FOTO CAPA

VOTO À DISTÂNCIA

Postado às 18h35 desta segunda-feira, 4 de novembro de 2013
Eleições no Santos estão programadas para acontecer em dezembro do ano que vem. Com a fragmentação política que aconteceu recentemente no clube, surgiram diversas associações que devem lançar candidaturas próprias. Uma delas, a Associação "Eu sou Santos", propõe que o  voto à distância para os associados que não residem no Estado, seja empregado.

Em editorial publicado em seu site a Associação supracitada acredita que o uso do voto à distância significa fortalecer a democracia, pois acarreta num aumento significativo no número de eleitores. A chapa que apóia a atual gestão no clube praiano dá como exemplo, o pleito realizado pelo Grêmio-RS, em setembro último. Num total de 8,4 mil votos de associados do tricolor gaúchos, cerca de 4,6 mil foram enviados pelo correio. O Internacional-RS também utiliza da mesma prática.

A intenção da Associação é tentar aprovar o formato da eleição à distância no Conselho Deliberativo do Santos. O modo à distância já está previsto no Estatuto do clube, e basta apenas a aprovação em plenário e organização do pleito, por meio de uma Comissão Eleitoral a ser constituída pelo Conselho Deliberativo em caráter temporário, caso aprovada.
"Sócios de diversas regiões do Brasil e do mundo tem poucas oportunidades de se relacionar com o clube. O voto é uma delas, talvez a mais importante. Oferecer a oportunidade de participação, não obrigando-o a deslocamentos longos e caros é fundamental para que o sócio sinta-se participante do processo decisório do clube" garante o empresário Ricardo Agostinho, um dos colaboradores da Associação.
 O empresário cita que as condições de segurança para a utilização do voto à distância é muita segura e não será um empecilho.
"O nível de segurança na eleição à distância é alto. Os Correios são a terceira instituição com maior nível de credibilidade no Brasil, perdendo apenas para a “Família” e para os “Bombeiros”. Na última pesquisa IBOPE 2012, obteve um índice de 89% de aprovação junto à população. Países como México e EUA já usam o modelo à distância, sendo que, neste último, estados como Oregon e Washington já tem 100% de adesão a esta prática – não há mais eleições presenciais" garantiu Agostinho.
Como não sou de ficar em cima do muro, penso da seguinte forma:  Todos que tem vida ativa no clube tem o direito de se manifestar através do voto.

                                             


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by