FOTO CAPA

DIFERENÇA PARA O G-6 PODE DIMINUIR

Publicado às 19h00 deste domingo, 21 de outubro de 2018.
O Santos tem uma ótima oportunidade de encostar de vez no sexto colocado, o Atlético-MG. Para isso, precisa quebrar um incômodo jejum de não vencer o Internacional, há dez anos, na Arena Beira-Rio, nesta segunda-feira (22),  às 20h, no encerramento da trigésima rodada do Campeonato Brasileiro.

O Peixe observou de 'camarote', o Galo ser derrotado no Rio de Janeiro para o Fluminense, por 1 a 0, na tarde deste domingo (21). Sendo assim, se o time de Cuca voltar com os três pontos na bagagem de Porto Alegre, a diferença do sexto, o Atlético-MG para o sétimo colocado, o Santos, vai cair para apenas um ponto. Hoje são quatro (46 a 42). Na penúltima rodada, no mês que vem, os alvinegros da Vila e mineiro se encontram na Baixada em confronto direto.

O Santos vem de três vitórias seguidas (Atlético-PR, Vitória-BA e SCCP) e contará com os retornos de Alison que cumpriu suspensão no clássico e Rodrygo que estava servindo a Seleção Brasileira sub-20. Além de ambos, Bryan Ruiz, causa da última discórdia entre o técnico Cuca e o presidente José Carlos Peres (o treinador classificou como lamentável as declarações do presidente que disse que o jogador ainda não jogou como meia de referência e só entrou no time pelo lado), também volta. já que ele estava com a seleção do seu país, a Costa Rica no final da semana passada, porém, como não é titular da equipe, fica no banco de suplentes.

O alvinegro viajou para o Sul do país, na manhã deste domingo e a equipe paulista treinou no CT do Grêmio, no final desta tarde. Com exceção de Róbson Bambu, com seu contrato próximo do final (vence em 10/11) e que se recupera de lesão, Cuca terá o que tem de melhor no seu elenco à disposição.

O provável Santos deve começar o duelo diante do Colorado com Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe (Lucas Veríssimo), Gustavo Henrique e Dodô; Alison, Pituca e Sachez; Rodrygo, Gabriel Barbosa e Bruno Henrique.

strutura.com.br
Leia Mais »

CUCA: "ESSE É O NOSSO TÍTULO"

