FOTO CAPA

ORÇAMENTO DE 2.016 TERÁ DE SER REFEITO

Publicada às 07h40 desta sexta-feira, 18 de dezembro de 2015.
A Comissão Fiscal rejeitou orçamento proposto pelo Comitê de Gestão para o exercício de 2.016, na reunião do Conselho Deliberativo que aconteceu na noite desta quinta-feira (17).  Foi apenas a confirmação da informação publicada pelo Blog do ADEMIR QUINTINO, que já havia antecipado na tarde da quarta-feira (16), que a CF não aprovaria os atuais números. Sendo assim, fica em vigência o orçamento deste ano, conforme rege o estatuto do clube. 

Segundo a Comissão, o parecer foi rejeitado pois não concordam com a previsão de R$ 51 milhões na venda de atletas, exigem a diminuição de despesas, principalmente na folha de pagamento de 420 funcionários do clube. Alguns salários foram classificados acima da média das empresas da baixada santista.
"Nos chamou a atenção para a colocação de venda de jogadores como receita recorrente e não extraordinária, bem como aumento da folha de pagamento com o futebol profissional, administrativo e para terceiros. Diminuir despesas e o quadro de funcionários. A gestão tem que partir desse princípio, tem que dar exemplo. A Comissão Fiscal não pertence a grupos e nem está a serviço de interesses próprios. Os homens que a compõe estão e estarão sempre a serviço da verdade e em defesa da agremiação." escreveu Celso Leite, relator da CF, em uma de suas redes sociais, após a reunião do Conselho Deliberativo.
O presidente Modesto Roma Junior  presente a sala do Conselho Deliberativo, Vidal Behor Sion, na Vila Belmiro, preferiu não comentar sobre o orçamento do ano que vem, já que o mesmo não seria aprovado e limitou-se a dizer que até março de 2.016, com números mais concretos, irá pedir a revisão do mesmo. 

Porém, o relator Celso Leite afirma que o estatuto é claro e apesar das palavras do mandatário que vai apresentar outro orçamento mais a frente, infelizmente não cabe.
"Terá que usar orçamento de 2015 revisado para 2016. Não cabe revisão, o presidente está equivocado" disse ao Blog do ADEMIR QUINTINO
Também estava prevista a eleição para o cargo de um dos ouvidores do Santos que está vaga em razão do desligamento da função do conselheiro eleito Iliucha Vale, entretanto, a mesma acabou suspensa até que a Comissão de Inquérito e Sindicância do clube apure os motivos expostos pelo ouvidor que está de saída. 

O ouvidor Illiucha explica as razões de sua saída.
Com a voz embargada, Iliucha afirmou que o motivo da sua saída é que sua esposa  recebeu ameaças por e-mail anônimos. Ela sofre de problemas cardíacos. 

Valle também deixou clara sua divergência de idéias com o primeiro ouvidor do clube - Carlos Moraes Leite. Houve um princípio de discussão entre ambos, e segundo comenta-se nos bastidores do Conselho, nada diferente do que vem acontecendo nos últimos meses.

O delegado e conselheiro Osvaldo Nico convidou Illiucha para que nessa sexta-feira (18), às 15h, fosse a delegacia de  crimes eletrônicos e fizesse a denuncia. Segundo o policial, em 30 dias, terão condições de apurar quem foi o autor das ameaças a esposa do ouvidor que renunciou.



 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by