FOTO CAPA

CAIU O ÚLTIMO TABU

Postado às 23h35 deste domingo, 2 de novembro de 2014.
O último grande clube brasileiro que jamais tinha vencido o Santos dentro da Vila Belmiro, conseguiu quebrar o incomôdo tabu neste domingo (2). O Peixe perdeu sua terceira partida nos últimos quatro jogos, algo inédito na temporada e o Colorado conseguiu pela primeira vez sair do estádio Urbano Caldeira com três pontos. Os visitantes venceram por 2 a 1.

Conforme o Blog do ADEMIR QUINTINO publicou com absoluta EXCLUSIVIDADE (o único veículo de comunicação a informar que todos os titulares iriam a campo), o técnico Enderson Moreira mandou força máxima para tentar se aproximar do G-4, mesmo com o jogo de volta pela semifinal contra o Cruzeiro, daqui a três dias. Nem mesmo Arouca, que era a única dúvida publicada por este espaço no sábado (1), em razão de fádiga muscular, deixou de começar o jogo.

O Santos foi pra cima do adversário deste o início da partida e merecia melhor sorte,ém,  mas como o "futebol não tolera desaforo", o time santista colocou bola na trave, pornão foi objetivo e no segundo ataque dos gaúchos, Aranguiz inaugurou o placar (0x1).

No segundo tempo, Enderson abriu mão da marcação de Alison pela qualidade no passe de Renato. O time melhorou e o Peixe insistia em perder gols. Os zagueiros Edu Dracena e Bruno Uvini viraram atacantes e inclusive deram assistências aos companheiros. Aos 18 minutos, Cicinho enfim acertou um cruzamento na temporada e Gabriel antecipou para empatar a partida (1x1).

Quando o Santos parecia próximo da virada, o pior aconteceu. O goleiro Aranha vacilou e pegou com as mãos uma bola recuada por Mena. Na cobrança da falta em dois toques, o chileno Aranguiz marcou seu segundo gol na partida e deu números finais (1x2).

Que todos os gols perdidos tenham ficado neste fim de semana e que na quarta-feira, na mais importante partida do Peixe na temporada, seja diferente.

O Campeonato Brasileiro ficou para trás e no próximo domingo (9) o Santos pega o rival SCCP na casa do adversário. Antes porém, todos os caminhos levam o torcedor alvinegro ou "in loco" ou com pensamentos positivos ao Estádio da Vila Belmiro, onde na próxima quarta-feira, às 22 horas, o time joga a sobrevivência na temporada contra o Cruzeiro.


FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 2 INTERNACIONAL
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 2/11/2014
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Público/Renda: 5.607 pagantes / R$ 170.950
Cartões amarelos: Fabrício, Jorge Henrique, Alan Patrick e Alisson (INT); Edu Dracena e Cicinho (SAN)
GOLS: Aránguiz, 24'/1ºT (0-1); Gabriel, 17'/2ºT (1-1), Aránguiz, 35'/2ºT (1-2)
SANTOS: Aranha, Cicinho, Edu Dracena, Bruno Uvini e Mena; Alison (Renato, intervalo), Arouca e Lucas Lima; Rildo (Jorge Eduardo, 28'/2ºT), Robinho e Gabriel (Leandro Damião, 36'/2ºT). Técnico: Enderson Moreira.
INTERNACIONAL: Alisson; Cláudio Winck, Alan, Ernando e Fabrício; Willians, Aránguiz, D'Alessandro (Wellington Paulista, 22'/2ºT), Alan Patrick (Bertotto, 18'/2ºT) e Jorge Henrique; Nilmar (Ygor, 38'/2ºT). Técnico: Abel Braga.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS 

Aranha: Foi infeliz ao pegar com as mãos a bola recuada. A atitude foi decisiva para a derrota. - 4,0
Cicinho: Depois de um longo e tenebroso inverno acertou um cruzamento para Gabriel marcar o gol. - 6,5
Edu Dracena: Teve momentos que o defensor era o melhor atacante do Santos. Fez uma partida excelente. Ainda deu duas assistências para o ataque marcar o gol e em uma delas Rildo desperdiçou. Ganhou todas as divididas. - 7,0 
Bruno Uvini: Também fez uma ótima partida. Colocou uma bola na trave no primeiro tempo - 6,5
Mena: Levou um baile de seu compatriota Aranguiz no primeiro gol. Após isso, voltou a marcar bem. No ataque pouco apareceu. - 5,0
Alison: Com o Internacional explorando apenas o contra-ataque estava sem função. Foi bem substituído - 5,5
(Renato): Melhorou a qualidade do passe da equipe. - 6,0
Arouca: Correu demais. Responsável pela primeira bola de ligação entre a defesa e o meio - 6,0
Lucas Lima: Ficou muito tempo com a bola, mas com exceção a uma assistência a Robinho, não reeditou a regularidade das últimas boas partidas. Levou uma pancada de Welington Paulista no fim do jogo que preocupou o torcedor. - 6,0
Rildo: Não foi tão mal. Correu, ganhou jogadas na linha de fundo, mas saiu vaiado pelas péssimas finalizações. - 6,0 
(Jorge Eduardo): Teve uma chance de finalizar, porém foi bloqueado. - 5,5
Robinho: Muito mal na primeira etapa e despediçou inúmeras oportunidades no segundo tempo, quando jogou melhor. Não tem respondido fisicamente os lances de explosão. - 5,5
Gabriel: Teve apenas uma chance para guardar e não desperdiçou. - 6,5 
(Leandro Damião): Jogou pouco - SEM NOTA
Técnico: Enderson Moreira: Não poupou titulares e perdeu o jogo da mesma forma. Eu penso que poderia ter testado outras alternativas de jogo como a entrada do jovem Serginho na vaga de Rildo. Com a saída de Geuvânio, os adversários com quatro homens no meio-campo vem ganhando o setor. O camisa 45 era o único no elenco com qualidade quando o Santos tinha a bola a bola aparecia como atacante, mas sem a mesma, fazia o quarto homem de meio-campo - 5,0 


Fan page e Twitter

Neste fim de semana, sem eu nunca ter gasto um centavo com publicidade no facebook, a fanpage do Blog do Ademir Quintino chegou a marca de 12 mil curtidas. No twitter, atingi a marca de mais de 22 mil seguidores e sou o repórter que cobre o Santos com o maior número de pessoas nas redes sociais.

O patrimônio profissional mais valioso que um jornalista (radialista) pode obter é a credibilidade. É uma questão de caráter também. 

Meu muito obrigado a todos pela incrível marca.

                                                         

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by