FOTO CAPA

MUDANÇAS NA BASE SANTISTA

Publicado às 14h30 desta sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019.
O Santos demitiu na manhã desta sexta-feira (15), toda a comissão técnica do sub-17 santista, entre eles, o técnico Luciano Santos, responsável direto na formação dos jovens talentos que estão no time profissional como Sandry, Kaique Rocha, Kaio Jorge, Yuri Alberto, Lucas Lourenço e Rodrygo, vendido ao Real Madrid por 45 milhões de euros (quase R$ 200 milhões), entre outros.

Luciano dirigiu Rodrigo seis anos
Luciano ia para a sua nona temporada como treinador na base do clube. O técnico além de revelar diversos jovens conta em seu curriculum, com os títulos de tri campeão paulista sub-11 em 2011, 2012 e 2013; campeão sub-13 em 2014 e os vice-campeonatos do sub-13, em 2013 e do sub-15, em 2015 e 2016, além da Copa Zico e Paulista Cup com o sub-14 e sub-15, em 2016.    

O clube emitiu uma nota e alega uma reformulação em suas comissões técnicas nos times sub-17 e 20 para as mudanças. A categoria que foi eliminada precocemente na primeira fase da Copa São Paulo deste ano terá como novo treinador Márcio Zanardi, ex-Guarani. Seu auxiliar será Mauro Di Giuseppe. A dupla também fez bom trabalho em 2017, pela Portuguesa de Desportos.

No Sub-17, o comandante será Márcio Griggio, ex-São Caetano. O novo treinador dos meninos nascidos em 2002 e 2003 foi meio-campista do Peixe, no começo da década de 90, quando desembarcou na Vila vindo do Juventus-SP. Seu auxiliar técnico será Carlos Gonçalves. 

Marcio Griggio foi meia do Santos nos anos 90.
Márcio Griggio, além do Peixe também jogou pelo Coritiba, Juventus, XV de Jaú, Portuguesa, São Caetano, Bahia, Náutico, Marília, Futebol Japonês, entre outros. Encerrou a carreira como jogador em 2005, no Nacional de Manaus e estava a frente do sub-20 do São Caetano.

O técnico Emerson Ballio, comandante do Sub-20 do Peixe na Copinha volta ao Sub-15.

strutura.com.br
Leia Mais »

SAMPAOLI E RODRYGO SE ENCONTRAM PELA PRIMEIRA VEZ

Publicado Às 19h30 desta quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019.
O Santos só volta a campo na próxima segunda-feira (18), diante do Guarani pela sétima rodada do Campeonato Paulista, às 20h, no Estádio do Pacaembu. Com mais dias do que normalmente tem para ajustar o time entre uma rodada e outra, o técnico Jorge Sampaoli ganhou dois atacantes que ficam à disposição: Rodrygo que retornou ao clube após participar do Sul-Americano sub-20 com a Seleção Brasileira da categoria e Felippe Cardoso que esteve ausente nas duas últimas semanas, em razão de problemas em uma das coxas. 
"Mesmo com o treino sendo só a tarde, vim no CT pela manhã e ele (Sampaoli) já estava por aqui. Gosta bastante de trabalhar. Conversou muito comigo, perguntou como eu estava fisicamente e mentalmente. Em poucos minutos eu já percebi que é um técnico diferenciado, muito exigente, e que vai fazer o time render muito mais durante o ano. A expectativa é a melhor possível”, disse o rayo santista que com a saída de Bruno Henrique passa a utilizar a camisa 11 até sua ida ao Real Madrid-ESP.
Rodrygo ganhou folga do Peixe na terça e quarta-feira e se apresentou junto com os atletas que atuaram em Montevidéu. A expectativa é de que o jogador mais caro do futebol sul-americano possa evoluir nas mãos do técnico alvinegro.

