FOTO CAPA

SAMPAOLI: "TOMARA QUE EU ESTEJA A ALTURA DO TAMANHO DA HISTÓRIA DO SANTOS"

Publicado às 17h58 desta terça-feira, 18 de dezembro de 2018.
O Santos apresentou na tarde desta terça-feira (18), no Museu do Futebol, em São Paulo, o técnico Jorge Sampaoli. O comandante da Argentina, na última Copa do Mundo da Rússia, assinou contrato com o Peixe por dois anos. 
"Aqui é de onde saem os melhores jogadores. É importante tentar encontrar por aí o talento e isso é um desafio. Tive propostas de São Paulo, Cruzeiro, Flamengo, mas agora é o momento (de trabalhar no Brasil). O motivo para eu estar aqui é o gosto do torcedor do Santos e a relação com minha maneira de jogar. A análise que eu tenho do clube, do plantel e o aspecto motivacional me fez vir para cá"
O treinador terá a oportunidade de comandar uma equipe em uma Copa Sul-Americana. Sampaoli foi o comandante da conquista da Universidad de Chile, em 2011. O Peixe estará nessa competição e enfrenta o River do Uruguai, na primeira rodada. Ele tratou de lembrar o passado rico do alvinegro e fez elogios a uma das histórias mais lindas do futebol mundial.  
"Tomara que eu esteja a altura do tamanho da história do Santos."
Sampaoli deixou nas entrelinhas que seu trabalho será a médio prazo. Sem dizer a palavra "paciência" ele crê num trabalho vitorioso, porém, não em pequeno espaço de tempo.
"Olhar atrás para olhar adiante. Na minha adolescência era impossível ganhar de uma equipe brasileira no Brasil. Minha ideia é pensar mais na frente do que no meio. Vou trabalhar em um clube que teve Pelé e Neymar e tem tradição de jogar dessa maneira."
Em 2012, eu participei de uma das coletivas de Jorge Sampaoli, durante as finais da Recopa entre Santos e Universidad de Chile, vencido pelo time brasileiro. Na oportunidade, fiquei impressionado positivamente com o técnico argentino pelo fato do novo comandante santista, ter falado e percebi que ele conhecia mesmo, as características dos titulares e reservas do elenco comandado por Muricy Ramalho, a época. Após seis anos, seu estilo estudioso, se manteve e ele falou, porém dessa vez, genericamente, do atual elenco durante a entrevista.
"Analisamos muito o plantel do Santos individualmente e coletivamente. Temos muito a aproveitar. Temos de buscar jogadores que possam jogar no nosso sistema. Estamos trabalhando duro para buscar a melhor equipe possível, com respeito pela história desse clube."
Pelo menos no discurso, o famoso técnico argentino demonstrou humildade. Ele afirmou que tem que conviver um pouco mais com o futebol brasileiro para depois de assimilar mais, poder desenvolver seu trabalho. O treinador deu pistas que sabe que o Brasil tem feito times que se preocupam mais em defender do que atacar, diferente dos estilos dele Sampaoli e do Peixe.
"Primeiro aprender do futebol brasileiro como se joga aqui e ver como podemos ganhar dentro da nossa ideia. Tem essa estrutura forte defensiva hoje e temos de ver como podemos ganhar"
Sampaoli tem contrato até dezembro de 2020.
O técnico também fez questão de ressaltar que não foi apenas a história e a proposta salarial que o seduziram a dirigir o time da Baixada Santista, mas que assistiu a video-tapes de jogos do alvinegro, nos últimos meses para decidir embarcar para o Brasil e aceitar a proposta.
"Vi muitas partidas para ter um panorama antes de a negociação se concretizar. Tivemos uma reunião para mostrar ao Renato (novo Executivo de futebol) o que a equipe precisava e quais os perfis. Não posso dar os nomes, mas o maior problema é a saída de Gabigol e temos de substituí-lo"
Sampaoli gosta de revelar jogadores, assim como o Santos. Ele promete continuar dar oportunidades para que surjam novos "meninos da vila".
"Para mim é muito importante a base, descobrir jogadores jovens. Normalmente nós trabalhamos com um grupo de "sparring" com os melhores potenciais de todas as categorias. Em todo lugar que passamos esse grupo passou a ser base do clube"
Antes de o argentino atender a imprensa, o presidente José Calos Peres fez o uso da palavra. Saudou o novo comandante santista e pediu a colaboração da imprensa e da opinião pública.
"Um marco não só para o santos como para o futebol brasileiro. A palavra é inovar".
O técnico volta a Argenina no fim da tarde desta quarta-feira (19) e se retorna ao Brasil no dia 1, 24 horas antes da reapresentação do elenco santista que está de férias, após o termino do Brasileiro de 2018. 

strutura.com.br
 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by