FOTO CAPA

CONTRA-ATAQUE MORTAL

Publicado às 22h49 desta quarta-feira, 21 de junho de 2017.
O Santos venceu pela segunda vez fora de casa, neste Brasileirão. Na noite desta quarta-feira (21), a equipe dirigida por Levir Culpi, no Barradão em Salvador, derrotou o Vitória-BA, por 2 a 0, com dois gols de Copete. O resultado deixou o time, antes do término da rodada, na terceira colocação, atrás apenas de SCCP e Grêmio.

Para recuperar os pontos perdidos no Pacaembu, no último sábado diante da Ponte, o Santos voltou a explorar a mesma velocidade utilizada diante do Atlético-PR, em Curitiba há dez dias. E Bruno Henrique, novamente, em ótimo momento, foi a melhor e a grande arma. Ele puxou os dois contra-ataques que resultaram nos gols de Copete.

No primeiro tempo, o Santos teve problemas no começo da partida, depois conseguiu se impôr, principalmente nos erros do adversário. 


Para não dizer que não falei das flores, a meia cancha santista, sem Lucas Lima, teve dificuldades na construção das jogadas. Exceção a um passe de Vitor Bueno que o zagueiro dividiu com Copete, os lances perigosos do Peixe foram todos em velocidade no contra-ataque sempre com Bruno Henrique e normalmente após passes errados do time soteropolitano.

No segundo tempo, com a entrada do "menino revelado na Vila" - Neílton, no time da "boa terra", deu um trabalho para a defesa santista do lado esquerdo. Foi a quinta partida que o alvinegro não sofreu gols de forma consecutiva. 

E no final do jogo, teve um pênalti que Kiesa mandou no travessão de Vanderlei, que tinha feito dois milagres, no mesmo lance, ainda no primeiro tempo.

No próximo sábado (24), na Vila Belmiro, o Peixe volta a campo, às 19h, diante do Sport. Thiago Maia que cumpriu suspensão é retorno garantido. Lucas Lima, gripado, vai ser reavaliado. Em compensação, David Braz recebeu o terceiro amarelo e está fora do duelo. 

FICHA TÉCNICA
VITÓRIA-BA 0 X 2 SANTOS
Estádio do Barradão - Salvador (BA) 
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Público e renda: 8.179 pagantes/ R$ 112.189,00
Cartões amarelos: Neílton e Geferson (VIT); David Braz (SFC)
Gols: Copete 33' 1ºT (0-1) e 31' 2ºT (0-2)
VITÓRIA-BA: Fernando Miguel; Leandro Salino (Neilton - intervalo), Kanu, Fred e Geferson; Willian Farias, Uillian Correia, Patric e Gabriel Xavier (Todinho 30' 2ºT); David (André Lima 20' 2ºT) e Kieza. Técnico: Alexandre Gallo
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Lucas Veríssimo e Alison (Cittadini 16' 2ºT); Renato, Jean Mota e Vitor Bueno (Longuine 24' 2ºT); Kayke, Copete (Arthur 35' 2ºT) e Bruno Henrique. Técnico: Levir Culpi.

