FOTO CAPA

PAROU NOS 36

Publicado às 15h55 deste domingo, 28 de agosto de 2016.
Nove pontos perdidos nos últimos quatro jogos. E a observação mais importante, todos eles justamente para equipes que estão na zona de rebaixamento. Neste domingo (28), o alvinegro perdeu a sua segunda partida em casa. Desta vez para o Figueirense, dentro da Vila Belmiro por 1 a 0 (Os outros jogos perdidos foram para o América-MG (f) e Coritiba (f)). Foi a primeira vitória do time catarinense como visitante na competição.

A partida marcou a despedida de Gabriel do Peixe. O camisa 10 foi negociado com a Inter de Milão e em entrevista coletiva após o jogo, afirmou que prefere ir agora para a Itália. Como não tinha treinado nos dois últimos dias e encarou viagens desgastantes para a Europa, ficou no banco de reservas.
"Estou indo agora porque eu quero" disse o novo reforço do clube italiano, explicando o porque não vai se apresentar apenas em Janeiro, e sim em setembro ao time de Milão.
É umas das negociações mais caras da história do clube. O atleta foi vendido por €29,5 milhões de euros (R$ 100 milhões). O Peixe fica com os valores da clausula de saída, ou seja, €18 milhões de euros (R$ 65 milhões), entretanto, 20% do jogador foi negociado com um fundo maltês de investimento, a Doyen Sports, no fim da gestão passada em 2014. O clube questiona na justiça, a venda deste percentual, em razão da mesma ter sido realizada às vésperas da eleição presidencial, algo proibido pelo estatuto do clube, por isso 5,9 milhões de euros (R$ 21,4 milhões) serão depositados em juízo e de imediato, o alvinegro fica com  apenas 12,1 milhões do montante - R$ 44 milhões. 

Quanto a partida, o alvinegro se mandou para cima do adversário do Sul do país, logo no início, mas esbarrava na última assistência para a finalização. A exceção foi Ricardo Oliveira em um chute no travessão, após uma cobrança de falta.

Mas nada é tão ruim que não possa ficar pior. Na segunda etapa, com Gabriel na vaga de Copete, Thiago Maia correu atrás de Jefferson e cometeu pênalti, bem batido por Rafael Moura.

Daí em diante, o que se viu foi um time que confundiu velocidade com pressa, o Santos e um show de boas defesas do goleiro do Figueirense, Gatito Fernandes. 

Dorival ainda tirou o zagueiro David Braz que substituía Gustavo Henrique para entrada de Jean Mota e Vecchio para a saída de Vitor Bueno, mas era um típico dia que podia jogar a partida por mais 500 minutos que o resultado seria o mesmo.

O campeonato para por 10 dias para as eliminatórias para a Copa do Mundo. O Peixe só volta a campo, dia 8 de setembro, diante do Internacional, no Beira Rio. Para esse duelo, Thiago Maia que recebeu o terceiro amarelo, cumprirá suspensão automática.

Como o alvinegro tem sido o "Robin Hood" da competição, tira ponto de quem briga em cima e perde para os clubes na parte de baixo da tabela, fica difícil acreditar que o título ainda possa vir, mesmo com mais 16 rodadas pela frente.

Brigar por uma vaga na Libertadores e sair da tal "G-Santos" (7a. e 13a. colocação, posições que o clube ficou nos últimos anos), parece ser o maior desafio, além da Copa do Brasil.


FICHA TÉCNICA

SANTOS 0 X 1 FIGUEIRENSE

​Vila Belmiro

Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Público/Renda: 11.456 pagantes / R$ 465.045
Cartões amarelos: Copete, Thiago Maia, Renato (SAN); Ferrugem e Werley (FIG)
Gols: Rafael Moura, aos 2'/2T (0-1)
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, David Braz (Jean Mota, aos 22'/2T) e Zeca; Thiago Maia e Renato; Vitor Bueno (Vecchio, aos 36'/2T), Lucas Lima e Copete (Gabriel), intervalo); Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior.
FIGUEIRENSE: Gatito Fernandez; Ayrton, Werley, Marquinhos (Bruno Alves, aos 6'/1T) e Marquinhos Pedroso; Ferrugem (Renato aos 21'/2T), Jackson Caucaia, Elicarlos (Jefferson, aos 18'/1T) e Dodô; Rafael Moura e Lins. Técnico: Tuca Guimarães.
Gabriel faz parte do passado.Ele vai se apresentar a Inter de Milão.Negociação custou 29,5 milhões

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS: 
Vanderlei: Figueirense jogava apenas por uma bola. A que foi ao gol (no pênalti) entrou. - 6,0
Victor Ferraz: Muito bem no primeiro tempo, era a válvula de saída pro ataque. No segundo tempo, deu espaço, inclusive o lance do pênalti foi nesse setor. - 5,5
Luiz Felipe: Pouco trabalho. Foi ao ataque e em duas oportunidades no mesmo lance, desperdiçou a chance de empatar a partida. - 6,0
David Braz: Sem sustos. Jogou o arroz com feijão. - 6,0
(Jean Mota): 
Zeca: Jogou quase que de meio-campista, tamanha a sua qualidade e as vezes que apareceu a frente. - 6,5
Thiago Maia: É um dos melhores volantes do país, mas se afobou e cometeu pênalti ingenuo. - 5,0
Renato: Jogou a frente da defesa. Levou um amarelo após uma chegada dura, que não é do seu perfil. - 5,5
(Vecchio): Apesar de pouco tempo, entrou bem. Arriscou chutes a frente e conseguiu alguns passes para cruzamentos pelas laterais. - 6,5
Vitor Bueno: Primeiro tempo muito participativo, depois sumiu e foi substituído. - 5,5 
Lucas Lima: Participativo no primeiro tempo, principalmente do lado direito com Ferraz, Na etapa complementar, nem tanto. - 5,5
Copete: Depois que Gabriel voltou, o futebol do colombiano sumiu. Joga muito mais que apresentou nesses 45 minutos. Apagado. - 5,0
(Gabriel): Até tentou pelo lado direito da defesa, marcou um gol, bem anulado. Os valores da venda foram muito bons. Sucesso para o menino e parabéns a direção santista que eternamente negocia mal, deu uma bola dentro nos números do camisa 10 - 6,0 
Ricardo Oliveira: Participativo. Chutou na trave uma falta no primeiro tempo. Procurou jogo o tempo todo, Pouco Concluiu, pois, estava bem marcado. - 6,0
Técnico: Dorival Júnior: Foi corajoso nas substituições, mas não conseguiu furar o ferrolho adversário Vai ter 10 dias para trabalhar o psicológico dos atletas. Não é compreensível ganhar do Atlético e perder para América, Coritiba, ambas fora e Figueirense, em casa. - 5,0


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by