FOTO CAPA

REI DOS EMPATES

Publicado às 07h14 desta sexta-feira, 20 de outubro de 2017.
Pela terceira vez seguida no Campeonato Brasileiro, o alvinegro da Vila perde a chance de se aproximar da liderança. Pior que isso, o time caiu para a quarta colocação, pois tem os mesmos 50 pontos do Grêmio e Palmeiras, mas perde nos critérios de desempate. Após um segundo tempo abaixo da critica, o Santos que saiu na frente, cedeu o empate na Ilha do Retiro para o Sport e a partida terminou empatada em 1 a 1. É o time que mais empatou na competição, ao lado do Fluminense. São onze no total até aqui em 29 jogos. 


Com três minutos de jogo, Ricardo Oliveira recebeu bela assistência de Jean Mota e abriu o placar para o Peixe que durante vinte e cinco minutos controlava o jogo. Porém, dai em diante, Vanderlei começou a dar show. O goleiro do Santos livrou a "cara" do time na primeira etapa com defesas maravilhosas. O lado direito do Sport com Osvaldo dominava o jogo e oferecia muito perigo a retaguarda santista.

Veio o segundo tempo e Levir colocou Copete na vaga de Serginho. O camisa 41 não é dono de grande velocidade, mas trocava bons passes e não comprometia. Copete, que apesar de mal momento técnico, tem na aplicação e cumpridor de funções táticas, entrou para auxiliar Zeca na marcação - porém, a substituição não funcionou e o Peixe perdeu o contra-golpe e passou a somente se defender. Era questão de tempo o Sport chegar a igualdade que veio com Rogério quase no final da partida.

Ainda assim, mesmo após os donos da casa empatarem, Vecchio deixou Kayke frente a frente com Magrão e o camisa 11 perdeu uma oportunidade incrível. Ele havia entrado aos 37 minutos da etapa complementar. O atacante não conseguiu segurar a bola que originou o gol dos pernambucanos e desperdiçou a oportunidade de dar a vitória ao Santos aos 43 minutos.

Como querer ser campeão com três pontos conquistados apenas em nove disputados contra times que lutam para não cair - Ponte Preta, Vitória e Sport? O futebol que o Santos tem apresentado é feio e irritante. Se não fossem Vanderlei e Lucas Veríssimo, a derrota fatalmente teria acontecido. O gol desperdiçado no final, sem marcação, é inadmissível para um atacante que não marca um gol há meses.

Os números são irrefutáveis. O DNA do time que mais gols marcou na história do futebol, não faz parte do presente do time. Tanto é que o Santos tem o quinto pior ataque da competição com apenas 31 gols marcados. Um clube que tem um histórico de futebol para frente, aceita passivamente a levar pressão de qualquer adversário a cada rodada que passa. Não perde, mas também ganha poucos jogos.

A exemplo do ano passado, quando a equipe se superou, mas desperdiçou pontos absurdos como perder para o rebaixado Figueirense em casa ou ainda ser derrotado para o lanterna e também rebaixado América-MG, quando poderia ter sido campeão simbólico do primeiro turno, o Santos deixa de brigar pelo título. E a luz amarela acendeu, porque a conquista da vaga para a Libertadores de forma direta que era uma certeza, já passa a ficar ameaçada.

No domingo (22), diante do Atlético-GO, o alvinegro volta a campo às 17h na Vila Belmiro. Alison retorna de suspensão. Bruno Henrique, Renato e Victor Ferraz serão reavaliados. Vecchio recebeu o terceiro amarelo no Recife é desfalque certo. 


FICHA TÉCNICA
SPORT 1 X 1 SANTOS
Estádio da Ilha do Retiro - Recife (PE)
Árbitro: Dewson Freitas da Silva (Fifa-PA)
Público/renda: 16.377 pagantes/
Cartões amarelos: Wesley (SPT), Matheus Jesus, Lucas Veríssimo, Yuri, Vacchio e Copete (SAN)
GOLS: Ricardo Oliveira (3'/1ºT) (0-1), Rogério (38'/2ºT) (1-1)
SPORT: Magrão; Raul Prata (Samuel Xavier, no intervalo), Durval, Oswaldo Henríquez e Sander; Patrick, Wesley (Juninho, no intervalo) e Rithely, Diego Souza, Osvaldo (Rogério, aos 28'/2ºT) e André. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.
SANTOS: Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Zeca; Yuri (Vecchio, aos 10'/2ºT), Matheus Jesus e Lucas Lima; Serginho (Copete, no intervalo), Jean Mota e Ricardo Oliveira (Kayke, aos 37'/2ºT). Técnico: Levir Culpi.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Vanderlei: Um crime hediondo não testar uma única vez esse goleiro na Seleção Brasileira. Pegou quase tudo. - 8,5 
Daniel Guedes: Não conseguiu apoiar, sua melhor qualidade. Na marcação deixou espaços. Veríssimo teve que dar um bote e levou um cartão, em razão do posicionamento do ala que tem potencial, mas precisa melhorar esse fundamento. - 5,5
Lucas Veríssimo: Um dos melhores, se não o melhor defensor do campeonato. Partidaça. - 8,0
David Braz: Não comprometeu. - 6,0
Zeca: No primeiro tempo teve dificuldades para parar Osvaldo. Melhorou na segunda etapa. - 6,0
Yuri: Também teve dificuldade para auxiliar Zeca na marcação pelo lado esquerdo. Visivelmente sem ritmo em razão de não jogar há algum tempo. Foi substituído assim que recebeu um cartão. - 5,0
(Vecchio): Levou um cartão amarelo assim que entrou. Deu uma bola açucarada para Kayke matar o jogo. O camisa 11 desperdiçou. - 5,5
Matheus Jesus: Bem na marcação. Fez ótimo primeiro tempo. Cansou na etapa complementar. - 7,0
Lucas Lima: Apagado. - 4,0
Serginho: Por incrível que pareça ajudou mais que o "tático" Copete do lado esquerdo. Trocou bons passes. Não devia ter saído. - 6,0
(Copete): Vive péssima fase. Nem a sua aplicação na cooperação na marcação pode ser vista. - 4,5
Jean Mota: Aproveitou bem o espaço deixado pelo meio campo do Sport. Fez ótimo primeiro tempo. Boa assistência no gol. Caiu de produção na etapa complementar. - 6,5
Ricardo Oliveira: Melhorou nas últimas partidas. Teve duas chances e guardou uma. - 7,0
(Kayke): Jogou apenas 8 minutos mais os acréscimos, mas o suficiente para desperdiçar uma oportunidade no final, onde só tinha o goleiro a frente. Não marca um gol há três meses. - 3,0
Técnico: Levir Culpi: A equipe não tem padrão e limita-se a se defender. Não é o único culpado dos últimos resultados, mas um dos grandes responsáveis. Não treinou o time que começou o jogo. Para não dizer que não falei das flores, acertou em colocar Serginho no começo do jogo. - 5,0 


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by