FOTO CAPA

LAVA-BOLA?

Publicado às 14h05 desta quinta-feira, 2 de Maio de 2019.
Na última terça-feira (30), conselheiros do São Paulo, Santos, Palmeiras e SCCP se reuniram em uma pizzaria no bairro de Moema, zona Sul de São Paulo com o objetivo de criarem um movimento Moralizador do Futebol, o MMF.

Segundo o manifesto assinado pelos representantes dos conselhos dos quatro gigantes do Estado, por determinação do Ministro da Justiça e Segurança Publica, Sérgio Moro, a Polícia Federal instaurou procedimento investigatório para apurar indícios de crimes de lavagem de dinheiro em transações envolvendo jogadores de futebol. 
"Esta é uma oportunidade única para mudar uma situação que vem prejudicando o futebol brasileiro há muito tempo. O Brasil tem deixado de ser a referência no futebol mundial. O desempenho de nossas seleções, tanto de base como profissional, tem demonstrado a queda do nível técnico do esporte em nosso país. O acesso à transmissão dos grandes campeonatos estrangeiros de futebol, por sua vez, permite imaginar o que poderíamos ter em nossas competições se conseguíssemos manter nossos talentos jogando em nosso pais." cita um trecho do manifesto.
A situação, segundo os conselheiros que assinam o manifesto é consequência de vários fatores, mas a malversação de recursos gerados no futebol é, sem dúvida, uma das principais. Segundo os presentes a reunião a situação é grave e urgente, demanda a união e ação conjunta das principais forças do futebol brasileiro.

Conselheiro dos quatro gigantes de São Paulo criam o MMF.
Com esse objetivo, os conselheiros abaixo-assinados das quatro maiores forças paulistas decidiram, unanimemente criar o “Movimento Moralizador do Futebol - MMF”, com os seguintes objetivos:
1) Manifestar apoio ao procedimento determinado pelo Ministro Sérgio Moro, instaurando o Lava-Jato no Futebol;
2) Agregar nesse movimento todos os conselheiros dos clubes do Futebol Brasileiro que comungam do mesmo objetivo.
3) Consolidar um movimento que visa moralizar o Futebol Brasileiro, pondo fim aos desvios de sua gestao, que são de conhecimento de todos;
4) Buscar resgatar o protagonismo do nosso Futebol, paralisando e evitando sua decadência iminente, se mantidos os rumos atuais.
O manifesto termina com a seguinte afirmação, "a grande paixão do brasileiro não pode ser ultrajada por oportunistas e malfeitores". 

Que venha a “Lava-Bola”, para que o futebol mais vencedor do planeta volte a ser o melhor do mundo.



 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by