FOTO CAPA

OPERADO SEM ANESTESIA

Publicado às 00h35 desta sexta-feira, 9 de setembro de 2016.
O Santos sofreu a sua terceira derrota seguida na competição. Mais do que isso, foi o quarto revés do time santista em cinco partidas. Mas na noite desta quinta-feira (8), nem a padroeira da cidade de Santos - Nossa Senhora do Monte Serrat conseguiu salvar o time de uma arbitragem no mínimo, tendenciosa, do aspirante da FIFA - Rodrigo Batista Raposo, que além de dar dois cartões amarelos absurdos para Ricardo Oliveira e Victor Ferraz que os tiraram do clássico do fim de semana, expulsou Lucas Lima de forma surreal. 

O camisa 10 foi cobrar escanteio e levou o vermelho. O Internacional após 84 dias, venceu no Campeonato Brasileiro - 2 a 1. O colorado não ganhava há 14 jogos.

O Peixe começou sofrendo pressão e levou uns 20 minutos para equilibrar a partida. Na primeira marcação pressão que fez no adversário, o lateral Geferson, uma das convocações sem pé e sem cabeça de Dunga, quando dirigiu a seleção brasileira, falhou e Ricardo Oliveira abriu o marcador pro Santos.

Com a vantagem adquirida, o alvinegro errou ao recuar. Com a defesa do time do Sul de qualidade técnica duvidosa, se o time de Dorival marcasse em cima, fatalmente aumentaria a vantagem. Mas o time voltou todo para trás e sofreu o gol do empate.

Aos 41 minutos, veio o lance que praticamente decidiu o jogo. Lucas Lima foi cobrar escanteio e deixou para Vitor Bueno. O árbitro mal intencionado expulsou o jogador injustamente. Com um homem a menos e com os jogadores extremamente nervosos com os cartões somente para pendurados no Peixe, o árbitro fez o estrago para duas rodadas - essa e a próxima no clássico diante do rival SCCP, na Vila.

O mesmo árbitro podia expulsar o volante Anselmo que já tinha amarelo e pegou o tornozelo do meia-atacante Vitor Bueno, mas não o fez.

No segundo tempo, o Peixe levou mais um gol de bola parada e até tentou e foi valente, determinado. Chegou momentos que nem parecia que o Inter tinha um jogador a mais. Faltou pouco pro empate não acontecer.

Nas outras derrotas para os times de baixo da tabela, eu questionei o futebol do Santos. Nesta noite, serei injusto se fizer isso. O estrago que a arbitragem fez foi terrível.

Com a derrota em Porto Alegre e o péssimo começo de segundo turno, a chance de título, pelo menos a mim, acabou. O clube vai lutar no máximo por uma vaga no G-4 e consequentemente carimbar uma vaga na Libertadores do ano que vem. 

Para não dizer que não falei das flores, pontuar em apenas uma partida (vitória contra o Atlético-MG) e perder para América-MG, Coritiba, Figueirense e Internacional não dá para sonhar com volta olímpica. São 10 pontos de diferença para o líder Palmeiras há 15 rodadas do fim. Não dá para buscar. Os erros das equipes que estão na parte de cima, diminuem no segundo turno. O único título que o clube ainda luta nesse semestre é a Copa do Brasil.

Para o clássico de domingo (11), diante do SCCP, às 4 da tarde, na Vila Belmiro, Lucas Lima, Ricardo Oliveira e Victor Ferraz, estão suspensos.

Ficou a impressão que a briga com a Globo ao assinar com o Esporte Interativo, vai trazer prejuízos ao Santos nos bastidores da entidade máxima do futebol. O Peixe é o único gigante entre os paulistas que assinou com o grupo Turner América Latina para as transmissões na TV fechada à partir de 2019.

Santos segue sem vencer o Internacional, no Beira Rio, desde 2008.
FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 2 X 1 SANTOS
Local: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF) 
Público/renda: 29.996 pagantes/R$ 763.100,00
Cartões amarelos: Eduardo Henrique, Anselmo, Fabinho (INT); Ricardo Oliveira, Victor Ferraz e Gustavo Henrique (SAN)
Cartões vermelhos: Lucas Lima (SAN)
Gols: Ricardo Oliveira 29' 1ºT (0-1); Seijas 41' 1ºT (1-1); Aylon 16' 2ºT (2-1)
INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; William, Paulão (Eduardo 3' 1ºT), Ernando e Geferson; Fabinho, Alselmo (Eduardo Henrique - intervalo), Seijas e Valdívia (Alex 33' 2ºT); Aylon e Nico López. Técnico: Celso Roth.

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz (Rodrigão 40' 2ºT), Gustavo Henrique, Luiz Felipe e Zeca; Renato, Léo Cittadini (Jean Mota 24' 2ºT), Vitor Bueno (Walterson 23' 2ºT) e Lucas Lima; Copete e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior.


NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS 
Vanderlei: Fez duas defesas dificílimas. No lance do segundo gol conseguiu espalmar, mas deu azar pois a bola não foi pra fora e sim para cima. - 6,5 
Victor Ferraz: Vinha bem, mas após o cartão que o tira do clássico, sumiu da partida. - 5,0
(Rodrigão): 
Gustavo Henrique: Deu azar ao desviar a bola no primeiro gol. - 5,5
Luiz Felipe: Nos lances de bola aérea não tem a mesma qualidade de quando ela está no chão. - 5,0
Zeca: Começou com dois homens nas suas costas e sofreu nos primeiros 20 minutos. Depois melhorou. - 5,5
Renato: Conseguiu após 20 minutos organizar o meio do campo. Com a expulsão de Lucas Lima, o futebol coletivo do time caiu e o dele também. - 5,0
Léo Cittadini: Marcou apenas a distância o chute que resultou no primeiro gol. Foi substituído. - 5,0
(Jean Mota): Discreto. - 5,0
Vitor Bueno: Apareceu no lance que Anselmo deveria ser expulso e em uma cabeçada. Joga muito mais do que apresentou nesta noite. - 5,0
(Walterson): Estreou e demonstrou bastante vontade. Literalmente entrou numa fria. - 5,0
Lucas Lima: Estava a fim de jogo, algo não visto em algumas partidas. Injustamente expulso. - 5,5
Copete: Depois de algumas partidas muito abaixo, voltou a jogar bem. No segundo tempo, as melhores chances do Peixe foram com o colombiano. - 6,0
Ricardo Oliveira: Teve uma única chance e guardou. Com a expulsão de Lucas Lima e sua idade avançada, deveria ter sido substituído. - 6,5
Técnico: Dorival Júnior: Não conseguiu fazer o time não recuar quando largou na frente do placar. Prejudicado pela péssima arbitragem do "cirurgião" aspirante da FIFA. - 5,0

Peixe jogará pela 3a. vez no Pacaembu
PEIXE NO PACAEMBU

A CBF confirmou no fim da tarde desta quinta-feira (8) que Flamengo x Figueirense, às 11h da manhã e Santos x Santa Cruz, às 18h30, no dia 18 de setembro, serão ambas realizadas no estádio do Pacaembu. O Blog do ADEMIR QUINTINO trouxe a informação da solicitação de transferência da Vila Belmiro para o próprio da municipalidade paulistana dos dirigentes santistas com absoluta EXCLUSIVIDADE há 2 dias.

Segundo o presidente Modesto Roma, o elenco de jogadores profissionais do clube que pediu pra não jogar às 11h e sim, às 18h30, na capital paulistana.


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by