FOTO CAPA

PREOCUPANTE

Publicado às 22h56 deste domingo, 29 de maio de 2016.
O Santos perdeu a invencibilidade de 29 partidas na Vila Belmiro. Mais do que a derrota, a forma com que ela aconteceu é extremamente preocupante. Cheio de meninos, o time de Dorival foi envolvido e foi derrotado para o Internacional-RS por 1 a 0, gol de Aylon. Com o resultado, o Peixe despencou para a 12a. colocação do Campeonato Brasileiro.

Conforme o Blog do ADEMIR QUINTINO bancou no sábado (28), sem Gustavo Henrique suspenso, Dorival Junior optou por Luiz Felipe na zaga e Lucas Veríssimo ficou entre os suplentes. Longuine uma vez mais substituiu Lucas Lima.

O alvinegro não obrigou o goleiro Danilo Fernandes a uma defesa sequer nos primeiros 45 minutos. Os dois primeiros chutes do time santista foram aos 35 minutos da segunda etapa. O meio-campo dos donos da casa não criavam e o Internacional, bem montado por Argel, dentro de sua proposta de aguardar no seu campo e explorar as velocidades de Vitinho, Andrigo e Sasha, tinha as melhores chances. 

E se o empate já era ruim, os pouco mais de 4 mil pagantes (vergonhosa a quantidade de torcedores do time no estádio) que compareceram a Vila viram o pior. Aylon, que tinha acabado de entrar, marcou de cabeça quando o cronômetro marcava 7 minutos para o fim da partida.

O Santos deixou de ir a Libertadores da América, o ano passado, pois, além de fracassar na decisão da Copa do Brasil diante do Palmeiras, também em razão de falta de material humano quando precisou dos reservas no Campeonato Brasileiro e os mesmos não corresponderam contra times na zona de rebaixamento nas últimas rodadas. No elenco santista, as opções entre os suplentes, com raras exceções, nunca foram compatíveis com o time titular. 

A diretoria pode até usar o argumento da falta de dinheiro, entretanto, muitos outros clubes estão em situações financeiras iguais ou piores que o Santos e foram criativos nas contratações.

O mundo sabia que o Peixe perderia Lucas Lima, Gabriel e Ricardo Oliveira para a seleção brasileira durante a Copa América. E cadê o planejamento? 

A direção do Santos não consegue finalizar a contratação do Yuri do Audax. Não é do Ibrahimovic que estava no PSG da França, nem do Bale do Real Madrid que eu estou escrevendo. Estou dizendo do Yuri do Audax, com todo o respeito que o menino, que eu acho que é muito bom jogador, mereça. Outra pergunta, para que renovar com o atacante Marquinhos (ex-Audax) que não joga e Valência contundido, já que o planeta sabia que era bom jogador mas só vivia no DM, mesmo antes de romper os ligamentos do joelho? 

O clube contratou alguns estrangeiros que só podem atuar após 20 de junho. E até lá? A responsabilidade é dos meninos? E muitos desses reforços precisarão de tempo para entrar em forma e até pegar ritmo de jogo. Aí "Inês é morta". O zagueiro Fabian Noguera, por exemplo, não joga desde outubro do ano passado, quando o Banfield-ARG percebeu que não ia ter mais o jogador no fim do contrato.

Dorival tem culpa? Acho que tem parte, sim. Exemplos: Insistência com Longuine, não colocar o Maxi Rolón para jogar, até pra poder dizer para quem o contratou, que o jogador não serve, já que não foi ele, o técnico, quem o indicou. Mas deveria por pra jogar (e o Elano também, já que está à disposição no elenco). 

Agora culpar única e exclusivamente o treinador, eu classifico como simplista e injusto. Falta material humano.
  
A situação é preocupante. Não bastasse todos esses problemas, o próximo adversário é o SCCP, na Arena de Itaquera, quarta-feira (1), às 21 horas. Gustavo Henrique que cumpriu suspensão na rodada deste fim de semana fica a disposição.

A reapresentação do elenco está marcada para a tarde desta segunda-feira (30). 

FICHA TÉCNICA 
SANTOS 0 x 1 INTERNACIONAL 
Vila Belmiro.
Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro (GO) 
Público/Renda: 4.468 / R$ 109.980,00
Cartões amarelos: Luiz Felipe (SAN), William (INT)
Gols: Aylon 38' 2ºT (0-1)
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, David Braz e Zeca; Renato, Thiago Maia, Vitor Bueno e Longuine (Ronaldo Mendes - intervalo); Paulinho (Lucas Crispim - 24/2ºT) e Joel (Matheus Nolasco - 31/2ºT). Técnico: Dorival Júnior
INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Artur; Fernando Bob, Fabinho, Andrigo (Alex - 22/2ºT) e Ferrareis (Anselmo 41' 2ºT); Vitinho (Aylon - 35/2ºT) e Eduardo Sasha. Técnico: Argel Fucks.

Foi apenas a segunda vitória do colorado gaúcho na Vila Belmiro.
NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Vanderlei: Sem culpa no gol do Inter. - 6,0
Victor Ferraz: Bem marcado quando apoiou. Sente falta de um meia para fazer um-dois quando vai a frente. Deu alguns espaços por ser a válvula de escape da defesa. - 5,5
Luiz Felipe: Não comprometeu. Saiu jogando errado em alguns lances. - 5,0
David Braz: No primeiro tempo, algumas saídas erradas. Melhorou um pouco na etapa complementar. - 5,0
Zeca: O Santos foi um time penso, só atacou pela direita. Limitou-se a marcação. - 5,5
Renato: Até tentou levar a bola do meio para o ataque, mas não conseguiu. Bem a frente da defesa. - 5,5
Thiago Maia: Não sei como não tem câimbras de tanto que corre. Boas antecipações e se deslocou como um leão. Um dos poucos que se salvaram. - 6,0 
Vitor Bueno: Sabe jogar, tem crescido, porém precisa ser um pouco mais vibrante. - 5,5
Longuine: O mesmo que eu disse na quarta-feira passada. Não tem condições de jogar pelo Santos. Pode até ser razoável em um clube de menor expressão, pro Santos não serve. Bem substituído. - 4,0
(Ronaldo Mendes): Melhor que Longuine, porém abaixo do que já rendeu e pode produzir com a camisa santista. - 5,5
Paulinho: Bem taticamente como de costume, mas quando precisou da jogada individual, não funcionou neste jogo. Também substituído. - 5,0
(Lucas Crispim): Veloz, puxou alguns contra-ataques. Nas poucas finalizações que realizou não ofereceu perigo. - 5,5
Joel: Mesmo não rendendo porque o meio santista não produzia, não devia ter saído. Segurava os volantes colorado a frente da defesa, que após ele deixar o gramado, avançaram. - 5,0
(Matheus Nolasco): É cedo, mas acho que vai dar jogador. Porém, não tá pronto para resolver o problema. Perdeu um gol. - 5,5
Técnico: Dorival Júnior: Não tem material humano. Apesar de assumir a derrota, no meu entender não é o maior culpado. Devia ter começado com Ronaldo Mendes. Só dá pra fazer omeletes se tiver ovos. Hoje ele tem poucos. - 5,5


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by