FOTO CAPA

JOGA COM UM OU DOIS ZAGUEIROS?

Publicado às 08h00 desta quarta-feira, 18 de janeiro de 2017.
O Santos começa a temporada 2017, pelo menos por enquanto, com quatro zagueiros à disposição para jogar. São eles Cléber, recém-chegado da Alemanha; além de David Braz, Fábian Noguera e Lucas Veríssimo. Porém, o treinador Dorival Junior não descarta a possibilidade de utilizar apenas um defensor de ofício e um meio-campista improvisado no setor, com objetivo principal de ter a posse de bola. 
"Nós mantivemos a bola na grande maioria dos jogos. É uma situação que não nos preocupa. De repente não trabalharmos com dois zagueiros, apenas um zagueiro, jogando com uma boa recuperação, um bom posicionamento. Em algumas partidas o ano passado, usamos esse expediente e não ficamos vulneráveis, ao contrário, permanecemos com a posse de bola e ganhamos na transição de defesa para o meio e ataque e são pontos que começamos a vislumbrar uma possibilidade de melhorar" disse Dorival Junior, em entrevista a ESPN Brasil, no CT Rei Pelé.
O argentino Noguera é um dos quatro zagueiros à disposição.
Os outros dois zagueiros do elenco - Gustavo Henrique e Luiz Felipe, a dupla titular de defensores no Brasileiro do ano passado, só deve estar à disposição da comissão técnica, em Abril e Maio, respectivamente. Ambos se recuperam de cirurgias realizadas no joelho, no semestre passado.

Dos quatro jogadores disponíveis na defesa, Cléber esteve em ação pelo Hamburgo, da Alemanha, em apenas sete jogos na última temporada e não atua desde setembro do ano passado. Segundo o responsável pela preparação física santista - Celso Rezende, o jogador vai ter de fazer um trabalho especial, pois precisa igualar a força na musculatura das coxas.
"O Cleber se apresentou com alguma diferença de força muscular. Está sendo corrigido. É um atleta que executa carga diferenciada de treinamentos. Algumas vezes no campo, outras na academia. É um trabalho especial, que temos cuidado, mas não vejo problemas. Com o decorrer do tempo, até pela entrega dele nos treinos, não teremos problemas e vai estar totalmente com o grupo" garantiu.
Com o inicio da temporada cada vez mais próximo, já que o alvinegro realiza amistoso dia 28, no Pacaembu, contra os marroquinos do Kenitra e a estreia no estadual está marcada para o dia 3 do mês que vem, na Vila, diante do Linense, a possibilidade de o treinador voltar a utilizar esse tipo de formação, aumenta ainda mais.

No fim do ano passado, o treinador santista utilizou diversas vezes o jovem meio-campista Yuri na defesa. O jogador que pertence ao Audax, está emprestado ao Peixe até o fim do ano e tem o passe como sua principal qualidade. Menos talentoso nesse fundamento, o veterano Leandro Donizete, recém chegado do Atlético-MG, é outro que pode concorrer no setor. Outro que foi pouco aproveitado, o ano passado, em razão de se recuperar de intervenção cirúrgica é Alison. A direção do Santos negocia a renovação de contrato do jovem revelado na Vila.

Além de volantes utilizados mais recuados, o treinador santista talvez seja o único no país que utilize os dois laterais titulares (Victor Ferraz e Zeca) "por dentro", quando apoiam, tornando-os verdadeiros meio-campistas.
"O ano passado treinamos exaustivamente uma linha de quatro bem composta para a bola chegar no ataque com as saídas por trás. Esse ano, vamos tentar implantar uma outra condição, e os próprios jogadores dirão se sentem-se confortáveis ou não" completou o treinador com mais tempo dirigindo um clube no Brasil - 19 meses.




 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by