FOTO CAPA

PEIXE PELAS BEIRADAS ENGATA A QUARTA VITÓRIA CONSECUTIVA

Publicado às 08h55 deste domingo, 10 de novembro de 2019.
Não poderia ser melhor o saldo do Santos durante esta semana que a equipe atuou fora de casa. Em dois jogos, em Santa Catarina e no Planalto Central, o aproveitamento foi de 100%. Neste sábado (9), o Peixe goleou o Goiás, no estádio Serra Dourada por 3 a 0, em partida válida pela 32a. rodada do Brasileirão, com dois gols de Soteldo e um de Marinho. 

O resultado praticamente colocou o alvinegro na Libertadores do ano que vem e manteve o time na terceira posição com 64 pontos, três atrás do vice-líder Palmeiras e dez do primeiro lugar Flamengo que atua neste domingo diante do Bahia no Maracanã.

Coincidência ou não, após Sampaoli passar a mexer pouco no time e parar de insistir com três zagueiros ou uma formação sem laterias, o alvinegro passou a ter uma intensidade e entrosamento melhor. Para este compromisso contra a equipe esmeraldina de Goiânia, o comandante promoveu Luan Peres na zaga central na vaga de Gustavo Henrique, suspenso. Jean Mota e Alison ganharam novas oportunidades e o ataque parece ter o trio ideal e tem sido o mesmo há alguns jogos - Marinho 'carne seca', Sasha e Soteldo.

Outra novidade em cima da hora foi a volta de Victor Ferraz na ala no lugar de Pará com indisposição estomacal.

O primeiro tempo do alvinegro foi uma aula de disciplina tática. Um time que não deixava o adversário sair com a bola e obrigava-o a rifá-la. Extremamente organizado, com as linhas compactas e solidário na marcação. A vitória parcial pelo placar mínimo de 1 a 0, não traduzia a superioridade técnica que existiu nos primeiros 45 minutos. Se não fosse o ótimo goleiro Tadeu, o resultado seria bem mais dilatado.

Por falar no único gol da etapa inicial foi uma pintura. O venezuelano Soteldo pegou de primeira, violentamente e colocou a bola no ângulo superior para abriu o placar. 

Depois do gol e da parada técnica da primeira etapa, o Santos reduziu o ritmo, já que o tempo seco e o calor dominavam o clima no estádio. O mormaço era tão grande que 'Passarinho voava com uma asa e se abanava com a outra' tamanho a temperatura alta que incomodava aos presentes ao Serra Dourada.

Na segunda etapa, o alvinegro não manteve o ritmo avassalador  dos 30 minutos iniciais, ainda assim mantinha o controle da partida e a posse de bola que chegou a incríveis 65% ao final do primeiro tempo.  

Porém, aos 14 minutos da segunda etapa, a 'tampa do caixão foi fechada' dos donos da casa foi fechada. O venezuelano Soteldo, em tarde inspirada, foi à linha de fundo pela esquerda e cruzou para trás. Marinho com tranquilidade marcou seu terceiro gol seguidos em três jogos. O camisa 11, escolheu o canto e tocou na saída de Tadeu para ampliar ainda mais a vantagem para 2 a 0.

E deu tempo para mais um ainda. Marinho conduziu a bola pela extrema, Sasha levou toda a marcação e o camisa 11 santista achou Soteldo no segundo pau, que bateu de primeira para marcar seu segundo gol e fechar a conta no duelo - 3 a 0.

Foi uma vitória maiúscula, a quarta seguida na competição em uma das melhores apresentações do time na competição.

A delegação volta a baixada após cinco dias fora da região, neste domingo. A equipe só volta a campo pelo Brasileirão no clássico diante do São Paulo, em jogo marcado para a Vila Belmiro, no próximo sábado (16), às 17 horas. Para o duelo diante do Tricolor, Gustavo Henrique que cumpriu suspensão fica à disposição.

Entretanto, os atacantes Soteldo e Dérlis González, convocados para as suas respectivas seleções, Venezuelana e Paraguaia, respectivamente, em datas fifa que a CBF não respeita e não paralisa as competições que organiza são desfalques certos do técnico Sampaoli.