Publicado às 18h05 desta sexta-feira, 19 de outubro de 2018.
O Peixe tem parada indigesta na sequência do Campeonato Brasileiro, na próxima segunda-feira (22), diante do Internacional, em Porto Alegre, às 20h. Os gaúchos estão na vice-liderança, com três pontos do primeiro lugar - o Palmeiras.  O Colorado vem de vitória sobre o São Paulo. O Peixe terá os retornos de Alison que estava suspenso e Rodrygo, que estava na seleção brasileira sub-20. Ainda assim, Cuca faz mistério para revelar o time titular.
"Rodrygo fez gol na Seleção, quebrou o jejum, foi ótimo. Voltou mais leve."
Outro que retorna, porém, deve ser opção no banco é Bryan Ruiz que estava servindo a Seleção de seu país e não foi opção no clássico diante do SCCP. O treinador santista deixou em sua resposta que não gostou das declarações do presidente José Carlos Peres que recentemente disse que o costa-riquenho não jogou na sua posição e só pelos lados:
"Eu só lamento isso. Sempre que eu coloco um jogador, eu coloco na posição dele. É um cara que eu gosto, é um baita profissional. As vezes, eu tenho outros gostos, por estar o aqui o dia inteiro em treinamentos e ver o que é melhor para o Santos. Eu lamento as palavras do presidente, mas bola para frente. Na próxima temporada, ele vai ter muito mais oportunidades do que nessa." disse o técnico do Peixe.
O alvinegro da Vila vem de três vitórias consecutivas diante de Atlético-PR, Vitória-BA e SCCP. O objetivo da equipe de Cuca é alcançar o Atlético-MG, sexto colocado e primeiro time na zona da pré-Libertadores em 2019. A diferença é de quatro pontos. Existe a possibilidade de o sétimo colocado do Brasileiro também entrar, entretanto, Grêmio ou Palmeiras, semifinalistas da competição continental, um deles necessariamente teria que vencer a edição deste ano, para abrir mais uma vaga.
"É um jogo decisivo para as pretensões do Inter, para nós que estamos em franca recuperação e buscamos a vaga na Libertadores. Esse é o nosso título." afirmou Cuca.
Curiosamente, a última vez que o Santos venceu o Internacional, dentro do Beira-Rio foi em 2008, com Cuca no comando técnico. O Peixe venceu o Colorado como visitante, por 2 a 1, com gols de Renato e Thiago Ribeiro, porém a partida válida pelo Brasileiro de 2013 foi realizada em Novo Hamburgo, pois o estádio do time gaúcho, estava sendo reformado para a Copa do Mundo no Brasil, realizada no ano seguinte:
"Foi um gol do Maikon Leite. Jogamos fechadinhos, exploramos o contra-ataque e ganhamos. Agora é outro jogo, outra caraterística. Vai ser um grande jogo." disse Cuca. 
Cuca disse que está em débito com Copete.
Durante a entrevista coletiva realizada no final da tarde desta sexta-feira (19), o comandante santista disse que está em débito com um jogador, o colombiano Jonathan Copete. Afirmou que o jogador merece uma nova chance:
"Se tem alguém que eu estou em dívida é o Copete e nunca vejo vocês (da imprensa) falando dele. Está tendo menos oportunidades do que todos. É um grande jogador que daqui a pouco vai ter oportunidade." finalizou o comandante alvinegro.
Se nenhuma surpresa acontecer, o Santos deve ir a campo com Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe (Lucas Veríssimo), Gustavo Henrique e Dodô; Alison, Pituca e Sachez; Rodrygo, Gabriel Barbosa e Bruno Henrique.

strutura.com.br
Leia Mais »

CONTRATO DE JOVEM PROMESSA VENCE NO FIM DO ANO

Publicado às 17h20 desta quinta-feira, 18 de outubro de 2018.
Com apenas 19 anos, Nicolas Bernardo, um dos atacantes do Santos para a disputa da próxima Copa São Paulo está com seu contrato próximo do fim. O vínculo do jogador com o alvinegro praiano vai até 31 de dezembro deste ano. 

Outros clubes do Brasil e do exterior acompanham a negociação, pois tem interesse em seu futebol. Um deles é o SCCP. O outro clube nacional é de Minas Gerais e o futebol da China e do Japão, também monitoram a situação do atleta  que ainda não atuou no time principal.

Pelo que o Blog do ADEMIR QUINTINO apurou, o Santos já conversou com familiares do atacante e três reuniões aconteceram entre as partes. Um novo e decisivo encontro deve ocorrer na semana que vem para que cheguem a um acordo.

Nicolas atuou em quatro jogos da Copa Paulista no time B e outros 15 do estadual da categoria sub-20 nesta temporada. Ele já foi um dos nomes mais badalados da base vencedora santista nos últimos anos, tanto que sua multa rescisória é de 50 milhões de euros (cerca de R$ 172 milhões) para clubes do exterior.

Claudio (esquerda) será o vice e Alexandre (direita),o presidente
ELEIÇÃO NA FAMÍLIA 1912 

A Associação Família 1912, que abriga mais de 300 sócios do Santos, elegerá nova diretoria em Assembleia Geral neste domingo (21), na A.A. Portuários em Santos. 

Com candidatura única, Alexandre Araújo de Queiroz será aclamado como presidente para o biênio 2018/2019. Seu vice será o conselheiro do clube, Claudio Henn. 

A dupla vai suceder Rodrigo Fidalgo e Marcelo Costa que estavam a frente da associação no biênio 2017/2018. 

