FOTO CAPA

100% FORA DE CASA NA LIBERTADORES

Publicada às 4h desta quarta-feira, 25 de novembro de 2020.

O Santos surpreendentemente venceu mais uma fora de casa na Libertadores da América e largou na frente do confronto, diante da LDU, pelas oitavas de final da competição continental ao vencer em Quito, por 2 a 1, na noite desta terça-feira (24). Os gols da vitória foram de Soteldo e Marinho. Com isso, o alvinegro pode até perder por 1 a 0, no jogo de volta, que ainda assim estará na próxima fase e receberá a premiação de U$ 1,5 milhão (R$ 8,25 milhões) para ir as quartas de final. 

Foi o quarto triunfo do Glorioso da Vila como visitante na Libertadores, este ano. Na fase de classificação, o Peixe já havia vencido o Defensa y Justica na Argentina, o Delfin no Equador e o Olímpia no Paraguai.

O interino Marcelo Fernandes, que substituiu o ausente Cuca que se recupera de saúde, após ter ficado internado, vítima de Covid-19, confirmou Jhon no gol, Pará na ala-direita, Luiz Felipe na quarta-zaga e Alison na cabeça na área em substituições a João Paulo, Madson, Luan Peres e Jobson respectivamente, sendo os três primeiros com testes positivos do coronavírus e o último, suspenso com três amarelos. 

Com uma proposta solidária de transição rápida e um time compactado para não ser surpreendido na altitude, o Peixe fez um jogo de muita transpiração e entrega. Aos oito minutos, Pará, um dos melhores do jogo, foi a linha de fundo e cruzou para trás; Soteldo na marca do pênalti, chutou e abriu o marcador aos 8 minutos.

Quando tudo levava a crer que o Peixe iria para o intervalo com vantagem, a bola nos pés do Santos no campo ofensivo, o time perde a bola e num contragolpe sofre a igualdade nos acréscimos.

Veio os 45 minutos finais e o time se doando e evitando chutes de média e longa distância do adversário, 'achou' a bola do jogo com Marinho. O camisa 11 recebeu, fingiu que ia chutar de canhota, trouxe para a perna 'ruim' ameaçou bater, puxou de volta para a perna 'boa' e sofreu a penalidade máxima, cobrada e convertida com muita precisão pelo próprio, aos 14 minutos da etapa complementar.

Na meia hora final de jogo, o Santos 'fechou a casinha' e com poucas intervenções do goleiro Jhon segurou o resultado e trouxe uma vantagem significativa na bagagem para o jogo de volta, no dia 1, semana que vem, na Vila.

Antes, porém, o alvinegro da Vila recebe o Sport-PE, pela 23a. rodada do Campeonato Brasileiro, no sábado (28). Ambos, vem de derrota no torneio nacional. A partida deve marcar a volta de Cuca no comando técnico da equipe.


FICHA TÉCNICA

LDU 1 x 2 SANTOS

Estádio Casa Blanca, Quito (EQU)

Árbitro: Fernando Rapallini (ARG)

Gols: 0-1 Soteldo (07'/!T); 1-1 Julio (46'/1T); 1-2 Marinho (14'/2T)

Cartões amarelos: Vega, Aguirre, Ordoónez e Alcívar (LDU); Luiz Felipe, Soteldo, Felipe Jonatan e Wagner Leonardo (SFC). 

LDU (EQU): Gabbarini; Perlaza (Zunino, 47'/2T), Luís Caicedo, Ordónez e Cruz (Ayala, intervalo); Vega (Marcos Caicedo, 20'/2T), Alcívar, Quintero (Aguirre, 10'/2T) e Billy Arce; Martínez e Julio. Técnico: Pablo Repetto.

SANTOS: John; Pará, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe e Felipe Jonatan (Lucas Braga, 35'/2T) ; Alison, Pituca e Jean Mota (Wagner Palha, 46'/1T); Marinho, (Lucas Lourenço, 43'/2T) Kaio Jorge e Soteldo (Vinicius Balieiro, 43'/2T). Técnico: Marcelo Fernandes.

Alison retornou o time e foi o capitão.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

John: Nenhum milagre, mas pontual e atento. Quando precisou, estava bem colocado e não comprometeu. - 7,0

Pará: Ótimo na marcação, apareceu duas vezes a frente com assistência inclusive no primeiro gol e no fim do jogo parecia um menino mesmo aos 34 anos. Uma das melhores partidas do jogador pelo Santos. - 8,0

Lucas Veríssimo: Bem colocado. Fez o simples. - 6,5

Luiz Felipe: Também não comprometeu. No gol dos equatorianos, preferiu não dar o bote no jogador que tinha a bola. - 6,5

Felipe Jonatan: Não teve cobertura na marcação de Perlaza durante grande parte do primeiro tempo. Dobraram em cima do ala canhoto que teve que se virar sozinho. Depois Jean Mota e Soteldo tentaram ajudar em vão. No fim do primeiro tempo foi para o meio-campo. - 6,5

(Lucas Braga): Jogou 10 minutos, mais os acréscimos. Segurou uma bola na linha de fundo por um tempo. - SEM NOTA.

Alison: Não jogava há quase um mês. Começou discreto, mas com o decorrer do jogo melhorou o posicionamento na marcação. - 6,5

Pituca: No gol dos equatorianos deixou de disputar a bola de cabeça. Melhorou na segunda etapa. - 6,0

Jean Mota: Entrou para armar a equipe na transição da bola longa. Depois virou uma espécie de volante pela esquerda para auxiliar Felipe Jonatan. Foi substituído ainda no primeiro tempo. Pela TV pareceu sentir os efeitos da altitude, pois pouco antes de sair estava com a boca aberta. - 5,5

(Wagner Palha): Também sofreu com Perlaza. Depois conseguiu encaixar a marcação. Levou um certo tempo. - 6,0

Marinho: Não realizava grande partida, mas quando fez grande jogada decidiu o duelo ao sofrer um pênalti e converter o mesmo. - 7,5

(Lucas Lourenço): Jogou pouquíssimos minutos. - SEM NOTA

Kaio Jorge: Jogou para o time. Muita entrega na recomposição. Na sua função mesmo de camisa 9, não apareceu. - 6,0

Soteldo: Fez uma grande partida. Marcou um gol e quebrou a linha de defesa equatoriana, por diversas vezes. - 7,0

(Vinicius Balieiro): Entrou nos acréscimos. - SEM NOTA

Técnico: Marcelo Fernandes: Melhorou muito a maneira com que monta o time defensivamente. Ainda assim, viu seu time levar um gol até certo ponto ingênuo no final do primeiro tempo. Compactou bem as duas primeiras linhas da defesa e do meio-campo. - 7,0


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by