O atacante deve ser reavaliado pelo departamento médico pois se queixou de dores nas costas durante o torneio em que esteve à disposição do time junior do Brasil. Com isso, ainda não é garantia que possa realizar seu primeiro jogo em 2019 com a camisa do Peixe.  Ele não joga pelo alvinegro desde 2 de dezembro do ano passado, quando marcou um gol na derrota diante do Sport, na despedida do Peixe do Brasileiro de 2018.
"A ansiedade é muito grande. Não vejo a hora de voltar a vestir esse manto sagrado e ajudar meus companheiros dentro de campo. A equipe já está muito bem, estava acompanhando tudo lá do Chile. Jogo intenso, buscando sempre o ataque. Quero ajudar”, garantiu Rodrygo.
O técnico Sampaoli desde que assumiu o clube deposita muita confiança no jovem atacante. Durante a coletiva realizada no Uruguai, após o empate diante do River na Copa Sul-Americana, o comandante argentino disse que espera Rodrygo com muita vontade:
"Esperamos que se insira no projeto, empolgado com a sua capacidade. Saberemos como poderá ajudar.” 
strutura.com.br
Leia Mais »

JEAN LUCAS: "ESTOU Á DISPOSIÇÃO"

Publicado às 16h45 desta quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019.
O Santos apresentou no começo da tarde desta quarta-feira (13), o seu quinto reforço para a temporada 2019. O volante Jean Lucas, que esteve no Uruguai com a delegação durante a estreia da equipe na Copa Sul-Americana falou pela primeira vez com a imprensa como jogador do Peixe. mesmo sem ainda estar inscrito na competição continental. O meio-campista vem por empréstimo até o fim da temporada, sem os direitos econômicos fixados.
O Sampaoli vem me acompanhando, vendo vídeos meus e jogos passados pelo Flamengo. Gostou muito e me queria aqui. Espero conquistar a torcida do Santos FC rapidamente. Estou bem fisicamente, se me colocar de titular ou reserva, estou à disposição.”
A multa rescisória do volante de 20 anos com o Flamengo, dono de seus direitos econômicos chegam a quase R$ 127 milhões de reais (30 milhões de euros). Ele está emprestado ao Santos como parte do pagamento por parte do rubro-negro do atacante Bruno Henrique.
"A forma de jogo do Santos me encaixa muito bem, conversei com meus pais e decidimos vir, porque seria muito melhor, jogarei muito mais." disse.
Jean Lucas estreou no time carioca em 2018 durante o estadual, contra o Volta Redonda. O ano passado, ele chegou a desbancar William Arão do time titular do Flamengo e atuou em 28 jogos durante a temporada. O volante ganhou espaço após saída de Carpegiani do clube da 'cidade maravilhosa' quando foram eliminados na semifinal do estadual local.

Durante sua estadia no alvinegro, o jovem vai utilizar a camisa número 30.


strutura.com.br
Leia Mais »

EMPATE NA ESTREIA E A CLASSIFICAÇÃO SERÁ DECIDIDA NO JOGO DO BRASIL

Publicado às 22h50 desta terça-feira, 12 de fevereiro de 2019.
Em sua estreia na Copa Sul-Americana, o Santos apenas empatou sem gols (0 a 0), em Montevidéu, diante do River (URU). A decisão da classificação para a segunda  fase ficou para a partida de volta, no Pacaembu, com portões fechados, no dia 26 deste mês. 

O clube vai pagar a punição dos incidentes ocorridos durante as oitavas da final da Libertadores do ano passado, quando a partida diante do Independiente(ARG) foi interrompida após invasões ao gramado.


Sem Luiz Felipe, contundido, o comandante técnico argentino preferiu mudar o esquema tático com dois defensores - Gustavo Henrique e Aguilar.

Pela primeira vez, desde que o alvinegro é comandado por Jorge Sampaoli, não senti as linhas do time próximas. Defesa, meio campo e ataque estavam distantes e por isso, o Peixe não foi intenso e tampouco teve profundidade. Dérlis, o atacante mais perigoso, o homem que quebra as linhas, só recebeu bolas de costas, nos primeiros 45 minutos.

