FOTO CAPA

CLASSIFICADO EM PRIMEIRO DO GRUPO

 
Publicado às 22h18 deste domingo, 3 de abril de 2016.
O Santos garantiu matematicamente a primeira colocação do grupo A, com uma rodada de antecipação para o fim da fase de classificação do Campeonato Paulista, após vencer o Capivariano, na noite deste domingo (3), na Arena Capivari, por 5 a 3. O alvinegro já sabe qual será o seu adversário nas quartas de final - o São Bento de Sorocaba, no dia 16 ou 17 deste mês, no estádio da Vila Belmiro. Ricardo Oliveira duas vezes, Victor Bueno e Gabriel marcaram na vitória santista no interior.

Conforme o Blog do ADEMIR QUINTINO publicou no sábado (2), Dorival manteria o time titular com apenas uma dúvida - Gabriel com dores no púbis. A dúvida virou certeza e o camisa 10 ficou no banco. Outra informação que este espaço bancou em primeirissima mão, ainda na noite de quinta-feira (31), é que David Braz reapareceria entre os titulares, o que de fato aconteceu. O zagueiro não atuava desde a final da Copa do Brasil, no começo de dezembro do ano passado. As surpresas na escalação foram Vitor Bueno e Longuine no meio-campo.

O primeiro tempo do Peixe não foi dos melhores. A equipe levou outro gol de bola parada, virou o jogo e em um deles, uma obra prima de Ricardo Oliveira com direito a chapéu e tudo no goleiro (lembrou um gol dele o ano passado diante do Audax, no Pacaembu), porém cedeu a igualdade no final da primeira etapa - 2 a 2.

Nos 45 minutos finais, o time de Dorival aproveitou a fragilidade do adversário e fez mais três gols, com direito a outro golaço, desta vez de Vitor Bueno. Os donos da casa, matematicamente rebaixados, ainda diminuíram no final da partida - 5 a 3. 

Além da vitória, o alvinegro conseguiu quase que zerar todos os cartões entre os que estavam pendurados. Gabriel, Gustavo Henrique, Thiago Maia e Elano receberam o terceiro e desfalacam a equipe diante do Osasco Audax, no próximo domingo (10), na Vila Belmiro, às 16 horas com transmissão da TROPICAL FM - 107,9 - S.P. O único atleta que permanece pendurado é o jovem defensor Lucas Veríssimo, que estava no banco e não pode forçar.  

Causou preocupação a declaração do atacante Gabriel ao fim da partida. O jogador admitiu em entrevista que forçou para levar o terceiro cartão, inclusive ao repórter que cobria o jogo para a TV fechada. 
"Ele (o árbitro) não dava cartão de jeito nenhum. Gesticulei, tentei falar, mas ele não me dava cartão. Reclamei mais forte. Claro que isso não é da minha pessoa, mas isso é futebol" disse um dos artilheiros do Peixe na temporada na saída do gramado.
Em 2013, o chileno Valdívia do Palmeiras levou dois jogos de suspensão pelo STJD, por ter forçado o terceiro cartão na partida diante do Paraná, em 10 de agosto daquele ano, já que ficaria de fora do jogo seguinte diante do Joinville-SC, em razão de servir a Seleção do seu país, em amistoso contra o Iraque.

Valdívia foi julgado no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva - Assumir qualquer conduta contrária a disciplina ou a ética desportiva que pode dar suspensão de até seis jogos.

Ao contrário de Gabriel que levou cartão por reclamação, Valdívia demorou para deixar o gramado ao ser substitído e foi penalizado com a advertência.

FICHA TÉCNICA
CAPIVARIANO 3 X 5 SANTOS
Arena Capivari, em Capivari (SP)
Árbitro: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral
Público: 2.541 pagantes
Cartões amarelos: Wigor e Jácio (CAP), Gustavo Henrique, Vitor Bueno, Vanderlei, Thiago Maia, Elano e Gabigol (SAN)
Gols: Bruno Maia 22' 1ºT (1-0); Rafael Longuine 26' 1ºT (1-1); Ricardo Oliveira 30' 1ºT (1-2); Bruno Maia 47' 1ºT (2-2); Ricardo Oliveira 13' 2ºT (2-3); Vitor Bueno 21' 2ºT (2-4); Gabriel 42' 2ºT (2-5); Kleiton Domingues 47' 2ºT (3-5)
CAPIVARIANO: Cléber Alves; Maguinho, Leandro Silva, Bruno Maia e Vicente (Chico 22' 2ºT); Fabrício Lusa (Kleiton Domingues 27' 2ºT), Wigor e Jácio; Alex Barros, Rodolfo e Alex (Jeam 22' 2ºT). Técnico: Roberto Fernandes
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Gustavo Henrique, David Braz e Zeca; Thiago Maia, Rafael Longuine (Lucas Crispim 33' 2ºT), Vitor Bueno e Lucas Lima (Elano 26' 2ºT); Paulinho (Gabriel 20' 2ºT) e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior

Ricardo Oliveira e Vitor Bueno, os melhores do Peixe diante do Capivariano.
NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

Vanderlei: Nada podia fazer nos gols que levou. Fez uma boa defesa na segunda etapa. - 5,5
Victor Ferraz: Bem na marcação, não apoiou como de costume. - 5,5
Gustavo Henrique: Não vive um bom momento, falhou no tempo de bola no primeiro gol adversário, entretanto, meias e atacantes também chegam a viver má fase, mas zagueiro e goleiro chamam mais atenção. Não vamos queimar o garoto que é muito bom, na minha opinião. - 4,5
David Braz: Sem ritmo, fez o arroz com feijão.É importante o seu retorno em virtude de sua liderança, espírito de luta e experiência, principalmente. - 5,5
Zeca: Seguro na marcação. A exemplo de Ferraz pouco apoiou. - 5,5
Thiago Maia: Diferenciado. Marca tão bem quanto sai pro jogo. Jogou a frente dos zagueiros e ainda teve pulmão para ir a frente. - 7,0
Rafael Longuine: Jogou mais recuado do que de costume. Bem melhor do que na atuação do meio de semana. - 6,5
(Lucas Crispim): Estreou na competição. Quase não pegou na bola. - 5,5
Vitor Bueno: Uma ótima assistência e um lindo gol. É um jogador que se der uma sequência, vai dar muitas alegrias ao torcedor alvinegro. Vejo muito potencial neste jovem. - 7,5
Lucas Lima: Não foi brilhante como em outras vezes. - 6,0
(Elano): Pouco tempo. Apareceu mais quando cavou o terceiro cartão em seu terceiro jogo pelo clube na temporada. - 5,5
Paulinho: Começou bem e depois caiu de rendimento. Apesar de não ter reeditado as boas apresentações diante do São Paulo e Ferroviária, está muito melhor do que chegou. - 6,0
(Gabriel): Com dores no púbis, conforme publicou com exclusividade o Blog do ADEMIR QUINTINO, entrou marcou gol e ainda conseguiu o cartão para estar suspenso e livre para a fase final. - 7,0
Ricardo Oliveira: Dois gols, um deles lindo ao cubo é efetivamente o melhor centroavante do país. - 8,0
Técnico: Dorival Júnior: Sem Renato e Alison que dão a proteção a frente da defesa, soube armar o time com apenas dois atacantes sem perder a ofensividade. -7,0

http://www.lojarenotech.com.br/

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by