FOTO CAPA

PEIXE VOLTA A VENCER E ESTÁ NAS OITAVAS DA COPA DO BRASIL

Publicado às 19h35 desta terça-feira, 8 de junho de 2021.

O Santos está nas oitavas de final da Copa do Brasil. Repetindo atuação segura da ida e sem passar sustos, avançou com nova vitória sobre o Cianorte, desta vez por 1 a 0, com gol de Marcos Guilherme, na Vila Belmiro. Caprichasse um pouco mais e a vantagem seria até mais tranquila.

Conforme o Blog do ADEMIR QUINTINO publicou na véspera, Diniz mandou a campo o que tinha de melhor. A única exceção foi Lucas Braga que se recupera de um edema na coxa esquerda. 

O time do Santos não quis acelerar o jogo e ainda assim, viu seu ataque desperdiçar chances incríveis na frente do goleiro. Nos pés de Kaio Jorge e Marcos Guilherme surgiram os erros que diante de um rival mais forte podem custar caro. Ainda assim, o substituto de Lucas Braga marcou lindo gol com direito a comemoração com o 'chefe' Diniz.

Se no primeiro tempo, o Peixe não foi dos mais intensos, o segundo foi um pouco mais lento. Mas o jogo e o confronto não pediam que se acelerasse. Mas, o alvinegro perdeu a oportunidade de golear o adversário. Além disso, o time voltou desatento do vestiário e o Cianorte quase empatou no único lance de perigo contra John, que fez excelente defesa. 

Valeu pela vitória que confirmou o time na próxima fase, além de entrosar um pouco mais o time.

O Glorioso da Vila volta a campo neste sábado (12), diante do Juventude, também na Vila em partida válida pela terceira rodada do Brasileiro.


FICHA TÉCNICA

SANTOS 1 x 0 CIANORTE

Estádio da Vila Belmiro - Santos

ÁRBITRO - Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE).

GOL - Marcos Guilherme, aos 25 minutos do primeiro tempo.

Cartões amarelos - Marinho (Santos), Michel, Eduardo Doma e Morelli (Cianorte).

SANTOS - John Victor; Pará, Luiz Felipe, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison (Vinícius Balieiro), Jean Mota e Gabriel Pirani (Marcos Leonardo); Marcos Guilherme (Ângelo), Marinho (Madson) e Kaio Jorge (Ivonei). Técnico: Fernando Diniz.

CIANORTE - Bruno Pianissolla; Michel, Eduardo Doma, Maurício e Rael; Escobar (Sávio), Morelli (João Mafra) e Gabriel Calabres (Léo Porto); Erick Salles (Rafael Carvalheira), Buba e Wilson Júnior (Pachu). Técnico: João Burse.




NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

John: Uma defesa difícil no segundo tempo. - 6,5

Pará: Guardou posição. Não apoiou. - 5,5

Luiz Felipe: Pouco exigido. Mas bem na saída de bola. - 6,0

Luan Peres: Demonstrou recuperação em lance que o meio-campo perdeu a bola. O ataque do time paranaense não exigiu dos defensores. - 6,5

Felipe Jonatan: Tem guardado mais posição. Mais equilibrado no apoio. - 6,0

Alison: O homem do primeiro passe. Como o adversário não atacava, teve a tarefa facilitada. - 6,0

(Vinícius Balieiro): Tabelou bem e finalizou mal. - 5,5

Jean Mota: Não se apresentou tanto para o jogo como nos jogos anteriores. - 5,5

Gabriel Pirani: Errou alguns passes e tomou algumas decisões erradas na partida. Foi substituído. - 5,0

(Marcos Leonardo): Não teve chance de finalizar. - 5,5

Marcos Guilherme: O melhor do jogo. Além do lindo gol, se deslocou bastante e criou as melhores chances. Teve a chance de marcar mais um, mas perdeu a chance. - 7,0

(Ângelo): Deu alguns dribles e procurou levar o time a frente. - 6,0

Marinho: Com Marcos Guilherme se movimentando em todos os setores da frente, Marinho também não guarda posição somente pela extrema. Discreto. - 5,5

(Madson): Pegou pouco na bola. - 5,5

Kaio Jorge: Teve uma ótima oportunidade e desperdiçou. - 5,5

(Ivonei): Jogou pouco tempo. - 5,5

Técnico: Fernando Diniz: O time que já não foi rápido na primeira etapa, voltou mais lento ainda na segunda etapa. - 5,5



 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by