FOTO CAPA

VANTAGEM GARANTIDA

Publicado às 23h41 desta quarta-feira, 24 de agosto de 2016.
O Santos largou na frente por uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. Em jogo de ida das oitavas de final, o alvinegro venceu o Vasco por 3 a 1, na noite desta quarta-feira (24), no estádio da Vila Belmiro. Os gols do Peixe foram marcados por Renato, Ricardo Oliveira e Lucas Lima. Já nos acréscimos, Éder Luiz diminuiu para o clube cruzmaltino. O Peixe pode perder por até um gol de diferença na partida de volta, em São Januário, dia 21 de setembro, que ainda assim estará classificado.

O alvinegro teve dificuldades nos 30 primeiros minutos. Apesar de um belo chute de Lucas Lima com menos de 3 minutos, o Vasco conseguir bloquear o meio-campo alvinegro e o time de Dorival só voltou a chegar com perigo, na bola parada. E foi assim que nasceram os dois primeiros gols. No primeiro, escanteio curto cobrado por Gabriel e Lucas Lima achou Renato sozinho na grande área. O meia não precisou nem pular para cabecear e abrir o marcador. 

Seis minutos depois, algo que cobro muito, a marcação pressão dos atacantes e do meio-campo santista e o volante Diguinho teve que fazer falta em Thiago Maia. Ricardo Oliveira cobrou com perfeição e o Glorioso foi para o intervalo com dois gols de vantagem.

Na segunda etapa, o Peixe preferiu utilizar o seu contra-ataque que é mortal. Depois de uma sequência bonita na troca de passes, Renato tocou de letra para Lucas Lima ampliar para 3 a 0.

Mas a síndrome de levar gols no fim das partidas, voltou a assombrar o time da Vila. Já nos acréscimos, quando o cronômetro apontava 49 minutos, Éder Luís diminuiu e deu esperança para o clube carioca em ainda reverter a situação em busca da classificação.

Foi a nona vez, no ano, que o Peixe leva gols nos últimos dez minutos de partida. Foi assim na semifinal do estadual diante do Palmeiras, quando sofreu dois gols e a classificação foi decidida nos pênaltis e pelo Campeonato Brasileiro levou gol no fim diante do Figueirense (2-2), Internacional na Vila (0-1), SCCP (0-1), Atlético Parananense (0-1), Grêmio (2-3), América-MG (0-1), Coritiba (1-2), fora o desta noite, que foi pela Copa do Brasil.  

Para não dizer que não falei das flores, uma briga entre santistas e vascaínos do lado de fora do estádio, com direito a gás de pimenta que chegou até as arquibancadas e teve que paralisar a partida, foi a nota triste.

Domingo (28), o Peixe volta a campo pelo Brasileirão, às 11 horas da manhã e enfrenta o Figueirense. Gustavo Henrique que recebeu o terceiro amarelo na rodada passada é o único desfalque.

FICHA TÉCNICA 
SANTOS 3 X 1 VASCO
Vila Belmiro
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Público/renda: 6.130 / R$ 231.065,00
Cartões amarelos: Lucas Lima (SAN); Madson, Diguinho (VAS)
Gols: Renato 30' 1ºT (1-0); Ricardo Oliveira 36' 1ºT (2-0); Lucas Lima 20' 2ºT (3-0); Eder Luis 50' 2ºT (3-1)
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Renato, Thiago Maia, Vitor Bueno e Lucas Lima (Léo Cittadini 36' 2ºT); Gabriel (Copete 22' 2ºT) e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior
VASCO: Martín Silva; Madson (Evander 15' 2ºT), Luan, Rodrigo e Julio Cesar; Diguinho, William (Yago Pikachu - intervalo), Andrezinho e Nenê (Eder Luis 36' 2ºT); Éderson e Jorge Henrique. Técnico: Jorginho