Copete marcou os dois gols do Santos em Salvador. Ele já marcou cinco vezes em três jogos diante do Vitória-BA.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Vanderlei: Fez duas defesas no mesmo lance no primeiro tempo, dignas do melhor goleiro do país na atualidade. Goleiro bom tem de ter sorte também.  Viu a bola explodir o travessão no pênalti cobrado por Kieza. - 7,5
Victor Ferraz: Sem problemas para defender, foi a frente, mas não conseguiu ser o "armador" pelo lado direito que sempre troca de passes no ataque. - 6,0
David Braz: Partida segura, com poucos sustos. - 6,5
Lucas Veríssimo: Defensor que critiquei bastante, principalmente o ano passado, cresceu muito. Vem atuando de forma segura há alguns jogos. - 6,5
Alison: Desde que voltou de empréstimo do Red Bull, no fim da participação do clube do interior no Estadual, não tinha jogado. Sentiu a falta de ritmo. No primeiro tempo, falhou num lance. Foi substituído na segunda etapa. - 5,0
(Cittadini): Mesmo sem ser marcador, participou mais na troca de passes. - 6,0
Renato: Não se aventurou a frente. Ficou na cabeça da área a frente da defesa com a responsabilidade do primeiro passe. - 6,0
Jean Mota: Sofreu no segundo tempo para conter a velocidade de Neílton. Bem na distribuição da bola. - 6,5
Vitor Bueno: Deu ótima assistência para COpete no começo do jogo, mas o colombiano não conseguiu finalizar. Depois tive dificuldades na armação. Rende mais pelo lado direito do campo. - 6,0 
(Longuine): Discreto. Pouco apareceu. - 5,5
Kayke: Poucas finalizações. Saiu bastante da área. - 6,0
Copete: Ao lado de Bruno Henrique, os grandes responsáveis pela vitória santista em Salvador. O primeiro gol foi com o pé direito. - 8,0
(Arthur): Jogou apenas 10 minutos, mais os acréscimos. - SEM NOTA
Bruno Henrique: No contra-ataque é covardia contra . Ele "voa" em cima dos defensores. Só precisava ter uma tomada de decisão um pouco mais precisa. Dos 9 gols do Santos no campeonato, seis foram assistências dele, duas neste noite. - 8,0
Técnico: Levir Culpi: Segue invicto a frente do time em seu terceiro jogo no comando. Eu particularmente, quando retirou Vitor Bueno, prefiro Vecchio, mesmo sem a mesma velocidade de Longuine, que é mais vertical. O argentino voltou a ser relacionado diante do Botafogo-RJ e depois não jogou mais um minuto sequer. Santos voltou a ter o contra-ataque bem forte. O meio-campo teve muitas dificuldades em reter a bola e construir jogadas. O alvinegro chegou muito no contra-golpe e sempre proporcionado por toques errados do time da casa. - 6,5

Leia Mais »

"NÃO ME ARREPENDO"

Publicado às 15h43 desta quarta-feira, 21 de junho de 2017.
O volante Leandro Donizete deu uma entrevista exclusiva ao Blog do ADEMIR QUINTINO na manhã desta quarta-feira (21). O jogador confirmou que pediu ao técnico Levir Culpi para não ser relacionado para o jogo diante do Vitória-BA, por estar com "problemas particulares em casa para resolver". 

O camisa 30 do Peixe também tirou qualquer suspeita, inclusive do portal UOL, que me citou de forma totalmente equivocada, que era a minha pessoa que o atleta ofendeu verbalmente através de uma rede social nesta terça-feira (20). O meio-campista também afirma que não se arrepende de ter xingado o torcedor.

Blog do ADEMIR QUINTINO: O xingamento foi direcionado a minha pessoa no twitter?
Leandro Donizete: "Nada haver com você. Vi que você comentou que eu não ia para o jogo e o outro rapaz começou a xingar a minha pessoa, ele também é jornalista, deveria ter um pouco de respeito, sabe que sou um profissional também, então acabei xingando ele e acabei desabafando".
BAQ: Você se arrepende?
LD: "Não. A gente pode ser xingado e não pode xingar? Não dá para ficar calado, não. Ali no calor, fiquei nervoso mesmo, tinha pensado antes de falar, então não me arrependo , não".
BAQ: Você já quer sair do Santos?
LD: "Nada haver também. Colocaram isso aí. Nem entrevista eu dei ontem para ninguém, nem para UOL, só com você eu falei depois dos xingamentos, mas não dei entrevistas para esses lugares (outros sites e portais) . Colocaram uma dose de maldade nisso. Eu não quero sair do Santos, não. Se quisesse, nem aqui estaria mais, tinha ido embora, brigado. Eu só quero meu espaço,  Neste último jogo pedi para não viajar porque estou com problemas em casa com a família e então pedi ao Levir e ele entendeu. Eu ia ficar no banco, já que o Renato vai jogar e não ia mudar nada, então eu pedi para me deixar aqui para resolver minhas coisas, com minha família e foi isso aí e não tem nada haver que fiquei fora de jogo por causa de proposta com outro time. Estou na esperança de jogar ainda, de ter uma sequência, mostrar o meu valor e estou trabalhando forte no dia para poder demonstrar minha qualidade".
BAQ: Relacionamento com o Levir é bom? Ele gosta de volantes que saem mais para o jogo?
LD: "Sim isto é verdade mesmo. Várias vezes jogávamos lá com apenas um volante no Atlético. Ele gosta de cara que saber jogar e eu sei jogar também, isso foi criado e provado que não é verdade, que sei fazer os dois e muito bem. No Galo, eu tinha um passe muito bom, joguei cinco anos lá assim, com grandes jogadores. Respeito, mas não aceito e vou mostrar no dia a dia que, sei marcar e sei jogar". 
BAQ: Você está bem fisicamente, após a última lesão?
LD: "Estou bem sim, só falta ter oportunidades mesmo. O grupo é bom, fui muito bem recebido, eles me respeitam demais. Estou feliz".
BAQ: Você quer fazer história no Santos assim como no Coritiba e Atlético-MG?
LD: "Onde passei fiz história e fui campeão e não é dinheiro, não, é diferente. Estou com tesão de jogar, se não ficaria caladinho recebendo e não é isso".

