FOTO CAPA

VITÓRIA PARA RESPIRAR

Publicado às 21:21 deste domingo, 10 de julho de 2022

(*) Por Pedro La Rocca

Depois de seis partidas sem vencer, o Peixe vence o Atlético-GO por 1x0, na Vila Belmiro. Lucas Barbosa marcou o único gol Santista, na noite deste domingo (10). Com possibilidade de alteração até o final desta 16ª rodada, o Peixe vai à 8ª colocação no Brasileirão, com 22 pontos.

Esta foi a primeira partida, depois da demissão do técnico Fabián Bustos e do executivo de futebol Edu Dracena. Com Marcelo Fernandes no comando e o ídolo Giovanni como auxiliar técnico, o Peixe conseguiu importantes três pontos, depois de resultados péssimos.

O Santos entra em campo com outro tipo de postura, em relação às últimas partidas. O jogo reativo que era visto, já foi alterado para um jogo de posse de bola, presença no último terço do campo e, sem a posse, linhas altas e pressão no adversário.

Foram muitas chances criadas no decorrer da primeira etapa. Marcos Leonardo teve volume de finalização, assim como Baptistão, que obrigou o goleiro a fazer defesas. Isso porque, tinha aproximação e movimentação dos meias, que produziam superioridade no campo de ataque.

O Santos terminou o primeiro tempo com nove finalizações e 51% de posse de bola, sendo grande parte dela no campo de ofensivo. 

Os dois meio-campistas, Zanocelo e Sánchez, atuaram muito mais no campo ofensivo, do que como defensores, o que ajudou na superioridade númerica e na produção de oportunidades. O Alvinegro merecia ao menos um gol, nos 45 minutos iniciais.

O segundo tempo já começa diferente, os visitantes tinham a bola e o Peixe esperava no campo defensivo. Os Santistas tiveram queda na parte física, pela mudança de estilo de jogo e pela intensidade na marcação.

O rival recebeu muitas faltas perto do gol de João Paulo, algo que poderia ser perigoso, pelo placar zerado. O Santos, que era inferior fisicamente, pouco conseguia acelerar aos contra-ataques.

Porém, o interino Marcelo Fernandes, de forma inteligente, mexeu no time. Lucas Barbosa e Bruno Oliveira entraram, Sánchez e Baptistão (os mais cansados), saíram. Isso fez a equipe ter maior poder ofensivo pelo lado direito e pelo corredor central.

Foram 25 minutos de pressão atleticana, até o Peixe voltar a empurrar o adversário ao seu campo defensivo. Quando conseguiu um escanteio do lado direito, a bola sobra dentro da área, Lucas Barbosa chuta com o pé direito e abre o placar.

O gol aconteceu aos 31 minutos. Os 14 restantes, mais acréscimos, foram de novo, de pressão dos visitantes. O sistema defensivo foi determinante, assim como o João Paulo, que salvou o Peixe com uma linda defesa no alto, aos 36 minutos.

Após a troca de treinador, o Peixe demonstra mais vontade e presença no campo ofensivo, porém a equipe precisa ser mais organizada e menos estática, algo que deve ser trabalhado pelo próximo comandante. A vitória é importante, o time evoluiu, porém tem potencial para mais.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 0 ATLÉTICO-GO

Competição: Campeonato Brasileiro, 16ª rodada

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)

Árbitro: Braulio da Silva Machado (FIFA/SC)

Cartões amarelos: Vinicius Zanocelo, Carlos Sánchez, Rodrigo Fernandez, Camacho, Lucas Barbosa, Marcelo Fernandes (Santos); Shaylon, Luiz Fernando, Ronaldo, Hayner (Atlético-GO)

GOLS: Lucas Barbosa (31 minutos do 2T)

SANTOS: João Paulo, Madson, Maicon, Bauermann, Felipe Jonatan, Rodrigo Fernández (Vinicius Balieiro), Zanocelo (Camacho), Sánchez (Bruno Oliveira), Léo Baptistão (Lucas Barbosa), Lucas Braga e Marcos Leonardo.
Técnico: Marcelo Fernandes

ATLÉTICO-GO: Ronaldo; Hayner, Wanderson, Ramon e Jefferson (Arthur Henrique); Baralhas (Rickson), Edson (Lucas Lima) e Jorginho (Léo Pereira); Shaylon (Luiz fernando), Churin e Airton
Técnico: Jorginho

Menino da Vila fez o gol da vitória

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

João Paulo - Um dos melhores do país, salvou o Peixe em momentos importantes da partida. - 7,5

Madson - Em seu retorno, foi seguro. - 6,0

Maicon - Crucial para a defesa, segurança máxima. - 6,5

Bauermann - Seu futebol cresce ao lado do Maicon. Voltou a jogar bem. - 6,0

Felipe Jonathan - Sofreu na marcação e pouco ajudou na retomada ao ataque. - 5,0

Fernández - Fez um jogo defensivo de qualidade, liderando em roubos de bola (3). - 6,5

Zanocelo - Passes que não progrediram, geralmente recuava. Pouco eficiente na marcação. - 5,0

Sánchez - Tecnicamente importante, porém precisa evoluir fisicamente. Muita vontade em campo. - 6,0

Lucas Braga - Voltando a jogar bem com verticalidade, criando boas chances. - 6,0

Baptistão - Bom primeiro tempo, teve boas chances de finalização. Pecou nas assistências. - 6,0

Marcos Leonardo - Foi participativo, podendo melhorar nas finalizações. - 5,5

Camacho - Tomou decisões erradas no ataque. Regular na defesa. - 5,5

Bruno Oliveira - Fez o Santos voltar a atacar. Deu dinâmica à equipe. 6,0

Lucas Barbosa - Autor do gol, entrou ligado na partida. - 6,5

Balieiro - SEM NOTA

(*) Pedro La Rocca - Estudante de jornalismo e comentarista na Web Rádio Piabanha 


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by