No intervalo, Sampaoli arrumou a distância entre as linhas. Com a equipe mais compactada e Sánchez dando mais velocidade na bola, o gol santista parecia ser questão de tempo, já que a falta de um homem de área capaz de empurrar a bola para dentro fica cada vez mais evidente.

Porém, tudo mudou aos 20 minutos da etapa complementar. Orinho recebeu o cartão vermelho e o Santos que no segundo tempo estava propondo jogo, teve mais dificuldades para manter a pressão no time da casa e até correu riscos, quando Pituca foi quebrar um galho na ala esquerda e o atacante do time uruguaio saiu na cara de Vanderlei, mas chutou para fora. Também teve um gol mal anulado de Copete.

O treinador alvinegro tirou Jean Mota e em seu lugar colocou Matheus Ribeiro para acabar com as tentativas do time de Montevidéu por aquele setor. 

O empate não foi ruim, mas pela diferença técnica das equipes, a classificação já podia ter sido encaminhada no jogo de ida.

Para a partida de volta, dia 26, uma vitória simples classifica o Santos. Um empate sem gols leva a decisão por pênaltis e empate com gols dá a vaga ao River.

O Peixe volta a campo, somente na próxima segunda-feira (18), diante do Guarani, no estádio do Pacaembu e cinco dias depois realiza o clássico no Allianz Parque diante do Palmeiras. Para as partidas do estadual Jean Lucas e Cueva, que não foram inscritos na primeira fase da competição continental ficam à disposição.

FICHA TÉCNICA
RIVER PLATE-URU 0 X 0 SANTOS
Estádio Luis Franzini, em Montevidéu (URU)
Data/hora: 12/2/2019 - 19h15 (de Brasília)
Árbitro: German Delfino (ARG)
Renda/público:Não disponibilizados
Cartões amarelos: Leyes (RIV-URU) e Derlis González (SFC)
Cartão vermelho: Orinho 21'/2ºT (SAN)
RIVER PLATE-URU: Gastón Olveira, Claudio Herrera, Agustín Ale, Iván Silva e Luis Oliveira; Maximiliano Calzada, Sebastián Piriz, Mauro Da Luz e Facundo Ospitaleche; Mauro Da Luz e Juan Olivera (Leyes 29'/2ºT). Técnico: Jorge Giordano.
SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, Gustavo Henrique, Aguilar e Orinho; Alison, Sánchez,  Pituca (Yuri 46'/2ºT) e Jean Mota (Matheus Ribeiro 27'/2ºT); Derlis González e Copete (Soteldo 14'/2ºT). Técnico: Jorge Sampaoli.

Foi o primeiro empate de Sampaoli pelo Santos em jogos de competições oficiais. O outro foi em amistoso.

