FOTO CAPA

SASHA ESPETADO E ARTILHEIRO

Publicado ás 22h30 deste domingo, 2 de junho de 2019.
O Santos conquistou sua segunda vitória fora de casa neste Brasileirão ao bater o Ceará, na tarde deste domingo (2), em Fortaleza, por 1 a 0, gol do atacante Sasha. Com o resultado, o alvinegro pula para a terceira colocação com 14 pontos. 

Sampaoli surpreendeu novamente na escalação. Pela primeira vez como visitante escalou o time com dois zagueiros. 

O treinador promoveu a estréia do centroavante Uribe e as principais mudanças na equipe foram a entrada de Everson no gol e Copete do lado esquerdo do ataque. 

O 'rayo' Rodrygo viajou para o nordeste com a delegação, porém, como o Santos não recebeu um documento da CBF desconvocando-o da Seleção Brasileira que disputará um torneio sub-23, na França, o clube preferiu manter a cautela e com medo de consequências, não relacionou o jogador que está em vias final de contrato com o time praiano e de malas prontas para embarcar para Madrid. O técnico Sampaoli criticou a direção santista em entrevista coletiva após o jogo dizendo que existiu 'informações desencontradas':
"Não tivemos muita instrução do clube para saber se tava habilitado ou não. Teve uma indefinição, então decidimos que não jogaria. Tivemos mensagens diferentes da direção sobre jogar ou não. Ele esperou uma resposta da CBF que não chegou nunca." disparou o argentino.
Se o torcedor que não acompanhou o jogo no estádio ou TV, acredita que o Santos fez uma bela exibição, engana-se. O resultado foi maior que o desempenho. O primeiro tempo do time paulista foi horroroso e muito lento na transição das linhas. Em momento algum, o time ofereceu perigo a meta do goleiro do time da casa.

No intervalo, Sampaoli promoveu a entrada de Felipe Jonatan que pela primeira vez enfrentou seu ex-clube. O jogo começou a se modificar, à partir de então. 'Tio Sampa' não colocou o jovem revelado no 'vozão' na posição dele e sim, sem função defensiva avançado pela beirada do ataque. O camisa 36 sobrou fisicamente e foi fundamental para a vitória. 

O gol saiu de um lindo lançamento de Jean Mota que encontrou Felipe Jonatan, no ataque pela esquerda. O lateral tocou para Carlos Sánchez que milimetricamente encontrou Sasha no segundo pau, na pequena área. Uribe levou a marcação e o camisa 27 que apesar de ter apenas 1,74m de altura, tem ótimo jogo aéreo empurrou de cabeça para o fundo do barbante.

Daí em diante, o Santos passou a controlar o jogo e teve mais uma oportunidade com o próprio Sasha para ampliar. 

Nos dez minutos finais e acréscimos, o gramado pesado do estádio Castelão fez com que o time da Vila ficasse mais exausto do que o Ceará e o Peixe passou a correr riscos, entretanto, Jean Luca, este sobra fisicamente, colocou a bola 'debaixo dos pés' e deixou o tempo passar até o apito final.

No meio de semana, o Santos vai ter de mudar o 'chip' para a decisão no jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, diante do Atlético-MG, no Pacaembu, às 20h. Com a igualdade sem gols no jogo de ida, uma vitória simples classifica o Glorioso a próxima fase. Um novo empate leva a partida para a decisão por pênaltis. 

No domingo (9), o Peixe volta a campo pelo Brasileirão, diante do mesmo Galo, às 19h, na Vila Belmiro. Cueva na Seleção do Peru e Dérlis na Seleção do Paraguai são desfalques certos para os confrontos diante dos mineiros. 

