FOTO CAPA

BASTOU POUCO MAIS DE 20 MINUTOS

Publicado às 06h10 deste domingo, 8 de março de 2020.
Após vencer na estréia da Libertadores da América, o Santos se reabilitou no Paulistão, após três jogos sem marcar gols. Com um ótimo primeiro tempo, o alvinegro venceu o Mirassol por 3 a 1 , na noite deste sábado (7), na Vila Belmiro e se manteve na liderança do seu grupo. Os gols do Peixe foram de Pituca, Yuri Alberto e Sasha.


Em 21 minutos, o Santos matou o jogo. Pituca aos 3, Yuri Alberto aos 18 e Sasha aos 21 abriram três gols para os donos da casa e davam a sensação de que poderia acontecer uma goleada, em razão da boa apresentação e do aproveitamento das oportunidades criadas. O Peixe teve quatro chances e tinha marcado três gols, ou seja, 75% do aproveitamento.

Para não dizer que não falei das flores, a exemplo do meio de semana, o time voltou a sofrer gol de bola parada, o que é preocupante. Ninguém subiu com Rafael Silva que diminuiu para os visitantes.

Após abrir três gols de vantagem, o time praiano deu aquela 'relaxada' que não chega a ser incomum aos times que conseguem uma vantagem significativa no jogo.

Na ida dos atletas para o intervalo, Pituca e Soteldo discutiram asperamente. O volante santista foi cobrar comprometimento do venezuelano em um lance que o camisa 10 não recompôs na marcação e os dois quase foram as vias de fato. 

Na etapa complementar, com menos volúpia e sem acelerar o jogo, o Santos ainda conseguiu marcar mais um gol, através de Sánchez, porém, a arbitragem assinalou lance ilegal e deu impedimento.

Também deu tempo para o goleiro Everson tentar marcar seu primeiro gol de falta pelo Santos. Ele já marcou pelo Ceará diante do SCCP.

O Mirassol não é parâmetro para ninguém, mesmo tendo apenas duas derrotas somente até esse instante na competição, mas isso não inválida o bom jogo dos santistas e a evolução da equipe nos últimos três jogos. Esse crescimento poderá ser aumentado e testado, na próxima semana, pois na terça-feira (10) com portões fechados, tem Libertadores, diante do Delfin-EQU e no fim de semana, no Morumbi, o Peixe visita o São Paulo no Morumbi.

FICHA TÉCNICA:
SANTOS 3 x 1 MIRASSOL
Estádio da Vila Belmiro - Santos-SP
Árbitro: Ilbert Estevam da Silva
Público e renda - 6.762 pagantes / R$ 275.792,50.
Cartões amarelos - Rafael Silva, Madson, Matheus Rocha, Luiz Otávio (MIR), Pituca, Soteldo e Everson (SFC).
GOLS - Pituca, aos 3, Yuri Alberto, aos 18, Sasha, aos 21, e Rafael Silva, aos 31 minutos do primeiro tempo.
SANTOS - Everson; Madson (Pará), Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Jobson, Pituca, Sánchez e Sasha (Arthur Gomes); Yuri Alberto (Kaio Jorge) e Soteldo. Técnico: Jesualdo Ferreira.
MIRASSOL - Kewin; Daniel Borges, Luiz Otávio, Reniê e Ernandes; Luís Oyama, Neto Moura (André Castro) e Camilo; Matheus Rocha (Maranhão), Chico (Dellatorre) e Rafael Silva. Técnico: Ricardo Catalá.

Everson tentou marcar seu primeiro gol de falta pelo Santos

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS 
Everson: Sempre bem colocado e no gol adversário vejo mais falhas da defesa que tinha quatro homens e ninguém subiu do que do goleiro. - 6,0
Madson: Apoiou bastante, chega sempre no último terço do campo. Pecou em alguns cruzamentos. - 6,0
(Pará): Jogou pouco mais de 10 minutos. Guardou posição na defesa. - SEM NOTA
Lucas Veríssimo: Bem no desarme e antecipações. Participou ativamente na saída de jogo. - 6,0
Luan Peres: Outra boa partida. Mas ainda peca na bola aérea, principalmente se ela vem de bola parada. Estava no lance do gol do Mirassol. - 5,5
Felipe Jonatan: Ótima partida. Bela assistência para Pituca. É um cavalo no apoio. Injustamente, pegam no pé do jovem que muitas vezes fica sozinho na marcação do lado esquerdo para marcar dois ou até três ofensores. - 7,0
Jobson: Tem boa qualidade no passe. Com uma sequência e ganhando ritmo de jogo, só tem a evoluir. Fez sua melhor partida com a camisa do Santos, desarmando e armando contra-ataques. - 7,0
Pituca: Esse é o Pituca que o torcedor gosta de ver. Pisando na área, chutando bem, fazendo gol e bem na marcação. - 7,0
Sánchez: O motor do time no principal setor do campo. Taticamente muito bem, tecnicamente, já teve jornadas mais interessantes, mas importante para a conquista dos três pontos. - 6,5
Sasha: Muito inteligente. Abre espaços. Faz a bola girar, mesmo sem ser coordenador de jogadas. Belo arremate de canhoto no terceiro gol. - 7,0
(Arthur): Conseguiu algumas boas jogadas pelos lados do campo. Tentou dar mais velocidade ao time. - 6,0
Yuri Alberto: Participou ativamente do jogo. Perdeu um gol de cabeça no início da partida, mas compensou com o segundo gol e a assistência no gol de Sasha. Tem muita força. - 7,0
(Kaio Jorge): Entrou ligado novamente. Um pecado seu chute ter batido no travessão e não ter entrado. - 6,0
Soteldo: Seu um contra um é muito forte e consegue espaços pelo lado esquerdo do ataque, onde rende melhor. Foi bem, mas poderia ter produzido um pouco mais. - 6,5
Técnico: Jesualdo Ferreira: O time demonstrou evolução, principalmente na compactação das linhas, antes bem distantes e nesta partida específica bem mais próxima e ultrapassagens de meias e laterais chegando ao ataque. - 7,0
strutura.com.br

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by