para o confronto desta noite.

Apesar de já classificado, uma vitória pode garantir o primeiro lugar do grupo e da fase, de forma antecipada ao alvinegro e ainda faz com que a equipe termine com 100% de aproveitamento como mandante, antes do mata-mata. Na última rodada na próxima quarta-feira (20), o Peixe vai a Ribeirão Preto e enfrenta o Botafogo-SP.

O Santos tem 23 pontos contra 21 do Red-Bull, segundo colocado e adversário na próxima fase. Uma vitória faz com que o time da baixada pule para 26. O time do interior pode chegar a 27, mas caso não vença o São Bento, também na sexta-feira (15), não alcançará mais o Peixe e com isso, dá o direito do alvinegro jogar a segunda partida das quartas de finais em 'casa'. 

O técnico Sampaoli tem problemas para escalar a equipe. O volante Alison sofreu um corte no pé direito no último treino nesta quinta-feira (14), no CT Rei Pelé e por isso não pode ser relacionado. O zagueiro Gustavo Henrique foi julgado pelo tapa que desferiu no rosto de Moisés, no clássico diante do Palmeiras e pegou um jogo de suspensão e por fim, Derlis González, suspenso, pelo terceiro amarelo, completam a lista de desfalques.

Com isso, o técnico argentino vai manter a postura ofensiva e vai para cima do adversário. Para realizar a função de primeiro volante, o 'coringa' Pituca será recuado. Para o lugar de Gustavo Henrique, Luiz Felipe, recuperado de problemas musculares que o afastaram de algumas rodadas, reassume a posição de titular. O camisa 2 já havia ficado na reserva no clássico diante do SCCP, no último fim de semana e na vaga de Dérlis, o venezuelano Soteldo, ganha nova chance. 

Outra mudança em relação ao último jogo do Peixe em Itaquera é a saída do volante Jean Lucas para a entrada desde o início do jovem Rodrygo no ataque. O 'rayo' já havia entrado na vaga do volante que pertence ao Flamengo e está emprestado ao Santos até o fim do ano, no intervalo do domingo passado (10).

Sendo assim, o Peixe deve começar o duelo com Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Aguilar e Felipe Jonatan; Pituca, Sánchez, Jean Mota e Cueva; Soteldo e Rodrygo.

O 'Alvinegro do Pacaembu' (com a Vila Belmiro em reforma, o Santos jogou apenas a estréia no estádio Urbano Caldeira diante da Ferroviária) já se prepara e faz os últimos testes para a fase de mata-mata. 

No próximo fim de semana - 23 de Março, começam as quartas de finais da competição estadual. O Glorioso não terá à disposição para o primeiro jogo como visitante diante do Red Bull do venezuelano Soteldo, do peruano Cueva e do paraguaio Dérlis González convocados para as Seleções dos respectivos países. Apesar de serem datas FIFA, a Federação Paulista e a CBF não respeitam a pausa no calendário proposto pela principal entidade do Futebol Mundial. 

O paraguaio Dérlis como já está suspenso na rodada deste fim de semana, já foi liberado pelo clube  para se apresentar a seleção do seu país. Sua seleção fará amistosos contra o Perú e México nos dias 22 e 26 de Março. 

O meia-atacante Bryan Ruiz e o zagueiro Porozo também foram convocados por Costa Rica e Equador, entretanto, não form utilizados no Paulistão. O primeiro, um dos maiores salários do clube sequer está nos inscritos da lista do Santos.

strutura.com.br
Leia Mais »

KARDEC CELEBRA BOM MOMENTO NA CHINA E GARANTE QUE SANTOS NÃO O PROCUROU

Publicado às 14h30 desta quarta-feira, 13 de Março de 2019.
O Santos segue com a necessidade de contratar um centroavante experiente para qualificar o elenco que realiza ótimo inicio de temporada. Um nome normalmente costuma ser ventilado, sempre que um atacante de área vira necessidade no alvinegro praiano. Trata-se de Alan Kardec. O camisa 9 já passou pelo Santos para a disputa do Mundial de Clubes no Japão em 2011 e Libertadores da América em 2012. O Blog do ADEMIR QUINTINO realizou uma entrevista exclusiva com o jogador na manhã desta quarta-feira (13) aqui no Brasil e já no fim da noite, na China, país em que o atleta está desde o segundo semestre de 2016, à disposição do Chongqing Lifan.

Kardec defendeu o Santos por um ano. Ele foi emprestado pelo Benfica-POR entre o segundo semestre de 2011 e primeiro semestre de 2012. Os portugueses acreditavam que com a liberação do atacante teriam a preferência na contratação do lateral Danilo, hoje no Manchester City. 

Porém, a direção alvinegra, a época comandada por Luiz Álvaro Ribeiro, teve uma oferta melhor do rival Porto pelo ala Danilo e como o atleta foi negociado com o 'Dragão' causou a ira dos benfiquenses, que se sentiram enganados e não renovaram o vínculo de Kardec com o Santos.

O atacante deixou boa lembrança na Vila. Foram 14 gols em 62 partidas e mais que isso, atuou até de meia-armador, em razão do comprometimento que sempre caracterizou sua carreira e a boa leitura tática que ficou melhor ainda, após a sua passagem pela Europa.

Entretanto, apesar da necessidade do Santos em um novo camisa 9 'cascudo', o jogador garantiu que não foi procurado por dirigentes do Glorioso alvinegro praiano:
"Não teve ninguém (do Santos) que tenha me procurado diretamente, não. Na verdade, eu nem chequei as mensagens dos meus números (do telefone celular) do Brasil, mas eu acredito que ninguém tenha me procurado e meu empresário não me falou nada em relação ao pessoal do Santos." disse Kardec que atendeu o Blog do ADEMIR QUINTINO às 23h30, horário da China.
O atacante que completou 30 anos no começo de 2019, revelado no Vasco e além do Santos e Benfica-POR teve passagens pelo Internacional-RS,  Palmeiras e São Paulo, afirmou que está bem instalado na Ásia, com a família adaptada, com um contrato a cumprir, mas que no futuro pretende voltar ao Brasil, em ótimas condições físicas e técnicas para outras conquistas e objetivos na carreira.
"Em relação a volta ao Brasil, isso vai acontecer em algum momento, mas continuo como jogador do Chongqing, aqui na China. Tenho contrato mais esse ano aqui e atingindo algumas metas, esse vínculo se renova automaticamente até o ano que vem, e por isso, estou bastante concentrado no trabalho, mas não tenho nenhum contato direto com ninguém (nenhum clube). Essa volta ao Brasil vai acontecer em um momento importante em que eu ainda possa fazer algumas coisas boas aí também". Finalizou Kardec.
O que Kardec cita na entrevista é que existe uma cláusula em seu contrato com os chineses que se ao final de 2019 ele tiver atuado 65% dos jogos do clube no ano, automaticamente seu vínculo tem mais um ano de duração, ou seja até o final de 2020. A multa do atleta com o clube asiático é de 15 milhões de euros e especula-se que por menos de 6 milhões de euros, o clube não libera o atacante que jogou os 10 jogos de titular em 2016, assim que chegou; 27 de 30 partidas na temporada seguinte e 28 dos 30 jogos que o clube realizou no ano passado.  


strutura.com.br
Leia Mais »
 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by