FOTO CAPA

A VIDA CONTINUA

Publicado à 00h52 deste domingo, 24 de setembro de 2017
Mais do que uma apresentação convincente, o Santos precisava vencer, após a traumática eliminação na Libertadores da América, no meio de semana. Na noite deste sábado (23), o Peixe fez o suficiente para vencer o Atlético-PR, por 1 a 0 e permanecer na busca do segundo lugar do Brasileirão. O único gol do jogo foi de Bruno Henrique.


A partida marcou a estréia do terceiro uniforme santista para as temporadas 2017/2018.  No começo do jogo,  a bola chegou a "queimar" nos pés de alguns jogadores. Era nítido que os efeitos da eliminação da competição continental, ainda sobreviviam, mesmo após 72 horas depois.

E após trinta e cinco minutos do primeiro tempo, em que os santistas oscilaram bastante, veio o gol. O goleiro campeão olímpico com a seleção brasileiro, o ano passado, no Rio de Janeiro, Weverton, espalmou um chute de fora da área e Bruno Henrique, bem colocado, colocou para o fundo da rede.

Na segunda etapa, o duelo ficou perigoso para o alvinegro. O Peixe, novamente, preferiu apenas contra-golpear e o Atlético-PR, alugou o meio-campo e poderia ter chegado a igualdade. Em um lance, David Braz salvou a igualdade debaixo da trave. 

O Santos demonstrou que permanece com dificuldades de propor o jogo, mas conquistou a sua reabilitação no campeonato e só volta a campo, no próximo sábado (30), às 19h00, em São Paulo, diante do Palmeiras, com torcida única, conforme recomendação do MP (Ministério Público).

O time de Levir Culpi torce contra o Grêmio neste domingo (24) para permanecer na vice-liderança. Os gaúchos enfrentam o Bahia, em Salvador, com um time reserva.

Vecchio jogou na sua posição - 2o. volante, mas o meia que ficou quase dois meses fora, ainda sente a falta de ritmo.
FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 0 ATLÉTICO-PR
Estádio da Vila Belmiro, Santos 
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (FIFA/MG)
Renda e público: R$ 118.835,00 / 4.257 torcedores
Cartões amarelos: David Braz (SAN), Lucho González (ATL)
GOL: Bruno Henrique, 35'/1ºT (1-0)
SANTOS: Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Zeca; Alison (Matheus Jesus, 30'/2ºT), Vecchio (Serginho, , 25'/2Tº) e Jean Mota; Copete, Bruno Henrique e Ricardo Oliveira. Técnico: Levir Culpi.
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André, Wanderson e Fabrício; Pavez e Lucho González (Rosseto, intervalo); Nikão, Felipe Gedoz (Lucas Fernandez, 17'/2Tº) e Sidcley (Ribamar, intervalo); Guilherme. Técnico: Fabiano Soares.


NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Vanderlei: Não trabalhou como de costume. Quando precisou do goleiro, ele não comprometeu. - 6,5
Daniel Guedes: Apóia bem. Muito veloz e bons cruzamentos. Se melhorar o poder de marcação tem tudo para ser um dos melhores alas do país, em curto espaço de tempo. - 6,5
Lucas Veríssimo: O arroz com feijão bem temperado de sempre. - 6,0
David Braz: Vive bom momento físico e técnico. Salvou uma bola em cima da linha. - 7,5
Zeca: Aos poucos, volta aos seus bons momentos. Seu melhor jogo na temporada foi em Guayaquil, diante do Barcelona, pela Libertadores. Eficiente na defesa, arriscou chutes de fora da área. - 6,5
Alison: Bom primeiro tempo na marcação. Nem tanto na etapa complementar e a informação que surgiu na Vila foi a de que ele pediu para sair em razão do cansaço. ´- 6,0
(Matheus Jesus): Jogou pouco mais de 15 minutos, mas o trato com a bola deu para perceber que é bom jogador. Fez sua estréia. - 6,5
Vecchio: Ainda sente a falta de ritmo de jogo. Jogou na posição que gosta, a de segundo volante. Substituído por Serginho. -  6,0
(Serginho): A exemplo do jogo diante do Botafogo, no Rio de Janeiro, entrou bem. Não errou passe, acertou belo chute que Weverton espalmou e Bruno Henrique não conseguiu aproveitar. Aos poucos, com maior maturidade e após dois empréstimos passa a ser o jogador que chamou a atenção na campanha vitoriosa da Copa São Paulo de 2014. Pode ser melhor aproveitado. - 7,0
Jean Mota: Não começou bem ao jogo, mas se recuperou dentro da partida. Foi dele o chute que originou o único gol da partida. - 7,0
Copete: Bem na recomposição, mas novamente com problemas técnicos. Valeu a disposição no nascimento do primeiro gol, quando ganhou do jovem zagueiro paranaense na direita. - 5,5
Bruno Henrique: Voltou a ser decisivo. Deu trabalho com a sua "correria". Marcou o único gol do jogo. - 7,5
Ricardo Oliveira: Finalizou pouco, porém, mais participativo principalmente quando o Peixe avançou as linhas de marcação. - 5,5
Técnico: Levir Culpi: Deveria ter vindo na quarta com a escalação deste sábado. Conseguiu segurar o adversário, mesmo quando o seu time foi inferior tecnicamente na partida. - 6,0

AGENDA CONCORRIDA

Além de ter tido uma semana bem trabalhosa, estive em quase todos os dias no #Mais90 do Esporte Interativo, onde atuo como comentarista. Neste sábado (23), viajei de madrugada para Itatiba, a fim de acompanhar a vitória do sub-15 do Santos por 1 a 0 sobre Guarani. Quando retornei fui comentar a vitória do time profissional para a Rádio Santos, no período noturno.

Neste domingo (24), não será diferente. Às 10h, comento para a Rádio Santos, na Vila Belmiro, o Santos B que estréia na segunda fase da Copa Paulista e enfrenta o São Caetano. Às 15h, retorno ao estádio Urbano Caldeira para o jogo do Paulista feminino válida pela semifinal da categoria. Na primeira partida deu Peixe, em Campinas, por 1 a 0. Um empate classifica o alvinegro para enfrentar o Rio Preto que eliminou o SCCP. 




 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by