FOTO CAPA

TIME ALTERNATIVO PERDE EM FORTALEZA

Publicado às 22h05 desta quinta-feira, 21 de janeiro de 2021.

Com pouca criatividade e quando teve a oportunidade para fazer o gol e sair na frente, acabou desperdiçando; o Santos com um time alternativo foi derrotado para o Fortaleza, no estádio Castelão, por 2 a 0, em partida válida pela 31a. rodada do Campeonato Brasileiro, na noite desta quinta-feira (21).

Conforme o Blog do ADEMIR QUINTINO publicou na véspera do duelo, com EXCLUSIVIDADE, o Peixe confirmou a escalação que começaria a partida com a trinca de zagueiros: Alex, Luiz Felipe e Laércio. Entretanto, no aquecimento, minutos antes do jogo, o canhoto defensor Alex, voltou a sentir dores no joelho e sequer ficou no banco. Cuca escolheu o volante Guilherme Nunes para substituí-lo.

Sem entrosamento e com uma formação diferente da que foi treinada, o Peixe apostava no contra-ataque. Deu a bola aos mandantes e aguardava a bola 'bandida' ou 'vadia' como queira, para largar na frente e explorar o desespero do adversário. 

E tal bola 'única' veio. Aos 42 minutos do primeiro tempo, Lucas Braga cruzou, a bola bateu na mão do defensor do Fortaleza dentro da área e com a ajuda do V.A.R, o árbitro Ricardo Marques marcou pênalti. Jean Mota bateu cruzado e a bola parou nas mãos do goleiro Felipe Alves. 

Veio a segunda etapa e a leitura da partida para quem acompanhou, seguia a mesma. O Fortaleza propondo jogo e o Peixe no contragolpe. Porém, o ala Madson atropelou Osvaldo dentro da área e cometeu penalidade máxima, convertida por Juninho. O jogo começava a ter seu destino definido.

Daí em diante, o alvinegro tinha que sair para o jogo e não tinha grande material humano, entrosado, para tal. O Fortaleza deu o campo ao Peixe e no contra-ataque chegou ao segundo gol com linda enfiada de Yuri César e conclusão do ex-santista Wellington Paulista.

Cuca ainda trocou e mandou a campo Bruno Marques, Ângelo, Taílson, Wagner Palha e Lucas Lourenço, mas o resultado negativo já estava decretado.

No próximo domingo (24), na Vila Belmiro, o Santos enfrenta o Goiás. A tendência é de que os titulares sejam utilizados e sejam preservados na rodada seguinte, na terça-feira (26) contra o Atlético, em Minas. No sábado (30), acontece a grande decisão da Libertadores da América diante do Palmeiras, no Maracanã.


FICHA TÉCNICA

FORTALEZA 2 X 0 SANTOS

Estádio Castelão - Fortaleza (CE)

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)

Cartões amarelos: Felipe, Romarinho e Carlinhos (Fortaleza)

GOLS: 1-0 Juninho (3'/2T); 2-0 Wellington Paulista (20'/2T)

FORTALEZA: Felipe Alves; Gabriel Dias, Paulão, Jackson e Carlinhos; Juninho (Derley, 43'/2T), Felipe (Ronald, 28'/2T) e Mariano Vázquez (Wellington Paulista, 14'/2T); Osvaldo (Yuri César), David e Romarinho (Tinga, 28'/2T). Técnico: Enderson Moreira. 

SANTOS: João Paulo; Madson, Laércio, Luiz Felipe e Felipe Jonatan; Guilherme Nunes (Wagner Palha, 34'/2T), Sandry e Jean Mota (Lucas Lourenço, 17'/2T); Lucas Braga (Ângelo, 37'/2T), Marcos Leonardo (Bruno Marques, 17'/2T) e Arthur Gomes (Tailson, 34'/2T). Técnico: Cuca. 

Guilherme Nunes que ficaria no banco entrou de titular após Alex sentir o joelho

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

João Paulo: Sem culpa nos gols sofridos. Fez uma grande defesa no primeiro tempo. - 5,5

Madson: Podia ter evitado o pênalti que deu o primeiro gol ao time da casa. - 4,5

Laércio: Mal colocado algumas vezes e demonstrou muita lentidão no um contra um. - 3,5

Luiz Felipe: Tem qualidade, mas não conseguiu reeditar as boas atuações de 2016. - 5,0

Felipe Jonatan: Mesmo sem ser brilhante, foi o melhor da defesa. Tentou atacar , mas não foi muitas vezes em razão do Fortaleza ter maior posse de bola. - 6,0

Guilherme Nunes: Marca bem. Esteve órfão no setor. Foi substituído. - 5,0

(Wagner Palha): Jogou pouco mais de 10 minutos. - SEM NOTA

Sandry: Começou bem e um dos poucos que escaparam no primeiro tempo. No segundo tempo caiu a sua performance. Perdeu algumas bolas, em erros de passe, algo incomum para o seu futebol. - 5,5

Jean Mota: Teve a oportunidade de colocar o alvinegro na frente, mas desperdiçou a penalidade. Daí em diante, pareceu demonstrar abatimento e caiu de rendimento. - 4,0

(Lucas Lourenço): Entrou com o placar adverso. Não conseguiu armar o time. - 5,0

Lucas Braga: Conseguiu o pênalti e teve bons momentos na partida. - 6,0

(Ângelo): Jogou menos de 10 minutos. - SEM NOTA

Marcos Leonardo: A bola quase não chegou a frente. Tem condições de crescer. - 5,0

(Bruno Marques): Teve uma única chance de cabeça e quase acertou o alvo. - 5,5

Arthur Gomes: Uma boa jogada no segundo tempo que o goleiro espalmou a bola, quando o Peixe já estava atrás do marcador. Pouco. - 5,0

(Taílson): Jogou pouco tempo. - SEM NOTA

Técnico: Cuca: Podia ter mexido no intervalo. Apesar da derrota, acertou em deixar os principais jogadores na Baixada focados para a decisão da Libertadores. - 5,0





 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by