FOTO CAPA

MATHEUS RIBEIRO SERÁ MANTIDO NA LATERAL-ESQUERDA

Publicado às 19h27 desta sexta-feira, 28 de abril de 2017.
O técnico Dorival Junior ainda não confirmou quem será o lateral- esquerdo diante do Independente Santa Fé (COL), na próxima quinta-feira (4), às 21h45, pela Copa Libertadores da América no Pacaembu. O titular Zeca, segue em recuperação de uma intervenção cirúrgica no menisco de um dos joelhos e quem o substituiu algumas vezes improvisado, o meia Jean Mota, foi expulso na Colômbia e vai cumprir suspensão automática. Porém, o Blog do ADEMIR QUINTINO apurou que o lateral ambi-destro Matheus Ribeiro, titular no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, diante do Paysandu, na última quarta-feira (26), na Vila Belmiro será mantido no setor.

O Blog fez uma entrevista exclusiva com o gaúcho, camisa 13 do Peixe.

Blog do ADEMIR QUINTINO: Como foi na sua avaliação, o seu comportamento como titular diante do Paysandu, no último jogo. Os paraenses foram vítimas dos seus gols, o ano passado. Na série B, pelo Atlético-GO, dos três gols que marcou no campeonato, dois foram contra os paraenses?
MATHEUS RIBEIRO: "Bem lembrado. Em 2016, fiz dois gols contra eles,e não tive essa felicidade dessa vez, já fazia um bom tempo que não atuava pela ala canhota, mas tenho uma certa facilidade de chutar com a perna esquerda também, então foi tranquilo, tive algumas pequenas falhas de marcação, creio que mais pela falta de ritmo de jogo, de algum tempo sem jogar, mas aos poucos vou evoluir e se o professor Dorival precisar estou à disposição sempre".
BAQ: A sua saída no segundo tempo, foi em razão do cansaço ou o técnico Dorival que preferiu mexer no setor?
MR: "Dava para continuar, sim, mas foi opção dele (Dorival) mesmo, mas está tudo tranquilo."
BAQ: Está preparado para encarar os colombianos do Santa Fé? Pacaembu cheio, Libertadores, sua primeira partida como titular na competição? 
MR: "Com certeza, eu tenho de estar pronto. Diante do Paysandu, talvez, não tenha sido uma grande partida minha e quando estou dentro do campo, isso não tem desculpa, tenho de buscar o melhor, às vezes conseguimos ir bem, outras vezes, não; mas acredito que se for mesmo o escolhido, com um ritmo melhor, eu possa render mais".
BAQ: Você falou em ritmo de jogo. Em oito dias, esse intervalo entre o jogo da Copa do Brasil para o da Libertadores, o que você acredita na tua auto-crítica, o que ganha para apresentar um futebol melhor na próxima partida?
MR: "Tem um tempo hábil para se preparar, atender os pedidos e de entender as orientações do professor (Dorival Junior) para ajustar o time." 
O técnico Dorival Junior falou sobre a apresentação do lateral Matheus Ribeiro, na coletiva após a vitória por 2 a 0, sobre o Paysandu.
"Matheus foi bem, inicialmente. Pelo período que não vinha atuando, acabou dando uma caidinha e o Copete entrou. Hoje estamos com jogadores que nos passam essa confiança, mesmo os que não atuam.".


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by