FOTO CAPA

TEM QUE RESPEITAR

Publicado às 23h59 deste domingo, 5 de abril de 2015.
Mesmo após um primeiro tempo de pouca produção do time da Vila, o SCCP não goleou, como boa parte da crônica pontuava. Tampouco o badalado time de Itaquera, para muitos o melhor futebol do país nos últimos anos e comparável a grande times do passado, colocou os "Meninos da Vila" na roda. O time da capital quase perdeu a invencibilidade de 28 partidas em casa, após o Peixe fazer um segundo tempo muito bom e o empate acabou sendo justo pelo que as equipes produziram uma em cada tempo. Na Arena de Itaquera, o Santos saiu atrás do marcador, mas buscou o resultado - 1 a 1.

Conforme o Blog do ADEMIR QUINTINO adiantou em primeira mão na última quinta-feira (2), o técnico Marcelo Fernandes sacou Geuvânio, mudou o esquema tático para o 4-4-2 e escalou Elano no meio-campo . Além disso, este espaço virtual bancou a entrada de Chiquinho na canhota e Victor Ferraz de titular pela direita. E tudo se confirmou.

Na primeira etapa, o Santos controlou os primeiros 15 minutos e conseguiu o objetivo de congestionar o meio de campo, porém no segundo terço da etapa inicial, o time da casa alugou a intermediária e virou um bombardeio de ataque contra a defesa. Não fosse a maravilhosa jornada do goleiro Vladimir e o resultado no primeiro tempo seria catastrófico. Próximo do intevalo, o Peixe levou pela terceira partida seguida, mais um gol de bola parada. Felipe abria o placar para o time mosqueteiro após cobrança de escanteio.

No segundo tempo, o Santos voltou com os mesmos jogadores, porém o comportamento era diferente. O alvinegro praiano conseguiu conter o toque de bola do time de Tite que atacou apenas uma única vez em 45 minutos e aos 14 minutos após cruzamento perfeito de Chiquinho, Ricardo Oliveira, o bom pastor, cabeceou e deixou tudo igual.

O Peixe ainda teve mais duas ótimas oportunidades para virar a partida com David Braz e Ricardo Oliveira, mas não conseguiu o gol que tanto desejava.

Não tem que comemorar empate, independente de com quem seja, mas pelas circustância, pelo momento do adversário, pelo fato de agora não vencer há três jogos, o resultado foi bom. O Santos que está em reconstrução, não perdeu para nenhum dos grandes e tem tudo para terminar na segunda colocação geral. Para isso, basta vencer o RIo Claro, na próxima quarta-feira (8), às 22 horas, na Vila Belmiro e ir para a fase final com a chance de jogar em casa nas quartas e semifinal da competição.

Geuvânio e Lucas Lima que estavam pendurados, propositadamente forçaram e levaram o terceiro cartão amarelo para cumprir na última rodada da fase de classificação e no fim de semana que vem entrarem zerados na fase final do estadual.

Essa camisa branca, por toda a sua história tem de ser respeitada. Quem morre na véspera é peru.

FICHA TÉCNICA
SCCP 1 X 1 SANTOS
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data/Hora: 5/4/2015 – 16h
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo (SP)
Renda/Público: R$ 1.833.746,95 / 32.199 pagantes
Cartões Amarelos: Fagner e Sheik (COR); Valencia, Victor Ferraz, Geuvânio e Cicinho (SAN)
GOLS: Felipe, 39'/1ºT (1-0); Ricardo Oliveira, 14'/2ºT (1-1)
SCCP: Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Uendel; Ralf, Elias, Renato Augusto (Petros, 38'/2ºT), Jadson e Emerson Sheik; Guerrero (Vagner Love, 35'/2ºT). Técnico: Tite.
SANTOS: Vladimir; Victor Ferraz, Werley, David Braz e Chiquinho (Cicinho, 27'/2ºT); Valencia, Renato, Elano (Geuvânio, 11'/2ºT) e Lucas Lima; Robinho (Gabriel, 47'/2ºT) e Ricardo Oliveira. Técnico: Marcelo Fernandes.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

Vladimir: Fundamental para o Peixe não ter perdido o jogo ainda no primeiro tempo. Em seu primeiro clássico, foi o melhor jogador em campo. Sequência maravilhosa de defesa na etapa inicial. - 8,0
Victor Ferraz: Foi mantido de titular porque marca melhor. E conseguiu anular Emerson Sheik e ainda marcou Guerrero em alguns momentos. - 6,0
Werley: Lento para dar o bote. E a defesa leva mais um gol de bola parada. - 5,0
David Braz: Um leão. Colocou o peruano Guerrero no bolso. Só não vai levar uma nota ainda melhor pois era o responsável em marcar o zagueiro Felipe no gol do SCCP - 7,0
Chiquinho: Assistência maravilhosa no cruzamento para Ricardo Oliveira marcar. Depois cansou, já que retornava de contusão. Pecou em algumas saídas de bola. - 6,0
(Cicinho): Afobado em alguns momentos. - 5,5
Valencia: Lento, chega sempre atrasado e com isso faz coleção de cartão. Leva amarelo todo jogo. - 5,0
Renato: De forma maldosa teve a canela rasgada por Emerson Sheik. Discreto. - 5,5
Elano: Taticamente só funcionou nos primeiros 20 minutos. Preencheu o meio e congestionou o setor. Coincidência ou não, o time melhorou após a sua saída. - 5,5
(Geuvânio): Entrou bem e com vontade. Tudo começou com o camisa 45 no gol de empate marcado por Oliveira. - 6,5
Lucas Lima: Começou como ponta aberto pela esquerda e não funcionou. No meio teve lampejos do maravilhoso potencial que possuiu. - 6,0
Robinho: Apagado na primeira etapa, jogava de costas, praticamente isolado. Melhorou na segunda etapa quando foi mais participativo. Com ele em campo, o SCCP jamais venceu o Santos. O Ano passado, na derrota de 1 a 0, o Pedalada já tinha sido substituído. - 6,0
(Gabriel): Jogou apenas um minuto e pegou uma única vez na bola. - SEM NOTA
Ricardo Oliveira: Luta como poucos e mesmo aos 34 anos ainda ajuda na marcação. Foi dele o gol que calou a Arena de Itaquera. - 7,5
Técnico: Marcelo Fernandes: Acertou em congestionar o meio campo. Errou em abrir Lucas e Elano pelos lados. Durante boa parte do primeiro tempo, conseguiu controlar o ímpeto do adversário. Podia ter voltado com Geuvânio já no intervalo, mas o fez aos 11 minutos da etapa complementar.- 6,0


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by