FOTO CAPA

HUMILHAÇÃO

Publicado às 22h38 desta quarta-feira, 8 de julho de 2015.
Uma caricatura mal feita de um time de futebol. Esse foi o Santos, no estádio Serra Dourada, na goleada sofrida de forma vexatória diante do Goiás por 4 a 1. Foi a sexta derrota na competição, a quarta derrota seguida e o resultado manteve o alvinegro na zona de rebaixamento. Ricardo Oliveira, artilheiro do Campeonato com oito gols, marcou o gol de honra do Peixe. Ele é responsável por 8 dos 11 gols do time no campeonato.

O primeiro tempo do time praiano foi bem discreto. Com a mudança no esquema tático, o time de Marcelo Fernandes saiu do 4-3-3 para o 4-4-2, com Geuvânio sendo substituído por Rafael Longuine. O Santos tinha a posse de bola, mas não finalizava. Mas não existe nada tão ruim que não possa piorar, restavam 45 minutos.

No segundo tempo, em 16 minutos, o atual campeão paulista sofreu 4 gols. Desde quando Thiago Maia furou e Lucas Otávio cometeu o pênalti, a equipe santista que já não vem bem há algum tempo, perdeu o controle emocional e viu o adversário dar um passeio. Foi um gol atrás do outro.

Algo precisa ser feito pra ontem. O Santos venceu apenas uma partida das últimas 10. A equação para a queda a série B já está feita. Omissão da direção, perda de comando, contratações sem qualidade técnica feita a "baciada", resultados e apresentações pífias, além da manutenção por rodadas na zona da degola. 

Não dá mais para ficar lamentando o estado crítico que a administração anterior entregou o clube, que é um fato, mas já estão há sete meses no comando e se não quisessem ajudar o clube, que não se candidassem; que não tem dinheiro para comprar ninguém de qualidade, que o time jogou bem e merecia outro resultado, nem ir aos prantos quando um jogador for embora. O momento é de mudanças e drásticas.

Esta derrota foi tão vergonhosa como os malditos 7x1 para o rival, em 2005; assim como o vexame para o Barcelona em 2013, quando levou 8 a 0. O time do Goiás é horrível e goleou o Santos com uma facilidade incrível.

A luta contra o rebaixamento começa a se tornar uma realidade para o Santos. O time tem a pior defesa do campeonato. Além disso não venceu nenhum time da série A fora de casa, durante sete meses deste ano - a defesa alvinegra sofreu 21 gols em 12 partidas.


Protestos após o vexame e a goleada sofrida
Após a humilhante e vergonhosa derrota, a Vila Belmiro teve seus muros pichados. 

No próximo sábado (11), o Peixe recebe o Figueirense-SC, às 18h30, na Vila Belmiro.

FICHA TÉCNICA
GOIÁS 4 x 1 SANTOS
Local: Estádio Serra Dourada - Goiânia/GO
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Renda/Público: R$ 50.925,00 / 1.829
Cartões amarelos: Thiago Maia, Daniel Guedes e Werley (SAN)
Gols: Felipe Menezes, 2'/2ºT (1-0); Fred, 6'/2ºT (2-0); Felipe Menezes, 14'/2ºT (3-0); Carlos Eduardo, 16'/2ºT(4-0), e Ricardo Oliveira, 44'/2ºT (1-4)
GOIÁS: Renan; Clayton Sales, Felipe, Fred e Diogo; Rodrigo, David, Liniker e Felipe Menezes (Juliano, 38'/2ºT) ; Bruno Henrique e Carlos Eduardo (Murilo, 22'/2ºT). Técnico: Augusto César
SANTOS: Vanderlei; Daniel Guedes (Caju, 19'°2ºT), Werley, David Braz e Victor Ferraz; Thiago Maia, Lucas Otávio (Neto Berola, 8'/2ºT), Rafael Longuine e Lucas Lima; Gabigol (Marquinhos Gabriel, 17'/2ºT) e Ricardo Oliveira. Técnico: Marcelo Fernandes

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS: 

Vanderlei: Apesar de ter sofrido sete gols em dois jogos, não vi nenhuma falha do arqueiro. - 5,0
Daniel Guedes: Deu de cabeça a bola para o gol de Felipe Menezes, o último dos donos da casa - 4,0
(Caju): Pouco fez. A "casa" já tinha caído. - 5,0
Werley: Jogador de qualidade técnica duvidosa. No segundo gol rebateu no pé do goiano e ainda reclamou com os companheiros - 3,5
David Braz: Nenhuma falha gritante, entretanto não tem sido sombra do jogador que viveu ótima fase no estadual. - 4,5
Victor Ferraz: Deu espaços e não apareceu no ataque. - 4,5
Thiago Maia: Era o melhor do time no primeiro tempo. Após falhar no lance do pênalti que originou o primeiro gol, se perdeu. - 4,0
Lucas Otávio: Foi ingênuo no lance do pênalti que deu o primeiro gol aos esmeraldinos. - 4,5
(Neto Berola): Cavou o pênalti. No mais, absolutamente discreto. - 5,5
Rafael Longuine: Fora de posição parecia o "gasparzinho". Sumido. - 4,0
Lucas Lima: Ainda tentou algo no primeiro tempo. Na etapa complementar sumiu. - 5,0
Gabriel: Ao lado de Thiago Maia era outro que fez um primeiro tempo um pouco melhor que os demais companheiros. Sumiu junto com o time na segunda etapa. Foi substituído - 5,0
(Marquinhos Gabriel): Entrou e nada acrescentou. A partida já tava decidida. - 4,5
Ricardo Oliveira: Não recebeu uma bola decente para finalizar. A que teve de pênalti, deixou na rede. Repito, marcou 8 dos 11 gols do time na competição. - 6,0
Técnico: Marcelo Fernandes: Time desorganizado coletivamente. A equipe voltou pior do que já estava para a segunda etapa. -  4,0


Dorival nega acerto com o Santos

Antes de a bola rolar na desastrosa atuação santista em Goiânia, o Blog do ADEMIR QUINTINO conversou com o técnico Dorival Junior, nome de consenso do Comitê Gestor para assumir o clube, através de whatsapp. A resposta daquele que pode voltar a comandar o alvinegro foi a seguinte:
"Ademir ainda não tem nada certo (com o Santos), estão falando muita coisa, mas não tem nada até então" garantiu.
Em contato com pessoas influentes no clube, os mesmos garantem que nesta quinta-feira (9), tem reunião decisiva com Dorival para um possível acerto e a confirmação do novo comandante.

Apoio:

http://www.strutura.com.br


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by