FOTO CAPA

SEMIFINALISTA

Publicado à 01h25 desta quinta-feira, 17 de dezembro de 2020.

Com uma apresentação próxima da perfeição, o Santos de forma avassaladora, garantiu uma vaga na próxima fase da Libertadores da América, ao golear o Grêmio/RS por 4 a 1 e está entre os quatro melhores clubes do continente. Os gols foram de Kayo Jorge (2), Marinho e Laércio.

Conforme o Blog publicou na véspera da partida, Jobson iria jogar e iniciou de titular. A única dúvida, exatamente como informamos era Pará, que  chegou a ser confirmado para começar o duelo, mas segundo a assessoria, o camisa 4 sentiu um problema muscular e não pode atuar. Madson, o substituiu.

Com apenas 11 segundos, após uma saída de jogo errado do Grêmio, Kaio Jorge colocou o Santos na frente e 15 minutos depois, após contra-ataque organizado por Sandry, a bola chegou a Lucas Braga que cruzou e Marinho, ampliou. 

O alvinegro da Vila só não foi para o intervalo com uma vantagem ainda maior, porque a pontaria não estava tão calibrada. Fosse, o mandante da partida para o vestiário com um vitória parcial de 5 a 1, não seria um exagero, tamanha as oportunidades criadas.

Na volta para o segundo tempo, Cuca colocou Guilherme Nunes na vaga de Jobson. O Peixe seguia muito concentrado e firme na partida. 

Kaio Jorge ampliou para 3 a 0 e sepultava qualquer chance do time gaúcho no duelo. O time do Sul ainda diminuiu, mas logo em seguida, o defensor Laércio, que havia entrado na partida, ampliou e colocou números finais no confronto. - 4 a 1.

Nem o mais otimista dos santistas imaginaria um avanço tão tranquilo do seu time para a próxima fase. Aos que criticaram a saída de Jesualdo Ferreira, após a desclassificação no estadual, está a prova 'factual' de que era o melhor a ser feito. 

Mesmo com impedimento de contratações por calotes, presidente afastado por impeachment, falta de dinheiro, o Santos que chegou a usar oito jogadores na partida desta noite, todos formados na base, está a três jogos de se tornar o 'Campeão da América'. 

Que venha Boca ou Racing, na próxima fase. No primeiro duelo entre os Argentinos, o segundo saiu na frente ao vencer por 1 a 0. O jogo de volta é na semana que vem no La Bombonera.

Por avançar de fase, o Santos 'abocanhou' aproximadamente R$ 8 milhões.

O alvinegro praiano só volta a atuar na competição internacional, em 2021. Os jogos da semifinal estão marcados para os dias 6 e 13 de janeiro. A grande decisão é em partida única, no Maracanã, dia 30. 

Pelo Brasileiro, o Santos volta campo, no próximo domingo (20), diante do Vasco, em São Januário. 

O volante Pituca que cumpriu suspensão, tem retorno garantido. Marinho é ausência, em razão do cumprimento da suspensão que levou de uma partida pelos relatos na súmula, quando da eliminação da Copa do Brasil, diante do Ceará em Fortaleza.


FICHA TÉCNICA

SANTOS 4 X 1 GRÊMIO

Estádio da Vila Belmiro - Santos (SP)

Árbitro: Wilmar Roldan (COL)

Gol: 1-0 Kaio Jorge (0'/1T); 2-0 Marinho (15'/1T); 3-0 Kaio Jorge (09'/2T); 1-3 Thaciano (36'/2T) e 4-1 Laércio (39'/2T)

Cartões amarelos: John (SFC); Kanneman, Pepê e Pinares (GRÊ)

SANTOS: John; Madson, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan (Wagner Palha, 21'/2T); Alison (Laércio, 30'/2T), Jobson (Guilherme Nunes, intervalo) e Sandry; Marinho (Jean Mota, 21'/2T), Kaio Jorge (Marcos Leonardo, 37'/2T) e Lucas Braga. Técnico: Cuca. 

GRÊMIO: Vanderlei; Orejuela (Victor Ferraz, 17'/1T), Geromel, David Braz (Churin, 32,/2T) e Diogo Barbosa; Darlan (Pinares, intervalo), Matheus Henrique e Jean Pyerre (Thaciano, 14'/2T); Pepê, Diego Souza e Luiz Fernando (Ferreira, 14'/2T). Técnico: Renato Gaúcho.


Há poucos meses era inimaginável achar que com todos os problemas, o Santos seria semifinalista


NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

John: Duas grandes defesas. Uma em cada tempo. - 6,5

Madson: Mesmo não tendo a marcação como sua principal virtude, não comprometeu neste fundamento. Apoiou pouco. - 6,0

Lucas Veríssimo: Teve uma ótima oportunidade de aumentar a vantagem santista no primeiro tempo. Deu conta do recado. - 6,0

Luan Peres: Cresceu muito nos últimos jogos. Fez uma partida incontestável. O melhor da defesa. - 7,0

Felipe Jonatan: Fechou bem os espaços e não deixou Luiz Fernado se criar. - 6,5

(Wagner Palha): Quase marcou um lindo gol no fim da partida. Bem na marcação. - 6,0

Alison: Marcou bem demais. Uma das melhores partidas com a camisa do Peixe. Jean Pyerre não conseguiu aparecer no jogo. - 7,0

(Laércio): Bem colocado para marcar seu primeiro gol pelo Santos. - 6,5

Jobson: Saiu no intervalo. Cumpriu sua função tática de forma satisfatória. - 6,0

(Guilherme Nunes): Não deu espaços na marcação, sua principal qualidade. - 6,0

Sandry: Joga demais. Roubou bolas, armou contra-ataque, bem posicionado quase não errou passes. Volante moderno. Há quanto tempo falávamos de seus predicados? - 7,5

Marinho: Começou a jogada do terceiro gol ao cobrar escanteio e fez o segundo da partida. Novamente iluminado. - 7,0

(Jean Mota): Demorou alguns minutos para entrar no jogo. Deu a assistência para o gol de Laércio, o último do jogo. - 6,5

Kaio Jorge: Fez sua melhor apresentação no time profissional. O nome do jogo. Marcou dois gols, voltou para recompor. Tem evoluído. - 8,0

(Marcos Leonardo): Teve uma chance de marcar o seu, mas não conseguiu finalizar. - 6,0

Lucas Braga: Taticamente perfeito. Deu a assistência do segundo gol e tocou na bola de calcanhar para o terceiro. - 7,0

Técnico: Cuca: Perfeito na leitura de como parar o Grêmio, nos dois jogos. Colocou Renato no bolso. Acertou em armar o meio com três volantes. - 7,5

 



 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by