FOTO CAPA

O "INVICTO" PEIXE DE LEVIR NA LUTA PELA VICE-LIDERANÇA

Publicado às 20h45 desta sexta-feira, 4 de agosto de 2017.
Em um bom momento na temporada, o Santos busca na última rodada do primeiro turno, diante do Avaí, em Florianópolis, domingo (6), às 19h, a vice-liderança do Campeonato Brasileiro. Na capital catarinense, o Peixe não vence o adversário, desde 2011. Porém, foram poucos jogos nesse período, já que em 2012, 13, 14 e 16, o time dirigido pelo ex-santista Claudinei Oliveira, estava na série B. Sob o comando de Levir, o Santos segue invicto no Brasileiro, fora de casa. Em cinco jogos como sob a direção de Culpi, como visitante, foram quatro empates e uma vitória.  

Para tomar a segunda colocação do Brasileirão, o time praiano precisa vencer o Avaí, em Santa Catarina e torcer por um tropeço do Grêmio, diante do "inconstante" Atlético-MG, neste fim de semana em Porto Alegre. A diferença entre o alvinegro da Vila Belmiro e o tricolor gaúcho são de apenas dois pontos. 

O Peixe não perde há 10 jogos na temporada. A última derrota, foi na Ilha do Urubu, em 28 de Junho, pela Copa do Brasil. No Brasileiro, foi na Vila Belmiro, para o Sport de Recife, quatro dias antes.


Para o duelo diante dos catarinenses, Levir Culpi não contará com David Braz, expulso diante do Flamengo, além de Yuri e Lucas Lima, suspensos com o terceiro amarelo. O treinador santista ainda não deu pistas de quem serão os substitutos, o que deve acontecer neste sábado, na última atividade antes da viagem para o Sul do país. Nesta sexta-feira (4), o comandante técnico achou por bem dar um descanso aos titulares que venceram o Flamengo, na última quarta-feira (2).

O lateral Victor Ferraz, ausente no meio de semana, após um choque de cabeça, no domingo passado, na Arena Grêmio, pode retornar. Sem Vecchio, que se recupera de lesão muscular, Jean Mota está cotado para ir para o meio de campo e Zeca reassume sua posição, na ala-esquerda. Alison, autor de um golaço no Pacaembu é o favorito para herdar a vaga de Yuri e Fábian Noguera e Gustavo Henrique disputam a vaga na zaga. O argentino, titular em alguns jogos neste segundo semestre, está mais próximo de ser o escolhido, já que o defensor titular na temporada passada, não atua há quase uma ano, em razão de recuperação de uma intervenção cirúrgica em um dos joelhos.

Na história dos confrontos, em 12 jogos, metade de vitórias do Santos, quatro empates e duas vitórias do time de Florianópolis. Os dados são do estatístico Wesley Miranda da ASSOPHIS - Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos.



 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by