Neste período, a Associação Família 1912 realizou dezenas de encontros com ex-atletas, principalmente os dos Anos 90, elegeram seis conselheiros pela Chapa Santástica União e montaram equipes de Futsal nas categorias Sub-16 e Sub-18, campeãs de vários torneios.

strutura.com.br
Leia Mais »

CG TEM NOMES APROVADOS E VOLTA A FICAR COMPLETO

Publicado às 10h00 desta quarta-feira, 17 de outubro de 2018.
Após a agitação e a crise política vivida pelo clube que culminou com a votação da assembleia geral, realizada no último dia 29, quando os associados decidiram pela permanência do presidente José Carlos Peres no exercício do mandato, pela primeira vez desde então, os membros do Conselho Deliberativo, que haviam aprovado os dois pareceres da Comissão de Inquérito e Sindicância (CIS) para a votação de impeachment se reuniram na noite desta terça-feira (16) e aprovaram os nomes de quatro novos integrantes do Comitê de Gestão. São eles Anilton Luiz Perão, José Bruno Carbone, Matheus Del Corso Rodrigues e o do ex-presidente do CD do Santos - jornalista Paulo Schiff.

Os três primeiros nomes dos conselheiros aprovados na noite de ontem, haviam sido vetados em reunião no dia 30 de agosto e dessa vez, não sofreram resistência para serem confirmados. Já o ex-presidente do Conselho na eleição presidencial em 2014, foi necessário uma votação nominal que terminou com 105 votos a favor e 60 contra dos  integrantes do órgão fiscalizador as ações da diretoria.  

Com a aprovação do Conselho Deliberativo, o CG volta a ter nove membros novamente. Os novos integrantes substituirão Andres Rueda, Urubatan Helou, Hannie Issa e José Carlos de Oliveira, que pediram renúncia do cargo.

Os outros cinco integrantes que estão desde o começo da gestão em janeiro são o atual presidente José Carlos Peres, o seu vice - Orlando Rollo, Estevam Juhas, Fábio Gaia e Pedro Dória.

strutura.com.br
Leia Mais »

MUDANÇAS ENTRE OS TÉCNICOS DA BASE

Publicado às 12h00 desta terça-feira, 16 de outubro de 2018.
O Santos anunciou algumas mudanças nos comandos técnicos da base. Com a demissão de Rodrigo Leitão, o técnico do sub-20 na Copa São Paulo será  Leandro Mehlich, que atualmente comanda o time B no Brasileiro de aspirantes. Luciano Santos, atualmente no sub-17 será o auxiliar dos juniores na Copa São Paulo e Jeferson Félix, o Jefinho, então auxiliar do juvenil, será promovido para treinador da categoria, à partir do ano que vem.

No final de Julho, o Blog do ADEMIR QUINTINO já trazia a informação que a saída de Leitão como treinador do time sub-20 era questão de tempo e isso de fato aconteceu na última semana. Nesta segunda-feira (15), o novo Executivo de futebol profissional - Renato e o da base - Marcos Maturana se reuniram e tomaram as decisões em conjunto.

O paulistano Mehlich de 44 anos será o quarto técnico santista em cinco Copas São Paulo. Antes dele foram Pepinho (2014 e 2015), Marcos Soares (2016 e 2017) e Aarão Alves (2018). Leandro chegou a Vila Belmiro, em Abril deste ano para comandar o time B (sub-23). Antes, ele teve passagens por Red Bull, Deportivo Brasil, Clube Atlético Diadema, SCCP e Audax.

Jeferson Félix vai assumir o time sub-17.
Já o novo técnico do sub-17, Jeferson Félix acompanha o técnico Luciano Santos como seu auxiliar, há três temporadas. Primeiro no sub-15 e em seguida ambos foram promovidos juntos para  o juvenil, no começo do ano passado. 

