FOTO CAPA

"QUERO JOGAR, ESSA É MINHA PREFERÊNCIA"

Publicado às 20h09 deste sábado, 20 de dezembro de 2014.
O atacante Leandro Damião reconhece que não realizou uma das suas melhores temporadas em seu primeiro ano de Santos. Aos 25 anos, o camisa 9 prefere não se envolver na negociação entre santistas e cruzeirenses que podem levá-lo para as Minas Gerais. De férias em São Paulo, o jogador atendeu o Blog do ADEMIR QUINTINO, porém, evitou entrar em polêmicas.

Contratado com a ajuda de um investidor (Doyen Sports) por 13 milhões de euros (R$ 42 milhões) junto ao Internacional-RS, o atacante, na teoria, era para ter sido o principal reforço do Santos em 2014. Porém, além do valor alto (o Santos ainda não pagou), o centroavante não caiu nas graças do exigente torcedor alvinegro. Leandro Damião tem contrato de mais quatro anos com o time de Vila Belmiro.


Blog do ADEMIR QUINTINO: Você vai mesmo por empréstimo para o Cruzeiro ou fica no Santos? Como andam as negociações?
Leandro Damião: "Deixo tudo na mão do meu empresário para poder negociar e ter tranquilidade. Quando saí do Inter, o ano passado, também foi assim. Estou tranquilo. Espero ajudar o máximo possível o meu empresário e curtir as férias."
BAQ: Mas qual a sua preferência? Ir para o Cruzeiro ou ficar no Santos?
LD: "Quero jogar, essa é minha preferência. Quero ajudar quem tiver o melhor projeto esportivo, aquilo que vá ao encontro dos meus objetivos profissionais. Santos e Cruzeiro são grandes equipes e seja quem for irei dar o meu melhor." 
BAQ: Como você avalia sua performance em 2014. Em sua auto-critica, teu desempenho com a camisa do Santos foi abaixo do que você rendia no Inter?
LD: "Foi abaixo sim. Sofri com uma lesão no púbis ao longo do ano e isso me prejudicou. Graças a Deus consegui melhorar agora no final do ano. Creio que em 2015 será o ano para melhorar e retomar minha antiga performance. Vamos trabalhar forte para isso." 
BAQ: Você me respondeu na saída do gramado da Vila Belmiro, após o jogo contra o Botafogo-RJ, depois de marcar dois gols, que precisava jogar e que te prometeram um projeto. Quem e por que nao foi cumprido? A sua crítica foi para os dirigentes do Santos ou pra comissão técnica?
LD: "Não quero polemizar, Ademir, nem gerar qualquer desconforto à direção do Santos. Só quero jogar e fazer o meu melhor dentro de campo. Sou um profissional e minha tarefa é ajudar a equipe que eu estiver defendendo conquistar seus objetivos. Estou focado nisso e continuarei assim sempre."
BAQ: O que esperar do Leandro Damião e quais seus principais objetivos para 2015?
LD: "Quero jogar, ajudar a equipe que eu estiver defendendo a conquistar seus objetivos. Sou uma pessoa que acredita na união da equipe, no profissionalismo para se conquistar títulos. Aonde eu estiver quero trabalhar para dar alegrias ao torcedor. O futebol é um esporte magnífico e o torcedor brasileiro merece ser recompensado com bons jogos e belos espetáculos", finalizou.
Apesar de não ter me dito abertamente, senti na conversa com Leandro Damião que ele demonstra respeito pelo Santos, mas a verdade é que seu desejo neste momento é jogar no Cruzeiro.
 

Leia Mais »

LUCAS LIMA: "VOU FICAR SIM"

Publicado às 20h00 desta sexta-feira, 19 de dezembro de 2014.
Melhor contratação do Santos em 2014 e um dos destaques do time na temporada, o meia Lucas Lima tem sido alvo constante de interesse até de clubes do exterior. Recentemente, o Napoli-ITA consultou dirigentes do Peixe e desejava informações sobre o camisa 20. O jogador de apenas 24 anos, passa férias no interior paulista, mas  topou conversar com o Blog do ADEMIR QUINTINO nesta sexta-feira (19). Ele garantiu que não deixa a Vila Belmiro.

