FOTO CAPA

GOLEADA NA LARGADA DA TEMPORADA

Publicado às 10h13 deste domingo, 29 de janeiro de 2017.
O Santos manteve a escrita da invencibilidade de mais de dois anos no Pacaembu. Diante de um adversário frágil, verdade seja dita, o alvinegro engatou a 16a. partida invicta no próprio da municipalidade paulista (a última derrota foi na primeiro jogo da decisão do estadual de 2014 para o Ituano) e goleou os marroquinos do Kenitra por 5 a 1. Os gols do Peixe foram dois de Vitor Bueno, além de Rodrigão, Thiago Ribeiro e um de bicicleta do estreante Vladimir Hernández. Foi a única partida oficial preparatória para a estréia do Paulistão 2017, diante do Linense, na próxima sexta-feira (3).

O time de Dorival dominou as ações desde que a bola rolou. Encontrou um pouco de resistência, nos 10 primeiros minutos, mas logo encontrou espaços e marcou os gols. Primeiro com Rodrigão, após bela jogada de Copete pelo lado-esquerdo e em seguida com Vitor Bueno no rebote de um chute que desviou na zaga. 

Já os três últimos gols foram na segunda etapa, sendo que um deles, com uma linda bicicleta de Vladimir Hernandez, que havia acabado de entrar e marcou seu primeiro gol com o uniforme santista em uma pintura de arte, após bela jogada de Arthur Gomes e finalização, melhor ainda do "pequeno gigante" recém-chegado de Colômbia.

Os times puderam realizar todas as substituições e o Santos fez as 12.  No segundo tempo, começou com o "breque de mão puxado", normal para um começo de temporada, mas assim que levou um gol, retomou a seriedade e engatou a goleada.

Além de Hernandez, foi uma oportunidade para o torcedor santista ver os recém-chegados Kayke e Matheus Ribeiro, que não começaram como titulares, mas entraram na etapa complementar. 

Já Leandro Donizete com tendinite, Braz com contusão muscular, Cléber que busca equilíbrio físico nas pernas, Ricardo Oliveira que se recupera, após ser vitima de caxumba, Bruno Henrique que embarca na noite deste domingo (1) para a Alemanha, a fim de buscar seus pertences e retornar da Europa com familiares que ainda estão em Wolfsburg, o goleiro Vladimir com bursite, sem contar Luis Felipe e Gustavo Henrique que só retornarão durante a temporada em razão de recuperação de cirurgias no joelho, foram os ausentes do elenco para este primeiro jogo. 

No aspecto técnico, uma avaliação mais detalhada não pode ser feita, pois a fragilidade do último colocado marroquino não permite, mas por tratar-se da primeira partida, o encontro valeu pela movimentação e dar confiança a alguns jogadores como por exemplo, Thiago Ribeiro, que não atuava há sete meses, vitima de depressão profunda. O jogador marcou um dos gols.

O amistoso marcou entre outras coisas, a apresentação do novo uniforme branco para a temporada 2017, conforme adiantou o Blog do ADEMIR QUINTINO, com exclusividade no último dia 10. Poucas mudanças foram notadas no manto. As mais significativas foram a gola olímpica e a fonte dos números que remete muito a utilizada em 2002, quando o Peixe "papou" o brasileiro. Além disso, no intervalo, a maior bandeira oficial do mundo, recebeu os aplausos do torcedor quando a mesma foi estendida no gramado durante o intervalo. Ela tem 105 x 68m. 

Neste domingo (29), o grupo já se reapresentou durante a manhã. Os que atuaram 2/3 da partida, ou seja, 60 minutos realizam trabalho regenerativo. Os demais vão realizar um jogo-treino contra o Santos B. No começo do próximo fim de semana, o Peixe estreia para valer no estadual em busca do tri-campeonato.

Como disse anteriormente, aqui mesmo, ao contrário de 2015 e 2016, o alvinegro tem elenco e novamente "correndo por fora", comum autêntico "patinho feio" para a mídia, tem condições de realizar ótima temporada. Se vai conseguir, só o tempo irá dizer. Teoricamente, trabalhou e se preparou bem para isso. 

O Santos com seu novo uniforme para 2017. 
FICHA TÉCNICA:
SANTOS 5X1 KENITRA (MAR)
Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/Hora: 28 de janeiro de 2017, às 18h30
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Assistentes: Miguel Ziolli e Daniel Ribeiro da Costa (ambos de SP)
Cartões amarelos: Yuri (SAN); Chihani e Dahhmani (KEN)
Público e renda: 10.775 pagantes (15.330 presentes)/ R$ 259.085,00
GOLS: Rodrigão, 31'/1ºT (1-0); Vitor Bueno, 34'/1ºT (2-0) e 16'/2ºT (3-0); Hamza, 24'/2ºT (3-1); Hernández, 30'/2ºT (4-1); Thiago Ribeiro, 37'/2ºT (5-1)
SANTOS: Vanderlei (João Paulo, 21'/2ºT), Victor Ferraz (Matheus Ribeiro, 17'/2ºT), Lucas Veríssimo (Léo Cittadini, 17'/2ºT), Yuri (Rafael Longuine, 17'/2ºT) e Zeca (Noguera, 17'/2ºT); Renato (Caju, 17'/2ºT), Thiago Maia (Thiago Ribeiro, 21'/2ºT) e Lucas Lima (Jean Mota, 21'/2ºT) (Thaciano, 38'/2ºT); Vitor Bueno (Arthur Gomes, 21'/2ºT), Copete (Vladimir Hernández, 21'/2ºT) e Rodrigão (Kayke, 21'/2ºT). Técnico: Dorival Júnior.
KENITRA: Ali Grouni, Chibi Mohammed, Kacher Mehdi e Chihani; Mesyaf
Mehdi, Armani (Khalid), Dahhmani, Bilal e Sefsaf; Lekhal (Abderragak) e Daaraoui (Hamza). Técnico: Youssef El Mrini.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

