FOTO CAPA

DECEPÇÃO

Postado à 01h42 desta quinta-feira, 26 de setembro de 2013
O Santos decepcionou seu torcedor que compareceu em pequeno número (pouco mais de cinco mil pagantes) na Vila Belmiro e fracassou na tentativa de encostar próximo ao G4. Mesmo contra o lanterna e virtual rebaixado Náutico, o alvinegro fez uma apresentação horrorosa e apenas empatou em 1 a 1. Com o resultado, o time praiano fica distante seis pontos da zona da Libertadores. O gol santista foi marcado por Cícero aos 40 minutos da etapa complementar.

O Glorioso praiano se igualou a todos os outros times no número de jogos e ocupa o sexto lugar, com os mesmos 33 pontos do Goiás, porém supera o clube do planalto central nos critérios de desempate.

Desde o primeiro minuto de partida, o Peixe não demonstrava confiança e não acertava uma jogada sequer. Com Renê Junior e Giva nas vagas de Arouca e Thiago RIbeiro, suspensos, nem parecia que o time de Claudinei Oliveira jogava na Vila e estava prestes de se aproximar das primeiras colocações, em caso de vitória, tamanha a sucessão de erros. O Santos só não conheceu uma derrota já na primeira etapa, em razão de o adversário ser de uma qualidade técnica sofrível.

Na segunda etapa, o panorama seguiu o mesmo em uma mediocridade que eu particularmente ainda não havia visto no Campeonato. Mas, não existe nada tão ruim que não possa piorar, o Náutico merecidamente abriu o placar com Maikon Leite e o Peixe apenas chegou a igualdade quatro minutos depois.

O Santos ainda é o melhor paulista classificado, não se pode jogar toda a campanha no lixo, pois ainda está acima das expectativas, ainda mais com o material humano existente extremamente carente em diversas posições, mas não dá para se empolgar e ser otimista o tempo todo. Com o tropeço contra o lanterna, a possibilidade de Libertadores, apesar de muitas rodadas pela frente, ficou muito distante e terminar de forma digna a competição para montar a base para 2014, me parece ser o caminho natural e racional para o alvinegro da Vila. 

SANTOS 1 X 1 NÁUTICO
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data-Hora: 25/9/2013 - 21h
Árbitro: Francisco do Nascimento (AL)
Renda e público:  R$ 132.701/ 5.108 torcedores
Cartões amarelos:  Leandrinho e Giva (SAN); Maikon Leite, Derley, Leandro Amaro, Maranhão e Martinez (NAU)
Gols: Maikon Leite, aos 36'/2T (0-1) e Cícero, aos 40'/2T (1-1)
SANTOS: Aranha, Cicinho, Edu Dracena, Gustavo Henrique e Mena; Alison, Renê Júnior (Léo Cittadini, no intervalo), Cícero e Montillo (Leandrinho, aos 32'/1T); Giva (Gabriel, aos 26'/2T) e Willian José. Técnico: Claudinei Oliveira.
NÁUTICO: Gideão, Maranhão, João Filipe, Leandro Amaro e Luiz Eduardo (Dadá, aos 24'/2T); Elicarlos, Martinez, Derley e Tiago Real; Rogério (Hugo, aos 28'/2T) e Maikon Leite (Oliveira, aos 42'/2T). Técnico: Marcelo Martelotte.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Aranha: Trabalhou pouco. Sem culpa no gol - 5,5 
Cicinho: Um dos poucos que ainda tentou algo - 6,0
Edu Dracena: Não comprometeu - 5,5
Gustavo H.: O mesmo do seu companheiro de zaga - 5,5 
Mena: Levou um baile de Maykon Leite e no apoio não existe - 4,0  
Alison: Não conseguiu marcar com a mesma eficiência - 5,0 Renê Júnior: O que errou de passe foi um absurdo. Foi substituído - 4,5
(Léo Cittadini): Entrou no intervalo e pouco acrescentou - 4,5 
Cícero: No primeiro tempo queria fazer tudo. No segundo foi mais produtivo e ainda marcou mais um gol - 6,0 
Montillo: Deixou o gramado contundido ainda no primeiro tempo - 5,5 
(Leandrinho): Não entrou bem - 4,5 
Giva: Intranquilo. Perdeu três ótimas oportunidades - 4,0
(Gabriel): Quase não tocou na bola - 5,0
Willian José: Jogador de qualidade técnica sofrível. O pior, não tem mais ninguém no elenco com suas características - 3,5 
Técnico: Claudinei Oliveira - Não conseguiu fazer com que o elenco respondesse contra um adversário de qualidade técnica bem inferior. Além disso, as alterações não surtiram o efeito que o treinador e a torcida pudessem imaginar que corresponderiam - 5,0

Cinco jogos no Pacaembu

O Blog do ADEMIR QUINTINO apurou com exclusividade de fontes seguras que cinco jogos em que o Santos vai fazer como mandante, serão transferidos para o estádio do Pacaembu, na capital.

Além do jogo contra o Ponte Preta (confirmado a alteração pela CBF) no dia 12 de outubro, os confrontos contra o Internacional/RS (16/10); Cruzeiro (3/11); Bahia (13/11) e Fluminense (24/11) serão confirmados em breve para o próprio da municipalidade paulistana, a pedido da diretoria santista.



 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by