Blog do Ademir Quintino: Como você avalia a sua performance com a camisa do Santos nesse ano? A propósito, você continua no clube para o ano que vem?
Lucas Lima:"Vou ficar sim, Quintino. Tenho contrato com o clube e o principal, estou muito feliz no Santos. Eu quero cumprir o meu vínculo. Em 2014, foi individualmente meu melhor ano, sem dúvidas. Eu tive uma sequência muito boa. Claro que fiquei chateado por não ter conseguido conquistar um título, mas confesso, fiquei muito satisfeito com o que produzi nesse ano. Pude mostrar meu potencial a todos. Eu quero ser campeão com esse camisa. Meu objetivo hoje é deixar meu nome marcado na história do clube."
BAQ; Após a saída do Cícero para o Fluminense, você teve mais espaço e agradou o torcedor. Já dá para sonhar com uma convocação a Seleção Brasileira ou ainda é precoce pensar nisso? 
LL:"Sonho sim (com Seleção). É outro objetivo que eu busco. Fiquei muito feliz por meu nome ter sido lembrado por alguns da imprensa. Mas eu não apenas sonho, eu trabalho muito para que isso aconteça. O individual conta muito, mas quando o time briga por títulos, fica mais fácil ter uma oportunidade. Então, é manter um nível bom em cada partida para ver se consigo ser lembrado, o mais breve possível."
BAQ: O que você espera do Santos sob nova direção em 2015. Os atrasos de salários no segundo semestre em 2014, atrapalharam o desempenho da equipe? 
LL: "O Santos é um time gigante. Tenho certeza que em breve vai cumprir todos os seus compromissos novamente. Eu converso com outros colegas de outros times e eles também vivem problemas parecidos. É algo momentâneo no futebol brasileiro, mas logo isso não acontecerá mais. Não tenho muito mais o que falar sobre esse assunto, até porque não gosto, lhe confesso. Jogador de futebol tem que focar dentro de campo, fazer a sua parte e buscar os títulos."
BAQ: Você está mantendo a forma neste período de férias para voltar fisicamente em uma condição bem satisfatória ou se desligou de tudo até se reapresentar? 
LL: "Estou em Marília, minha terra natal. Treino diariamente com um personal que eu contratei e para mim 2015 já começou. Eu quero começar bem a temporada e desejo que o ano que vem seja ainda melhor que foi o de 2014. Eu tenho obrigação de ajudar o Santos a conquistar títulos. É tudo o que mais quero."
Lucas Lima atuou em 47 partidas pelo Peixe e marcou cinco gols. O Santos é detentor dos direitos federativos e tem contrato de quatro anos com o meia. O time de Vila Belmiro, que já tinha 40%, ainda não pagou a Doyen Sports para dobrar o percentual. Os 20% restantes dos direitos econômicos de Lucas Lima estão divididos entre a Khodor Soccer e o Internacional, ex-clube do meia, cada um com 10%. 

Leia Mais »

UMA DÉCADA DO OCTO

Publicado ás 07h34 desta sexta-feira, 19 de dezembro de 2014.
Há exatos dez anos, 19 de dezembro de 2004, o Santos sagrou-se Campeão Brasileiro pela oitava vez em sua história. A conquista aconteceu no Estádio Benedito Teixeira em São José do Rio Preto. O campeonato era de pontos corridos e na última partida, o Peixe bateu o Vasco por 2 a 1 e deu a volta olímpica com gols de Ricardinho e Elano.

O mando de campo era do alvinegro, porém, punido devido a um copo de água arremessado na partida em que o time goleou o Vitória-BA por 4 a 1, no estádio da Vila Belmiro, o duelo decisivo foi transferido para uma "festa no interior".

A motivação santista cresceu ainda mais para a última rodada quando a mãe do atacante Robinho foi libertada de cativeiro (ela havia sido sequestrada), dois dias antes da decisão, e o jogador acabou reintegrado ao time no último jogo, conquistando escalação para a final. E Robinho, que ficou 50 dias afastado da equipe foi a campo com a sua famosa camisa 7.

A declaração do técnico Levir Culpi, a época no Atlético-PR, que liderou o campeonato até a penúltima rodada, de que estaria no "piloto automático" rumo ao título, irritou os atletas santistas que se sentiram menosprezados. Foi um combustível para superar o adversário em busca do título.

