FOTO CAPA

NÃO EMBALOU

Postado às 22h13 deste domingo, 29 de setembro de 2013
Quando o Peixe tinha tudo pra embalar e aproximar-se do G-4, a equipe derrapou. Nos últimas sete partidas, só venceu uma vez (Criciúma/SC). Na noite deste domingo (29), o Santos foi as Minas Gerais e perdeu de virada para o Atlético/MG por 3 a 1. Agora, o time praiano está na nona colocação, exatamente a oito pontos da zona da Libertadores e os mesmos oito pontos para o Z-4 (zona de rebaixamento).


O treinador santista congestionou o meio-campo e apostava nos contra-ataques e erros do adversário. Aos 14 minutos, Mena roubou bola de Rever e serviu Cicinho que abriu o marcador para o time da Vila. Mas o lado direito da defesa alvinegra sucumbia as boas performances de Fernandinho e Tardelli e em poucos minutos, o Galo virou.  

Na segunda etapa, o Santos teve duas ótimas oportunidades de empatar a partida, mas a imprecisão e a trave não deixaram. Como quem não faz toma, Alecsandro deu números finais ao confronto - 3x1.

Sem querer ser pitonisa ou bidu, na quarta-feira passada após o empate contra o Náutico, eu particularmente já havia jogado a toalha. Creio que o trabalho não é de todo ruim, muito pelo contrário. Por tudo de ruim que aconteceu no ano, eu temia pela pior; mas verdade seja dita, o Santos não passa de um mero coadjuvante na competição. Torcer para a diretoria ser feliz e contratar de dois a três jogadores para o ano que vem, para serem titulares que com o amadurecimento dos jovens, o Peixe poderá ser competitivo em 2014. 

A direção pode aproveitar também pra dar uma carta de agradecimento e enviar alguns 'refugos' para Plutão, Marte, outro galáxia, porque os mesmos não tem a mínima condição de vestir o manto alvinegro. Observar o banco de reservas santista é dar início a uma depressão sem fim.

O alvinegro tem pela frente nesta semana dois clássicos regionais - São Paulo (2/10) e Lusa (6/10).

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG  3 x 1 SANTOS
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data-Hora: 29/09/2013 - 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique 
Cartões amarelos: Marcos Rocha (12'/2ºT),  Gustavo Henrique (25'/2ºT), Neto Berola (34'/2ºT)
Gols: Cicinho, 14'/1ºT (0-1), Luan, 17'/1ºT (1-1), Marcos Rocha, 36'/1ºT (2-1), Alecsandro, 42'/2ºT (3-1)
SANTOS: Aranha;  Bruno Peres (Everton Costa, 21'/2ºT), Edu Dracena, Gustavo Henrique e Mena; Alison, Arouca, Cicinho, Cícero e Renato Abreu (Wiilian José, 11'/2ºT); Thiago Ribeiro (Giva, 31/2ºT) - Técnico: Claudinei Oliveira.
ATLÉTICO-MG: Giovanni, Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva e Junior Cesar; Pierre e Josué; Diego Tardelli, Luan (Dátolo, 37'/2ºT), Fernandinho (Neto Berola, 31'/2ºT) e Jô (Alecsandro, 27'/2ºT) - Técnico: Cuca.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Aranha:Adiantado no golaço de Marcos Rocha, ainda assim, uma das principais figuras do Santos - 6,5
Bruno Peres: Levou um baile de Fernandinho - 4,0 
(Everton Costa): Ele entrou? - 4,0 
Edu Dracena: Sofreu para cobrir o lado direito da defesa - 6,0
Gustavo Henrique: Não se posicionou bem no primeiro gol atleticano. No mais, manteve o nível de seu companheiro de defesa - 5,5
Mena: Bela assistência no gol de Cicinho. Não estava do lado esquerdo da defesa no gol de Marcos Rocha - 5,0
Alison: Tentou se aventurar como homem surpresa, mas pecava na qualidade dos passes - 5,5 
Arouca: Discreto - 5,5
Cicinho: Fez um gol, mas teve dificuldades na nova função - 5,5
Cícero: Nem os seus tradicionais chutes foram vistos - 5,5
Renato Abreu: Lento. Figura apagada na partida - 4,0 (Wiilian José): Dificuldades já conhecidas de domínio de bola. Acertou uma bola na trave de cabeça- 5,0
Thiago Ribeiro: Caiu assustadoramente de produção nos últimos jogos. Sacrificado no esquema - 5,0 
(Giva): Não alterou o panorama da partida - 5,0
Técnico: Claudinei Oliveira: Congestionou o meio e no começo deu certo. Ainda não conseguiu dar um poder ofensivo ao time. Ainda assim faz uma campanha acima das expectativas. - 5,5




 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by