FOTO CAPA

ALERTA PARA A FINAL

Publicado às 12h20 desta segunda-feira, 25 de janeiro de 2021.

De forma surpreendente, o Santos perdeu por 4 a 3 para o Goiás, neste domingo (24), na Vila Belmiro, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, após terminar o primeiro tempo vencendo por 2 a 0. Os gols dos esmeraldinos foram marcados por Rafael Moura (2), David Duarte e Fernandão. O Peixe fez com Lucas Braga, Kaio Jorge e Marinho.

Conforme o Blog do ADEMIR QUINTINO bancou na véspera do duelo, Cuca escalou todos os titulares, exceção a Alison em 'quarentena' se recuperando de Covid. Sandry foi seu substituto. O alvinegro dominou completamente o primeiro tempo. Em ritmo de treino, fez 2 a 0 com jogadas bem trabalhadas e foi para o vestiário com um placar dilatado e expectativa até de aumentar a contagem, porém, nos 45 minutos finais, o time sofreu um 'apagão' e tudo mudou.

O técnico Glaubér Ramos mexeu em peças e posicionamento e associada a falta de concentração dos donos da casa, emplacou quatro gols. O tropeço do Peixe teve o agravante da arbitragem: um pênalti claro num toque na mão de David Duarte não foi sinalizado pelo senhor Wagner Magahães. E o pênalti convertido por Fernandão teria sido cometido por Sandry fora da área. O Goiás, em compensação, reclamou da penalidade máxima sofrida e convertida por Marinho.

Com a derrota, o Santos caiu para a 10ª colocação, com 45 pontos e vive um cenário muito parecido com o de 2015, onde priorizou a competição de mata-mata e largou o torneio nacional. Com a perda da Copa do Brasil, não disputou a Libertadores do ano seguinte. Oxalá, este ano, o enredo tenha um final diferente. Os comandados de Cuca voltam a campo com reservas para enfrentar o Atlético-MG, na terça-feira (26) com transmissão da ENERGIA 97 FM, no Mineirão, em mais uma rodada do Brasileirão, em jogo atrasado.

A última impressão deixada pelos titulares não foi nada positiva. Porém, DEUS escreve certo por linhas tortas. Que os erros sirvam de alerta para o jogo mais importante do clube nos últimos nove anos, no dia 30, diante do Palmeiras.


FICHA TÉCNICA

SANTOS 3 x 4 GOIÁS

Estádio Vila Belmiro, em Santos.

GOLS: Lucas Braga aos 6min e Kaio Jorge aos 37min do primeiro tempo; Rafael Moura aos 9min e aos 31min, David Duarte aos 14min, Fernandão aos 30min e Marinho aos 41min do segundo tempo.

Cartões Amarelos: Luan Peres, Guilherme Nunes, Kaio Jorge e Soteldo (SFC); Breno, Taylon, Breno, Iago Mendonça e Rafael Moura (GOI)

SANTOS: John; Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan (Bruno Marques); Diego Pituca (Jean Mota), Sandry (Guilherme Nunes) e Soteldo; Lucas Braga (Lucas Lourenço), Kaio Jorge e Marinho. Técnico: Cuca

GOIÁS: Tadeu; David Duarte, Iago Mendonça, Heron e Shaylon (Índio); Breno (Taylon), Henrique Lordelo, Daniel Silva e Jefferson (Vinícius); Fernandão (Douglas Baggio)e Rafael Moura. Técnico: Glauber Ramos



Cuca não conseguiu no intervalo deixar o time concentrado.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

John: No segundo gol de cabeça, um goleiro com sua envergadura, não pode deixar a bola entrar, onde entrou. - 5,0

Pará: Um segundo tempo, bem abaixo do que é capaz. - 4,5

Lucas Veríssimo: Uma despedida da Vila da forma como não gostaria. Uma defesa que toma quatro gols em 45 minutos, não pode ser avaliada positivamente. - 4,5

Luan Peres: Falhou feio no último gol ao tocar errado a bola para Guilherme Nunes e ser driblado numa arrastada de Rafael Moura no último gol dos esmeraldinos. - 4,0

Felipe Jonatan: Um dos poucos que escaparam do fiasco deste domingo. Jogou sério. - 6,0

(Bruno Marques): Não pegou na bola. - SEM NOTA

Pituca: Jogou como segundo volante. Pisou na área, participação em jogadas de gol. Na segunda etapa caiu com o time. - 5,0

(Jean Mota): Jogou pouquíssimos minutos. - SEM NOTA

Sandry: Um primeiro tempo excelente, distribuição de bolas, acelerando o jogo. No segundo tempo caiu de produção e o pênalti que o árbitro carioca deu foi fora da área. - 5,0

(Guilherme Nunes): Não entrou bem como das outras vezes. Não conseguiu parar Rafael Moura no último gol. - 4,5

Soteldo: Outro que também escapou. Boa participação em dois gols do time. - 6,0

Lucas Braga: O melhor do time. Fez um gol, serviu outro e não caiu tanto de produção na segunda etapa como seus companheiros. - 6,5

(Lucas Lourenço): Entrou quando o 'frango' já tinha azedado. Não conseguiu reconstruir a ligação, mas não teve culpa. - 5,0

Kaio Jorge: Voluntarioso. Jogou para o time. Com Marinho por dentro e Lucas Braga aberto pela direita, era o camisa 9 que recompunha no meio. - 6,0

Marinho: Bela jogada no primeiro gol e sofreu o pênalti que ele mesmo bateu e converteu para diminuir o placar no fim da partida. - 6,0

Técnico: Cuca: Não conseguiu manter o 'brio' da rapaziada no intervalo para que eles votassem concentrados. - 4,0


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by