FOTO CAPA

DÍVIDA EQUACIONADA

Publicado às 08h20 desta terça-feira, 4 de outubro de 2016.
Nesta segunda-feira (3), o Santos realizou acordo e parcelou a dívida com o investidor Carlos Eduardo Sanchez, que no fim de 2012, vendeu ao clube 20% do argentino Walter Montillo e como não havia recebido os valores, exigia na Justiça, quase 11 milhões de reais da receita da venda do atacante Gabriel para a Internazionale de Milão (ITA). 

Na negociação, o Blog do ADEMIR QUINTINO apurou que o clube conseguiu uma diminuição de R$ 3,7 milhões do montante e o pagamento será feito em 17 parcelas, totalizando R$7.267.200,00. O valor total da dívida englobava os números da venda em euros na data que o jogador foi vendido pelo Santos ao futebol chinês, com correção de 1% de juros ao mês.

O investidor vendeu 20% dos direitos econômicos de Montillo, quando o mesmo se transferiu do Cruzeiro para o Santos por 2 milhões de euros, em dezembro de 2012, que deveriam ser pagos em até 18 meses. Em janeiro de 2014, o argentino foi vendido ao futebol chinês e os valores do percentual deveriam ter sido repassados imediatamente, o que não foi executado pela gestão que dirigia o clube a época.

O Peixe depositou a primeira parcela do acordo no valor de R$ 726.720,00 (10% do total) e se comprometeu a realizar mais 16 pagamentos de R$ 436 mil à partir de janeiro de 2017.

Para contratar Montillo junto ao Cruzeiro, o Santos desembolsou R$ 29,2 milhões pelo argentino O clube pegou um empréstimo de R$ 16 milhões com o banco BMG para comprar 60% dos direitos econômicos que pertenciam ao time mineiro e fez um acordo para a compra dos outros 40%, que estavam divididos entre o próprio BMG (20%) e mais 20% do investidor que entrou na justiça. O jogador foi vendido um ano depois por 8 milhões de euros (R$ 26 milhões) ao Shandong Luneng, da China.

A retirada do processo afasta definitivamente o risco de bloqueio as contas





 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by