O campeão olímpico Zeca retornou a ala esquerda do Santos. Um dos melhores da atualidade no país.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Vanderlei: Fez defesas interessantes ao longo do jogo. Foi ovacionado pelo torcedor ao pegar uma bola a queima roupa no primeiro tempo. - 7,0
Victor Ferraz: Bem nos desarmes, apareceu poucas vezes no ataque. - 6,5
Luiz Felipe: Deu uma leve queda na bola aérea em relação a jogos quando ganhou a posição de David Braz. - 5,5
Gustavo Henrique: Fazia uma partida perfeita, mas não conseguiu bloquear o atacante vascaíno, no fim da partida, no gol do time de Eurico Miranda. Cresceu muito nos últimos jogos. Antes que apareçam os profetas do apocalipse por causa dos gols no fim, pegue o futebol do defensor no primeiro semestre e pegue o que ele desempenhou nos últimos jogos. - 6,5
Zeca: Extremamente regular. Um dos melhores alas do país. Taticamente muito consciente e com muita habilidade. Bem na marcação, onde cresceu muito e deu suporte como meio-campista quando avançou a frente - 7,5
Renato: O experiente de 37 anos, deu show de posicionamento. Comandou a primeira marcação a frente da defesa, marcou gol de cabeça e deu um passe de calcanhar no último gol santista que valeu ingresso. - 8,5
Thiago Maia: Outro que fazia uma partida próximo da perfeição. Roubou a bola na marcação pressão que originou o gol de falta de Ricardo Oliveira, colocou o famoso Nenê do Vasco no "bolso", tamanha capacidade de marcação, mas perdeu a bola que originou o gol cruzmaltino. - 7,5 
Vitor Bueno: Ganhou algumas bolas se antecipando, quase marcou um lindo gol de fora de área. - 7,0
Lucas Lima: Finalmente voltou a jogar bem. Deu a assistência no primeiro gol do jogo e teve consciência em bater  "chapado" no terceiro gol. Cansou e foi substituído. - 8,0
(Léo Cittadini): Entrou quando o jogo já estava decidido. - SEM NOTA
Gabriel: Demorou para encontrar seu espaço em razão da boa marcação cruzmaltina. Se deslocou e procurou jogo. Quase não finalizou. - 6,5
(Copete): Entrou para dar velocidade pelo lado esquerdo do ataque. Teve uma enorme oportunidade, mas rolou para Ricardo Oliveira que tava em impedimento. - 6,0
Ricardo Oliveira: Um primeiro tempo excelente com diversas finalizações e uma cobrança de falta perfeita. Na segunda etapa não apareceu tanto, muito em função de não ser municiado. - 7,5
Técnico: Dorival Júnior: Com o elenco completo, conseguiu chegar ao resultado dilatado com facilidade. Santos demonstra ter recurso com seus principais jogadores. Ainda não conseguiu acabar com a "síndrome de levar gols no final". - 7,0

Matheus Carioca é uma das apostas da base santista.
REVENDO OS AMIGOS

O atacante Matheus Carioca do sub-20 do Santos, de apenas 17 anos, aproveitou que o Vasco estava na cidade para rever alguns amigos.  O atacante que chegou a Vila, o ano passado, passou 10 anos no time carioca (2003 à 2013).

Entre os jogadores do time da Colina que jogou com Matheus foi Evander, que entrou na segunda etapa do jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, na Vila Belmiro.

Matheus Carioca deixou o Vasco e esteve em Portugal, defendendo Sporting e Benfica entre 2013 e 2014. Em 2015, a mãe e o jogador tiveram que voltar para o Brasil, em razão de um problema familiar. Foi a senha para o Peixe ir atrás do atleta, indicado pelo técnico Aarão Alves do sub-17.

O ex-vascaíno é uma das apostas da base alvinegra. O sub-20 de Marcos Soares joga neste sábado (27), diante do São Caetano, no ABC paulista. O Azulão é o líder do grupo e está invicto na competição. 




 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by