FICHA TÉCNICA
GOIÁS 0 X 3 SANTOS
Estádio Serra Dourada, Goiânia (GO)
Árbitro: Bruno Arleu de Araujo (RJ) 
Público e renda: 12.453 pagantes/13.226 presentes - R$ 265.830,00
Cartões amarelos: Rafael Vaz, Alan Ruschel, Gilberto e Michael (GOI); Jorge (SFC)
GOLS: Soteldo, 24'/1ºT (1-0), Marinho, 14'/2ºT (2-0) e Soteldo, 27'/2ºT (3-0)
GOIÁS: Tadeu, Breno, Fábio Sanches, Rafael Vaz e Jefferson (Alan Ruschel, intervalo); Gilberto, Leo Sena (Papagaio, intervalo) e Yago Felipe (Kaio, 25/2ºT); Thalles, Michael e Leandro Barcia. Técnico: Ney Franco;
SANTOS: Everson, Victor Ferraz, Luan Peres, Lucas Veríssimo e Jorge; Alison (Felipe Jonatan, 37'/2ºT), Carlos Sánchez e Jean Mota (Pituca, 36'/2ºT); Soteldo, Marinho (Tailson, 29'/2ºT) e Sasha. Técnico: Jorge Sampaoli.

Soteldo marca dois e desfalca o Peixe no clássico.
NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Everson: Pouco trabalho, mas quando exigido deu conta do recado. - 6,0
Victor Ferraz: Mesmo sem ritmo de jogo, fez uma partida segura e parou um dos melhores atacantes da atualidade do futebol brasileiro Michael. - 7,0
Luan Peres: Eu disse que quando precisasse, assim que chegou que daria conta e não tem decepcionado. Bem principalmente nas antecipações. Partida segura. - 7,0
Lucas Veríssimo: Vive bom momento. Zagueiro rápido e com ótimo poder de recuperação. - 6,5
Jorge: Ótimo primeiro tempo, quando deu diversas bolas para Soteldo pela canhota. Na segunda etapa, apenas guardou posição na defesa. - 6,5
Alison: Fez o trabalho de 'formiguinha' na proteção a dupla de zaga e laterais. - 6,0
(Felipe Jonatan): Tem muita força física e personalidade. Sem dúvida que vai brilhar pelo Santos e pela Seleção Brasileira. Ótima aposta da direção. Jovem, tem muito a produzir. Coringa, joga em várias posições. Entrou com a partida decidida. - SEM NOTA. 
Sánchez: Ditou o ritmo da equipe na primeira etapa. No segundo tempo errou alguns passes. - 6,5
Jean Mota: Dos últimos jogos foi aquele que atuou melhor. Fez o segundo volante e jogou pro time e ainda participou de um dos gols. - 6,0
(Pituca): Sacrificou-se muitas vezes em prol do grupo ao jogar como primeiro volante. Não foi bem no último jogo, mas é ótimo jogador. Jogou pouco mais de dez minutos com os acréscimos. - SEM NOTA
Soteldo: Cresceu durante a temporada. Marcou dois gols, deu uma assistência e o responsável por quebrar as linhas vai fazer falta no clássico contra o São Paulo. - 8,0
Marinho: Jogador de muita força e grande arranque. Outro que vive grande momento. Bem no um contra um e tem feito gols em todos os jogos. Foram três nas três últimas partidas. Ainda colaborou com assistência do último gol. - 7,5
(Tailson): Não tem a mesma explosão e arranque de Marinho, porém é dono de ótimo drible curto. Como entrou no fim não deu tempo de mostrar serviço. - SEM NOTA
Sasha: Teve a chance de ampliar mas parou nas mãos do ótimo Tadeu. O terceiro gol levou toda a marcação. Jogador de grupo, muito inteligente. - 6,5
Técnico: Jorge Sampaoli: Parou de fazer 'testes' no time titular. Com exceção do meio-campo, achou a formação ideal. Foi bem sucedido ao apostar na velocidade e qualidade dos seus 'beiradas' Marinho e Soteldo para decidir a partida. - 7,0

strutura.com.br

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by