NOTAS DOS JOGADORES DO S
ANTOS
Vanderlei: Melhora a saída com os pés e abafou o atacante na finalização mais perigosa do time da casa. - 6,5
Victor Ferraz: Não apoiou por dentro tanto como faz costumeiramente e teve dificuldade quando tinha que ir para o enfrentamento na velocidade com os atacantes do time uruguaio. - 5,5
Gustavo Henrique: Seguro como de costume. Desta vez não tentou ajudar na frente. - 6,5
Aguilar: O colombiano fez sua melhor partida com a camisa do Peixe até o momento. Bem na antecipação durante toda a segunda etapa. Ainda peca e precisa melhorar o passe na saída de bola.- 6,5
Orinho: Errou passes e ainda foi expulso. Sua saída mudou o panorama da partida. Perdeu nova chance de se firmar na posição. - 4,0
Alison: Começou bem, inclusive indo a frente e dando opção na colaboração a criação de jogadas. Depois, limitou-se a parte defensiva. - 6,5
Sánchez: O melhor do time. No segundo tempo deu velocidade na bola, inclusive com inversões de jogada e ditou o ritmo do meio-campo. - 7,0
Pituca: Bem nos passes com a canhota, perdeu um gol incrível quase dentro da pequena área. Tem evoluído. - 6,5
(Yuri): Entrou nos minutos finais para aumentar a estatura do time e melhorar a marcação. - SEM NOTA
Jean Mota: Com as linhas distantes, o artilheiro do time na temporada teve dificuldade na criação. Foi substituído na etapa final. O meio-campista é um dos atletas que mais aproveita a oportunidade de trabalhar com um técnico da grife de Sampaoli e melhora sua capacidade. - 5,5
(Matheus Ribeiro): Um pouco nervoso em razão do volume do time da casa que queria explorar o setor, porém, a farra pelo lado esquerdo da defesa santista acabou. - 6,0
Dérlis: Quem mais sofreu, principalmente no primeiro tempo pela falta de compactação das linhas santista. No primeiro tempo não recebeu uma bola para ir no um contra um. Na segunda etapa conseguiu alguns poucos lances que ofereceram perigo. - 6,5
Copete: Marcou um gol mal anulado. Apesar de ser conhecido como um bom realizador de funções táticas teve dificuldade para entender quando devia ser a referência na área ou cair pelo lado como opção. Deixou o gramado substituído. - 5,5
(Soteldo): Melhorou a capacidade de quebrar a linha adversária do time. Foi prejudicado com a expulsão de Orinho pois teve que colaborar na ajuda ao meio-campo na marcação. - 6,0
Técnico: Jorge Sampaoli: Arrumou o time no intervalo, mas não o suficiente para conseguir a vitória. Sente falta de alguém capaz de tomadas de decisão corretas na grande área e prejudicado com a expulsão de Orinho. - 6,0

strutura.com.br
Leia Mais »

ALVINEGRO ESTREIA NO URUGUAI PELA SUL-AMERICANA COM MUDANÇAS NA EQUIPE

Publicado às 22h00 desta segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019.
Nesta terça-feira (12), às 19h15 (horário de Brasília), o Santos estréia na Copa Sul-Americana diante do River Plate do Uruguai. A partida acontecerá em Montevidéu. O jogo de volta está marcado para o Pacaembu (com portões fechados, em razão da penalização que o clube sofreu nas oitavas de finais da Libertadores do ano passado) está programado para o dia 26.

O técnico Sampaoli não contará com Cueva, que ainda não foi inscrito na competição. Além disso, o peruano ainda tem jogo de suspensão da época em que atuava no São Paulo para cumprir em competições da Conmebol (entidade máxima do futebol sul-americano). Mesmo sem condições de jogo, o camisa 8 viajou coma  delegação, assim como o recém chegado Jean Lucas.

Outro desfalque certo é o defensor Luiz Felipe. O camisa 2 deixou o gramado no último sábado (9) aos sete minutos de jogo. Ele sofreu um estiramento e deve desfalcar a equipe por no mínimo duas semanas.  Sendo assim, a tendência é de que o comandante técnico argentino do Peixe mande a equipe com apenas dois defensores e não três como vinha acontecendo na maioria dos jogos.

Os atacantes Rodrygo, que está retornando ao Brasil, após defender a seleção sub-20 no Sul-Americano da categoria e o jovem Felippe Cardoso com problema na coxa esquerda também desfalcam a equipe, assim como o defensor Lucas Veríssimo, em fase final de recuperação de lesão em um dos joelhos, desde o reta final do Brasileiro do ano passado.

O alvinegro viajou para o Uruguai, no domingo, após a vitória sobre o Mirassol, pelo Estadual. A delegação treinou no Pacaembu antes de embarcar e nesta segunda-feira (11), realizou uma única atividade em Montevidéu.

Pelo que o Blog do ADEMIR QUINTINO apurou com a mudança no esquema tático da equipe, Copete e não Soteldo será o companheiro de ataque de Dérlis. Com isso, Orinho que atuou como titular da lateral-esquerda diante do Mirassol, ganha nova oportunidade.