FICHA TÉCNICA
CEARÁ 0 X 1 SANTOS
Arena Castelão, Fortaleza (CE)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Público: 51.809 total. 
Pagantes 50.809
Cartões amarelos: Luiz Otávio e Fernando Sobral (CEA), Carlos Sánchez (SFC)
CEARÁ: Diogo Silva; Samuel Xavier, Valdo, Luiz Otávio, João Lucas; Fabinho, Pedro Ken (Felipe Silva, 38'/2ºT), Thiago Galhardo; Fernando Sobral, Leandro Carvalho (Mateus Gonçalves, 32'/2ºT) e Bergson (Ricardo Bueno, 22'/2ºT). Técnico: Enderson Moreira
SANTOS: Everson; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Aguilar e Jorge; Jean Lucas, Jean Mota e Sánchez; Copete (Felipe Jonatan, 1'/2T), Sasha (Marinho, 34'/2ºT) e Uribe (Alison, 22'/2ºT). Técnico: Jorge Sampaoli

Jean Mota fez lançamento milimétrico no primeiro e único gol da partida.
NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Everson: Tem personalidade. Em uma saída da grande área no segundo tempo, quase proporciona o empate aos donos da casa. - 5,5
Victor Ferraz: Não apareceu tanto na criação 'por dentro' e guardou mais a posição. - 6,0
Lucas Veríssimo: Bem na marcação homem a homem e nas antecipações. - 6,5
Aguilar: Assim como Lucão, levou a melhor sobre os atacantes cearenses. Fiquei surpreso com a sua não convocação a Copa América. É um dos melhores da sua posição na atualidade, no Brasil. - 6,5
Jorge: Jogador de técnica refinada me parece e não sou especialista que tá 'meio preso' fisicamente. Ao contrário do time foi melhor na primeira etapa. Na segunda, guardou mais a posição. - 6,0
Jean Lucas: Partidaça do jovem que pertence ao Flamengo. Esteve em todas as partes do campo. Esse sobra fisicamente. Melhorou o passe e parece estar mais veloz do que quando chegou. Joga de cabeça em pé. Volante de passadas largas. - 7,0
Jean Mota: Um primeiro tempo discreto. No segundo tempo deu origem ao único gol do jogo com um lançamento primoroso para Felipe Jonatan, no melhor estilo Gerson na Copa de 70. - 6,5
Sánchez: Não vinha bem, tanto que apesar de ter ido a última Copa do Mundo, na Rússia, ano passado, ficou fora da lista do Uruguai, na Copa América que começa o mês que vem. Porém, nesta tarde foi um dos melhores do time. Assistência na medida para Sasha no gol do atacante santista. Distribuiu bem o jogo no segundo tempo. - 7,0
Copete: Vontade e disposição sobram no colombiano, mas visivelmente sem ritmo e com algumas tomadas de decisões erradas, seu futebol não produziu. Foi bem substituído no intervalo. - 5,0
(Felipe Jonatan): Sua entrada foi decisiva para modificar o panorama do jogo. Não tomou conhecimento do ala do Ceará e ganhou todas como um autêntico ponta. Participação direta no gol de Sasha. Um cavalo, tamanha força física. - 7,0
Sasha: Não é craque. Mas o que se desloca e se doa para a equipe é um absurdo. Abre espaços para a entrada dos companheiros. Apesar de não ser centroavante, tem faro de artilheiro e tem muita qualidade no jogo aéreo, apesar de não ser alto. Terceiro gol no Brasileiro e artilheiro do time na competição. Põe o Sasha espetadoooooo. - 7,5
(Marinho): Entrou para dar o desafogo ao time quando a equipe demonstrou cansaço e começou a levar pressão dos cearenses. Conseguiu finalizar duas vezes. - 6,0
Uribe: Com o meio-campo santista tímido na armação, o colombiano que estreou pelo Peixe, vinha buscar muito o jogo, principalmente na primeira etapa. No segundo tempo, conseguiu atrair parte da marcação da defesa do Ceará, no gol de Sasha. Foi discreto apenas, porém, foi seu primeiro jogo com os novos companheiros. - 5,5
(Alison): Entrou e bem para fazer o que melhor sabe. Proteger e marcar o time adversário impiedosamente. Novamente deu conta. - 6,0
Técnico: Jorge Sampaoli: Ainda não demonstra ter um plano B na propositura de jogo da equipe. Escolheu Copete como um dos atacantes, mas o colombiano esteve tímido. Acertou em todas as alterações, principalmente na de Felipe Jonatan aberto como pela esquerda a frente. Segue como grande responsável pelo ótimo campeonato que o time realiza. - 7,0

strutura.com.br



 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by