FOTO CAPA

DEPOIS DE RENATO, PEIXE QUER NOVO GERENTE E O PERFIL MUDOU

Publicado às 10h50 desta quinta-feira, 20 de setembro de 2018.
Após o anúncio do meia Renato, como novo Executivo de futebol, o Santos estuda a possibilidade da contratação de um gerente para ocupar a vaga de William Machado,  demissionário, no início de julho. Abertamente, os dirigentes não falam em nomes, porém, pelo fato de ter colaborado na vinda do técnico Cuca para o Peixe, o ex -camisa 10 do clube nos anos 90 - Ranieli é um dos nomes especulados para a função. Outro nome que também já foi citado em reunião interna é o do ex-centroavante Rodrigão.

Ranieli foi decisivo para o retorno do atual comandante técnico santista a Vila, há menos de dois meses.  Foi do ex-jogador trocado junto com Serginho Fraldinha por César Sampaio ao Palmeiras, no começo da década de 90, os primeiros contatos com a gestão santista, após a derrota diante do América-MG e paralelamente com o treinador Cuca. Os dois foram companheiros de alvinegro em 1993. O Santista Roxo também publicou em seu portal que o nome do ex-atleta está sendo avaliado pela direção. 

'Rani' como é carinhosamente chamado pelos amigos, chegou a ser empresário de futebol por alguns anos, porém, não atua mais na função há duas temporadas. Até abril de 2018, trabalhou na gestão de um clube do Sul do país, o Santa Rosa.
"Fico feliz e honrado pela possibilidade de assumir essa função no Santos, clube pelo qual tenho uma enorme identificação. Há alguns anos deixei de ser empresário e mudei de função para área de gestão. Exerci a função em um clube aqui no Rio Grande do Sul, do ano passado até boa parte do primeiro semestre deste ano, agora estou livre no mercado." disse Ranieli ao Blog do ADEMIR QUINTINO.
Ao contrário do início da gestão que administra o Santos, quando os profissionais convidados para trabalhar no futebol não tinham nenhuma ligação com o clube no passado, casos de Gustavo Vieira, William Machado e Ricardo Gomes, o atual presidente José Carlos Peres dá sinais de que agora deseja profissionais que tenham qualificação, mas sejam identificados e conheçam a instituição. No começo do ano alguns ex-jogadores trabalhavam na base santista, mas a grande maioria como Nenê Belarmino, João Paulo, Juary e Abel Verônico foram demitidos. Apenas Serginho Chulapa e Lima, com passado vitorioso pelo Santos, permaneceram entre ex-atletas.

O Blog do ADEMIR QUINTINO apurou que o presidente Peres, deseja fazer algo parecido com que o rival São Paulo realizou, quando colocou três ex-jogadores que cuidam do departamento de futebol - Raí, Ricardo Rocha e Lugano que são executivo de futebol, coordenador de futebol e superintendente de relações institucionais, respectivamente, e os números demonstram que deu certo, tanto que o tricolor que vinha de anos mal sucedidos nas competições que disputava e hoje é um dos candidatos ao título brasileiro desse ano.

William Machado, que ocupou a vaga de gerente de futebol tinha como função entender as necessidades do clube, traçar perfil e sugerir dois ou três nomes de reforços de acordo com faixas salariais para o clube saber até onde pode ir. À partir do mês que vem, o Santos começa a planejar a temporada 2019. Com Renato ainda desempenhando a sua função como atleta até o fim deste ano, uma pessoa fora dos gramados para cuidar de contratações, dispensas, troca de jogadores, assédio de clubes e artimanhas de empresários é mais do que necessário.

Perguntado se foi procurado por alguém do clube, Ranieli afirma que conversou apenas com Renato, com quem tem bom relacionamento, mas garante que não recebeu nenhuma proposta oficial, pelo menos por enquanto: 
"Tive um contato com o Renato e me coloquei  disposição dele para trabalhar em conjunto. Até porque seria interessante pelo fato do Renato continuar exercendo a função de atleta até dezembro.
strutura.com.br
 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by