FOTO CAPA

LIVRANDO-SE DOS EXCEDENTES

Publicado às 15h45 desta sexta-feira, 7 de feveriro de 2020.
Desculpa, a redundância e a repetição, mas não canso de dizer que 'Santos e dinheiro não cabem na mesma frase'. E na luta para diminuir despesas e em um razoável espaço de tempo, voltar a contratar grandes jogadores no mercado, o Blog do ADEMIR QUINTINO apurou que o clube conseguiu se livrar de salários dos 'excedentes' e ter uma economia de mais de 1,5 milhão mensal na folha que terminou a temporada na faixa dos 12 milhões , incluindo os encargos dos mesmos, a quarta maior dos clubes que disputam a série A do Brasil.

O Superintendente de futebol William Thomas conseguiu entre o fim do ano passado e começo da atual temporada, negociar em definitivo ou emprestado muitos jogadores que não seriam aproveitados. São os casos do lateral Romário que foi para o Mirassol, o meio-campo Longuine emprestado ao CRB, o zagueiro Fabian Noguera que foi para outro clube da segunda divisão espanhola, Copete reemprestado agora para o Evérton do Chile, o zagueiro Cléber Reis que saindo do Oeste de Barueri para Ponte Preta, Leandro Donziete, cujo contrato se encerrou, após passar uma temporada no América-MG, além de Rodrigão que retornou do Coritiba e foi para o Ceará. Esses atletas retornariam de empréstimos de outros clubes e inflacionariam ainda mais a folha. 

Os únicos reaproveitados no atual elenco são Arthur Gomes que voltou do período em que disputou o Brasileiro da série A pela Chapecoense e o goleiro Vladimir que esteve no Avaí, ambos clubes catarinenses.

As economias em relação a folha de 2019, são dos salários do goleiro Vanderlei vendido ao Grêmio, mesmo destinado de Victor Ferraz trocado pelo ala Madson, além do zagueiro Gustavo Henrique que não renovou seu vínculo e foi para o Flamengo, o atacante Dérlis Gonzalez que será reforço do Olímpia-PAR e o centroavante Felipe Cardoso, trazido por Cuca para ser a solução dos problemas do ataque e que foi cedido ao Fluminense-RJ. Na economia de vencimentos destes cinco jogadores, o Peixe economiza aproximadamente  quase R$ 1,5 milhão.

Não está inserida na conta acima, o salário de Cueva, aproximadamente R$ 600 mil. O jogador desapareceu do clube e está treinando no Pachuca do México. O caso deve parar na justiça. O jogador já recorreu a FIFA alegando que o alvinegro não pagou alguns direitos de imagem do atleta até o fim do ano passado.

Existe ainda alguns jogadores que o clube tenta negociar para diminuir ainda mais a folha salarial. São eles Bryan Ruiz que não atua há 15 meses e tem vencimentos de aproximadamente 500 mil entre salários e direitos de imagem e o centroavante Uribe que tem atuado, mas não marcou nenhum gol e tampouco deu assistências em 14 jogos com o manto do clube e recebe a bagatela de R$ 550 mil mensais. 

Como a dívida a curto prazo é alta, mesmo com essa economia, o clube ainda não tem condições de ir ao mercado com força de trazer jogadores com potencial de bom nível. 

A recomendação do CF (Conselho Fiscal) é de que a folha mensal deve ser na ordem de R$ 8 milhões de acordo com o que arrecada o clube.

strutura.com.br

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by