FOTO CAPA

COM ATUAÇÃO DE GALA DE JOÃO PAULO, PEIXE SE CLASSIFICA NA SUL-AMERICANA

Publicado às 08h20 desta sexta-feira, 23 de julho de 2021.

Com uma atuação de Gala do goleiro João Paulo, o Santos empatou com o Independiente (ARG) em 1 a 1, na noite desta quinta-feira (22), em Avellaneda, na Grande Buenos Aires, e garantiu vaga nas quartas de final da Copa Sul-Americana. O gol do time brasileiro novamente foi de Kaio Jorge. Como venceu o jogo de ida por 1 a 0, a igualdade bastou para a classificação. Na próxima fase, o alvinegro enfrentará o Libertad, do Paraguai.

Fernando Diniz realizou as modificações que o Blog publicou na véspera do duelo. O retorno de Jean Mota que havia cumprido suspensão no Brasileiro; Sánchez foi mantido entre os 11 titulares e Felipe Jonatan herdou a vaga de Moraes lesionado. Pirani e Pará foram para o banco de reservas.

O Peixe começou muito bem, trocando bolas e com o controle da partida, entretanto, após o 16o. minuto de jogo, o time brasileiro desnecessariamente recuou absurdamente. Começou a entrar em ação o grande personagem do jogo, o goleiro João Paulo que realizou três milagres com defesas dignas de Rodolfo Rodriguez e Rafael Cabral, só na primeira etapa. 

Como quem não faz toma, pois o 'futebol não tolera desaforo' aos 37 minutos, Marinho roubou bola na intermediária e tocou para Sánchez. O uruguaio efetuou lindo lançamento para Kaio Jorge. O defensor Insaurralde tentou mandar a bola para o lado, mas não conseguiu. A mesma sobrou nos pés do camisa 9 santista, que tentou o domínio, mas não conseguiu, porém, o desvio foi suficiente para matar o goleiro Sosa e abrir o marcador: 1 a 0 que deu uma tranquilidade maior com o gol fora de casa que obrigava os argentinos a marcarem três para ficarem com a classificação.

No segundo tempo, o panorama seguiu. O Santos recuado, levando 'bombardeio' com João Paulo em noite maravilhosa salvando. Foram mais cinco defesas formidáveis.

"Partida especial para mim, rivalidade de Brasil e Argentina e queria dedicar à minha mãe, que está tratando um câncer. Vamos vencer isto juntos e quero dedicar para ela" disse o homem do jogo ao final da partida ao receber sua premiação, o goleiro santista João Paulo.

No meio da etapa complementar, com a ajuda do VAR, o árbitro peruano, fraquíssimo, deu o cartão vermelho para o zagueiro Insaurraude. O Santos não aproveitou a vantagem numérica e levou o gol de empate minutos mais tarde. Lucas González aproveitou a sobra após bate-rebate na área e igualou o marcador.

Os 'rojos' tiveram mais um jogador expulso nos acréscimos e pela primeira vez na história, o Santos eliminou o 'rei do tapete' porque de Copas, só se for no jogo de baralho. Sem seu principal jogador, os tribunais para recorrer a toda poderosa Conmebol e ganhar a classificação por meio escuso, os argentinos, estão eliminados.


FICHA TÉCNICA

INDEPENDIENTE 1 x 1 SANTOS

Estádio Libertadores da América, em Avellaneda (Argentina).

Árbitro - Diego Haro (PER).

GOLS - Kaio Jorge, aos 37 minutos do primeiro tempo. Lucas González, aos 22 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Blanco e Lucas Romero (IND); Jean Mota (SFC).

Cartões vermelhos - Insaurralde e Barreto (IND).

INDEPENDIENTE (ARG): Sebastian Rosa; Bustos, Barreto, Insaurralde e Lucas Rodriguez (Soñora); Blanco (Herrera), Lucas Romero, Palacios (Rodrigo Márquez), Velasco (Braian Martínez) e Roa (Lucas González); Silvio Romero. Técnico: Julio Falcioni.

SANTOS: João Paulo; Madson, Luiz Felipe, Kaiky e Felipe Jonathan; Camacho (Alison), Jean Mota (Zanocelo) e Carlos Sánchez (Pirani); Marinho (Lucas Braga), Kaio Jorge (Marcos Leonardo) e Marcos Guilherme. Técnico: Fernando Diniz.

Sánchez e Kaio Jorge comemoram o gol santista na Argentina.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS 

João Paulo: Só não evitou o gol de empate do adversário. Uma atuação para não ser esquecida. Oito grandes defesas com no mínimo quatro milagres. - 9,5

Madson: Merecidamente começou como titular. Vive um melhor momento. Tem dificuldades na marcação, mas compensação com muita velocidade e apoio pelo lado direito do campo. - 6,0

Luiz Felipe: Bem na saída de bola, mas o coletivo da defesa santista deixou a desejar com os atacantes do Independiente parando apenas em João Paulo. - 5,5

Kaiky: Conseguiu evitar um gol no segundo tempo. Levou a pior nos enfrentamentos individuais com os atacantes do time 'rojo' - 5,0

Felipe Jonathan: Sofreu, principalmente na primeira etapa, quando o técnico do Independiente usou a esquerda da defesa santista para atacar. Estava ficando toda hora com dois homens para marcar. No segundo tempo, Diniz corrigiu e colocou Marcos Guilherme para auxilia-lo, com isso, teve mais espaços e chegou a ajudar nas tentativas de contra-ataques. - 5,5

Camacho: Deu espaços na marcação e errou algumas saídas de bola. - 5,0

(Alison): Demorou para entrar. - SEM NOTA

Jean Mota: Discreto. Não conseguiu objetividade no auxílio na construção de jogadas e pouco desarmou na marcação. - 5,0

(Zanocelo): Demorou um pouco para entrar no jogo. FIcou alguns minutos perdidos. Depois fez a bola rolar até o jogo acabar, fazendo com que ela ficasse com os jogadores do Peixe. - 5,5

Sánchez: Ainda longe da forma física ideal, ainda assim, o mais lúcido no meio campo. Deu linda assistência no gol santista. Quando ele saiu de campo, substituído, o time ficou 'acéfalo'. - 6,5

(Pirani): Teve uma oportunidade de aumentar o placar em chute de fora da área. - 5,0

Marinho: Não realizou um grande jogo, porém, roubou a bola no nascimento do primeiro gol e conseguiu a expulsão do veterano Insaurralde. - 6,0

(Lucas Braga): Algumas poucas tentativas do lado esquerdo. Não conseguiu prender a bola na frente. - 5,0

Kaio Jorge: Maduro taticamente, deu espaços aos companheiros, prendeu bola e fez o gol da classificação. - 7,0

(Marcos Leonardo): Poucos minutos no gramado. - SEM NOTA

Marcos Guilherme: Só foi notado quando foi ajudar na marcação pela esquerda, pois Felipe Jonatan estava ficando com dois homens no seu setor. - 5,0

Técnico: Fernando Diniz: Acertou ao manter Sánchez e escalar Madson. Não conseguiu tirar o time de trás desde os 16 minutos do primeiro tempo. Também teve mérito ao consertar a marcação pela esquerda, quando liberou Marinho e fez Marcos Guilherme ajudar Felipe Jonatan no setor. O Santos teve mais sorte do que futebol em território argentino. Podem dar o bicho todo ao goleiro João Paulo. - 5,5


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by