Leia Mais »

LUCAS LIMA TAMBÉM DESFALCA O PEIXE NA BAHIA

Publicado às 13h55 desta terça-feira, 20 de junho de 2017.
O técnico Levir Culpi não terá apenas Thiago Maia, suspenso, como desfalque, nesta quarta-feira (21), às 19h30, diante do Vitória-BA, pelo Campeonato Brasileiro. O meia Lucas Lima fortemente gripado e Leandro Donizete que pediu para ser dispensado da viagem para resolver "assuntos particulares". Com isso, Alison e Vitor Bueno devem ser titulares. O Peixe defende uma invencibilidade de quatro jogos sem perder e sem sofrer gols.

Além das três ausências, supracitadas, os titulares Ricardo Oliveira e Zeca e os suplentes Yuri e Cléber completam a lista de desfalques. Renato, que era dúvida, se recuperou de dores nas costas, está relacionado e vai para o jogo.

O desfalque mais sentido no Peixe, será o de Lucas Lima. O camisa 10 que retornou ao time nas duas últimas partidas diante do Palmeiras e Ponte Preta, apresentou-se com febre e fortemente gripado, na reapresentação de segunda-feira (19) e segundo a assessoria do clube, não reúne condições clínicas de viajar e atuar.  Seu contrato está próximo do fim e termina em 31 de dezembro. Como ainda não renovou, se desejar, à partir do primeiro dia de Julho pode assinar um pré-contrato com qualquer agremiação, visando o ano de 2018.

Quanto a Leandro Donizete, que estava cotado para atuar de titular, caso o volante Renato não se recuperasse das dores nas costas, procurou o treinador Levir Culpi, após a última atividade, antes da viagem, realizada no CT Rei Pelé, na manha desta terça-feira (20) e disse que precisava resolver pendências de "foro íntimo" e com isso, já que recebeu a autorização, também não viaja ao Nordeste. Neste Brasileiro, o "general" que desembarcou no Peixe vindo de Minas Gerais no começo deste ano, atuou apenas em três partidas.

O atacante Ricardo Oliveira, que não atuou nos últimos quatro jogos e o ala Zeca, estão em fase final de tratamentos no tornozelo esquerdo e panturrilha canhota, respectivamente. Ambos devem treinar com bola até sexta-feira (23), no CT Rei Pelé.

O zagueiro Cléber, segue com edema na perna direita e o jovem Yuri tem problemas no quadril direito.

Em compensação, o goleiro Vladimir, ausente nos jogos diante do Palmeiras e Macaca, volta a ser o reserva imediato de Vanderlei, está recuperado de gripe e Rodrigão também está entre os relacionados após um estiramento no ligamento colateral medial do joelho direito. 

As novidades entre os relacionados são o meia Serginho que ganha sua primeira oportunidade após voltar de empréstimo do Santo André, assim como o jovem Matheus Oliveira.

O Provável Santos deve ir a campo com Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Lucas Veríssimo e Jean Mota; Alison, Renato e Vitor Bueno, Bruno Henrique, Copete e Kayke.

RELACIONADOS
Goleiros
Vanderlei e Vladimir
Zagueiros
David Braz, Fabián Noguera e Lucas Veríssimo
Laterais
Daniel Guedes e Victor Ferraz
Meias
Alison, Jean Mota, Cittadini, Matheus Oliveira, Rafael Longuine, Renato, Serginho, Vecchio e Vitor Bueno
Atacantes

Arthur Gomes, Bruno Henrique, Jonathan Copete, Kayke, Rodrigão, Thiago Ribeiro e Vladimir Hernández


Leia Mais »

NOVA DUPLA DE VOLANTES?