O treinador pretende elevar a estatura do time pois sabe que os uruguaios vão procurar um jogo mais físico e tentar largar na frente na base da força;

Se a informação que o Blog colheu for confirmada, o Peixe iniciará a partida com Vanderlei, Victor Ferraz, Aguilar, Gustavo Henrique e Orinho; Alison, Pituca, Sánchez e Jean Mota; Copete e Derlis González.

O duelo da Copa Sul-Americana terá a transmissão apenas pela internet através do Facebook oficial do clube e no Youtube pela página da DAZN Brasil.

strutura.com.br

Leia Mais »

QUEM É JEAN LUCAS, O QUINTO REFORÇO DO PEIXE PARA A TEMPORADA

Publicado às 22h30 deste sábado, 9 de fevereiro de 2019.
Finalmente, o Santos anunciou oficialmente o jogador que tinha direito na venda de Bruno Henrique ao Flamengo. O volante Jean Lucas que inclusive assistiu a vitória do alvinegro das tribunas do Pacaembu diante do Mirassol, nes te sábado (9) foi oficializado pelo clube como o quinto reforço para a temporada 2019. Ele fica até dezembro deste ano e seus direitos econômicos não estão fixados ao final do acordo.

Desde 10 de dezembro do ano passado, quando o Blog do ADEMIR QUINTINO revelou que o atacante Bruno Henrique interessava ao rubro-negro carioca que o alvinegro colocou como compensação o meio-campista revelado na Gávea e disputará a Copa do Brasil, Paulitão, Sul-Americana e Brasileiro de 2019 pelo Peixe

Porém, durante as tratativas, o nome que viria de contrapeso para a Vila na negociação com Bruno Henrique, não era mais o do jovem Jean Lucas e passou a ser o de Ronaldo, entretanto, depois de uma desgastante e longa negociação, Abel Braga resolveu não liberá-lo e com isso, Jean Lucas voltou a tona para ficar na Vila Belmiro pelos próximos 11 meses.

Jean Lucas tem 20 anos de idade e o técnico Sampaoli revelou que o meio-campista foi um pedido dele. Como o Flamengo iria estipular um valor altíssimo, caso o alvinegro desejasse contar com o atleta ao final da cessão, as partes resolveram não determinar um valor para venda, após o término do acordo.
"Analisamos (o Jean Lucas) muito bem. É um volante que pode contribuir com a agressividade na metade do campo. Lamentavelmente no começo, o Flamengo não o deixava sair, e depois chegou-se a um acordo com a venda do Bruno Henrique." – analisou Sampaoli.
A multa rescisória de Jean Lucas com o Flamengo, dono de seus direitos econômicos chegam a quase R$ 127 milhões de reais (30 milhões de euros).

Jean Lucas estreou no time carioca em 2018 durante o estadual, contra o Volta Redonda. O ano passado, ele chegou a desbancar William Arão do time titular do Flamengo e atuou em 28 jogos durante a temporada. O volante ganhou espaço após saída de Carpegiani do clube da 'cidade maravilhosa' quando foram eliminados na semifinal do estadual local. 

As luzes nunca foram tão fortes sobre Jean Lucas no 'Ninho do Urubu'. Prata da casa, a mídia do Rio de Janeiro badalava outros talentos do time do Flamengo, quando ele subiu. Entre eles, os colegas de base Vinicius Junior, Paquetá e Lincoln. Talvez pela posição menos badalada ou pelo jeito discreto que o novo reforço santista carrega desde os primeiros passos no rubro-negro, assim que veio do Bonsucesso. 

Entretanto, o volante emprestado ao Peixe sempre foi tratado com uma joia no time carioca, observado com um olhar atento. Coube ao então técnico flamenguista Maurício Barbieri, durante o Brasileiro do ano passado começar a dar 'casca' ao jogador pedido por Sampaoli.

Outra curiosidade de Jean Lucas é o fato dele a exemplo de Dodô, hoje no Cruzeiro, ser um dos poucos jogadores atuais que usa a camisa dentro do short, habito que o jogador afirma ter desde criança.

