FOTO CAPA

VAI GANHAR DE ALGUM TIME DO G-8?

Adicionar legenda
Sem ainda ter vencido nenhum dos integrantes entre os oito primeiros colocados do Brasileirão, o Peixe, para ir a Libertadores em 2019, terá apenas duas oportunidade para  quebrar essa escrita. O primeiro deles será o Flamengo, na próxima quinta-feira, feriado nacional, no Maracanã.

Dois dos seis últimos adversários do Santos na competição estão entre os primeiros colocados e um deles é concorrente direto pela última vaga no torneio continental - o Atlético Mineiro. Ambos tem 47 pontos. 

O alvinegro da Vila enfrenta a Chapecoense, vice-lanterna, na próxima segunda feira (12), no Pacaembu e depois vai realizar dois jogos como visitantes - Flamengo, terceiro colocado e América Mineiro, antepenúltimo colocado, no domingo (18), em Belo Horizonte.

Depois desses três jogos, o Peixe retorna para duas partidas em casa e um deles, um confronto direto. O time de Cuca pega o Botafogo-RJ, 14o. colocado e em seguida, o  tão esperado duelo contra o Galo, que hoje divide a sexta colocação com o Glorioso da Vila e não vence há cinco jogos. Entretanto, no critério de desempate, os mineiros levam vantagem em relação ao alvinegro do litoral, pois tem 13 vitórias, enquanto os santistas tem 12. O enfrentamento entre os times está agendado para o dia 24 e é válido pela penúltima rodada.

Por fim, o Santos encerra a participação no campeonato nacional diante do Sport, que vem em franca recuperação, no começo do mês que vem, em Recife. Os pernambucanos ocupam o 16o. lugar.

O presidente José Carlos Peres.
PLANEJAMENTO E CAIXA VAZIO

Paralelamente aos resultados que o time precisa obter para conquistar seu último objetivo no ano, o Santos terá que ir ao mercado para elaborar o elenco para a temporada seguinte. Segundo o presidente José Carlos Peres, quando do anúncio do novo Executivo do futebol - o meia Renato, que se aposenta no fim da temporada, o clube já planejaria o ano de 2019, em outubro.

Apesar das inúmeras especulações, o Blog do ADEMIR QUINTINO apurou que o clube não realizou nenhuma proposta oficial a algum atleta que possa interessar. 

O numerário correspondente a 50% da venda de Rodrygo, depositada no fim do mês de julho, entrou no fluxo de caixa e já acabou. Parte dos 20 milhões de euros que entraram nas contas bancárias do clube (aproximadamente R$ 90 milhões de reais) foi responsável pela vinda dos estrangeiros Bryan Ruiz e Sanchez.  

Rodrygo custou aos espanhóis 45 milhões de euros (R$ 252 milhões de reais), sendo que 40 milhões de euros (R$ 180 milhões) são do Santos, em duas parcelas (um já efetuada e a outra quando o jogador desembarcar no clube merengue) e o restante é da família do atleta que era dono de um percentual dos direitos econômicos.

Segundo o balancete que foi discutido na reunião de junho do Conselho Deliberativo do clube,  somente nos primeiros três meses de 2018, o clube acumulou um prejuízo de R$ 18.103.106,00 no período, contra um orçamento que previa lucro de R$ 37.480.702,00, resultando em uma diferença nominal negativa de R$ 55.583.808,00 (–148%).

strutura.com.br

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by