FOTO CAPA

PEIXE COPERO FAZ LICÃO FORA DE CASA

Publicado às 04h30 desta quarta-feira, 22 de agosto de 2018.

DE BUENOS AIRES: O Santos conseguiu um ótimo resultado na partida de ida das oitavas de final da Copa Libertadores da América. Mesmo na casa do Independiente, o alvinegro demonstra recuperação na temporada e segurou o ímpeto dos donos da casa e as equipes ficaram no empate em 0 a 0. Um novo empate sem gols, na próxima terça-feira (28), no Pacaembu, leva a decisão da vaga para os pênaltis. Uma vitória simples do Peixe dá a vaga ao time da baixada e empate com gols dá os argentinos.


Cuca não enviou surpresas na escalação. O time da Vila fez um primeiro bem seguro. Apesar de não ter dado um chute a gol, controlou a partida e a meta de Vanderlei, quase não foi ameaçado. Apesar de três atacantes de ofício - Rodrygo, Gabriel Barbosa e Bruno Henrique, o último voltava para recompor e ficar como quarto homem de meio-campo e o esquema passava a ser um 4-4-2.


Na etapa complementar, os 'rojos' deram um pouco mais de trabalho, principalmente na bola longa e nas jogadas aéreas. Em uma delas Giglio, perdeu grande oportunidade de abrir o marcador, na pequena área. A coisa ficou pior para a equipe brasileira, quando Dodô foi expulso aos 36 minutos do segundo tempo e fez com que o Glorioso praiano recebesse pressão, mas nada tão intenso. Com a igualdade, a decisão ficou para o Brasil. 


Muita gente reclamou bastante pelo fato do Santos ter tido apenas uma oportunidade de gol, em toda a partida. Sim, isso efetivamente aconteceu, entretanto, a equipe dirigida por Cuca vinha de 10 insucessos seguidos na temporada, o técnico começa a dar padrão ao time e recuperou a confiança de alguns jogadores, que se entregaram bastante na marcação, no empenho. Sofreu apenas um gol em três jogos e pode semana que vem, obter uma vitória simples e ficar a seis jogos do título e carimbar passaporte as quartas de finais da maior competição do continente.

O SCCP esteve neste mesmo estádio e apesar de ter vencido, não propôs jogo. O resultado, se não é o ideal, deixou um sabor ao torcedor do Peixe que a instituição precisa dele, na próxima semana.


Antes do jogo da terça-feira (28), diante do Independiente, o Peixe volta a campo pelo Brasileiro, na Vila Belmiro, diante do Bahia. Rodrygo que deixou o gramado aos 11 minutos da segunda etapa, será reavaliado. O jogador deu entrevista exclusiva o BLOG do ADEMIR QUINTINO, que com recursos próprios, acompanhou o duelo. Segundo o camisa 9, foi só a pancada no tornozelo esquerdo e à princípio, não preocupa:
"Pode ficar tranquilo. Meu corpo ainda tava um pouco frio, pois foi logo após o intervalo e não conseguia colocar o pé no chão. Agora já estou conseguido e se Deus quiser não há de ser nada, não e fico à disposição."
A receita na Libertadores é essa. Não perder fora e ganhar em casas. Se não se impor e fazer o resultado no Pacaembu, na próxima semana, nada adiantará ter conseguido um empate sem gols no fim da noite desta terça-feira (22)

FICHA TÉCNICA
INDEPENDIENTE 0 X 0 SANTOS

Estádio Libertadores de América, Avellaneda (ARG)
Árbitro: Diego Haro (PER)
Cartões amarelos: Gastón Silva, Cerutti, Bustos e Francisco Silva (IND), Gabriel, Lucas Veríssimo e Carlos Sánchez (SFC)
Cartões vermelhos: Dodô, aos 36'/2ºT (SFC)
INDEPENDIENTE: Campaña; Bustos, Burdisso, Brítez e Gastón Silva; Francisco Silva e Pablo Hernández; Meza, Cerutti (Verón, aos 33'/2ºT) e Braian Romero (Pizzini, aos 44'/2ºT); Gigliotti. Técnico: Ariel Holan.
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Dodô; Alison, Carlos Sánchez (Bryan Ruíz, aos 34'/2ºT) e Diego Pituca; Rodrygo (Derlis González, aos 11'/2ºT), Bruno Henrique (Eduardo Sasha, aos 23'/2ºT) e Gabriel. Técnico: Cuca 

NOTAS DOS JOGARES DO SANTOS
Vanderlei: Só foi exigido no fim da partida. Bem colocado. - 7,0
Victor Ferraz: As trocas de bola entre o lateral e Rodrygo, não aconteceram. Bem na defesa. - 7,0
Lucas Veríssimo: Um dos melhores do jogo. Comandou a defesa. - 7,5
Gustavo Henrique: Melhorou nos últimos dois jogos. Ainda sente falta de um melhor preparo físico. - 6,5
Dodô: Bem na marcação, algo incomum, foi penalizado com dois cartões amarelos e acabou sendo expulso. - 5,0
Alison: Alguns botes não tão certeiros, mas geral tá bem na marcação. - 6,0
Carlos Sánchez: Bem na distribuição. Cansou e foi substituído. - 6,0
(Bryan Ruíz): Ainda se recupera de uma melhor física. Nada acrescentou. Jogou pouco. - SEM NOTA
Diego: Pituca: Outro destaque da partida, bem na construção de jogadas. - 7,0
Rodrygo: Alternou com Sanchez quem era marcador pelo lado de casma. - 7,0
(Derlis González): Se entrega demais para a vontade de errada. Puxou alguns poucos os contra-ataques- 6,0
Bruno Henrique: Algumas tomadas de decisões erradas para substitui-la. - 5,0
(Sasha): Quando entrou foi mais assistente de lateral do que outra coisa. - 7,0
Gabriel Barbosa: Pouco participativo da função que ele te de se bater com treinador. - 5,5
Técnico: Cuca: Com o material humano que ele tem, pouco podia ser diferente. Errou na última alteração, não era momento de usar o modelo empregado.
.
strutura.com.br 

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by