FOTO CAPA

PEIXE TEM MELHOR PRIMEIRO TURNO EM 15 ANOS, MAS VAI VOLTAR A JOGAR DUAS VEZES POR SEMANA

Publicado às 13h desta segunda-feira, 16 de setembro de 2019.
Mesmo com apenas uma vitória nos últimos seis jogos (1V,2E,3D) e  somente cinco pontos em 18 possíveis, nessas partidas, o Santos, que nos últimos anos (exceção feita a 2018), tem sempre conquistado vaga a Libertadores e ficado entre os três primeiros colocados, teve sua melhor pontuação na era dos pontos corridos, ao fim do primeiro turno, com 37 pontos e na terceira colocação desde 2004.  O alvinegro não conquista o torneio nacional desde o mesmo ano. 

De 2004 para cá, as melhores colocações ao final das competições foram dois vice-campeonatos em 2007 e 2016, além do terceiro lugar em 2017.

Em uma análise mais fria, comparando somente os dois turnos dos dois últimos anos, a diferença foi gigantesca. O ano passado sob o comando de Jair Ventura que tinha no elenco um ataque com Bruno Henrique (retornando de lesão), Gabriel Barbosa e Rodrygo, terminou a primeira metade da competição na 13a. posição com apenas 21 pts (5V/6E/8D/ 21GP-23GC). 

Este ano, encerrou o primeiro turno no terceiro lugar com 37 pts (11V/4E/4D / 30GP-19GC) com a ofensiva tendo Marinho, Sasha (Uribe) e Soteldo. Outra diferença ‘pequena’
está no banco de reservas. Em 2018, o comando técnico era de Jair Ventura e hoje é do argentino Jorge Sampaoli.

Mas nem tudo são flores para o a matemática do 'Glorioso da Vila'. Em 2016 e 2017, quando o time conquistou o segundo e terceiro lugar do Brasileiro, respectivamente, o Santos terminou o primeiro turno com 33 pts no primeiro dos dois anos e 35 no segundo, números bem próximos do que o clube acumulou esse ano e que não foram suficientes para a equipe dar a volta olímpica ao fim de 38 rodadas.

O alvinegro não joga duas vezes na semana há 60 dias. Com as eliminações precoces na Copa Sul-Americana e Copa do Brasil, o time focou única e exclusivamente suas forças no Brasileiro. À partir da próxima semana, o time de 'Jorgito' Sampaoli passará jogar também no meio de semana. No sábado (21), o Peixe enfrenta o Grêmio-RS, na abertura do returno, às 21h na Vila Belmiro e na quinta-feira (26) às 20h, no Rio de Janeiro, diante do Fluminense. 

Além dos jogos de meio de semana que retornam, tem as datas FIFA, que o calendário brasileiro não respeita em outubro e novembro, que podem arrebentar o time na disputa do título e de uma vaga na Libertadores.

O forte do Peixe no primeiro turno que se encerrou foram as sete vitórias seguidas quando conquistou 21 pontos de 21 possíveis e nos nove primeiros jogos teve incríveis 20 pontos de 27 possíveis com 6V/2E/1D).


Renyer chegou a 8 gols no Paulsita sub-17
PRESERVEM OS PATRIMÔNIOS DO CLUBE

O sub-17 santista, mesmo desfalcado de três jogadores importantes - Ivonei que se recupera de uma cirurgia de apêndice, além de Marcos Leonardo e Andrey Quintino, suspensos, goleou o São Bernardo por 6 a 1. Um dos destaques foi o atacante Renyer Oliveira que chegou a oito gols e passa a ser o artilheiro do time na competição, com os dois gols marcados no jogo do fim de semana, no CT Rei Pelé. Os outros foram dois de Kevin Malthus, um de Gabriel Pirani e outro de Nikão.

O grupo 21 da terceira fase do estadual 17 agora está todo embolado. Todos os quatro integrantes da chave venceram um jogo e perderam outro e somam três pontos. O Peixe com melhor saldo (quatro positivo), está na frente, seguido pela Ponte Ponte e Palmeiras (menos um) e São Bernardo (menos dois).

No próximo domingo (22), o Santos enfrenta o Palmeiras, às 11 horas da manhã. O jogo está marcado para o estádio Ulrico Mursa, porém, como o time profissional jogará no sábado, por que não levar os 'meninos' para a Vila Belmiro, no dia seguinte?

O gramado do estádio da Portuguesa Santista está com o bem castigado e a manutenção do local para o clássico é favorável ao time da capital que prefere a maturação de atletas mais fortes fisicamente, enquanto, o time da Vila, privilegia o talento. Não bastasse isso, tem a questão de contusões, muito mais possíveis em um piso pesado do que o gramado do estádio Urbano Caldeira, que tem menos jogos e em melhores condições. Particularmente, espero que o bom senso prevaleça.

Andrey Quintino (meio) e Marcos Leonardo (direita) à disposição.
O Peixe terá outro desfalque considerável. O volante Sandry, recebeu o terceiro amarelo no último fim de semana e não poderá ser escalado. A Federação Paulista não anistiou os cartões da segunda-fase e com isso, o volante que já tem jogos no time profissional dirigido por Jorge Sampaoli, não poderá atuar. O meio-campista Ivonei, necessita de pelo menos mais duas semanas para começar a fazer a transição, também fica de fora. 

Em compensação, o técnico Márcio Grigio poderá contar com as voltas dos atacantes Marcos Leonardo e Andrey Quintino. Ambos, assinaram os seus primeiros contratos profissionais com o clube, nas últimas semanas, e podem retornar o time, após cumprirem suspensão automática.

Fabrício à esquerda e Peter à direita.
MAIS UM FISIOTERAPEUTA DEIXA O CLUBE

Após a saída do fisioterapeuta Peter Leandro que tinha nove anos de Vila Belmiro, há cerca de dois meses, o departamento médico santista segue com reformulações. Há menos de um mês, outro fisioterapeuta com excelentes serviços prestados a base santista - Fábricio Rapello, também foi demitido. 

O último dos dois funcionários dispensados, tinha três anos no clube. Ambos, atuavam no terceiro andar, na recuperação dos atletas lesionados da base alvinegra, 'a galinha dos ovos de ouro' e que salvou o clube principalmente nas duas últimas décadas. 

O clube já contratou outros dois fisioterapeutas para substituírem os dois profissionais supracitados.

strutura.com.br

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by