FOTO CAPA

"MAIOR GESTÃO DE CARREIRA DE IMAGEM DE UM ATLETA QUE EU JÁ VI"

Publicado às 15h10 desta sexta-feira, 17 de abril de 2020.

O Peixe passou por um alguns períodos em que às categorias de base 'estacionaram' e perdeu espaço para outros clubes, até mesmo do Estado. Os 'Meninos da Vila' seguiram sendo revelados, mas não com grande quantidade, como no passado. A gestão que comanda o alvinegro fez mudanças no setor e sob a batuta de Jorge Andrade desde o fim do ano passado e com o auxílio do ídolo Renato, promete voltar a acelerar este processo para ter resultado a médio prazo.

Neymar Jr e Léo
O assunto base do Peixe voltou à tona, aqui mesmo no Blog do ADEMIR QUINTINO  na minha entrevista com o lateral-esquerdo Léo quando ele disse
Não vai parar nunca, mas a panela fervia e agora está morna. É o que nós temos. É nossa essência revelar, não só para o clube, mas para o mundo. Nós colocamos, lapidamos e não podemos perder isso". A 'live' com o eterno camisa 3 do Peixe foi realizada nesta quinta-feira (16) através de uma rede social.
O assunto ‘categorias de base’ também foi abordado em entrevista do jornalista Beto Saad com Neymar pai. No vídeo que está sendo compartilhado pelos santistas via Whatsapp, ele fez diversos elogios à gestão do então presidente Marcelo Teixeira (1992-1993 / 2000-2009) e seguiu com palavras elogiosas ao sucessor Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro (2010-2013). De acordo com o patriarca da família do jogador do PSG, o craque só não deixou o time de Vila Belmiro antes de se profissionalizar porque o alvinegro, à época, fez a maior gestão de carreira de imagem de um atleta que eu já vi”.

Neymar pai, afirmou durante a entrevista que quase levou a joia da Vila para para rival de Itaquera, explicou que, em 2005/2006, estava muito difícil para um clube de futebol segurar uma promessa. Os contratos de base eram registrados ano a ano, deixando os times vulneráveis a propostas, podendo perder as revelações a qualquer momento.

Ciente disso, de acordo com Neymar sênior, o presidente Marcelo Texeira encontrou uma fórmula para segurar o Neymar Jr. por contrato até ele completar idade suficiente para, enfim, assinar um contrato profissional. E disse que o modelo encontrado pelo Santos de Teixeira é até hoje “um modelo a ser seguido”.
Não tinha como segurar o Neymar nas categorias de base. As categorias de base não davam segurança ao clube. Naquele momento os clubes federavam a criança por um ano, e no ano seguinte tinha que federar novamente. Neste intervalo de um ano ou no ano seguinte, poderiam perder a criança para outro clube mais forte ou mais poderoso. O Santos FC cria uma relação de ‘adquirir a imagem do Neymar’. Foi a maior gestão de carreira de imagem de um atleta que eu já vi. E até hoje a gente discute isso e, para nós, não é só um modelo, é um fato, é um exemplo que a maioria dos atletas deveriam seguir, que os clubes deveriam seguir”, revelou Neymar pai.
E ele falou ainda que o modelo de contrato realizado por MT ajudou o Santos FC nas revelações dos craques que vieram a seguir, incluindo o “rayo” Rodrygo, além de outros atletas, entre eles Yuri Alberto que seu vínculo termina no fim deste semestre. 
O Santos criou um modelo muito inteligente. O presidente Marcelo não tinha como segurar o jogador, então ele faz o clube adquirir por um valor a imagem do Neymar. E faz com que a gente abra uma empresa, em 2006, e por isso a Neymar Sport e Marketing, o Neymar era um dos que promoviam as escolas Meninos da Vila por todo o Brasil. E depois não só ele, pois naquela época começaram a chegar outros meninos como Gabigol, Jean Chera, vários garotos, e o Santos foi fazendo o mesmo modelo de contrato para poder valorizar as escolinhas do clube e dar tempo suficiente para o clube não sofrer o assédio e perder as joias" , disse.
O ex-superintendente Fernando Silva e Neymar.
Após a saída do presidente Marcelo Teixeira, a gestão comandada pelo mandatário Luiz Álvaro de Oliveira Ribeiro também foi importante para que o melhor jogador brasileiro da atualidade permanecesse no Santos até 2013. 
"Em 2010, o Santos dá sequência com LAOR (Luís Álvaro). O Fernando Silva (superintendente de futebol) me chamou para usar a imagem do Neymar. Então, o Santos fez um projeto que defendeu, blindou. O Fernando Silva me chamou e disse, vamos compartilhar essa situação? Vocês vão para o mercado e devolvo 50% da imagem para a família e naquele momento nasce o primeiro escritório nosso. E fomos bater na porta dos outros e oferecer a imagem do Neymar para todo mundo.” relembrou.
Neymar Jr, presidente LAOR e Neymar Pai.
Neymar Pai disse que seu filho quase não foi campeão da Libertadores pelo Peixe:
"Em 2011, ficou decidido que a gente ia sair. O trabalho do LAOR (Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro) foi muito importante junto com o Fernando Silva na época. Foi  uma negociação com o grupo gestor que seguraram o Neymar, sabendo que tínhamos uma cláusula no contrato, que liberaria o jogador em 2010, gratuitamente.  A gente vai, recompõe, refaz novamente o contrato e seguimos em frente com o Santos Futebol Clube, mesmo sem assédio de clubes do Brasil, mas com clubes da Europa." finalizou. 
O homem mais rico da Ucrânia, o bilionário presidente do Shakhtar Donetsk, Rinat Akhmetov disse há alguns anos que tentou levar Neymar, mas o Santos não liberou. Primeiro com o presidente Marcelo Teixeira em 2009 e posteriormente com LAOR em 2010:
"Neymar tinha 17 anos, estava aparecendo no Santos e fizemos uma proposta. Começamos com 15 milhões de euros, e depois fomos até 25 milhões. Mesmo assim, eles recusaram, duas vezes”. garantiu.
Logo depois do alvinegro conquistar o título estadual e a Copa do Brasil em 2010, foi a vez do Chelsea. E daí por diante, todos os grandes clubes europeus. Luís Álvaro, costumava dizer que:
"O Santos vende o espetáculo e não os artistas"  afirmava em todas as entrevistas.
O sucessor de Marcelo Teixeira na presidência do Peixe se reelegeu no fim de 2011 com o discurso de que se desfazer de jogadores era uma estratégia ultrapassada e que renderia pouco.

Em sua brilhante passagem pelo Santos, Neymar conquistou três títulos do Campeonato Paulista (2010, 2011 e 2012), um da Copa do Brasil (2010), um da Taça Libertadores da América (2011) e um da Recopa Sul-Americana (2012).

Em maio de 2013, o jogador foi negociado com o Barcelona por 17 milhões de euros, mais a prioridade do clube catalão para a contratação de alguns atletas, num total de 24 milhões de euros e 229 jogos no profissional com a camisa do glorioso da Vila, que também vestiu Pelé por anos e anos e o jovem atacante balançou as redes dos adversários por 138 vezes. 
 strutura.com.br

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by