Jefinho já dirigiu muitas vezes o time do Santos na Paulista Cup sub-16 com os atletas nascidos em 2002 e 2003 e até mesmo no estadual juvenil, quando o Peixe viajou a Espanha para a disputa do Mundial e um time com jogadores mais novos ficou em ação no Brasil, sob sua batuta, portanto, o novo comandante técnico tem o respeito, reconhecimento do elenco e não será algo novo para o treinador efetivo da categoria, em 2019.

Jefinho foi o técnico que comandou o São José na final da Libertadores feminina em 2013. Ele também era auxiliar no clube do Vale do Paraíba, porém, o técnico Márcio Oliveira, que acumulava a função de treinador e comandante da Seleção Brasileira, estava num torneio nos Estados Unidos com o escrete canarinho. O profissional também tem um título como auxiliar da seleção brasileira feminino sub-20, no Sul-americano da categoria, em 2014.

strutura.com.br
 
Leia Mais »

EMBAIXADA RELEMBRA TÍTULO DA CONMEBOL NO PRÓXIMO SÁBADO

Publicado às 21h05 desta segunda-feira, 15 de outubro de 2018.
Recordar é viver. E o torcedor santista vai ter a oportunidade no próximo sábado (20), poder desfrutar da companhia de alguns dos ídolos de um passado recente, no período das 'vacas magras' do clube. A Embaixada do Santos de São Paulo vai reunir o elenco campeão da Copa Conmebol de 1998 e reviver a 'Batalha de Rosário', com os protagonistas desse dia histórico, num ambiente descontraído e familiar. Há 20 anos, com um time bem desfalcado, o Peixe empatou em 0 a 0, diante do Rosário Central, na casa do adversário e conquistava a competição continental.

O jejum de grandes títulos do Santos não acabou oficialmente em 1998, mas aquela temporada deu um alento à torcida do clube antes do surgimento da geração vitoriosa de 2002 que tinha Robinho e Diego. 

Há duas décadas, o Peixe era comandado por Emerson Leão, em sua primeira das três passagens como técnico do clube. Sob a batuta do treinador mais importante do alvinegro nas últimas décadas, o Glorioso da Vila bateu semifinal da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro,  título e conquistou o título da Copa Conmebol, a primeira taça internacional santista em 29 anos, a última tinha sido no distante ano de 1969.  Foi o primeiro título do clube fora do país, após o fim da era Pelé.

Para chegar até a final, a o alvinegro teve que deixar para trás os colombianos do Once Caldas, os equatorianos da LDU e o emergente Sampaio Corrêa do jovem centroavante Kléber Pereira (que depois foi Campeão Brasileiro pelo Atlético-PR em 2001 e contratado pelo Santos em 2007), que disputava a Série B do Brasileirão e se classificou para o torneio continental por ter sido campeão da Copa da Norte. 

Na grande finalíssima, uma 'casca de ferida', um time argentino, o Rosário Central, campeão três anos antes e que havia eliminado o Atlético Mineiro, o então campeão do ano anterior para novamente ir a decisão.

Claudiomiro em ação na decisão em Rosário.
No jogo de ida da final, na Vila Belmiro, deu Peixe por apenas 1 a 0, com gol do zagueiro Claudiomiro de cabeça. A vitória pelo placar mínimo, deixou sequelas. O zagueiro Jean, que foi confundido pelo árbitro com Narciso foi expulso, assim como Viola – artilheiro e destaque do time na temporada, além do comandante Leão.

Alguns torcedores do alvinegro arremessaram pedras na saída do ônibus do Rosário Central do Estádio da Vila Belmiro. Foi a senha para uma 'guerra fria' que se instalou durante os próximos 14 dias, data do jogo da volta no estádio Gigante de Arroyito, na Argentina.