Ele é o quinto reforço do clube para a temporada. Os anteriores foram o goleiro Everson, o zagueiro Aguilar, o meia Cueva e o atacante Soteldo.



ABNER PODE SER O SEXTO

Quem também encaminha um acerto por empréstimo com o Peixe é o ala canhoto Abner. Sampaoli pede insistentemente aos dirigentes do clube da Vila que eles possam adquirir um lateral-esquerdo com mais bagagem para as competições de 2019. 

Desde a saída de Dodô, o Peixe só tem Orinho para a função, além de Matheus RIbeiro que pode ser improvisado e o menino Rhuan, revelado na base.

O alvinegro fez proposta de empréstimo por Abner, conforme revelado por A Tribuna e confirmado pelo Blog do ADEMIR QUINTINO

Os dirigentes do Peixe aguardam a resposta do seu empresário e do PSTC, clube paranaense localizado em Cornélio Procópio, dono dos direitos econômicos do jogador. 

Negociado precocemente em 2014 com o Real Madrid e atuando pelo time B, como uma grande revelação, o lateral-esquerdo Abner retornou ao Coxa e disputou a série B pelo clube paranaense, o ano passado.

Antes de voltar ao Brasil, em 2018, ficou quatro anos fora. Além do time B do Real, foi emprestado em 2017 para o Estoril, de Portugal. 

Apesar de toda a experiência, ainda é jovem e tem apenas 22 anos.

strutura.com.br



Leia Mais »

FALTAVA A 'ÚLTIMA BOLA' E ELA VEIO NOS ACRÉSCIMOS

Publicado às 21h40 deste sábado, 9 de fevereiro de 2019.
O Santos conquistou sua quinta vitória em seis partidas no Paulistão. Na tarde deste sábado (9), diante de 19 mil presentes (16 mil pagantes), o alvinegro venceu o Mirassol nos acréscimos por 1 a 0 com o gol do 'artilheiro' do campeonato Jean Mota. Foi o quinto gol dele no estadual. O Glorioso da Vila soma 15 pontos e lidera com folga a competição.

O técnico Sampaoli colocou um time alternativo com cinco alterações. As mais significativas foram as estreias do goleiro Evérson e do meia Cueva, além de Sasha que não estava inscrito e que atuou alguns minutos no meio de semana, na Copa do Brasil. O argentino voltou a escalar o time com dois zagueiros. 

Durante os 15 primeiros minutos, o Santos demonstrou novamente as linhas compactas, a marcação alta com os defensores a frente da demarcação que divide o campo, porém, a marcação do time do interior encaixou e o Peixe não conseguia criar jogadas para oferecer perigo contra a meta do Mirassol.

No segundo tempo, mesmo sem realizar troca de jogadores no intervalo, Sampaoli, que faz um bem danado ao futebol brasileiro, arrumou o time que passou a criar demais. Aí apareceu outro problema: A 'última bola' não entrava. O alvinegro desperdiçou um 'caminhão' de chances.

Quando tudo caminhava para o primeiro empate do time no Campeonato Paulista, o uruguaio Sánchez invertou a bola para Soteldo. O venezuelano, que não fazia mal jogo, mas pecava nas 'tomadas de decisão' rolou para Dérlis. O atacante paraguaio, o mais produtivo do time, que havia entrado no segundo tempo fez maravilhosa jogada com dois dribles e mandou para a pequena área. Se González é o mais decisivo, Jean Mota até aqui, tem sido o mais decisivo e marcou o único gol do jogo, aos 49 minutos do segundo tempo. Foi o quinto dele em seis jogos e a 'justiça' no placar do 'próprio da municipalidade paulistana' foi feita. 

