FOTO CAPA

RESERVAS PERDEM PELO BRASILEIRO E ELENCO GANHA DESFALQUES NA LIBERTADORES

Publicado às 08h50 deste domingo, 22 de novembro de 2020.

O Santos desperdiçou nova oportunidade de entrar noG-4 do Brasileiro 2020. Na noite deste sábado (21), o alvinegro foi derrotado na Arena da Baixada em Curitiba por 1 a 0 para o Athlético Paranaense, em jogo válido pela 22a. rodada da competição. O Peixe segue com os mesmos 34 pontos na tabua de classificação. Se conseguisse os três pontos, no mínimo 'dormiria' na vice-liderança.

Conforme o Blog do ADEMIR QUINTINO bancou na véspera do encontro, o interino Marcelo Fernandes mandou a campo um time inteiro de jogadores reservas. Os titulares foram preservados para o duelo de terça-feira (24), em Quito, no Equador, diante da LDU, em partida de ida das oitavas de finais da Copa Libertadores da América.

Com um time todo modificado, o auxiliar técnico fixo que substituiu Cuca pela segunda partida seguida, montou um meio-campo forte na marcação, com uma postura atrás da bola e novamente com a aposta em uma única bola. 

Contra o Colorado a estratégia deu certo e neste fim de semana, teve a chance na tal 'bola vadia', ainda na primeira etapa. Lucas Braga 'arrastou' por dentro da defesa adversária e achou Arthur dentro da área. O camisa 23 finalizou e o goleiro Santos do time paranaense desviou para escanteio. Foi a grande oportunidade do time santista na partida.

Na segunda etapa, o Peixe não se expunha e parecia ter o jogo controlado, mesmo com poucas aparições a frente, porém, em uma bola parada, após cobrança de escanteio e o 'mundo sabe' que o defensor veterano Thiago Heleno tem essa qualidade no jogo aéreo ofensivo e ainda assim, o beque cercado por três alvinegros, cabeceou e fez o único gol da partida.

O Alvinegro praiano ainda teve uma oportunidade com Madson, após belo lançamento do 'ótimo' Sandry, mas a bola parou, após desvio do goleiro do time da casa, em uma das traves.

A delegação santista embarca neste domingo (22) direto do Curitiba para o Equador para o duelo da Libertadores da América. Para a viagem internacional, o clube sabe que terá quatro ausências: o goleiro João Paulo, o ala Madson e o volante Sandry por questões clínicas, além de Jobson, suspenso, estão fora contra LDU.

Os três primeiros, cumpriram quarentena de 10 dias, realizaram exames de COVID-19 na última quarta-feira (18) e receberam resultado negativo. No entanto, em novas avaliações clinicas realizado na última sexta-feira (20), o trio recebeu resultado positivo, o que é considerado normal pela medicina, em razão da realização de múltiplos exames em pessoas que já tiveram a doença. Os atletas não apresentam nenhum quadro clínico ou sintomas, o que indica que eles têm cicatrizes do vírus, porém, não são transmissores, todavia, eles podem atuar no Brasileiro normalmente, mas não poderão sequer viajar para Quito. A proibição é por conta de uma conduta de soberania nacional do Equador e seu Ministério da Saúde. O país veta a entrada de qualquer pessoa nessas condições, mesmo após quarentena e testes negativos anteriores.

Pelo Campeonato Brasileiro, o Santos volta a atuar no final de semana que vem diante do Sport, na Vila Belmiro.

FICHA TÉCNICA

ATHLETICO-PR 1 X 0 SANTOS

Arena da Baixada, Curitiba (PR)

​​Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Cartões amarelos: Sandry e Marinho (Santos)

GOL: Thiago Heleno (30'/2T - 1x0)

ATHLETICO-PR: Santos; Erick, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner Vinícius; Wellington (Ravanelli, 17'/2T), Crhistian (Fabinho, 23'/1T) e Léo Cittadini; Reinaldo (Alvarado, 17'/2T), Renato Kayser e Nilão. Técnico: Paulo Autuori. 

SANTOS: John; Pará (Madson, 12'/2T), Laércio (Alex, 42'/1T), Luiz Felipe e Wagner Palha; Vinicius Balieiro, Ivonei (Sandry, 13'/2T) e Jobson (Jean Mota, 22'/2T); Lucas Braga, Marcos Leonardo (Marinho, 22'/2T) e Arthur. Técnico: Marcelo Fernandes. 

O auxiliar técnico Marcelo Fernandes substituiu Cuca no comando técnico pela segunda vez.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

John: Fez boas defesas e não comprometeu. Bom teste para o jogo mais importante do semestre, na próxima terça-feira, em Quito. - 6,5

Pará: Limitou-se a marcação. Foi substituído. - 5,5

(Madson): Mesmo com poucos minutos em campo, quase empatou o jogo numa cabeçada. - 6,0

Laércio: No fim do primeiro tempo, sofreu uma lesão e teve que deixar o gramado. Não tinha comprometido até então. - 6,0

(Alex): Fazia uma partida regular até o gol. Não conseguiu acompanhar Thiago Heleno e bloquear o beque no lance do gol. - 5,0

Luiz Felipe: Fez uma partida satisfatória. - 6,0

Wagner Palha: Defensivamente perfeito. Tem muita personalidade. - 6,0

Balieiro: Novamente bem. Um dos poucos destaques individuais da equipe na partida. Roubou muitas bolas. - 6,5

Ivonei: Participou pouco na passagem da bola da primeira para a segunda linha. Foi substituído. - 5,5

(Sandry): Muita qualidade na bola longa. Vários lançamentos certeiros. Um deles quase culminou no gol de empate. Tem feito muitas faltas. Quando pegar o tempo de antecipação vai ser difícil tirá-lo do time. - 6,5

Jobson: Errou alguns passes curtos, seu principal fundamento. - 5,5

(Jean Mota): Tentou ajudar Alex na marcação da bola aérea que originou o gol, mas não conseguiu. Pouco apareceu na armação. - 5,0

Lucas Braga: O melhor do Santos, ao lado de Balieiro, no jogo. Puxou contra-ataque e deu maravilhosa assistência para Arthur no primeiro tempo. - 6,5

Marcos Leonardo: Com a propositura de jogo do Santos em transição, bola longa, ficou preso na marcação e com poucas funções. Apareceu um pouco mais quando colaborou na recomposição. - 5,0

(Marinho): Bem marcado, inclusive com sobra, tentou colaborar mas não teve êxito. - 5,5

Arthur: Teve a melhor oportunidade do jogo após receber passe de Lucas Braga, mas parou nas mãos do goleiro adversário. Caiu de produção na segunda etapa. - 5,0

Técnico: Marcelo Fernandes: Sabedor das limitações do material humano que mandou a campo, procurou se defender e contra-atacar, assim como havia feito, na semana passada diante do Inter. O meio e o ataque pouco produziram e a equipe ficou limitada a marcação. - 5,5


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by