Na chegada ao estádio do Rosário, o ônibus santista foi escoltado por policiais locais que disparavam tiros para o alto para dispersar quem se aproximasse. O isolamento se rompeu na saída dos atletas do ônibus, assim que o Santos chegou ao vestiário e um clima de guerra era observado pela delegação do time brasileiro.
“Eu falei que naquelas condições eu não mandaria o time a campo e que nós voltaríamos para o hotel e depois para o Brasil. Falei ao Samir (presidente do Santos a época), não vai ter jogo, vamos embora”, contou Leão. 
O treinador santista já tinha sido vítima da falta de segurança em território argentino, um ano antes. Leão foi atingido por uma barra de ferro, na final da Conmebol 1997, quando dirigiu o Atlético Mineiro que venceu Lánus. O ex-goleiro teve que passar por intervenção cirúrgica, em razão de um osso da face ter sido quebrado. A Conmebol temerosa do que poderia acontecer, permitiu que técnico santista, apesar da suspenso, ficasse no banco de reservas e comandasse a equipe para que o Santos entrasse em campo. E com 50 minutos de atraso, o manto imaculado branco santista, sob a vaia de 46 mil argentinos, entrou em campo.

O Santos não tinha Jean e Viola, suspensos. Além deles Argel, Jorginho, Ariztizabal e Lúcio todos lesionados sequer viajaram. Para piorar ainda o cenário, o atacante Alessandro Cambalhota, uma das referências técnicas daquele time jogou no sacrifício com uma lesão em uma das virilhas. 

Leão teve que se virar para escalar o time com o material humano que tinha. O Peixe não tinha nem os sete jogadores que poderiam ficar no banco e ficaram apenas três. A Conmebol não permitia que atletas juniores, que não estavam inscritos na competição, compusessem os suplentes, por isso o time tinha apenas 14 jogadores à disposição. 

Pela primeira vez naquele ano, o alvinegro jogou com três zagueiros e apenas um atacante que estava a 'meio pau'. Jogou com o regulamento embaixo do braço. FOi para garantir o empate. E como todo final feliz precisam de alguns heróis, um deles foi para o jogo. O meio-campo Fernandes que tinha jogado apenas cinco vezes naquele semestre. Ele foi o responsável por segurar a bola e fazer o tempo passar.

O outro herói da partida, já tinha feito história no rival São Paulo, como goleiro bi-campeão do Mundo 92 e 93. Faltava uma grande partida pelo Santos, clube que ele tinha desembarcado um ano antes. O camisa 1 Zetti, fez nove grandes defesas no jogo.

A grande imprensa, a mesma que diz que vale a Copa Sul-Americana para o São Paulo em 2012, não considerou um grande título santista aquele de 1998, mas o torcedor do Glorioso da Vila abraçou o time e recebeu-o na entrada da cidade com uma grande multidão, que acompanhou o caminhão do corpo de bombeiros que traziam a taça e os jogadores campeões, até a Vila Belmiro.

Quem tem no mínimo 35 anos, sabe bem o que representou aquela conquista e ao lado dos campeões poderão remorar isso, neste fim de semana, à partir das 13h, no Quintal do Espeto, na Vila Madalena - Rua Mourato Coelho, 1022 - Pinheiros, São Paulo. Os organizadores informam que o couvert artístico custa R$ 10,00 por pessoa e crianças até 12 anos não pagam.

Entre os presentes já confirmados estarão: O técnico Leão e os ex-atletas Zetti, Sandro, Narciso, Jorginho, Alessandro, Adiel, Gustavo Nery, Marcos Basílio, Eduardo Marques, Elder, Anderson Lima, Jean, Claudiomiro, Lucio, Fernando Leão, Athirson, Ronaldo Marconato, Nando e o então superintendente de Futebol Marco Aurelio Cunha. O zagueiro Argel que hoje é técnico do Coritiba, pretende dar treino pela manhã na capital paranaense e se dirigir a São Paulo para participar das festividades de 20 anos da conquista.