Os campeões brasileiros foram a campo com Mauro; Paulo César, Ávalos, Leonardo e Léo; Fabinho, Preto Casagrande, Ricardinho e Elano (Marcinho); Robinho (Basílio) e Deivid (Willian). 

O Santos jogou 46 vezes nesta competição. Venceu 27, empatou 8 e perdeu 11 com um ataque arrasador de 103 gols.

Eu, particularmente, vivi um drama particular. Meu único filho  com apenas dois anos de idade tinha cirurgia de amigdalas e adenóide para o dia seguinte em Campinas. Vi o Andrey, viajei no sábado para Rio Preto e pedi para que DEUS amparasse meu guri. Acabado o jogo, fiz minhas reportagens e imediatamente ao fim do trabalho, nem comemorei a conquista. Peguei um ônibus, desci na Via Anhanguera, em seguida um taxi e direto para o hospital, onde ainda consegui dar um beijo no meu menino, antes dele entrar para a sala de cirurgia. Sem dormir, aguardei pacientemente ele voltar para o leito após muitas horas, para somente depois de tudo isso, poder descansar um pouco. Não podia ficar de fora da decisão e muito menos ser irresponsável como pai.   

Para não dizer que não falei das flores, já passou da hora de o alvinegro conquistar o Campeonato Brasileiro novamente. A última campanha honrosa nesta competição foi no distante ano de 2007, quando foi vice-campeão.

Santos 2 x 1 Vasco
Local: Estádio Benedito Teixeira, em São José do Rio Preto
Competição: Campeonato Brasileiro
Público: 36.426 pagantes
Renda: R$ 529.190,00
Árbitro: Leonardo Garciba (RS)
Auxiliares: Sérgio Buttes Cordeiro Filho (RS) e Paulo Ricardo Silva Conceição (RS)
Gols: Ricardinho, aos 5min, e Elano, aos 30min do primeiro tempo; Marco Brito, aos 16min do segundo tempo
Cartões Amarelos: Ygor e Elano
Santos: Mauro; Paulo César, Ávalos, Leonardo e Léo; Fabinho, Preto Casagrande, Ricardinho e Elano (Marcinho); Robinho (Basílio) e Deivid (William). Técnico: Vanderlei Luxemburgo
Vasco: Everton; Henrique, Fabiano (Gomes) e Daniel; Claudemir, Ygor, Coutinho, Júnior (Rubens), Rodrigo Souto (Rafael) e Diego; Marco Brito. Técnico: Joel Santana


NOTAS DOS PERSONAGENS NA CAMPANHA VITORIOSA

Mauro: Não era fora de série, porém, bem mais regular do que o chileno Tápia - 6,5 
Paulo César: Um dos melhores laterais destros da história do Santos. Cruzava como poucos - 8,5
Ávalos: O arroz com feijão bem temperado. Muito regular durante a competição - 7,0
Leonardo: Entrou na vaga de André Luiz nas últimas partidas - 6,5
Léo: Não reeditou o fantástico campeonato vitorioso de 2002, mas também foi importante na conquista - 7,5
Fabinho: Bom ladrão de bola - 6,5 
Preto Casagrande: Não era craque, mas nas mãos de Vanderlei viveu seu grande momento no futebol. Ganhou a posição e no losangulo do meio-campo era fundamental - 7,5
Ricardinho:Precisava se recuperar para o futebol após a fracasada ida para o São Paulo. Conseguiu - 7,5
Elano: Alternou altos e baixos na competição. Assim como em 2002, marcou gol no último jogo - 7,5
(Marcinho): Entrava bem em quase todas as partida. Sumiu após a conquista - 7,0 
Robinho: Fazia um campeonato sensacional até o sequestro da mãe. Cheguei a ouvir do próprio Luxemburgo que sem ele não dava para ganhar o campeonato - 9,0 
(Basílio): Não era craque, mas a garra, a velocidade e a disposição foram além do que ele podia render - 8,5
Deivid: O que esse centroavante teve de gol anulado nesse campeonato, além dos 21 que ele marcou (mesmo número de Robinho) foi uma grandeza - 8,0
(William): Voluntarioso e mais rodado que em 2002. Foi essencial em algumas viradas do Santos na caça ao Atlético-PR - 7,0
Técnico: Vanderlei Luxemburgo: Trocar um time inteiro durante a competição e torná-lo campeão no mesmo ano, com sequestro da mãe do principal jogador não é pra qualquer um. Vanderlei tem uma das melhores leituras de jogo do país. Ele se perdeu um pouco na carreira quando quis abraçar tudo, ter negócios foras do futebol e etc. Se tiver a dedicação exclusiva apenas como treinador, dificilmente alguém consegue ser melhor - 8,5

