FOTO CAPA

SANTOS SEGUE SEM VENCER FORA NO BRASILEIRO

Publicado às 22h20 deste domingo, 15 de maio de 2022.

(*) Por Pedro La Rocca

Neste domingo (15), o Santos visitou a equipe do Goiás no Estádio Serra Dourada e encontrou mais uma derrota fora de casa no Brasileirão 2022, perdeu por 1 a 0, sendo essa a segunda consecutiva longe da Vila Belmiro na competição. O gol do adversário  foi marcado por Elvis, após o zagueiro Velázquez cometer pênalti em Apodi. O Santos desperdiça a chance de assumir a liderança do campeonato.

O treinador Fabián Bustos resolveu inovar na escalação, colocando dois atacantes de área (Marcos Leonardo e Bryan Angulo), deixando Ricardo Goulart no banco. Além disso, tivemos a volta do zagueiro Maicon, que atuou ao lado de Emiliano Velázquez, deixando o Bauermann no banco de reservas.

Desde o começo da partida, o Santos encontrou muita dificuldade na parte ofensiva. Isso se deu pela falta de um jogador de criação, tendo em vista a escalação de dois centroavantes de área e o posicionamento do Baptistão que atuou pelo lado direito do campo. O time dependia muito das bolas longas, vindas até mesmo do zagueiro Maicon, que finalizou a partida com 10 lançamentos, sendo 7 certos.

Essa dificuldade ofensiva se refletiu na defesa, quando em um dos vários contra-ataques promissores da equipe goiana, o zagueiro Velázquez chega atrasado na dividida com Apodi e acaba cometendo a penalidade máxima, cobrada pelo camisa 10, Élvis, que deslocou o João Paulo que não teve chances de defender a batida.

O time com presença no campo adversário e muito intenso que se vê dentro da Vila Belmiro, não vem se refletindo fora de casa. O Peixe levou um baile tático da equipe goiana. 

Quando tinha a bola o Santos não criava e quando precisava dos contra-ataques, tinha lentidão, dada pela quantidade de jogadores de área e a alta distância entre cada jogador. O time em alguns momentos sentiu falta do Ângelo, que poderia desconcertar a defesa adversária com uma jogada individual e até mesmo para auxiliar o lateral Madson, que deu assistência para um gol de Angulo no final da partida que foi anulado por impedimento. Tirando o gol, novamente o Santos não sofre defensivamente, pelo menos nesse aspecto, o time possui evolução jogando longe de Urbano Caldeira.


FICHA TÉCNICA

GOIÁS 1 X 0 SANTOS

Competição: Brasileirão, 6ª rodada

Estádio: Estádio da Serrinha, em Goiânia (GO)

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (CE)

Cartões amarelos: Nenhum

Gol: Elvis (GOI), aos 19 minutos do 1º tempo

GOIÁS: Tadeu; Sidimar, Da Silva e Caetano; Matheus Sales, Caio Vinícius (Auremir), Apodi (Maguinho), Diego (Juan) e Elvis (Fellipe Bastos); Pedro Raul (Nicolas) e Dadá Belmonte. Técnico: Jair Ventura.

SANTOS: João Paulo; Madson, Maicon, Velázquez e Lucas Pires; Rodrigo Fernández (Pirani), Vinícius Zanocelo (Sandry) e Angulo; Léo Baptistão (Ricardo Goulart), Jhojan Julio (Lucas Braga) e Marcos Leonardo (Rwan). Técnico: Fabián Bustos.

Bustos mexeu no time e não foi muito feliz em algumas escolhas.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

Joao Paulo - Sofre o gol de pênalti, onde não teve culpa. Fez algumas defesas durante a partida - 6

Madson - Outro jogador em relação ao último jogo, não teve qualidade no ataque e defende mal, uma de suas deficiências - 4.5

Maicon - O melhor do Santos na partida, impediu muitas oportunidades de finalização do adversário, bem mais uma vez o “God of Zaga” - 7

Velázquez - Muito afobado nas jogadas e acaba cometendo um pênalti infantil, que comprometeu no resultado, muito mal o uruguaio - 4

Lucas Pires - Um dos que tentaram, porém não obteve tanto sucesso como nas últimas partidas, dada pela boa marcação de área do adversário - 6

Rodrigo Fernández - Protege bem a entrada da área, porém poderia ter chego mais ao ataque, principalmente após a abertura do placar - 6

Zanocelo - Sobrecarregado pela falta de um “10”, precisou fazer essa função e ser segundo volante, por isso não conseguiu mostrar o bom futebol que vinha apresentando, prejudicado pela escalação - 5.5

Baptistão - Sumido na partida de hoje, precisa ser o “falso 9” da equipe, pois não mostrou eficiência na ponta direita. Não mostrou um bom futebol - 5

Júlio - Tecnicamente mal, não conseguiu ajudar no ataque, muito menos no apoio ao Pires. Ponto positivo pelo que se doa em campo - 5

Angulo - Está claro que é um jogador para ficar no banco, quando se tem outro atacante em campo. Não tem movimentação e quando recebia a bola ia muito mal - 4.5

Marcos Leonardo - Pouco participou, ainda assim teve algumas oportunidades. Prejudicado pela falta de um meia de criação - 5.5

Sandry - Deu o lançamento para o gol que foi anulado por impedimento, merece mais minutos - 6

Rwan - Deu movimentação ao time, que estava estático, mas não conseguiu infiltrar no sistema defensivo do adversário - 5.5

Lucas Braga - SEM NOTA

Ricardo Goulart - SEM NOTA

Pirani - SEM NOTA

(*) Pedro La Rocca - Estudante de jornalismo e comentarista na Web Rádio Piabanha e Web Rádio Papo Aberto.


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by