Jogadores comemoram o título em território argentino.
FICHA TÉCNICA:
ROSÁRIO CENTRAL 0 X 0 SANTOS
Data: 21/10/1998
Estádio Gigante de Arroyito - Rosário - ARG.
Público: 46 mil pagantes.
ROSÁRIO CENTRAL: Buljubasich; Marra (Cappelletti), Gerbaudo, Cuberas e Jara; Rivarola, Daniele, Hugo González (Equi González) e Walter Gaitán; Coronel e Macerateri (Ruiz). Técnico – Edgardo Bauza.
SANTOS – Zetti; Anderson Lima, Sandro, Claudiomiro e Athirson; Narciso, Marcos Basílio, Élder, Eduardo Marques e Fernandes (Baiano); Alessandro Cambalhota (Adiel). Técnico – Emerson Leão.

strutura.com.br

Leia Mais »

O SUFICIENTE

Publicado à 00h43 deste domingo, 14 de outubro de 2018.
O Santos conquistou sua terceira vitória seguida no Brasileirão. De quebra, acabou com um incomodo tabu de não vencer no Pacaembu há seis meses e também levou os três primeiros pontos em um clássico regional na competição. O Peixe bateu o SCCP por 1 a 0, gol de Gabriel Barbosa em partida da 29a. rodada e se aproxima cada vez mais do G-6, em busca de uma vaga na Libertadores da América 2019.

Conforme o Blog do ADEMIR QUINTINO publicou com EXCLUSIVIDADE na sexta-feira (13), que Arthur Gomes vinha treinando bem e não seria surpresa se começasse de titular foi a maior novidade na escalação do técnico Cuca, na vaga de Rodrygo na seleção brasileira sub-20. Com isso, o jovem revelado na base santista veio pro meio-campo e Sánchez ficou aberto pela direita.

Na primeira troca que aconteceu de posições entre o experiente uruguaio e Arthur, nasceu o único gol da partida. O jovem fez uma linda jogada driblando vários marcadores e rolou para o centro da área. No bate-rebate, Gabriel Barbosa enfiou o pé e marcou o seu 14o. gol na competição. 

O alvinegro da Vila foi para o intervalo com vantagem. Mesmo propondo jogo, tendo a posse de bola, agrediu pouco a meta do goleiro adversário.

Na segunda etapa, o time da Vila teve algumas poucas oportunidades de ampliar o marcador. Cuca fez algumas trocas. Yuri que realizava apenas a terceira partida na temporada deixou o gramado com câimbras para dar vaga a Renato. Arthur também deixou o campo, em razão de não ter mais condições de permanecer e deu lugar a Derlis. E por fim, Sasha entrou no final para a saída de Carlos Sanchez.

O time santista não realizou um grande clássico. Em razão da falta de propositura ofensiva do rival, podia ter criado um pouco mais, mas valeram pelos três pontos, a sequência positiva de resultados, a aproximação na parte da cima, a defesa que só levou três gols em todo o returno até este instante e a manutenção da possibilidade de objetivos inimagináveis com o antecessor técnico, que coincidentemente dirige o rival vencido nesta noite. 

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 0 SCCP
Estádio do Pacaembu - São Paulo (SP)
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (PE)
Público e renda: 24.123 pagantes (26.428 presentes)/R$ 778.974,50
Cartões amarelos: Derlis González, Gustavo Henrique e Gabriel (SFC), Gabriel, Pedro Henrique e Emerson Sheik (SCCP)
GOL: Gabriel Barbosa (20'/1ºT) (1-0)
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Dodô; Yuri (Renato, aos 29'/2ºT), Carlos Sánchez (Sasha, aos 43'/2ºT) e Pituca; Arthur (Derlis, aos 20'/2ºT), Bruno Henrique e Gabriel Barbosa. Técnico: Cuca.
SCCP: Walter; Léo Santos, Pedro Henrique (Thiaguinho, no intervalo), Marllon e Carlos Augusto; Gabriel e Douglas; Pedrinho, Mateus Vital (Clayson, aos 24'/2ºT) e Emerson Sheik (Danilo, aos 33'/2ºT); Jonathas. Técnico: Jair Ventura.