Leia Mais »

SÓ DEPOIS DO DIA 26

Publicado às 20h40 desta quinta-feira, 18 de dezembro de 2014.
Ainda não foi nesta quinta-feira (18) que o presidente eleito Modesto Roma e seus pares definiram a permanência de Enderson Moreira como treinador do Santos para 2015. A tendência é a de que o comandante técnico permaneça, já que tem contrato com o clube até o fim do ano que vem e se a nova gestão o demitir, terá que acertar com três treinadores, assim que assumir. Tudo isto em razão de débitos com o antecessor Oswaldo de Oliveira, a multa com o atual treinador e mais os vencimentos com um outro profissional, se for contratado. As finanças do clube como é sábido, não andam nada boas. 


O presidente Modesto Roma, o CEO (sigla em inglês para executivo) Dagoberto Fernando Santos ouviram atentamente as necessidades do elenco, os reforços sugeridos, um balanço do que foi feito desde que o treinador que se destacou no Goiás fez na Vila em 2014 e a perspectiva para a temporada que se aproxima.

Entretanto, as partes decidiram conversar novamente, desta vez pessoalmente, após a posse da nova diretoria e o retorno do treinador dos Estados Unidos. O novo presidente assume o clube na próxima segunda-feira (22). Enderson Moreira retorna da Terra do "Tio Sam", no próximo dia 26. 


Eleição do Conselho
O Conselho Deliberativo do Santos FC divulgou nesta quinta-feira (18), na Vila Belmiro, a lista de inscritos para a Mesa Diretiva. A eleição acontece na segunda-feira (22).

CHAPA 1 (Oposicionista)
Presidente:Alberto Pfeifer Filho
1º Vice-Presidente: Reinaldo Alvarez Guerreiro
2º Vice-Presidente:Antonio Carlos Cavaco
1º Secretário:João Gonçalves
2º Secretário: Matheus Guimarães Cury

CHAPA 2 (Situacionista)
Presidente: Fernando Gallotti Bonavides
1º Vice-Presidente: Florival Amado Barletta
2º Vice-Presidente:Cassio Frederick Gonçalves Richter
1º Secretário: Luiz Simões Polaco Filho
2º Secretário: Silvio José de Abreu

Leia Mais »

PRESIDENTE ELEITO E PREFEITO SE REÚNEM

Publicado às 08h00 desta quinta-feira, 18 de dezembro de 2014.
O presidente eleito do Santos, Modesto Roma Júnior, se reuniu com o prefeito da cidade de Santos, Paulo Alexandre Barbosa no começo de noite desta quarta-feira (17) . 

O encontro contou com as presenças de Gastone Righi, membro do Comitê de Gestão; Marcelo Teixeira, que é candidato a presidente do Conselho Deliberativo; José Ricardo Tremura, diretor jurídico, e Moacyr Roma, sobrinho e assessor especial do presidente santista.

Na pauta do encontro temas como a possibilidade de apoio e parcerias para o clube, que num primeiro momento seriam para a categoria de base, além do objetivo de voltar a fortalecer os esportes olímpicos. Uma das idéias do novo mandatário santista durante a campanha que o elegeu foi o de fazer acordo com clubes de várzea para criar "mini CTs".



O prefeito Paulo Alexandre ouviu e declarou apoio as idéias do presidente santista, e assim se disponibilizou a ajudar da melhor maneira possível.

Modesto Roma toma posse na próxima segunda-feira (22). Nesta quinta-feira (18), o novo mandatário alvinegro tem reunião decisiva com Enderson Moreira e a mesma define se o treinador continua ou não no cargo para 2015. Como o técnico passa férias na Flórida (EUA), a conversa acontecerá por meio de uma vídeo-conferência.

Agora é com Farah

O novo gerente de comunicação do Santos FC, à partir da próxima terça-feira (23), é Fabiano Farah. O repórter de 40 anos de idade já informou através das redes sociais que se desligou do Sistema Globo de Rádio. Ele era o setorista do clube na emissora.


