FOTO CAPA

ESPETADO DECISIVO E ARTILHEIRO

Publicado às 09h49 desta quinta-feira, 13 de junho de 2019.
Após a terceira eliminação seguida na temporada, o Peixe jogou duas vezes no sagrado gramado 'mágico' da Vila Belmiro, deu a volta por cima e reagiu no Campeonato Brasileiro, única competição que restou para o time praiano em 2019. Depois de vencer o Galo no fim de semana, o Santos bateu o SCCP por 1 a 0, na noite desta quarta-feira (12). Sabe de quem foi o gol? Sasha 'espetado'!

Com o resultado, o alvinegro da Vila assumiu temporariamente a primeira colocação do Campeonato com 20 pontos e torce para o Palmeiras, que não perde há 31 jogos, tropeçar diante do Avaí, na noite desta quinta-feira (13), no Allianz Parque para se manter na posição. O alviverde da capital tem um jogo em litigio diante do Botafogo-RJ e outra partida a menos que o Glorioso da Vila.

O técnico Sampaoli novamente surpreendeu na escalação. Alison foi a grande novidade no esquema do técnico santista. Com isso, liberou Pituca para chegar mais a frente, próximo a grande área e o jogador que renovou recentemente seu contrato com o Peixe, fez muito bem e realizou uma das suas melhores apresentações com a camisa santista.

Entretanto, o Santos tinha posse de bola, mas não conseguia penetrar na defesa adversária. Walter, goleiro corintiano que substitui Cássio, na seleção, pouco trabalhou nos primeiros 45 minutos. O lateral improvisado Bruno Mendes segurava Soteldo até com facilidade e Marinho, aberto pela direita, outro responsável para quebrar as linhas do time da capital, estava em jornada tímida e pouco inspirada.

Veio a segunda etapa e com ela, um Santos com os mesmos jogadores, mas com as linhas um pouco mais avançadas. Aos 13 minutos, Jorge fez brilhante jogada do meio para a ponta-esquerda, Soteldo cruzou e o lateral canhoto passou da bola, porém, o comprometido, 'defenestrado' no começo do ano (quase foi embora), batalhador e 'matador' Sasha, 'espetado' do jeito que eu peço desde fevereiro (esse eu banquei sozinho na imprensa), mandou para o fundo do barbante, para a explosão de alegria dos quase 12 mil santistas que pagaram ingresso e assistiram a partido no Estádio Urbano Caldeira.

Foi a vitória de quem propôs jogo, de quem finalizou muito mais (19x2) e o único time que acertou o meta adversária (4x0).

Os jogadores do Santos ganharam aproximadamente 10 dias de folga e depois retornam para a intertemporada e sequência do Brasileirão. O alvinegro volta a campo somente em Julho, diante do Bahia, dia 13, na Arena Fonte Nova. 

Até lá dá para curtir o bom momento da equipe, a boa classificação na tabela e principalmente Sasha com a artilharia. O camisa 27 marcou três gols nos últimos três jogos do torneio nacional - Ceará (F), Atlético-MG (C) e SCCP (C) e lidera a corrida de artilheiro do campeonato com cinco (marcou outros dois diante de Grêmio e Fluminense). #PoeoSashaEspetado

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 0 SCCP
Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP)
​Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Público e renda: 11.831 pagantes/R$ 438.955,00
Cartões amarelos: Felipe Aguilar, Sasha, Gustavo Henrique e Victor Ferraz (SFC); Danilo Avelar, Vagner Love, Bruno Méndez, Clayson e Fábio Carille (SCCP)
GOL: Eduardo Sasha 13'/2ºT (1-0)
SANTOS: Everson, Victor Ferraz, Gustavo Henrique, Aguilar e Jorge; Pituca, Jean Lucas (Felipe Jonatan 30'/2ºT) e Alison (Sánchez 23'/2ºT); Soteldo, Sasha e Marinho (Luiz Felipe 34'/2ºT). Técnico: Jorge Sampaoli.
SCCP: Walter, Bruno Méndez, Manoel, Henrique e Danilo Avelar; Ralf, Júnior Urso (Sornoza 41'/2ºT) e Ramiro (Gustagol 33'/2ºT); Jadson (Everaldo 22'/2ºT), Vagner Love e Clayson. Técnico: Fábio Carille.