O Mosaico durante o hino nacional.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Vanderlei: Nenhuma grande defesa. Também não precisou. O time do SCCP dirigido por Jair Ventura quase não foi a frente, apenas no fim da partida. - 6,0
Victor Ferraz: Sentiu falta de Rodrygo para as tabelas, mas quando Arthur caiu ali, principalmente no primeiro tempo, deu jogo. - 6,5
Luiz Felipe: Bem posicionado. No segundo tempo, mais seguro, ainda demonstrou sua qualidade, matando bola no peito e a qualidade da saída de jogo. - 6,5
Gustavo Henrique: Sem comprometer. Joga sério. Bem, assim como seu companheiro de setor. - 6,5
Dodô: Apareceu mais do que costume na frente, porém, ainda não com assistências como a posição exige. Tem qualidade e toque refinado. - 6,5
Yuri: O arroz com feijão bem temperado, como diz meu amigo e empresário Alan Otácilio. Para quem jogava apenas pela terceira vez no campeonato deu pro gasto. Deixou o gramado pesado do Pacaembu, em razão das chuvas com câimbras. - 6,0
(Renato): Entrou para dar a saída da defesa para o ataque e proteger o sistema defensivo. A segunda função, nem precisou porque a falta de coragem de ir a frente do adversário, colaborou. - 6,0
Carlos Sánchez: Um primeiro tempo de razoável para bom e uma segunda etapa bem abaixo da sua capacidade. É o grande líder técnico do time na recuperação na competição, mas neste clássico especificamente não manteve o rendimento. - 5,5
(Sasha): Jogou apenas nove minutos, incluindo os acréscimos. - SEM NOTA
Pituca: Vive bom momento. Distribui jogo, apareceu na cobertura das laterais e não fugiu das divididas. - 7,0
Arthur: A informação que o Blog publicou no post anterior a este que o jovem vem treinando bem, se concretizou no clássico. Foi o melhor da partida. Vem treinando no meio-campo a pedido de Cuca, mas quando foi para o extremo é que fez o estrago que proporcionou o único gol do jogo. - 7,5
(Derlis): Não tem uma técnica apurada, mas a raça, a garra, a vontade compensam isso. Entrou ligado. - 6,5
Bruno Henrique: Não vive uma boa fase e as tomadas de decisões, principalmente na primeira etapa, foram na maioria das vezes erradas. Ainda não reeditou o futebol da última temporada. - 5,0
Gabriel Barbosa: No lugar certo, na hora certa para finalizar e garantir o único gol do jogo. Não foi muito acionado e não conseguiu produzir muito nos demais minutos de jogo. - 6,5
Técnico: Cuca: Foi feliz na escolha de Arthur na parte ofensiva. O jovem foi o melhor da partida. O maior responsável pela recuperação da equipe no campeonato. Mesmo sem jogar um futebol esplendoroso, vem atingido objetivos. - 7,5

strutura.com.br

Leia Mais »

CUCA CONFIRMA YURI NO CLÁSSICO

Publicado às 19h25 desta sexta-feira, 12 de outubro de 2018.
O técnico Cuca não divulgou a escalação do Santos que enfrenta o SCCP, pela 29a. rodada do Campeonato Brasileiro neste sábado (13), às 19h. Mas a grande dúvida que ele tinha no meio-campo, ele desfez o mistério. Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (12), no estádio do Pacaembu, palco da batalha, o comandante técnico confirmou Luiz Felipe na zaga e o volante Yuri como titulares da equipe.

Sem Rodrygo, na seleção brasileira sub-20 e Alison, suspenso, o treinador desfez parte das dúvidas que tem para escalar a equipe.


Neste Campeonato Brasileiro, Yuri atuou apenas duas vezes e em toda temporada foram seis jogos somente. O jogador de 24 anos, esteve em boa parte do primeiro semestre lesionado e terá uma nova oportunidade no time titular. Ele chegou a Vila Belmiro, por indicação de Dorival Junior após o vice-estadual de 2016 pelo clube de Osasco. Chegou atuar de zagueiro improvisado diversas vezes. Tem 54 jogos com o manto alvinegro até aqui e marcou um único gol.