Publicado às 20h42 desta segunda-feira, 19 de junho de 2017.
O técnico Levir Culpi vai dirigir pela primeira vez, o Santos, na condição de visitante, nesta quarta-feira (21), diante do Vitória-BA, às 19h30, no Barradão.  Thiago Maia suspenso é desfalque certo. O Blog do ADEMIR QUINTINO apurou que o treinador pode fazer mais uma substituição. Renato com dores nas costas é dúvida para o confronto, neste meio de semana, e com isso Leandro Donizete e Alison pode ser a dupla de voltantes para o duelo.

Leandro Donizete é conhecido de Levir Culpi. Ambos foram campeões da Copa do Brasil juntos, no Atlético Mineiro, em 2014. Já o cabeça de área Alison, voltou recentemente de um empréstimo ao Red Bull, onde esteve no clube do interior no Campeonato Paulista.

Além disso, segundo a assessoria do clube, o meia Lucas Lima com uma forte gripe não participou da atividade de reapresentação com os demais companheiros, nesta segunda-feira (19), no CT Rei Pelé. 

Nesta terça-feira (20), pela manhã, acontece a última atividade antes do embarque da delegação para Salvador. Se o camisa 10 não puder atuar, o argentino Vecchio é o favorito para substituí-lo.

Donizete está cotado para ser titular na quarta-feira, na Bahia.
Mesmo com o empate diante da Ponte Preta, na última rodada, o alvinegro entrou no G-4 com 13 pontos. 

O provável Santos na Bahia deve ir a campo com Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Alison (Renato), Leandro Donizete e Lucas Lima (Vecchio); Bruno Henrique, Copete e Kayke.


MUDANÇA NA TABELA
Conforme o Blog do ADEMIR QUINTINO publicou na última sexta-feira (16), a CBF alterou oficialmente o jogo do Peixe válido pela 11a. rodada do Campeonato Brasileiro. A partida diante do Atlético Goianense que aconteceria na segunda-feira (3), foi antecipada para o sábado (1) às 19h, em Goiânia, em razão do alvinegro ter compromisso pela Libertadores na quarta-feira (5), diante do Atlético-PR. Sendo assim, as 48h de intervalo entre um duelo e outro será obedecido. 

Leia Mais »

PONTE BARRA SEQUÊNCIA DE VITÓRIAS DO PEIXE

Publicado às 09h36  deste domingo, 18 de junho de 2017.
Atualizado às 18h30 deste domingo, 18 de junho de 2017.
O Santos perdeu a oportunidade de encaixar a 21a. vitória seguida no Pacaembu e o quarto triunfo consecutivo no Campeonato Brasileiro. Na noite deste sábado (17), o time de Levir Culpi, apenas empatou sem gols diante da Ponte Preta - 0 a 0. 

O alvinegro foi a campo com a mesma formação que venceu o clássico na Vila, diante do Palmeiras e os primeiros minutos deram a impressão que o time conseguiria atingir seu objetivo de vencer. O Peixe teve duas chances claras nos primeiros quinze minutos. Uma com Bruno Henrique e outra, um pouco mais tarde com Jean Mota - ambas com belas defesas do ex-santista Aranha, mas como sempre digo - "O futebol não tolera desaforo". O jogo ficou equilibrado e a Macaca ainda teve um gol anulado no primeiro tempo, após David Braz cabecear contra o gol de Vanderlei, porém, o assistente deu impedimento do ponte-pretano Elton. 

Veio o segundo tempo, e a tônica permaneceu. O Santos tinha a bola, mas não sufocava o adversário, em razão da ótima marcação do time do interior, característica de times treinadas por Gilson Kleina. E o pior é que o contra-golpe do time de Campinas, muitas vezes, era bem mais perigoso e exigia defesas do melhor goleiro em atividade no país - Vanderlei.

Quando o jogo caminhava para a parte final, Kayke finalizou, a bola bateu no defensor da Macaca e explodiu na trave esquerda de Aranha, para a agonia dos 19.984 presentes na noite de sábado, no Pacaembu. Ainda teve uma falta cobrada por Lucas Lima que tirou tinta do poste, tocou na rede, entretanto, pelo lado de fora.

Na próxima quarta-feira (21), o Santos vai a Salvador enfrentar o Vitória-BA. Thiago Maia recebeu o terceiro cartão amarelo e cumpre suspensão. Leandro Donizete e Alison disputam quem herda a posição. Como não venceu, o Peixe perdeu a chance de ser o terceiro lugar ao término da rodada. Com a derrota da Chapecoense em casa para o Botafogo, o alvinegro está na quarta colocação. 