Jorge construiu toda a jogada do único gol do jogo.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS: 
Everson: Expectador de luxo. Apenas uma participação em cruzamento em que trombou com Aguilar. SCCP não chutou uma bola certa ao gol. - 6,0
Victor Ferraz: Já tinha sido diante do Galo. Com Clayson aberto nas suas costas, guardou mais posição. Recebeu um cartão amarelo no segundo tempo e passou apenas a 'fazer sombra' em cima de Everaldo, o que preocupou. Não comprometeu. - 6,0
Gustavo Henrique: A exemplo de Aguilar, preciso na marcação, sem dar espaços. Como costuma dizer meu amigo, o empresário do ramo de alimentação Alan Otacílio, "Joga o arroz com feijão, bem temperado" - 6,0
Aguilar: O zagueiro mais rápido da zaga do Santos tem um senso de cobertura fantástico. Se tivesse no Palmeiras, São Paulo, SCCP ou Flamengo, seria muito mais badalado. - 6,5
Jorge: No primeiro tempo, estava mais distante de Soteldo para as tabelas. Na segunda etapa, aproximou-se mais do venezuelano e assim saiu o único gol do jogo, quando desfilou sua técnica enfileirando a 'parede' corintiana que ficava a frente da defesa e foi fundamental para que Sasha recebesse a bola e pudesse concluir. - 7,0
Pituca: Um monstro. O que jogou de bola, roubou, se apresentou a frente, pisou na área foi uma grandeza. Com a colocação de Alison, ficou solto para poder ir mais a frente, onde seu futebol rende mais. - 7,5
Jean Lucas: O que tem evoluído o futebol desse jogador em seu primeiro ano de profissional é algo digno de aplausos. Fisicamente 'voa' e tecnicamente a cada rodada melhora. Sentiu dores na coxa e foi substituído. - 7,0
(Felipe Jonatan): Novamente entrou bem. Tem muita força. Alternou com Jorge o lado esquerdo do campo e quando um subia o outro ficava. Jogou pouco tempo. 15 minutos mais 5 de acréscimo. - 6,5
Alison: Taticamente importante para o crescimento do futebol do Pituca e na marcação, a eficiência de sempre. - 6,5
(Sánchez): Entrou na vaga de Alison que saiu com câimbras. Não tem a mesma pegada do jovem revelado na Vila, porém deu mais qualidade no passe no meio-campo. - 6,0
Soteldo: Podia ter ido muito melhor. No primeiro tempo foi engolido pelo lateral uruguaio improvisado Bruno Mendes. No segundo tempo se soltou e ganhou confiança após uma sequência boa de jogadas. Apesar da linda jogada de Jorge foi o venezuelano quem deu a assistência. Ainda precisa melhorar a tomada de decisão na hora de passar, chutar ou ficar com a bola. - 6,5
Sasha: O melhor do time. O que corre, abre espaço, marca pressão com alta intensidade e se posiciona bem dentro da área, parece até ter jogado na Europa, tamanha leitura de jogo. Vive grande momento, talvez o melhor na carreira. 'Espetou' nos três últimos jogos e tornou-se o artilheiro do Campeonato antes da pausa para a Copa América. Faro de artilheiro, mesmo sem ser um autêntico 9. - 8,0
Marinho: Tem potencial para jogar mais. Ensaiou alguns dribles, mas com pouca objetividade. Também foi substituído. - 5,5
(Luiz Felipe): Fazia tempo que não atuava. Se eu não tiver equivocado, confesso que não chequei (foi apenas de memória), não atuava desde a semifinal do estadual, na primeira partida, em Itaquera. Deu qualidade na saída de bola da defesa, sua característica com melhor desempenho. - 6,0
Técnico: Jorge Sampaoli: Acertou ao colocar Alison no time, liberar os alas para apoiarem por dentro e principalmente dar condições de Pituca jogar mais a frente, onde rende melhor. O Santos não deu espaço para o contra-ataque corintiano. Futebol não é uma ciência exata. Precisa de repetição. Sampaoli tem chances de colher os frutos disso, cumprindo seu contrato até o fim de 2020. Não quero ficar empolgado e ser ufanista, mas essa equipe, eu creio que pode trazer bons resultados apenas na temporada seguinte. Título esse ano, apesar do bom momento, eu ainda classifico como muito difícil, assim como o comandante técnico disse em entrevista coletiva, semana passada. - 7,0

ADEUS 'RAYO'

Não foi da maneira que a torcida queria, mas o 'rayo' Rodrygo deu adeus ao Santos na noite desta quarta-feira (12), com uma homenagem durante o intervalo da partida. 

Ao lado dos pais e da irmã, o jogador recebeu uma placa no gramado da Vila Belmiro e recebeu o carinho da torcida santista. Além disso, diversos jogadores que marcaram na base santista, onde o jogador chegou em 2011, deixaram uma mensagem de despedida, além do craque Robinho.

O jogador não segurou as lágrimas. Ele recebeu um uniforme com o número 82, quantidade de partidas que realizou no time profissional santista. Nesse período de um ano e meio desde que Elano, o subiu para o time de cima ele balançou as redes adversárias 17 vezes.


O rayo, Eu com o microfone da Energia 97FM e o craque Edu.
Ainda no intervalo do jogo, tive a satisfação de realizar minha última entrevista com o garoto de Osasco que foi meu vizinho no bairro do Marapé e ao seu lado estava o maior ponta-esquerda que o futebol já viu - Edu. Eu trabalhei na transmissão da Energia 97, no clássico deste meio de semana.

Fiquei extremamente emocionado pela humildade e generosidade. Quem desejar assistir segue o link-

Rodrygo, seja feliz no maior e mais caro time do Mundo. Desejo que você brilhe tanto no Real, como você brilhou rapidamente aqui. Depois de sua família, sou a pessoa que mais torço por você. 

É o 'rayo' xhagalalala, xhagalala, Bummmmm.

strutura.com.br


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by