O elenco santista não volta para a Baixada. Os jogadores permanecerão na capital em um hotel e nas primeiras horas de domingo (10), embarcam para o Uruguai, onde na terça-feira (12) enfrentarão o River pela Copa Sul-Americana. Cueva é desfalque. O peruano cumpre suspensão, ainda da época que defendia o São Paulo e não poderá ajudar o time de Sampaoli, neste jogo de ida.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 0 MIRASSOL
Estádio do Pacaembu - São Paulo
Árbitro: Douglas Marques das Flores (SP)
Público/renda: 16.634 pagantes (19.261 presentes)/ R$ 522.527,00
Cartões amarelos: Lelê (MIR), Riccieli (MIR), Aguilar (SFC)
GOL: Jean Mota 49’/2ºT (1-0)
SANTOSÉverson; Matheus Ribeiro, Aguilar, Luiz Felipe (Gustavo Henrique 7’/1ºT) e Orinho; Yuri e Pituca; Jean Mota, Soteldo e Cueva (Sanchez 19’/2ºT); Sasha (Derlis (8’/2º T) Técnico: Jorge Sampaoli
MIRASSOL: Tiago Cardoso, Daniel Borges, Riccieli, William Alves, Leandro Amaro e Carlos Renato; Léo Baiano, Wellington Simião, Lelê (Carlão 15’/2ºT) e Jean Carlos (Maílton 37’/2ºT); Rodolfo (Zé Roberto 21’/2ºT) Técnico: Moisés Egert.


Dérlis é o atacante mais produtivo do Santos em 2019. Entrou e colocou fogo no jogo.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Éverson: Demonstrou habilidade com os pés. Não foi exigido devido o adversário abdicar de atacar. - 6,0
Matheus Ribeiro: Aproveitou a oportunidade obtida. Ao contrário de sua primeira passagem pelo clube em 2017, quando era tímido, foi a frente, tentou ajudar no apoio e nos cruzamentos e foi bem em sua reestreia pelo clube. - 6,5
Aguilar: Ainda não é o zagueiro firme que se destacou no Atlético Nacional da Colômbia. Aos poucos se adapta ao estilo de jogo do Brasil. - 6,0
Luiz Felipe: O ótimo defensor técnico do time está 'divorciado' com a 'sorte'. Não é a primeira vez que algum problema impede a sequência do zagueiro santista. Aos sete minutos, o dono da camisa 2 pediu substituição. - SEM NOTA
(Gustavo Henrique): O zagueiro que era apenas rebatedor, ganhou confiança e curte até de armador e atacante nas mãos de Sampaoli. Vive bom momento. - 6,5
Orinho: Teve alguns lampejos, mas ao contrário de Matheus Ribeiro não aproveitou a nova chance. -  5,0
Yuri: Não comprometeu na marcação mas errou alguns passes curtos. - 5,5
Pituca: Vai crescer com Cueva no time. Fizeram boas trocas de passes e ainda arriscou chutes de fora de área perigosos. - 6,5
Jean Mota: Vive sua melhor fase na carreira. Procurou realizar jogadas pelo lado esquerdo no primeiro tempo. Deu uma sumida no começo da etapa final, mas tava no lugar certo, na hora certa para desempatar o jogo. É o jogador mais decisivo do Santos no começo de temporada. Cinco gols em seis jogos. - 7,0
Soteldo: Perdeu um gol incrível, tomadas de decisões erradas, mas buscou jogo o tempo todo. - 5,5
Cueva: Sabe jogar, isso não se discute. O problema do peruano, nunca foi dentro de campo. Vai dar qualidade ao meio-campo. - 6,5
(Sanchez): Entrou na segunda etapa e deu mais qualidade ao meio-campo, além de dar mais velocidade ao jogo. Bela inversão de bola no começo do lance que originou o gol. - 6,5
Sasha: Ainda sente a falta de ritmo. Procurou abrir espaços aos companheiros. Foi substituído. - 6,0
(Derlis): Se Jean Mota é o mais decisivo, Dérlis é o mais produtivo. Corre, rápido, ajuda a recompor e finaliza bem. Foi dele a assistência para o gol de Jean Mota. - 7,0
Técnico: Jorge Sampaoli: Arrumou o time no intervalo. Equipe sentiu falta de um finalizador nato. - 7,0


strutura.com.br
Leia Mais »

