FOTO CAPA

"É BOM DEMAIS"

Postado às 23h42 desta quarta-feira, 20 de agosto de 2014.
O Santos quebrou três incômodos jejuns ao vencer na noite desta quarta-feira (20), o Atlético-PR pelo placar de 2 a 0. Os comandados de Oswaldo de Oliveira interromperam uma sequência de três derrotas no Brasileiro;  o time voltou a balançar as redes após mais de 300 minutos sem marcar na competição nacional e foram os primeiros três pontos contra um adversário que está entre os dez primeiros do Campeonato. Pelo menos até esta quinta-feira (onde terá a complementação da rodada), o alvinegro pulou para sétimo lugar.



Mesmo com sem Robinho, que sofreu uma lesão ainda no primeiro tempo, o alvinegro venceu com gols de Leandro Damião, que não marcava desde 30 de março no 3 a 2 sobre o Penapolense, e Thiago Ribeiro – que não balançava as redes adversárias desde 15 de Maio, na vitória sobre o Princesa de Solimões pela Copa do Brasil. 

A partida foi dura para o Peixe. O Atlético não se limitou a jogar no contra-ataque e também saiu pro jogo. E ficou mais difícil após Robinho sair com uma lesão na parte posterior da coxa direita. Segundo o treinador santista a situação do Rei das Pedaladas não parece grave, mas nesta quinta-feira, ele será examinado com mais cuidado. Rildo foi o substituto do camisa 7.

Com o time paranaense "deitando" nas costas de Mena, o Peixe parecia que seria uma presa fácil para o time comandado por Doriva. Porém, após boa jogada de Cicinho, Leandro Damião fez as pazes com a rede e marcou o seu primeiro gol no Campeonato Brasileiro no fim do primeiro tempo.
"Pô, Ademir é bom demais né (voltar a fazer gol), mas o importante é o time vencer" disse o camisa nove na saída do gramado durante o intervalo.


Como não existe nada tão bom, que não possa ficar ainda melhor; o Peixe ampliou com outro jogador que também não marcava gols há muito tempo e a exemplo de Leandro Damião, marcou pela primeira vez neste Campeonato Brasileiro. Mena foi a linha de fundo e cruzou perfeito na cabeça de Thiago Ribeiro que ampliou e fechou o placar.

No último lance da partida, David Braz cometeu pênalti, mas como a noite era alvinegra, o atacante Marcelno Cirino chutou no travessão de Aranha.


No domingo (24), no estádio do Morumbi às 16 horas, o Santos visita o São Paulo. Para o clássico, Gabriel retorna da Seleção Brasileira sub-20 e deve ficar a disposição. Robinho é a maior dúvida do Peixe. Bruno Uvini, pelo que o Blog do ADEMIR QUINTINO apurou, deve ficar de 30 a 40 dias após a intervenção cirúrgica na face, como desfalque.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 2 x 0 ATLÉTICO-PR
Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG)
Público e Renda:4.612/R$ 129, 285,00
Gols: Leandro Damião (44'/1ºT) e Thiago Ribeiro (21'/2ºT)
Cartão Amarelo: Léo Pereira e Dráusio (Atlético-PR)
SANTOS: Aranha, Cicinho, Edu Dracena, David Braz e Mena; Alison, Arouca e Lucas Lima; Robinho (Rildo 30'/1ºT), Thiago Ribeiro (Stéfano Yuri 44'/2ºT) e Leandro Damião (Souza, 39'/2ºT). Técnico: Oswaldo de Oliveira.
ATLÉTICO-PR: Weverton, Sueliton, Dráusio, Léo Pereira e Natanael; Deivid, João Paulo (Otávio 32'/2ºT), Bady (Dellatorre 29'/2ºT) e Marcos Guilherme (Douglas coutinho intervalo); Marcelo e Cléo. Técnico: Doriva

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

Aranha: Duas boas defesas e estrela no pênalti perdido por Marcelo - 6,5
Cicinho: Bela assistência para Leandro Damião no primeiro gol. Foi o Cicinho que o torcedor espera. Bem na marcação e otimo no apoio - 7,0 
Edu Dracena: Perfeito nos desarmes por baixo e bem na bola aérea - 7,0
David Braz: Fez uma partida satisfatória, porém, cometeu um pênalti desnecessário - 5,5
Mena: Sofreu para marcar Marcelo (e não conseguiu). Ótima assistência para o gol de Thiago Ribeiro - 6,0
Alison: Jogador que não aparece (quando não leva cartão) para a torcida, mas extremamente eficiente na proteção a frente da zaga - 6,0
Arouca: O segundo gol santista começou nos seus pés. Primeiro tempo discreto. Na etapa complementar foi bem mais participativo - 6,5
Lucas Lima: O melhor preparo físico disparado do time. Responsável pela armação, ainda marca a saída de bola e ajuda a conter o lateral-direito adversário, já que Robinho não volta para marcar - 7,0 
Robinho: Só jogou 30 minutos. Saiu contundido e preocupa. Era o melhor jogador (como de costume) quando deixou o gramado - 6,5 
(Rildo): Não tem a mesma qualidade, mas manteve a mesma agressividade do seu antecessor - 6,0
Thiago Ribeiro: Boa movimentação e conseguiu se divorciar da má fase - 7,0
(Stéfano Yuri): Jogou pouco - SEM NOTA
Leandro Damião: Não é o centroavante de técnica apurada, mas vai aos poucos deixando a má fase de lado. Brigador, foi eficiente. Deu uma ótima assistência para Rildo (que desperdiçou) no segundo tempo e marcou o seu gol após 150 dias - 7,0 
(Souza): Outro que fó entrou no fim - SEM NOTA
Técnico: Oswaldo de Oliveira: Fez bem ao reposicionar Robinho pelo lado-esquerdo do ataque. Foi feliz em escolher Rildo como substituto de Robinho. O time perdeu em qualidade mas continuou agressivo.
                                 

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by