Segundo Levir Culpi em entrevista coletiva no final da partida, Zeca e Ricardo Oliveira que seguem no departamento médico, ainda não devem estar à disposição para o duelo na primeira capital do Brasil, no nordeste brasileiro, no meio de semana. O treinador apenas confirmou que ambos voltam a treinar no campo com os companheiros.

Para não dizer que não falei das flores, a defesa completou o quarto jogo sem sofrer gols. O último foi em Itaquera, na derrota para o SCCP.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 0 X 0 PONTE PRETA
Pacaembu
Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG) 
Público e renda: 17.488 pagantes (19.984 presentes)/R$ 513.190,00
Cartões amarelos: David Braz, Thiago Maia e Bruno Henrique (SFC), Jeferson, Rodrigo, Marllon e Luan (PP)
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Lucas Verissimo e Jean Mota; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima; Copete (Hernández, aos 26'/2ºT), Bruno Henrique e Kayke. Técnico: Levir Culpi
PONTE PRETA: Aranha; Jeferson, Marllon, Rodrigo e João Lucas (Luan Peres, aos 23'/2ºT); Fernando Bob, Elton e Renato Cajá (Wendel, aos 39'/2ºT); Claudinho (Lins, aos 19'/2ºT), Emerson Sheik e Lucca. Técnico: Gilson Kleina.

Levir Culpi só fez uma das três alterações que tinha direito.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Vanderlei: Duas grandes defesas. O melhor goleiro do país na atualidade. - 7,0
Victor Ferraz: Senti falta das tabelas do ala com Lucas Lima e Bruno Henrique. Bem na parte defensiva. - 6,0
David Braz: Cabeceou contra o gol de Vanderlei, porém, teve sorte porque o gol foi anulado. - 5,5
Lucas Veríssimo: Cresce cada vez mais. Foi o melhor da defesa nesta partida. Ainda peca na saída de bola. - 6,5
Jean Mota: O arroz com feijão. Não inventou. Deu um belo chute no primeiro tempo, mas Aranha defendeu. - 6,5
Renato: Com o Santos necessitando do gol foi mais a frente do que de costume na segunda etapa. Sofreu a falta que quase resultou no gol de Lucas Lima. Fez sua melhor partida entre as últimas. - 6,5
Thiago Maia: Correu bastante, como de hábito, mas como a Macaca não dava espaços, não pode ser o elemento surpresa como aconteceu em Curitiba, semana passada. - 6,0
Lucas Lima: Ainda sente a falta de ritmo de jogo em razão das três semanas parado. Deu uma assistência sensacional para Bruno Henrique no começo do jogo, que o camisa 27 não conseguiu tirar de Aranha. Bateu uma falta que tirou tinta da trave. - 6,5
Copete: Estava sem função na segunda etapa. Foi substituído. Não levou perigo a defesa da Macaca. - 5,0
(Hernández): Discreto. - 5,0
Bruno Henrique: O melhor do Santos no jogo. Gilson Kleina trocou até o seu marcador, de tanto que sofreu com o rápido atacante santista. Desperdiçou uma oportunidade no começo do jogo. Ainda peca em algumas tomadas de decisão e na finalização. - 7,0 
Kayke: Não jogou enfiado entre os homenzarrões ponte-pretanos. Chutou uma bola que desviou e foi na trave e outra nas mãos de Aranha. - 6,0
Técnico: Levir Culpi: Poderia ter mexido no time e usado as três substituições. Preferiu fazer apenas uma e somente aos 26 minutos. Justificou na entrevista coletiva que não sentiu necessidade e que "ainda estou me apoiando muito no Elano, que tem conhecimento do elenco". Na quarta-feira passada, afirmou que estava preocupado com o aspecto físico, portanto, poderia ter colocado mais dois jogadores inteiros durante o jogo. - 5,5

SANTOS TERÁ PELO MENOS R$ 30 MILHÕES DE THIAGO MAIA

O volante Thiago Maia que desfalcará o Santos no meio de semana, deve ser mesmo um dos atletas que devam deixar a Vila Belmiro, na janela do meio do ano. Apesar disso, o Santos nega taxativamente que tenha chegado até o momento, uma proposta da Inter de Milão no valor de 14 milhões de euros (R$ 51 milhões), mínimo exigido pelo clube, divulgado na última reunião do Conselho Fiscal que apresentou um contrato onde esse valor base é estipulado para uma negociação.

