FOTO CAPA

O SANTOS PODE MUITO MAIS

Postado às 20h31 deste domingo, 8 de dezembro de 2013
Peixe mostrou dignidade novamente. Mesmo sem pretensões neste Brasileirão de 2013 venceu com propriedade no Estádio Serra Dourada. Os 3 a 0 do alvinegro sobre o Goiás, tirou as chances do time do planalto central de ir para a Libertadores da América, o ano que vem.

O resultado deixou o Peixe com 57 pontos na classificação geral. O Santos foi o melhor time paulista e ficou com o sétimo lugar, melhor posição no Brasileirão, desde o vice-campeonato de 2007.

O time de Claudinei Oliveira jogou de forma inteligente, encaixou o jogo e merecidamente chegou a vitória até com facilidade. Dois gols de Montillo e um de Cícero deram os números finais da partida.

Infelizmente, o Peixe reagiu muito tarde na competição. Após não ter mais chances de absolutamente nada no Campeonato, o time engrenou três vitórias seguidas: Fluminense, Atlético/PR e Goiás. Isso só havia acontecido uma vez quando bateu São Paulo, Portuguesa e Atlético/MG, antes da pausa da Copa das Confederações.  

Os pontos bobos que o alvinegro perdeu para Coritiba,Vasco e Náutico na Vila Belmiro, fizeram muita falta (sem contar mais dois pontos contra o mesmo Vasco perdidos no Maracanã após estar vencendo por 2 a 0), mas  agora "Inês é morta". 

O confronto marcou as despedidas de Claudinei Oliveira e Durval do Santos.

Muitos vão me criticar, mas ainda assim penso da seguinte forma (já escrevi outras vezes e repito), Claudinei teve mais acertos do que erros no comando do elenco nesta competição. O técnico amadurece com o tempo. Não deve nada pros treinadores que o Santos procurou. Dos seus maiores pecados, a insistência durante muitas rodadas com Everton Costa; a cobrança a direção santista pela imprensa sobre sua permanência e algumas vezes que poderia ter sido mais ousado. O tempo vai ensinar, mas ele foi um dos grandes responsáveis em fazer de um elenco de qualidade técnica limitada, um dos sétimos melhores da competição. 

Nas mãos de Claudinei Oliveira, o meia Montillo jogou um pouco melhor (ainda deve muito em relação as expectativas), Cícero que marcou incríveis 15 gols no Brasileirão também se destacou, além do treinador ter barrado alguns "medalhões" na Vila.

Ficou a sensação de que se podia ter ido mais longe e agora cabe a direção do Santos, que patina nas contratações desde 2012, dar a retaguarda para tornar o alvinegro praiano competitivo novamente em 2014.

GOIÁS 0 X 3 SANTOS
Local: Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Data-Hora: 8/12/2013 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
GOLS: Cícero (5'/1ºT) e Montillo (44'/1ºT e 31'/2ºT)
CARTÕES AMARELOS: Gustavo Henrique e Durval (Santos)
CARTÃO VERMELHO: Hugo (Goiás)

GOIÁS: Renan, Vítor, Ernando, Rodrigo e William Matheus; Amaral, Dudu Cearense (Ramon - intervalo), Eduardo Sasha (Roni - intervalo), Hugo e Renan Oliveira (Wellington Júnior - 21'/2ºT); Walter. Técnico: Enderson Moreira.
SANTOS: Aranha, Cicinho, Gustavo Henrique, Durval e Mena (Emerson - 25'/1ºT); Alison (Alan Santos - 27'/2ºT), Arouca, Cícero e Montillo; Thiago Ribeiro (Everton Costa - 33'/2ºT) e Geuvânio. Técnico: Claudinei Oliveira.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Aranha: Fez a torcida esquecer de Rafael em tão pouco tempo, tamanha a segurança transmitida durante os jogos - 7,0 
Cicinho: Salvou um gol em cima da linha. Não apoiou como de costume - 6,5
Gustavo Henrique: Ótimo senso de colocação. Grata revelação - 7,0 
Durval: Obrigado por tudo "Lampião da Vila". Seja feliz - 7,0 
Mena: Deixou o gramado com problemas musculares ainda no primeiro tempo - sem nota  
(Emerson): Entrou e fez o arroz com feijão, bem temperado . Tem atuado melhor que o titular da posição - 6,5 
Alison: Voltava de contusão e não apareceu nas roubadas de bola como outras vezes - 6,0
(Alan Santos): Jogou pouco - sem nota 
Arouca: Bela assistência no primeiro gol de Cícero. Em suas últimas apresentações voltou a jogar bem - 7,5 
Cícero: Dificilmente perde gols. Vive um momento muito bom. Artilheiro do time na temporada com 24 gols e 15 no BR/2013 - 7,5 
Montillo: Ainda está devendo pelo investimento feito em seu futebol. Marcou dois gols - 8,0 
Thiago Ribeiro :Puxou alguns contra-ataques - 6,5
(Everton Costa): Um dos maiores erros de Claudinei Oliveira e da diretoria durante a temporada. Jogou pouco - sem nota  
Geuvânio: Finaliza mal, mas com ele no time, o ataque cresceu bastante - 6,0
Técnico: Claudinei Oliveira: Demonstrou dignidade e comprometimento. Sabedor que não ficaria mais no clube poderia ter ido sentar na caixa de gatorade, mas armou bem o time que conquistou três vitórias seguidas. Desejo muito sucesso para o treinador, independente do clube que ele vá trabalhar - 7,0

                                              http://www.ademirquintino.com.br

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by