FOTO CAPA

TEIXEIRA AFIRMA GRANDE ESTRUTURA PARA VOTAÇÃO. EMBAIXADAS SE QUEIXAM POR NÃO TER VOTO À DISTÂNCIA

Publicado às 13h33 desta quinta-feira, 27 de setembro de 2018.
A crise política e o clima de guerra civil que se instalou no Santos, em relação a Assembléia que ocorre neste sábado (29), quando será decidido se o presidente José Carlos Peres permanecerá como mandatário alvinegro, não será problema para que os 17 mil sócios aptos a votarem compareçam ao estádio da Vila Belmiro e exerçam o seu direito. Quem garantiu é o presidente do Conselho Deliberativo do clube, Marcelo Teixeira, que concedeu entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (27) e afirmou que uma grande estrutura está sendo montada para impedir qualquer problema durante a votação que vai ocorrer das 10 às 18 horas.
"Acho que será tranquila. Todo um planejamento está sendo calculado para o maior número de associados possíveis.  Teremos a atuação da Polícia Militar do lado externo, a CET (Companhia de Engenharia e Trafego de Santos), seguranças do clube internamente. Não vejo problemas para manter a paz e a calma. Esse clima de tensão eu creio que irá até a véspera", afirmou Teixeira.
Nesta semana, o site Globoesporte.com publicou um vídeo com uma denuncia, onde imagens de um possível agente de futebol fornece dinheiro para a quitação de um associado em atraso. Segundo MT, a acusação não dificultará o pleito:
"(A denúncia) em nada prejudica a votação. Não temos conhecimento de quem parte esse tipo de vínculo, se são gravados para prejudicar por A ou B. O Conselho está fazendo seu trabalho, cuidando de todos os pormenores. Estamos acompanhando os procedimentos, mas ainda não são concretos para a mesa (do Conselho) atuar. Nem no processo de identificar o empresário, se for empresário mesmo ou apenas a função de atingir uma finalidade", analisou.
Desde que a Assembléia foi marcada, tentativas de liminares foram feitas, caçadas e devem permanecer assim até o dia da votação. Por enquanto, está mantida para o sábado. Segundo Marcelo Teixeira, em uma hora após as urnas começaram a serem apuradas, o resultado deve ser anunciado:
"No momento não existe nada que prejudique a realização do pleito. Me parece que a briga é entre duas partes e não queremos nos envolver. Nós temos tido cuidado para não tecer comentários sobre o momento. É natural, é óbvio, dificilmente tivemos situações como essas vividas no clube. Isso sem dúvida alguma prejudica”, disse.
Algumas Embaixadas oficiais do clube, entre elas, Brasília, Campinas, Cuiabá, Goiânia, Mogi-Guaçu, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador e Sorocaba enviaram carta ao Conselho Deliberativo com queixa pelo fato de não participarem, já que o voto à distância ainda não foi aprovado.

Em trecho do manifesto as nove embaixadas supracitadas afirmam o seguinte:
"Voto à distância significa  a liberdade plena, isenta, livre de interesses provincianos, miúdos ou políticos - para que todo sócio esteja ele em Santos ou em qualquer cidade do Brasil e do mundo, expresse sua opinião, o que poderia acontecer através de instalação de urnas eletrônicas ou físicas nas Embaixadas, envio de cédulas registradas pelos Correios, ou ainda a votação automática por intermédios de aplicativos de celulares ou computadores".
De acordo com o Estatuto Social em vigor, apenas o Estádio Urbano Caldeira pode receber a votação da Assembléia.

O modo de voto à distância já está previsto no Estatuto do clube, porém, ainda não foi aprovado em plenário, por meio de uma Comissão Eleitoral a ser constituída pelo CD, nem mesmo para as eleições presidenciais. 

O associado com direito a voto que comparecer ao estádio da Vila Belmiro, neste fim de semana, receberá duas cédulas, uma para cada processo (foram aprovados no Conselho Deliberativo dois pedidos diferentes sobre o impedimento) e existirão 10 urnas no local.


Os pedidos de impedimento foram apresentados pelos conselheiros Alexandre Santos e Silva e Esmeraldo Tarquínio Neto, o último presidente do CD no biênio 2000/2001. Se os associados votarem favoravelmente a favor do impedimento, Peres deixaria de ser presidente com Orlando Rollo assumindo o posto.

strutura.com.br

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by