Leia Mais »

MODESTO QUER OUVIR ENDERSON ANTES DE LIBERAR DAMIÃO

Publicado às 19h46 desta quarta-feira, 17 de dezembro de 2014.
Pessoas próximas ao atacante Leandro Damião dão como certo o empréstimo do centroavante ao Cruzeiro. Segundo os mesmos, o acerto pode acontecer até o Natal. Além disso, o agente do atacante - Vinicius Prates confirma que só falta a liberação da nova direção do Peixe que assume efetivamente o clube na próxima segunda-feira (22), para o jogador assinar seu empréstimo com o clube da Toca da Raposa. Porém, o presidente Modesto Roma demonstra cautela sobre o assunto:
"A atual Diretoria do Santos, ou seja, a que saiu vencedora do processo eleitoral recente, nunca escondeu a sua insatisfação com o atleta. Por outro lado, o Leandro nunca deixou se abater por isso. Pelo contrário, continuou trabalhando focado e cumprindo com suas obrigações com o clube. Tanto é que retomou nos últimos jogos a sua antiga performance, fazendo dois gols em uma única partida, lembra?  Agora, não posso deixar de reconhecer que o ambiente negativo criado pelos atuais diretores contribuiu para pensarmos em um outro projeto. A história vitoriosa do Leandro e a sua capacidade de fazer gols, demonstrada ao longo da sua carreira, trouxeram essa boa oportunidade junto ao Cruzeiro" disse o agente através de nota enviada pela sua assessoria.
Contratado com a ajuda de um investidor (Doyen Sports) por 13 milhões de euros (R$ 42 milhões) junto ao Internacional-RS, o atacante Leandro Damião, na teoria, era para ter sido o principal reforço do Santos para a temporada. Porém, além do valor alto (o Santos ainda não pagou), o centroavante não caiu nas graças do exigente torcedor praiano.



O presidente eleito Modesto Roma me concedeu uma entrevista (ouça no player acima) na última terça-feira (16) e perguntei se o Santos se interessava na proposta cruzeirense que pede que o clube de Vila Belmiro seja o responsável com 50% dos vencimentos mensais do atacante e se algum jogador do clube mineiro pode e deve fazer parte dessa negociação. O novo mandatário santista respondeu da seguinte forma:
"O Dagoberto Santos (o novo CEO), está tratando desse assunto e já iniciou esta negociação. Mas antes de conversar com o Enderson (Moreira) fica difícil a gente dar um posicionamento . Precisamos ouvir as pessoas que vão trabalhar com os jogadores. Não podemos nos precipitar e fazer negócios antes da definição do treinador da equipe" garantiu Modesto Roma.
A conversa com o técnico Enderson Moreira vai acontecer nesta quinta-feira (18), disse o novo mandatário santista durante a entrevista.  
Leia Mais »

ANTECIPAÇÃO DE RECEITAS

Publicdo às 08h52 desta terça-feira, 16 de dezembro de 2014.
O presidente eleito Modesto Roma Júnior, ainda não assumiu, mas já tem um "abacaxi" para descascar. O elenco alvinegro está há dois meses sem receber os seus vencimentos na carteira, além de ter completado há poucos dias, o terceiro mês dos direitos de imagem. Se ocorrer o terceiro atraso nos valores da CLT, dá direito ao profissional de ir à Justiça pedir o rompimento unilateral do contrato e o clube perder os direitos econômicos, sem ficar com um centavo. 

Por essa razão, o Santos analisa e pode antecipar uma fatia dos R$ 18 milhões que vai receber (parceladamente) da empresa chinesa Huawei, que está próximo de permanecer com a sua marca como patrocinador master nas camisas do Peixe em 2015.

O contrato da Huawei está acertado verbalmente pela atual gestão. A empresa e o clube aguardavam apenas que o pleito eleitoral fosse realizado no último sábado (13), para assinarem o acordo

O atual gerente de marketing, Fernando Montanha, negocia com os chineses uma antecipação de 40% do  montante que deve ser usado para acertar os salários atrasados.

A nova direção estuda a possibilidade de antecipar as cotas de TV de 2016. O valor, referente a cota de transmissão de 2015, já foi antecipado pelo clube e utilizado no pagamento de contas, salários e direitos de imagem de jogadores, com a autorização do Conselho Deliberativo do Santos, há pelo menos 3 meses.