Vanderlei: Em nenhum momento foi exigido. O único chute perigoso que foi ao gol, bateu na trave. - 6,0
(João Paulo): Fez uma bela saída no pé do atacante marroquino. Sem culpa no gol. - 6,5
Victor Ferraz: Bem no apoio, participou da jogada do segundo gol. - 6,0
(Matheus Ribeiro):  Trocou posições constantemente com Longuine e alternou entre a ala e a posição de volante. - 6,0
Lucas Veríssimo: No primeiro tempo, em alguns momentos ficou mano a mano com o centroavante marroquino. Deu conta do recado. - 6,0
(Cittadini): Atuou improvisado como zagueiro. - 6,0
Yuri: A boa qualidade de sempre na saída da bola. Sem ninguém para marcar se mandou para o meio-campo. - 6,5
(Longuine): Jogou mais aberto pela ala direita do que no meio-campo. Teve que marcar, o que não é uma das suas características. - 5,5
Zeca: Bem no apoio e na marcação. Muito bem fisicamente. Um "cavalo", tem muita força. - 6,5
(Noguera): Dorival trocou o time todo entre os 17 e os 21 min. do segundo tempo. Não pode ser execrado no lance do gol dos marroquinos. A jogada tinha que ser contida antes do cruzamento. Jogadores estavam procurando a melhor posição, em razão do número alto de alterações. - 6,0
Renato: A categoria e a classe de sempre. Fez a bola girar de um lado para o outro com enorme facilidade. - 6,5
(Caju): O nascedouro do gol marroquino saiu no seu setor. - 5,5
Thiago Maia: Correu bastante como de costume, eficiente na marcação, mas errou alguns passes. Jogou quase como armador, em razão da postura do time africano. - 6,0
(Thiago Ribeiro): Se tem alguém que precisava muito desse gol era Thiago Ribeiro. Por tudo que passou. Pode ser importante na Libertadores, tem experiência na competição. - 6,5
Lucas Lima: Chamou o jogo. Carregou a bola demais no início, porém, depois que encaixou, teve uma performance digna de seu melhor momento, em 2015. Belas assistências. - 7,0
(Jean Mota): Jogou apenas 15 minutos e foi discreto. - 5,5
(Thaciano): Tem qualidade, joga de cabeça erguida o jovem que veio do Santos B. Entretanto, atuou apenas 8 minutos e pouco pode produzir. - SEM NOTA.
Vitor Bueno: Estava sumido no jogo até o gol no rebote. Melhorou na segunda etapa e marcou mais um belo gol. - 7,0
(Arthur Gomes): Jogou pouco mais de 20 minutos, mas o suficiente para demonstrar que está com confiança e vai para cima do adversário. Bela assistência para o gol de bicicleta de Hernández. - 7,0
Copete: Vive ótimo momento. Fez quase tudo no primeiro gol marcado por Rodrigão. Encarou dois adversários e colocou a bola na cabeça do centroavante. - 7,0
(Vladimir Hernández): Iluminado. Tem como ter estréia melhor do que marcar um lindo gol de bicicleta? - 8,0
Rodrigão: Longe do gol tem dificuldade para jogar. Não tem muito fundamento, não teve categoria de base. Mas dentro da área é muito bom e aproveitou a chance de cabeça para abrir o placar. - 6,5
(Kayke): Um pouco tímido. Teve apenas uma oportunidade para finalizar. - 5,5
Técnico: Dorival Júnior: Usou todos os 23 jogadores. Utilizou o esquema 4-2-3-1. - 7,0


ESTRÉIA NO ESPORTE INTERATIVO

No ano que completo 20 temporadas como cronista esportivo, estreei como comentarista dos canais Esporte Interativo, neste amistoso do Peixe.  

Aproveito para agradecer as milhares, isso mesmo, milhares de manifestações carinhosas que recebi através de redes sociais sobre a minha participação, que foi muito facilitada em razão de trabalhar com um profissional humilde e da representatividade do Mauro Beting. 

Nesta semana, começa o programa + 90, do qual também participarei. Ele vai ao ar das 15h30 ás 17h, diariamente.

Meu sentimento? Valeu a pena esperar. Tudo é no tempo de Deus. O meu sorriso diz tudo na fotografia acima - imensamente feliz.


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by