FOTO CAPA

PECADOS CAPITAIS

Publicado às 20h10 deste domingo, 23 de agosto de 2020.
O Santos segue sem vencer um clássico na temporada. Neste domingo (23), no estádio do Morumbi, o Palmeiras interrompeu a série de duas vitórias do alvinegro e venceu a partida por 2 a 1. Os gols foram de Luiz Adriano e Patrick  de Paula para os mandantes e Ramires (contra) para o Peixe, em jogo válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.


O alvinegro da Vila segue como time de contra-ataque. Com o meio-campo com atuações apenas discretas, o time vive das velocidades, assistências e definições dos dois extremas - Soteldo e Marinho. Quando os dois não funcionam, dificilmente, pelo menos por enquanto, a equipe tem êxito.

Na primeira etapa, o Glorioso praiano teve apenas uma oportunidade, mas Marinho preferiu chutar ao gol e a bola foi para fora. Soteldo pela esquerda, Sanchez centralizado e Kaio Jorge pela direita seriam melhores opções.

Quando os dois times iriam para o intervalo com a igualdade sem gols, Pituca cometeu falta em Lucas Lima. Na cobrança, Alison abriu um pouco o cotovelo e com a ajuda do VAR, o pênalti foi marcado e Luiz Adriano abriu o marcador para o rival.

No intervalo Cuca sacou Pituca e Kaio Jorge. O técnico mandou a campo Jóbson e Lucas Braga. Com apenas dois minutos, o atacante que foi comandado por Elano durante o estadual, na Internacional de Limeira, sofreu falta. Sánchez bateu, Jóbson tentou alcançar a bola que tocou em Ramirez  (contra) antes de entrar no fundo da rede para o placar ficar igual.

Logo em seguida, Marinho foi substituído com uma dor na posterior de uma das coxas e a sorte do Santos estava selada, porque o poder ofensivo acabou, quando o 'carne seca' deixou o gramado. Soteldo esteve sumido no clássico e o empate já estava de bom tamanho, muito em razão do goleiro João Paulo, novamente, repetir uma boa atuação com importâncias defesas.

Porém, Jóbson perdeu a bola na saída da defesa. O Palmeiras recuperou e o jovem talentoso Patrick de Paula colocou no fundo da rede, após bela assistência de William, dando números finais a partida. Alison, ainda foi expulso nos acréscimos. Venceu o time que propôs e procurou a vitória. 

Cuca vai ter a semana para ajustar o time e enfim ter tempo para treinar, pois o time volta a campo pela sexta rodada, somente no próximo domingo (30), diante do Flamengo, na Vila Belmiro.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 2X1 SANTOS
Estádio do Morumbi - São Paulo (SP)
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo (SP)
Cartões amarelos: Bruno Henrique, Luiz Adriano, Rony e Gabriel Silva (PAL); Felipe Jonatan, Alison e Diego Pituca (SAN)
Cartão vermelho: Alison, 47'/2T (SAN)
GOLS: Palmeiras: Luiz Adriano, 46'1T (1-0), Ramires (contra), 2'2T (1-1), Patrick de Paula, 27'2T (2-1)
PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha (Mayke, 27'1T), Luan, Gustavo Gómez, Diogo Barbosa; Gabriel Menino (Gustavo Scarpa, 24'2T), Bruno Henrique (Ramires, Intervalo), Patrick de Paula, Lucas Lima; Rony (Willian, 14'2T) e Luiz Adriano (Gabriel Silva, 24'2T). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.
SANTOS: João Paulo; Pará (Madson, 25´2T), Lucas Veríssimo, Luan Peres, Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca (Jobson, Intervalo), Sanchéz (Marcos Leonardo, 30'2T); Soteldo, Marinho (Tailson, 13'2T) e Kaio Jorge (Lucas Braga, Intervalo). Técnico: Cuca.

João Paulo reeditou outra boa partida.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
João Paulo: Compensa a falta de uma altura maior com rapidez e bom posicionamento. Bem demais, outra vez. Sem culpa nos gols sofridos. Fez duas grandes defesas no primeiro tempo e outra na segunda etapa. - 7,5
Pará: Defensivamente, como de costume, não comprometeu. Não apoiou. - 5,5
(Madson): Deu muito espaço para William cruzar e achar Patrick de Paula que marcou o segundo gol. - 5,0
Lucas Veríssimo: Melhora o primeiro passe do time com seu retorno. - 6,0
Luan Peres: Melhora a cada partida, o jogo aéreo, sua principal carência. - 6,0
Felipe Jonatan: Bem na marcação do setor mais perigoso do adversário, buscou auxílio a frente no primeiro tempo. - 6,0
Alison: Mesmo sem ser um primor na saída de bola, era o principal passador no meio-campo. Cometeu o pênalti após a cobrança de falta e foi expulso nos acréscimos. - 5,5
Pituca: Muita dificuldade para furar a primeira linha de marcação do Palmeiras. Foi substituído no intervalo. - 5,0
(Jobson): Deu criatividade ao time e participou do único gol santista da partida. Falhou ao tentar atravessar a bola no lance que originou o segundo gol palmeirense. - 5,5
Sanchéz: Ele prometeu numa rede social e realmente cumpriu. O uruguaio atuou com mais vontade, mas ainda longe do futebol eficaz que o trouxe a Vila. - 5,5
(Marcos Leonardo): Ganhou alguns minutos no profissional. Mas sem Marinho e com Soteldo em jornada bem abaixo, não viu a bola chegar em condições de colaborar. - 5,0
Soteldo: Apagado. Sumido. Pouco foi visto no Morumbi. Ainda deve uma boa atuação em um clássico regional. - 4,5
Marinho: Teve marcação dobrada. Não reeditou o mesmo futebol de outros jogos. Saiu com dores musculares. Teve uma oportunidade e tomou a decisão errada. - 5,5
(Tailson): Tem jogado no sacrifício. Não é a sua função. Dificuldades na armação do time. - 5,0
Kaio Jorge: Puxou um contra-golpe, mas não foi acionado. - 5,0
(Lucas Braga): Aos poucos ganha o seu espaço. Sofreu a falta que originou o único gol santista. - 5,5
Técnico: Cuca: Seu time tem vivido de bola parada e contra-ataques. Terá uma semana para treinamentos e poderá buscar novas alternativas. Foi feliz no intervalo ao colocar dois jogadores que participaram do gol de empate. Não conseguiu mexer com eficácia e dar novo 'up-grade' no time após a saída de Marinho. - 5,5


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by