FOTO CAPA

UM PONTO É O SUFICIENTE POR VAGA NA PRÓXIMA FASE DA LIBERTADORES

Publicado às 08h desta quinta-feira, 1 de outubro de 2020.
O Santos vai a campo em Assunção, no Paraguai, onde faz muito calor e enfrenta o  Olímpia nesta quinta (1), às 19h (de Brasília), no estádio Manuel Perreira, pela 5ª rodada da fase de grupos da Conmebol Libertadores. Um empate classifica o alvinegro antecipadamente, a próxima fase. O Peixe é líder do grupo com 10 pontos em quatro jogos.

Cuca tem dois desfalques certos para o duelo. Os zagueiros Lucas Veríssimo e Luan Peres receberam o terceiro amarelo diante do Delfin-PAR, semana passada. Alex Nascimento está confirmado em uma das vagas. A outra pode ser do jovem Derick ou a improvisação de Madson, pela estatura.

No meio campo Arthur Gomes deve ser mantido, assim como Kaio Jorge na frente.

Faz muito calor na capital paraguaia e pode ser um adversário a mais para as pretensões alvinegras:
"Eu sou do Ceará e no Nordeste do Brasil nós temos uma temperatura elevada. Mas nunca tinha treinado com um calor tão forte como aqui. Treinamos de noite com 42 graus, é fora do normal. Nunca tinha passado por isso. Sabemos que no jogo, a temperatura estará parecida, mas não podemos inventar desculpas. Vamos entrar para guerrear e ir em busca da classificação”, disse Felipe Jonatan, titular da ala esquerda do Peixe.
O provável Santos deve ir a campo com João PAulo, Pará, Madson (Derick), Alex e Felipe Jonatan; Pituca, Sánchez e Arthur Gomes, Marinho, Kaio Jorge e Soteldo.


CONTAS A CURTO PRAZO

O presidente em exercício Orlando Rollo, reuniu na noite desta quarta-feira (30), os candidatos a presidente do clube no fim do ano, integrantes do Conselho Deliberativo e representantes de torcidas organizadas para apresentar o quadro financeiro do momento. O novo mandatário nos próximos 60 dias classificou como 'caótica' a realidade financeira da instituição.

O alvinegro precisa de R$ 52 milhões até o dia 13 de outubro para evitar novas punições na FIFA pelas dívidas com Hamburgo, Huachipato e Atlético Nacional, respectivamente, oriundos da falta de pagamento pelo zagueiro Cléber Reis, Soteldo e Felipe Aguilar. O clube corre o risco de perder seis pontos no Campeonato Brasileiro, se não fizer acordo com essas agremiações ou pagar na íntegra, os valores.

Nos próximos meses, para fechar a temporada, o clube vai precisar de aproximadamente R$ 150 milhões, pois tem débito de quase R$ 50 milhões com  Imposto de Renda atrasado, recolhimento de FGTS, INSS e a necessidade de pagamento mensal da folha salarial, incluindo o décimo-terceiro, mais os acordos do reembolso da redução salarial dos atletas em meio a quarentena.

Em contrapartida, membros do Comitê de Gestão que deixaram o clube esta semana, emitiram nota afirmando que deixaram uma quantia de R$ 10 milhões em caixa, destinado para folha de pagamento. Segundo os mesmos, foram recursos provenientes da venda dos jogadores e R$ 3 milhões provisionados do contrato da Turner. 


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by