O nome do possível interessado, a Inter de Milão, pode ter sido especulado pela imprensa que acompanha o clube, por ter o Giuliano Bertolucci, com ótimo transito no time italiano e o responsável pela negociação do atacante Gabriel com os mesmos, elevando inclusive a proposta original de 18 para 29,5 milhões de euros? 

O Santos cedeu os direitos de exclusividade das vendas de Thiago Maia e Vitor Bueno ao empresário Giuliano Bertolucci. Se algum dos dois for vendido até o meio do ano, o Peixe se compromete em repassar ao agente, que já representa os dois atletas, 8% de comissão em cima do valor líquido e não bruto das negociações em troca de um empréstimo que aconteceu em Março deste ano. Os valores foram usados para quitar a dívida com o Junior Barranquila, na contração de Hernandez.  

O alvinegro garante que o valor da comissão na venda do jogador é uma só e que se tiver mais empresários, eles que entrem em acordo com a divisão. Além disso, o clube afirma que não pagará comissão total da venda, já que 30% dos direitos econômicos são do jogador. 

Sendo assim, se Thiago Maia for vendido pelo valor mínimo exigido - R$ 51 milhões, o clube fica, no mínimo, com R$ 30 milhões do montante.

Leia Mais »

O MESMO TIME, NOS EMBALOS DE SÁBADO A NOITE

Publicado Às 20h00 desta sexta-feira, 16 de junho de 2017.
O Santos busca sua quarta vitória seguida neste final de semana. Mais do que isso, o time dirigido por Levir Culpi deseja entrar definitivamente no G-4. Neste sábado (17), às 21h, o alvinegro enfrenta a Ponte Preta, no Pacaembu. O Peixe tem uma invencibilidade de 20 jogos no estádio municipal. A última derrota no Paulo Machado de Carvalho foi em abril de 2014. 

Pelo que o Blog do ADEMIR QUINTINO apurou, Levir Culpi vai mandar o mesmo time que venceu o clássico diante do Palmeiras, no meio de semana, a campo. Sendo assim, Kayke que marcou três gols nos últimos dois jogos está mantido no ataque. O mesmo acontece com Copete, como um dos homens de velocidade pelos lados.

O atacante Ricardo Oliveira, o ala Zeca, o goleiro Vladimir, o volante Yuri e os zagueiros Cléber, Luiz Felipe e Gustavo Henrique além de Rodrigão e Caju seguem no departamento médico. A novidade entre os relacionados é o lateral Daniel Guedes está de volta após cumprir suspensão automática.

Dos lesionados, Ricardo Oliveira e Zeca são os que reúnem mais condições de ficarem à disposição em curto espaço de tempo. O camisa 9, está em fase avançada de recuperação da contusão no tornozelo esquerdo. Assim como o camisa 37. Ambos devem treinar no campo na próxima semana.

Santos e Ponte Preta se enfrentaram em Abril, no mesmo estádio. O Peixe ganhou por 1 a 0, no tempo normal, com gol de David Braz. Porém, nas penalidades, Aranha defendeu uma cobrança e a Macaca avançou até a final do Estadual.

O Peixe deve entrar em campo com Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima; Copete, Bruno Henrique e Kayke.


Peixe pega Furacão nas oitavas de finais.
LIBERTADORES

A Conmebol definiu nesta tarde os confrontos das oitavas de finais da Libertadores. O Santos que enfrentará o Atlético Parananense joga a primeira fora de casa, dia 5 de julho, às 19h15. O local segue sendo incerto, em razão do furacão ter alugado a sua arena para a Confederação de Voleibol para a disputa de partidas pela Liga Mundial. O acordo ocorreu em Janeiro.

O jogo de volta, acontece no dia 10 de agosto (quinta-feira), no estádio da Vila Belmiro.

O alvinegro deve ter a sua partida diante do Atlético Goianiense, pelo Campeonato Brasileiro, marcada para o dia 3 de julho, uma segunda-feira, para o domingo, dia 2.

RELACIONADOS

Goleiros
João Paulo e Vanderlei
Zagueiros
David Braz, Fabián Noguera e Lucas Veríssimo
Laterais
Daniel Guedes e Victor Ferraz
Meias
Alison, Jean Mota, Leandro Donizete, Cittadini, Lucas Lima, Longuine, Renato, Thiago Maia, Vecchio e Vitor Bueno
Atacantes
Arthur, Bruno Henrique, Copete, Kayke, Thiago Ribeiro e Vladimir Hernández

Leia Mais »
 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by