FOTO CAPA

RECONHECENDO A ÁREA

Pubkicado às 18h00 desta segunda-feira, 15 de dezembro de 2014.
O presidente eleito Modesto Roma concedeu entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (15), ao lado do ainda presidente do clube - Odilio Rodrigues, no estádio da Vila Belmiro.  O novo mandatário evitou assuntos polêmicos e afirma que necessita de mais tempo para conhecer a realidade do alvinegro, apesar de ser sabedor que o planejamento está atrasado, em razão do pleito eleitoral ter sido finalizado uma semana depois. 

Roma que vai assumir o posto em 22 de dezembro, garantiu que não tem prioridades isoladas no planejamento de sua gestão e afirmou que só falará de contratações quando os contratos estiverem assinados. 
"O futebol profissional necessita de agilidade de contratações e resoluções, mas a base já começa jogando em 3 de janeiro (Taça São Paulo), a administração tem contas a pagar, tudo tem que ser feito em conjunto", disse Modesto. 
O presidente santista durante o próximo triênio rebateu que vá governar apenas para os santistas de Santos. Ele citou o presidente Odílio na resposta e deu um exemplo ao falar sobre o tema:
"Vamos fazer o nosso melhor, como Odílio também fez. Vamos dar o cálice cheio, porque o Santos não é de Santos, nem de São Paulo, o Santos é do mundo inteiro, e essa será a nossa missão sempre", garantiu Modesto Roma Júnior.
Sobre a permanência de Enderson Moreira, a contratação de um novo gerente e que tipo de reforço o santista pode esperar, o presidente eleito voltou a frisar sobre o pouco tempo para saber como está o administrativo do clube:
"O nosso pessoal do futebol vai conversar com o superintende André Zanota, com o Enderson (Moreira) e o Zinho. Para definir aqueles que ficarão e como será o processo dessa transição que se iniciou hoje. O contrato que existe é o do Enderson (como técnico). Vamos conversar com ele, conhecer o seu planejamento" limitou-se a dizer.
Sobre o interesse do Cruzeiro pelo empréstimo de Leandro Damião, conforme publicou o Blog do ADEMIR QUINTINO no dia 8 deste mês, o presidente eleito ironizou a proposta  que chegou a Vila Belmiro. O Peixe além de ceder o centroavante gratuitamente, ainda ficaria responsável por 50% dos vencimentos do jogador (aproximadamente R$ 300 mil):
"Eu gostaria de ter o Messi e pagar só 10% dos salários dele" comentou.
Indagado sobre alguma promessa ao torcedor, Roma preferiu usar o passado como exemplo:
"A coisa mais impressionante do futebol é que as coisas acontecem independente se você tem a melhor equipe do mundo ou não. Em 2002, todos diziam que o Santos brigaria para não cair e vocês sabem o que aconteceu. O futebol não é uma ciência exata. O Santos tem o espírito vencedor. Não vou prometer títulos, mas vou brigar por eles. Não vou prometer vitórias, mas vou prometer empenho" finalizando a entrevista.
Comitê de Gestão

Além do presidente eleito e do vice - César Conforti, o novo comitê de gestão santista será formado pelos advogados Paulo Roberto Dias e Jorge Correia da Costa, o economista José Macedo Reis, o ex-deputado federal Gastone Righi, o delegado Osvaldo Nico Gonçalves e os empresários Rodrigo Marino e José Renato Quaresma. 

                                               http://www.ademirquintino.com.br

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by