Copa do Brasil 2015

No sorteio da Copa do Brasil de 2015 realizado pela CBF na manhã desta terça-feira (16), ficou definido que na primeira fase da competição, o Peixe terá o Londrina-PR, como adversário.


Eleição no Conselho

A posse do novo presidente santista e a eleição do novo presidente do Conselho Deliberativo do clube que substituirá Paulo Schiff será na próxima segunda-feira (22).


Leia Mais »

RECONHECENDO A ÁREA

Pubkicado às 18h00 desta segunda-feira, 15 de dezembro de 2014.
O presidente eleito Modesto Roma concedeu entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (15), ao lado do ainda presidente do clube - Odilio Rodrigues, no estádio da Vila Belmiro.  O novo mandatário evitou assuntos polêmicos e afirma que necessita de mais tempo para conhecer a realidade do alvinegro, apesar de ser sabedor que o planejamento está atrasado, em razão do pleito eleitoral ter sido finalizado uma semana depois. 

Roma que vai assumir o posto em 22 de dezembro, garantiu que não tem prioridades isoladas no planejamento de sua gestão e afirmou que só falará de contratações quando os contratos estiverem assinados. 
"O futebol profissional necessita de agilidade de contratações e resoluções, mas a base já começa jogando em 3 de janeiro (Taça São Paulo), a administração tem contas a pagar, tudo tem que ser feito em conjunto", disse Modesto. 
O presidente santista durante o próximo triênio rebateu que vá governar apenas para os santistas de Santos. Ele citou o presidente Odílio na resposta e deu um exemplo ao falar sobre o tema:
"Vamos fazer o nosso melhor, como Odílio também fez. Vamos dar o cálice cheio, porque o Santos não é de Santos, nem de São Paulo, o Santos é do mundo inteiro, e essa será a nossa missão sempre", garantiu Modesto Roma Júnior.
Sobre a permanência de Enderson Moreira, a contratação de um novo gerente e que tipo de reforço o santista pode esperar, o presidente eleito voltou a frisar sobre o pouco tempo para saber como está o administrativo do clube:
"O nosso pessoal do futebol vai conversar com o superintende André Zanota, com o Enderson (Moreira) e o Zinho. Para definir aqueles que ficarão e como será o processo dessa transição que se iniciou hoje. O contrato que existe é o do Enderson (como técnico). Vamos conversar com ele, conhecer o seu planejamento" limitou-se a dizer.
Sobre o interesse do Cruzeiro pelo empréstimo de Leandro Damião, conforme publicou o Blog do ADEMIR QUINTINO no dia 8 deste mês, o presidente eleito ironizou a proposta  que chegou a Vila Belmiro. O Peixe além de ceder o centroavante gratuitamente, ainda ficaria responsável por 50% dos vencimentos do jogador (aproximadamente R$ 300 mil):
"Eu gostaria de ter o Messi e pagar só 10% dos salários dele" comentou.
Indagado sobre alguma promessa ao torcedor, Roma preferiu usar o passado como exemplo:
"A coisa mais impressionante do futebol é que as coisas acontecem independente se você tem a melhor equipe do mundo ou não. Em 2002, todos diziam que o Santos brigaria para não cair e vocês sabem o que aconteceu. O futebol não é uma ciência exata. O Santos tem o espírito vencedor. Não vou prometer títulos, mas vou brigar por eles. Não vou prometer vitórias, mas vou prometer empenho" finalizando a entrevista.
Comitê de Gestão

Além do presidente eleito e do vice - César Conforti, o novo comitê de gestão santista será formado pelos advogados Paulo Roberto Dias e Jorge Correia da Costa, o economista José Macedo Reis, o ex-deputado federal Gastone Righi, o delegado Osvaldo Nico Gonçalves e os empresários Rodrigo Marino e José Renato Quaresma. 

                                               http://www.ademirquintino.com.br
Leia Mais »

DOZE ANOS DAS PEDALADAS

Postado às 05h48 desta segunda-feira, 15 de dezembro de 2014.
Há 12 anos, as pedaladas de uma garoto franzino nascido em São Vicente de nome Robinho, encantaram o país e após 34 anos , o Brasil era do alvinegro mais famoso do mundo mais uma vez. Nesa segunda-feira, 15 de dezembro de 2014, se completa mais um aniversário de um dos títulos mais importantes da história do Santos, depois de muitos anos sem dar uma volta olímpica.