POR EMPRÉSTIMO COM GARANTIA DE COMPRA, CUEVA ASSINA COM O SANTOS POR QUATRO ANOS

Publicado às 19h20 desta quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019.
O Santos anunciou no começo da noite desta quinta-feira (7), a contratação do meio-campista Cueva. O jogador estava há poucos meses, no Krasnodar da Rússia, após atuar dois anos pelo São Paulo. 

Aos 27 anos de idade, ninguém contesta a qualidade do peruano que eleva o patamar técnico do time de Sampaoli, mas a desconfiança quanto ao comprometimento do jogador é inevitável. Ele é o quarto reforço em 2019. Os outros foram Soteldo, Aguilar e o goleiro Evérson.

O Peixe contratou Cueva por 6 milhões de euros (R$ 25,5 milhões) em um empréstimo com obrigação de compra.   No primeiro acordo, os russos cedem o jogador até 30 de janeiro de 2020 e em seguida, o peruano terá vínculo definitivo com a validade de 31 de janeiro de 2020 até o fim de 2022. Cueva passa a ser o segundo jogador mais caro da história do clube, atrás apenas de Leandro Damião que custou a bagatela de R$ 42 milhões (a época, fora os juros pelo jogador que estava no Inter-RS comprado com ajuda de um fundo de investimentos).

Os pagamentos pelos direitos econômicos de Cueva só acontecerão, à partir do mês de março de 2020 e anualmente com mais duas parcelas, todas do mesmo valor (2 milhões de euros, aproximadamente R$ 8,5 milhões).


Cueva já treinou com alguns dos seus novos companheiros de Santos, nesta quinta-feira (7). Os jogadores que não foram relacionados para o duelo diante do Altos-PI, na Copa do Brasil, realizaram atividades no CT Rei Pelé e o novo reforço já participou. 

Mesmo que a documentação de Cueva esteja regularizadaa tempo, ele não pode enfrentar o River-URU, nesta terça-feira (12) na Copa Sul-Americana. O atleta tem de cumprir uma partida de suspensão na competição continental, ainda da época que defendia o tricolor do Morumbi.

Cueva poderia ter feito história no São Paulo, quando desembarcou no Brasil, em 2016. Após boas atuações virou 'garoto-problema'. Ele se envolveu em duas grandes polêmicas de indisciplina entre 2017 e 2018. Na primeira, não se reapresentou na data estipulada após defender a seleção peruana nas Eliminatórias Sul-Americanas e foi multado. A segunda, repetiu o deslize, e mais uma vez teve os vencimentos descontados pelo clube do Morumbi, onde ficou até o fim do primeiro semestre de 2018. 

No tricolor, Cueva realizou 87 jogos e marcou 20 gols. Em 2018, perdeu espaço no time. Atuou 18 vezes e marcou apenas três vezes. Na Rússia, onde atuou 23 vezes em um semestre, fez um único gol e jogou pouco. 

Outro problema que o Santos terá que resolver em breve é que os jogos em competições no Brasil permitem que apenas cinco estrangeiros estejam na súmula de cada partida. Com Cueva o time passa a ter sete estrangeiros Além do peruano, estão no plantel do time profissional: Bryan Ruiz, Copete, Aguilar, Soteldo, Sánchez e Dérlis. 

Todos os 'gringos' alvinegros são constantemente convocados por suas respectivas seleções e podem desfalcar o time nas 8as, 9a., 18a., 24a., 25a., 26a a 33a. rodada do Campeonato Brasileiro, por serem datas FIFA, além de jogos da Copa do Brasil e Sul-Americana.

Nesta sexta-feira (8), às 15h, o atleta será apresentado a imprensa no CT Rei Pelé.


strutura.com.br

Leia Mais »
 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by