FOTO CAPA

A LIBERTADORES É LOGO ALI

Publicado às 23h55 deste domingo, 19 de novembro de 2017.
Após três derrotas consecutivas, o Santos finalmente voltou a vencer. Para pouco mais de 4,2 mil testemunhas na Vila Belmiro, o Peixe bateu o Grêmio por 1 a 0, gol de Copete e agora está com 59 pontos. Como o Flamengo, próximo adversário, tem 53 e pode chegar ao mesmo número de do alvinegro, basta ao Glorioso um ponto nos dois próximos jogos para matematicamente conquistar a vaga direta para a Libertadores da América.


O Grêmio veio a baixada com um time "C", pois os principais jogadores do time gaúchos permaneceram em Porto Alegre, em preparação para a primeira partida da final da Libertadores deste ano, diante do Lanus-ARG, no meio de semana. Nem o treinador Renato Gaúcho viajou para São Paulo. 

O Santos, infelizmente, novamente não convenceu. Aliás, por ironia do destino, o único gol do jogo saiu em um contra-ataque, pois o tricolor dos pampas, que colocou uma bola na trave de Vanderlei, e o camisa 1 santista pouco antes, fez um milagre, ainda na primeira etapa e evitou o pior. 

O meia Vecchio que não é coordenador de jogadas e sim segundo volante, atuou na função de Lucas Lima que cumpriu a quarta suspensão pelo 12o. amarelo. Foi do argentino a bela assistência para Copete, que bateu na saída de Paulo Victor e fez 1 a 0.

Na segunda etapa, a qualidade do espetáculo, que já não era das melhores, caiu assustadoramente. O interino Elano fez as três substituições. Arthur na vaga de Copete,  Daniel Guede substituiu Vecchio (Ferraz virou armador) e o ala canhoto Orinho no lugar de Ricardo Oliveira, com o Peixe indo para um 4-4-2.

De bom mesmo, o fato de voltar a vencer e a aproximação de uma vaga na competição continental, mas o futebol do Santos continua bem econômico.

No próximo domingo (26), na Ilha do Urubu, no Rio de Janeiro, o Peixe enfrenta o Flamengo. Para o duelo, Lucas Veríssimo está suspenso. O camisa 28 recebeu o terceiro cartão amarelo e cumprirá suspensão. 

Já a volta de Lucas Lima ao time, ainda é incerta. O Blog do ADEMIR QUINTINO apurou que existe uma corrente no clube que deseja que o jogador não mais vista a camisa do Santos, nos dois jogos que restam ao time na competição. Nos bastidores, é dado como certa a ida do meia para o Palmeiras e ele defenda o clube da capital, à partir da próxima temporada, pois estará livre no mercado, já que seu vínculo com o Santos, se encerra no final deste ano.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 0 GRÊMIO
Estádio da Vila Belmiro
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez - PE
Público/renda: 4.206/ R$ 120.160,00
Cartões amarelos: Alison, Lucas Veríssimo (SFC), Jael e Kaio (GRÊ)
GOL: Copete - 31'/1T (1-0)
SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe e Jean Mota; Alison, Renato e Vecchio (Daniel Guedes, aos 20'/2T); Copete (Arthur Gomes, aos 30'/2T), Bruno Henrique e Ricardo Oliveira (Ourinho, aos 37'/2T). Técnico: Elano.
GRÊMIO: Paulo Victor, Leonardo, Thyere, Bressan e Conrado; Machado, Cristian e Patrick (Batista, aos 38'/2T); Dionathã (Lucas Poleto, aos 35'/2T), Kaio (Pepe, aos 29'/2T) e Jael. Técnico: César Bueno.

Vecchio, deu a assistência para o único gol do jogo, marcado por Copete.
NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS: 
Vanderlei: Voltou a ser o "Vandeuslei" que operou milagres ao longo do campeonato. Fez uma defesa sensacional quando o jogo estava empatado, em chute de Jael na pequena área. - 7,0
Victor Ferraz: Pouca intensidade no apoio. Depois virou armador. Já demonstrou ter mais futebol do que vem apresentando nas últimas partidas.- 5,5
Lucas Veríssimo: Caiu de produção nos últimos jogos. Recebeu o terceiro amarelo e desfalca o time no RJ. - 5,0
Luiz Felipe: Precisa readquirir a forma e o ritmo que deram-lhe a condição de melhor defensor do país em 2016. Bem na saída de bola. - 5,5
Jean Mota: Deu espaços na marcação, mas teve bons momentos quando puxou alguns contra-golpes. Também foi para o meio na segunda etapa. - 5,5
Alison: Um dos melhores do time nos últimos jogos. É de uma entrega absurda. Quase marcou um belo gol no segundo tempo. - 6,0
Renato: Ótimos passes e bem na saída de bola. Um "pecado" que não tenha mais a intensidade de anos atrás, pois sua qualidade técnica é indiscutível. - 6,0
Vecchio: Ele é segundo volante e não armador. Confesso que temi por uma boa performance do camisa 20, já que não estava na sua função. Me equivoquei. Demonstrou ótimo passe e deu bela assistência para o gol de Copete. Apesar da falta de ritmo, creio que aguentava pelo menos mais 15 minutos. - 7,0
(Daniel Guedes): Pouco apareceu. Discreto. - 5,5
Copete: Muito mal utilizado por Levir Culpi. Apesar de ter passe ruim, finaliza bem e fez o único gol do jogo. - 7,0
(Arthur): Apesar de pouco tempo em campo, teve chance de puxar dois contra-ataques. Em um deles preferiu o passe. Precisa recuperar a confiança. - 5,0
Bruno Henrique: O Santos só está no G-4 desde a 12a. rodada, graças ao camisa 27 e ao goleiro. Novamente, ele é quem deu mais trabalho a retaguarda adversária. Perdeu um gol incrível de cabeça. - 7,0
Ricardo Oliveira: Pouco acionado. Deu apenas um finalização com precisão, em bela intervenção de Paulo Victor. Foi substituído. - 5,5
(Ourinho): Jogou apenas 8 minutos, mais os acréscimos. - SEM NOTA
Técnico: Elano: Novamente o Santos voltou a ter dificuldades para propor o jogo. O único gol surgiu de contra-ataque. Depois, com o resultado em mãos,  o time conseguiu se fechar, mas sofreu muito. Eu, acredito que era jogo para o menino Rodrygo que poderia dar um "calor" nos laterais reservas do Grêmio. - 5,5

strutura.com.br

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by