O último titulo nacional do Peixe havia acontecido em 1968. Pelé havia parado de jogar na década de 70 e o alvinegro viveu um período de "vacas magras". As exceções foram os títulos paulistas de 1978 e 1984, além de um vice-campeonato brasileiro de 1995. Muitos podem falar do torneio Rio-SP de 1997 e a Conmebol de 1998, mas o torcedor queria um título estadual ou brasileirão. E não poderia haver um roteiro melhor. A decisão contra o maior rival, recheado de dramas e emoções.

Sem dinheiro para contratações em 2002, o Peixe montou um time recheado de garotos para não cair para a série B e sob a batuta do técnico Emerson Leão, os meninos da Vila provaram que talento se faz em casa e em uma campanha onde o time ficou como o último classificado (8o.) eliminou tudo e todos no mata-mata (São Paulo e Grêmio) e a conquista mais aguardada pela Nação Santista após vencer o rival SCCP por 3 a 2, na grande final no estádio do Morumbi. 
"Éramos apontados como zebra e tiramos um enorme peso das nossas costas. Há alguns anos a torcida pendurava as faixas de ponta-cabeça para protestar", relembrou o responsável em levantar a taça naquela memorável tarde, o volante Paulo Almeida.                                              
A epopéia santista foi um divisor de águas na vida do clube. Em 2003, o Santos foi vice brasileiro e da Libertadores. No ano seguinte, levou o oitavo título nacional de sua história e manteve a rotina vencedora em 2006 e 2007 com o bicampeonato paulista. Depois de três anos, o clube iniciou a era Neymar, conquistando o tri paulista (2010,2011 e 2012), campeão da Copa do Brasil (2010) e a Libertadores de 2011.


TV Globo e Rádio Globo.

Fábio Costa, Maurinho, André Luís, Alex e Léo; Paulo Almeida, Renato, Elano e Diego (Robert depois Michel); Robinho e William (Alexandre) foram os heróis na final. O centroavante Alberto, fundamental durante a campanha do título, estava suspenso na última partida.

Me perdoem os leitores, pois, esse espaço é formado basicamente por informações, mas recordar é viver e esse data é tão importante e marcante na história do clube, que não poderia passar em branco.

Mais do que as conquista, aquele esquadrão alvinegro ressuscitou a mistica de que no Santos, não basta vencer. Tem que ser no estilo ofensivo e com direito a espetáculo.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS NA DECISÃO

Fábio Costa: Não me recordo de um goleiro pegar tanto em uma decisão - 9,5
Maurinho: Apesar de não ter conseguido conter Gil no primeiro gol do rival, fez um campeonato maravilhoso. Tanto que foi para o Cruzeiro no ano seguinte e foi campeão novamente. - 7,5
André Luís: Se redimiu do drible que levou de Gil um ano antes na semifinal do paulista. - 7,0 
Alex: Um dos melhores beques da história do clube. Uniu força, juventude e técnica rara. Fundamental na conquista. - 8,5
Léo: Vivia seu grande momento na carreira. Foi coroado com o gol do título. - 8,5
Paulo Almeida: Não tinha a técnica do campeão Mundial em 70 - Clodoaldo, mas sua liderança e ótimo preparo fisíco contribuíram bastante. - 7,5 
Renato: Não recebeu um cartão amarelo durante todo o Campeonato e a fase final. - 8,0 
Elano: Além de fazer a função de quarto homem do meio-campo, tinha disposição fisíca para ajudar na marcação. Foi dele o gol do empate há poucos minutos do fim. - 8,5 
Diego: Na final, teve que sair no primeiro minuto. Não tinha condições de atuar. Fez um campeonato fantástico. Decisivo na primeira partida da final. - 9,0 
(Robert): No ano anterior tinha sido o melhor jogador do Santos e do Campeonato. Foi emprestado ao São Caetano e foi vice da Libertadores pelo time do ABC. Voltou ao Peixe e sua experiência e habilidade com a canhota foram determinantes para um título que era para ter vindo ao "maestro" sete anos antes. - 8,0 
(Michel): Entrou nos minutos finais. Tinha potencial. Infelizmente pra ele, se perdeu com a falta de maturidade para seguir na carreira. - SEM NOTA
Robinho: Iluminado, decisivo. O "cara" da decisão. Chamou toda a responsabilidade para si. Tarde de Pelé - 10,0
William: Voluntarioso. Sem grande qualidade técnica, lutou como pode e marcava pressão na saída de bola. - 6,5 
(Alexandre): Volante, carregador de piano. Viveu bom momento com Emerson Leão. Entrou em um momento difícil do jogo. - 6,5
Alberto: Estava suspenso na última partida. Marcou gol de bicicleta no mesmo SCCP durante a fase de classificação, gol de letra contra o Grêmio e viveu seus melhores dias vestindo a camisa 9. - 8,5
Técnico Emerson Leão: Personalidade forte sempre foi a sua marca. Corajoso ao dizer ao supervisor Zito, após um amistoso contra o mesmo adversário da decisão, que não precisava de reforços. O treinador na hora certa, no momento certo, com os jogadores certos. Ao ser expulso na final, por reclamação, deixou os meninos órfãos, mas tinha Robinho e o camisa 7 estava em tarde inspirada e resolveu tudo. - 8,5