Arthur tem treinado em e pode ser a surpresa na escalação
Outro que retorna, porém no banco de reservas, já que não atua desde a traumática eliminação na Copa Libertadores da América, diante do Independiente-ARG, no mesmo Pacaembu, é o defensor  Lucas Veríssimo. A única dúvida mantida pelo treinador é o substituto de Rodrygo no ataque. O paraguaio Derlis treinou dois dias na função e é o maior favorito para herdar a vaga. O extremo Arthur que o Blog apurou que vem realizando bons treinos é uma opção e não seria surpresa se começasse o duelo. Sasha também corre por fora por um lugar entre os onze. Sanchez alternou partidas aberto pela direita e seria mais uma opção. Cuca prefere manter o mistério.
O (Lucas) Veríssimo não vai para o jogo, até pela coerência. Ele voltou agora. O Bambu ainda não está pronto para ficar no banco, se não ficaria. A zaga é Luiz Felipe e Gustavo Henrique, uma zaga firme. O Lucas é importantíssimo, o momento dele vai chegar. Para o Alison já temos o substituto: joga o Yuri. Sobre Rodrygo, estamos pensando. Tenho algumas opções e vou pensar na melhor.”, disse Cuca.
Será a primeira vez que o time do Santos enfrenta seu ex-comandante técnico Jair Ventura. O time tem alguns objetivos neste fim de semana, como vencer seu primeiro clássico regional no campeonato e encostar no G-6. O alvinegro é o sétimo lugar, com 39 pontos, e está a seis do primeiro time da zona da pré-Libertadores, o Atlético-MG. O Galo também tem um clássico regional nesta rodada e enfrentam o América-MG.

O provável Santos diante do SCCP será de Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Dodô; Yuri, Pituca e Sanchez; Derlis (Arthur), Gabriel Barbosa e Bruno Henrique.

Até o fim desta sexta-feira (12), o Blog obteve a informação que 18,5 mil ingressos já foram comercializados. A expectativa é de pelo menos 25 mil expectadores empurrem a equipe no próprio da municipalidade paulistana.

Luciano Santos está no Peixe desde 2011.
SUB-17 E OS MATA-MATAS

O time sub-17 do Santos voltou a vencer neste fim de semana e encerrou a terceira-fase de seu grupo na primeira colocação. O time de Luciano Santos bateu o Primavera de Indaiatuba, na manhã desta sexta-feira (12) no CT Rei Pelé, por 4 a 0 e somou 14 dos 18 pontos possíveis.

Os "meninos da Vila" já sabem que na Copa do Brasil enfrentarão o Avaí-SC, à partir do meio da semana que vem pelas oitavas de finais da competição e no estadual, o adversário será o Novorizontino, com o primeiro jogo, no próximo sábado (19), na casa do adversário.

Os selecionáveis Kaio Jorge (que já integra o time profissional) e o meia-atacante Ivonei, ambos servindo a seleção brasileira da categoria, devem permanecer desfalques nesses duelos de caráter decisivos.

Por falar em Luciano Santos, o Blog do ADEMIR QUINTINO apurou que ele será o comandante técnico dos meninos do sub-20 do Peixe na Copa São Paulo, em janeiro do ano que vem. O clube ainda não confirmou oficialmente que ele sucederá o demitido Rodrigo Leitão, que deixou o clube esta semana.

Luciano tem números incríveis na base santista. O treinador tem em seu curriculum os títulos de tri campeão paulista sub-11 em 2011, 2012 e 2013; campeão sub-13 em 2014 e os vice-campeonatos do sub-13, em 2013 e do sub-15, em 2015 e 2016, Copa Zico em 2016, além do maior responsável pela revelação do atacante Rodrygo que deu aos cofres do clube - 40 milhões de euros.


strutura.com.br
Leia Mais »
 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by