                                               http://www.ademirquintino.com.br

Leia Mais »

PEÇO UM MINUTO, MODESTO

Publicado às 15h00 deste domingo, 14 de dezembro de 2014.
(*) Por: Felipe Takashi

Meu caro, Modesto. Você me conhece, debatemos asperamente por duas ocasiões durante a eleição por possuirmos visões antagônicas e lados opostos. Faz parte do jogo.

Imagino que seu coração amanheceu neste domingo repleto de felicidade. Não é para menos. Você escreveu seu nome na história do Santos Futebol Clube, venceu a eleição mais acirrada e polêmica que já teve. Você liderou um grupo que tinha limitações geográficas, financeiras e de aprovação. Certamente, trabalhou com méritos nos bastidores para alcançar o feito.

Porém, eu amanheci com uma ressaca semelhante as mais retumbantes derrotas que o nosso Santos sofreu. Confesso, o senhor era a minha última opção de voto. Confesso, não vejo perspectivas de um futuro melhor. Confesso, não o vejo apto a transformar o Santos em uma macro marca.

Me perdoe pelo exemplo, mas eu me sinto como um pai que não aprova o namorado da filha. Mas, como todo bom pai deve agir, eu torço para o namorado fazê-la feliz, ela o ama. Não há o que possa ser feito. Você, Modesto, foi eleito democraticamente pela maioria, vai presidir o GRANDE AMOR DA MINHA VIDA, mesmo com ressalvas, eu só posso lhe enviar vibrações positivas, eu só posso te dar apoio para realizar um mandato a altura do maior clube brasileiro.

Modesto, o verdadeiro santista torce pelo Santos com Robinho ou Trípodi em campo, com Neymar ou Cuevas, com Pelé ou Totonho. Com Peres ou Nabil, com Rollo ou você. Durante os três anos estarei atento aos desdobramentos administrativos, se tiver de elogiar o farei, se tiver de criticar também. A eleição acabou e que os cinco virem um de novo. Que vinte paulistas virem vinte um, que oito brasileiros virem nove, que três libertadores virem quatro e  que dois mundiais virem três. Quanto mais, melhor. Quanto menos, pior.

Para finalizar, Modesto, antes de assumir em janeiro, procure alguns candidatos derrotados. Existem belíssimos projetos para você adotar. Existem contratos para você assumir. Lembre-se da Adidas, da Huawei e do acordo com o Carrefour para a construção de um CT de base de primeiro mundo. 

Modesto, eu e OITO MILHÕES de santistas te desejamos boa sorte.

Eleições no papel
FOTO: Jornal ATRIBUNA



Ontem, na Vila Belmiro, fui um dos fiscais (foto acima) do trabalho da empresa Microbase na realização da votação em urna eletrônica. Pela segunda vez, elas apresentaram problema. Não vou apontar vilões ou culpados. Mas, ontem o Internacional também elegeu novo presidente. Foram quatro vezes mais votantes que na eleição santista e o resultado foi divulgado três horas antes que o do Alvinegro. Os número são irrefutáveis e servem de alerta. Estamos parados no tempo.

                                        
Leia Mais »
 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by